apresentação ppt tabaco

apresentação ppt tabaco

Tabaco

Tabaco:droga ao alcance de todos!

INTRODUÇÃO

  • O tabagismo é hoje um dos principais problemas de saúde pública!

  • A organização mundial da saúde (OMS) emitiu que,atualmente ocorrem quatro milhões de óbitos devido ao consumo de tabaco,representando 8% da mortalidade geral mundial.

  • O tabagismo está diretamente relacionado com o agravamento de doenças:

  • -cardiovasculares

  • -pulmonares

  • -circulatórias

  • -gastrintestinais

  • -em diversos tipos de câncer

  • -teratogênese

CERCA DE 10 BRASILEIROS MORREM, POR HORa,por causa do cigarro!

Farmacobotânica

O tabaco é uma planta da familia das Solanaceas da qual existem diversas variedades,a principal é a Nicotiana tabacum L.

O tabaco é uma planta da familia das Solanaceas da qual existem diversas variedades,a principal é a Nicotiana tabacum L.

O principal principio ativo é a nicotina,um alcalóide isolado em estado puro em 1928 por Ponsselt e Reiman.

  • O principal principio ativo é a nicotina,um alcalóide isolado em estado puro em 1928 por Ponsselt e Reiman.

  • A nicotina é uma base volátil e incolor com estrutura pirrolidinica.

Apresenta-se como um liquido oleaginoso de cor pardo escura em presença do ar, devido a oxidação, e de odor característico.

  • Apresenta-se como um liquido oleaginoso de cor pardo escura em presença do ar, devido a oxidação, e de odor característico.

  • Soluvel em água e muito soluvel em solventes orgânicos, sobre tudo no álcool e no éter que o extrai de suas soluções alcalinas.

  • A nicotina também é utilizada como inseticida na agricultura.

Composição Química do Tabaco

  • Dependendo da região de cultivo e das condições climáticas e processamento, a folha do tabaco pode conter cerca de 500 constituintes, quando queimado.

  • A fumaça do cigarro é resultante da combustão incompleta do tabaco; a combustão completa só se realiza na brasa, onde a temperatura chega a 850°C.

Durante a combustão ocorre simultameamente três tipos de reação:

  • Durante a combustão ocorre simultameamente três tipos de reação:

  • - Pirólise

  • -Pirosíntese

  • -Destilação

  • Pelo alto aquecimento na ponta do cigarro algumas substâncias são destiladas, como por exemplo, a nicotina.

FUMAÇA

  • A fumaça do cigarro é composta por duas fases:

  • Sendo que as substâncias se distribuem nestas de acordo com suas propriedades físico-químicas.

Formas de uso do tabaco

  • Cigarro Charuto Bidi (beedi)

  • Cachimbo Rapé Tabaco de

  • mascar

A indústria do “tabaco” é muito poderosa e influente na maioria dos países subdesenvolvidos e em desenvolvimento.

  • A indústria do “tabaco” é muito poderosa e influente na maioria dos países subdesenvolvidos e em desenvolvimento.

  • Máquinas chegam a produzir 16 mil cigarros por minuto!!!!

Propriedades farmacocinéticas da nicotina

  • A nicotina é o ingrediente mais ativo da fumaça do cigarro e um dos agentes tóxicos mais potentes e rapidamente fatais que se conhece.

  • DL50 para homens= 40 a 60 mg

  • Doses de 4 mg já determinam sintomatologia grave.

  • O fumo de 1 ou 2 cigarros = 0,3 – 1mg de nicotina.

1-2 cigarros provocam:

Vias de introdução e absorção da nicotina:

Efeitos tóxicos do tabagismo

  • Coronariopatia e outras formas de doença vascular periférica:

Bronquite crônica e enfisema

CÂNCER

  • O fumo contém cerca de 80 substâncias cancerígenas ,entre as quais se destacam os hidrocarbonetos aromáticos policíclicos(em especial o benzopireno) e nitrosaminas (voláteis e não voláteis)

Efeitos deletérios na gravidez

O cigarro durante a gravidez pode causar:

  • Aborto

  • Placenta prévia

  • Deslocamento de placenta

  • Desenvolvimento intelectual e emocional retardados

  • Maior frequência de baixa estatura inferior

  • Malformações congênitas

Indução enzimática

  • Fumantes biotransformam diversos fármacos mais rapidamente,por causa da indução de enzimas da mucosa intestinal ou do fígado pelos hidrocarbonetos da fumaça do tabaco.

  • O benzopireno induz as enzimas do citocromo P-450.

  • Exemplo de fármacos afetados:antipirina,cafeína,imipramina,propa- nolol,teofilina e warfarina.

Tolerância , dependência e abstinência

  • A tolerância se desenvolve para alguns efeitos da nicotina como, por exemplo,tonturas,náuseas,vômitos,sudorese e hipotensão,observados em quem inicia o hábito de fumar.

  • É provável que a tolerância se deva basicamente a alterações farmacodinâmicas dos receptores nicotínicos.

A nicotina é a responsável pela dependência ao tabaco.

  • A nicotina é a responsável pela dependência ao tabaco.

  • A nicotina liberada ,ao fumar um cigarro,induz ao mesmo tipo de dependência que os outros fármacos psicoativos.

  • Produz efeitos euforizantes,que reforçam a dependência ao tabaco.

  • Alcança o cérebro sete segundos após a inalação da fumaça.

abstinência principais sintomas

  • Transtornos do sono (sonolência,insônia)

  • Náusea

  • Irritabilidade

  • Fadiga

  • Cefaléia

  • Ansiedade

  • Dificuldade na concentração e coordenação psicomotora

  • Ganho de peso

  • Redução da F.C e da P.A

  • Aumento do fluxo sanguíneo periférico

Exposição involuntária à fumaça do tabaco

Quando fumar fazia bem à saúde O cigarro que emagrece, faz bem para os dentes e acalma os nervos está em exposição na Biblioteca Pública de Nova York. Uma série de propagandas antigas de cigarro mostra os esforços usados pela indústria tabagista para exaltar supostos benefícios do fumo

Surgem novas alternativas para parar de fumar:

Goma de mascar

Adesivos pets

Electronic cigarette

www.electroniccigarette4you.com

referências

  • MARQUES, Ana Cecilia P R et al . Consenso sobre o tratamento da dependência de nicotina. Rev. Bras. Psiquiatr.,  São Paulo,  v. 23,  n. 4, dez.  2001 .   Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-44462001000400007&lng=pt&nrm=iso>. acessos em10  maio  2009.  doi: 10.1590/S1516-44462001000400007.

  • Exclusivo online -revista epoca< http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI14584-15254-2,00-QUANDO+FUMAR+FAZIA+BEM+A+SAUDE.html>.

  • OGA,SEIZI.Fundamentos de toxicologia.2ªed.São Paulo:Atheneu,2003.

Comentários