Natação - ensine a nadar

Natação - ensine a nadar

(Parte 3 de 5)

- Ele é que deve tentar ir para a água, por isto, incentive-o realizando brincadeiras que chamem a sua atenção;

- Sempre que possível, utilize seus brinquedos durante as aulas, eles soltam-se com maior facilidade.

Após termos conseguido com que os alunos sintam-se na água, como fora dela, iremos passar à respiração aquática.

No ensino da respiração aquática, a sua maior preocupação deve ser no ato de inspirar, pois a expiração é mais fácil de ser aprendida.

Durante o ensino da respiração aquática, você deve orientar os alunos para que inspirem pela boca em forma de "O" e expirem pelo nariz ou pela boca; mas a maneira mais fácil de soltar o ar é pelo nariz, pois se inspiramos pela boca e soltar mos pelo nariz, estaremos realizando movimentos diferentes, o qual não confundirá os alunos.

Importante é lembrar que o aluno é quem deve achar a sua melhor maneira de respirar no meio líquido, mas cabe a você orientar os menos capacitados, daí o motivo de mostrarmos as várias maneiras de expirar e inspirar.

Daremos a seguir algumas sugestões de como aprender a respiração numa piscina rasa.

- Mostramos fora d'água o mecanismo da respiração;(inspirar pela boca em forma de "O" e expirar pelo nariz)

- Procure verificar se todos estão realizando, corrija os possíveis erros;

- Se possível traga uma bacia para a aula, encha-a de água, coloque em cima de um banco ou cadeira e faça com que todos executem a respiração aquática várias vezes;

- Com água até os ombros, puxar o ar pela boca e soltar pelo nariz lentamente, rosto fora da água;

- Dentro d'água, tronco flexionado à frente, inspirar pela boca e soltar pelo nariz com o rosto dentro da água.

- Dentro d'água de pé, puxar o ar pela boca, flexionar as pernas afundando e soltar o ar - prender no final da expiração.

- Dentro d'água, executar a gangorra;

- Individualmente inspirar, prender o ar, sentar no fundo da piscina colocando a cabeça dentro da água e soltar o ar lentamente;

- Segurar na borda da piscina, inspirar, prender o ar, afundar, soltar o ar depois de breve bloqueio;

- Realizar respiração lateral (lado esquerdo e direito) - Mãos nos joelhos com o tronco flexionado, realizar respiração bilateral;

É muito importante ensinarmos a respiração bilateral aos iniciantes para que tenham uma maior noção e comodidade na respiração.

Procure corrigir os possíveis erros, pois a respiração defeituosa é um obstáculo nas fases de aprendizagem de nadar.

Em se tratando de piscina onde os alunos não possam ficar de pé, você deve ter mais cuidado ao colocar as atividades, isto para que eles não tenham experiências negativas que prejudiquem a aprendizagem:

- Realize primeiramente atividades de respirar segurando na borda; - Segurando na borda, inspirar pela boca e soltar o ar pelo nariz próximo da água;

- Segurando na borda com as duas mãos, braços estendidos, realizar respiração lateral;

- Segurando na borda inspirar, prender o ar, colocar o rosto na água e expirar lentamente pelo nariz;

- Segurando a borda, inspirar pela boca, afundar o máximo e soltar o ar pelo nariz;

- Após estender uma corda sobre a piscina, oriente os alunos para que segurem-na, inspirem, prendam o ar, afundem e soltem o ar após ter tocado o pé no fundo.

Dependendo da idade dos alunos, explicar para que sempre conservem um pouco de ar para soltar durante a subida.

Adapte algumas das atividades utilizadas nas piscinas rasas para as de maior profundidade, mas sempre com muito cuida, do.

O tempo dedicado a cada atividade ou fase, deve ser proporcional ao rendimento dos alunos. Procure sempre novas atividades, elas é que possibilitarão uma melhor adaptação à respiração aquática.

Ao passarmos para a fase seguinte, devemos verificar se a maioria dos alunos estão conseguindo realizar a respiração aquática, caso alguns não consigam, devemos repetir algumas das atividades da respiração nas fases seguintes com o intuito de fixar, melhorar e ensinar novamente.

Você já está conhecendo os pontos clássicos de como "Ensinar a

Nadar", não fique muito vaidoso. O estudo constante mostra-nos que quanto mais sabemos, descobrimos que mais temos que aprender, por isto vamos continuar.

Dentro da aprendizagem de nadar, o próximo passo é a flutuação.

Você como educador deve mostrar as diversas formas de flutuar na água na horizontal, na vertical e lateralmente, pois isto possibilitará aos alunos uma melhor posição no meio líquido.

Durante o ensino de como flutuar, o importante e mostrar aos alunos que o relaxamento no meio líquido é fator de suma importância, só conseguiremos flutuar naturalmente se estivermos bem relaxados.

O bom relaxamento no meio líquido está baseado no bom aproveitamento das fases anteriores.

Para exemplificar o relaxamento, fale da "Maria-Mole".

Eis o que você pode fazer para ensinar a flutuação de maneira natural e respeitando as individualidades, pois cada aluno tem uma flutuação e como educadores, devemos atentar para este problema colocando atividades que sejam de aceitação mútua ou que todos possam usufruir os benefícios.

- Primeiramente demonstrar como deve ficar o corpo na posição horizontal dentro d'água (braços abertos, pernas leve mente afastadas e em decúbito dorsal, isto é, de barriga para cima).

O relaxamento é a chave da flutuação; caso alguns alunos não consigam flutuar, segure seus pés ou coloque flutuadores nas pernas, isto facilitará em muito suas tarefas de ensinar a flutuar.

- Amarre a corda de uma extremidade a outra da piscina no nível da água, oriente os alunos para que coloquem os pés sobre a corda tentando relaxar e flutuar de costas. O corpo permanecerá estendido.

- Oriente a todos para que respirem o mais normal possível, facilitando o relaxamento.

- Dois a dois, um segura nos pés do outro, arrastar o companheiro em decúbito dorsal pela piscina.

- Oriente os alunos para que tentem flutuar em decúbito dorsal sem movimento das pernas ou braços.

- Após ter conseguido mostrar a flutuação horizontal de costas, você deve mostrar a flutuação ventral; utilize os mesmos exercícios da flutuação dorsal.

- Perguntar quem consegue flutuar somente comas mãos em

- Dentro da flutuação, você deve ensinar a flutuação vertical e flutuação lateral. movimento, na posição de pé.

Mostre aos alunos como deve ser a flutuação vertical aparente (pernas movimentando-se alternadamente de cima para baixo e de baixo para cima, como se estivesse pedalando uma bicicleta).

Os movimentos dos braços em círculos horizontais, alternados ou simultaneamente.

Logo após o trabalho de flutuação vertical e horizontal introduza a flutuação lateral, procurando utilizar exercícios que possibilitem aos alunos sentirem como devem flutuar lateralmente, no lado esquerdo e direito.

As aulas de flutuação devem ser feitas com um trabalho de respiração frontal, possibilitando melhor relaxamento.

Outro aspecto no ensino de flutuar é a imersão, que é a colocação do aluno abaixo da superfície da água, com bloqueio respiratório.

(Parte 3 de 5)

Comentários