Análise macro ambiental

Análise macro ambiental

(Parte 1 de 4)

FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS

ANÁLISE DO MACRO AMBIENTE

ITABUNA/BA

ABRIL-2009

ANÁLISE DO MACRO AMBIENTE

Trabalho apresentado ao docente Márcio Leal, referente à disciplina de Fundamentos de Marketing pelos discentes: Ana Cristina, Dayana Rebouças, Marcelo Carvalho, Rafaela

Ambiente de Marketing

O ambiente de marketing de uma empresa é constituído de participantes e forças externas a ele que afetam a capacidade da administração de marketing de desenvolver e manter bons relacionamentos com seus clientes-alvo. Ele oferece tanto oportunidades quanto ameaças. Empresas bem sucedida sabem a importância de estar sempre observando e se adaptando ao ambiente em mutação.

Essas imagens do futuro dão aos profissionais de marketing muito que pensar, eles são os principais responsáveis por identificar e prever mudanças significativas no ambiente. Devem rastrear as tendências e buscar as oportunidades, para isso são necessárias duas competências essenciais: - inteligência de marketinge pesquisa de marketing, para coletar informações sobre o ambiente de marketing e também dos clientes e concorrentes.

No nível microambiental, incluem a missão da empresa, os objetivos, os fornecedores, as forças próximas à empresa que afeta sua capacidade de atender seus clientes, intermediários de marketing e os diversos públicos. É o ambiente interno da empresa, ou seja, as áreas funcionais que têm um impacto sobre planos e ações do departamento de marketing.

PÚBLICO

CLIENTES

EMPRESA

FORNECEDORES

CONCORRENTES

INTERMEDIÁRIOS

Figura 1: Forças próximas à empresa que afeta sua capacidade de atender seus clientes.

A empresa

Ao desenvolver planos de marketing, a administração de marketing precisa contar com outros grupos da empresa, como, por exemplo, o alto escalão e os departamentos financeiros, de pesquisa e desenvolvimento (P&D), de compras, de produção e de contabilidade.

Todos esses grupos inter-relacionados formam o ambiente interno da empresa. O alto escalão estabelece a missão, os objetivos, as estratégias mais amplas e a política da empresa. Os gerentes de marketing tomam decisões de acordo com os planos desenvolvidos pelo alto escalão e os mesmos aprovam o plano de marketing antes de ser implementado.

COMPRAS

PRODUÇÃO

CONTABILIDADE

FINANCEIRO

P & D

ALTO ESCALÃO

MARKETING

P&D – se concentra em produzir produtos seguros e atraentes;

Compras – suprimentos e materiais;

Produção – produzir a quantidade desejada de produtos com a qualidade almejada;

Contabilidade – mensura as receitas e os custos para que o marketing saiba se seus objetivos estão sendo alcançados;

Clientes – tipos de mercados de clientes que compram bens e serviços da empresa;

Concorrentes – aqueles que servem um mercado-alvo com produtos e serviços similares e contra os quais a empresa deve ganhar vantagem estratégica;

Público – qualquer grupo que tenha um interesse atual ou potencial na organização ou que possa causar um impacto em sua capacidade de atingir seus objetivos.

Fornecedores – oferecem os recursos necessários para e empresa produzir seus e serviços e constituem e elo fundamental no sistema de entrega de valor para o cliente da empresa;

Intermediários de Marketing – ajudam a empresa a promover, vender e distribuir seus bens para os compradores finais;

Os revendedores: são canais de distribuição – atacadistas ou varejistas que ajudam a empresa a encontrar clientes ou vender para eles.

Os operadores logísticos: ajudam à empresa e estocar e transportar bens de seus pontos de origem a seus destinos. Ao trabalhar com essas empresas devem-se considerar fatores como custo, entrega rapidez e segurança.

As agências de serviços de marketing: são as empresas de pesquisa de mercado, as agências de propaganda, as assessorias de imprensa e as empresas de consultoria de marketing, que ajudam a empresa a definir os mercados certos e a promover seus produtos.

Os intermediários financeiros: são os bancos, as financeiras, as seguradoras e outros negócios que efetuam transações financeiras ou fazem seguros contra riscos na compra e venda de bens. Muitas empresas e clientes dependem de intermediários financeiros para suas transações.

Tipos de mercados dos clientes

A empresa precisa estudar detalhadamente o mercado onde se encontram seus clientes.

Mercados consumidores: indivíduos e famílias que compram bens e serviços para consumo pessoal;

Mercados de negócios: compram bens e serviços para processamento posterior ou para utilizá-los em seu processo de produção;

Mercados revendedores: compram bens e serviços para revendê-los com uma margem de lucro.

Mercados governamentais: são constituídos de órgãos do governo que compram bens e serviços para produzir serviços públicos;

Mercados internacionais: são compradores de outros países, incluindo consumidores, produtores, revendedores e governos.

Cada tipo de mercado possui características especiais que exigem um cuidadoso estudo por parte do vendedor.

Os Concorrentes – Os profissionais de marketing devem fazer mais do que simplesmente se adaptar às necessidades dos consumidores-alvos. Devem ganhar vantagem estratégica posicionando agressivamente suas ofertas em relação às de seus concorrentes na mente dos consumidores.

Não existe uma estratégia de marketing competitiva ideal para todas as empresas, cada uma deve considerar seu tamanho e sua posição no setor, comparando esses dados com os de seus concorrentes.

Empresas pequenas podem desenvolver estratégias que lhes dêem taxas de retorno melhores do que as das grandes empresas.

Os Públicos – Consiste em qualquer grupo que tenha um interesse atual ou potencial na organização ou que possa causar um impacto em sua capacidade de atingir seus objetivos.

Públicos financeiros – influenciam a capacidade da empresa de obter fundos. Bancos, casas de investimentos, acionistas constituem os principais públicos financeiros.

Públicos ligados à mídia – publicam notícias, artigos e diretoriais. Entre eles estão os jornais, as revistas e as estações de rádio e televisão.

Públicos governamentais – a administração deve levar em conta as medidas tomadas pelo governo, os profissionais de marketing devem frequentemente consultar advogados para se informar sobre questões relacionadas à segurança do produto e à propaganda enganosa, entre outras.

Grupos de interesse – as decisões de marketing da empresa podem ser questionadas por associações de consumidores, grupos ambientais e grupos minoritários, entre outros. O departamento de relações públicas pode ajudar a empresa a se manter em contato com esses grupos.

Públicos locais – incluem associações comunitárias e moradores da região da empresa.

Público geral – a empresa precisa se preocupar com a postura do público geral em relação a seus produtos e atividades. A imagem pública de uma empresa afeta suas vendas.

Públicos internos – incluem funcionários, gerentes, voluntários e diretores. Grandes empresas utilizam boletins internos e outros meios para informar e motivar seu público interno. Quando os funcionários se sentem bem na empresa isso é percebido pelo público externo.

Kátia Eloísa Bertol de Araújo

Macroambiente ou ambiente geral é o meio mais amplo que envolve toda a sociedade, as noções, organizações, empresas, comunidades etc. Todas as organizações operam em um macro ambiente, que é definido pelos elementos mais gerais no ambiente externo que pode potencialmente influenciar decisões estratégicas.

O macroambiente está em constante mudança devido às forças externas que o regem, e em função dessas forças uma série de tendências podem surgir e os profissionais de marketing devem estar atentos às mesmas para tentar se antecipar e ampliar o seu diferencial competitivo.

Samuel Certo

As pessoas sozinhas não fazem um mercado. Elas devem ter dinheiro para gastar e devem estar dispostas a gastar. Conseqüentemente, o ambiente econômico é uma força significativa que afeta as atividades de marketing de quase todas as organizações. Um programa de marketing é afetado especialmente por fatores econômicos, como o ciclo de negócios, bem como a inflação as taxas de juros.

Michel J. Etzel

Por sermos organismos vivos e dependermos das relações interpessoais, obedecemos a crenças, normas e valores quase que inconscientemente. Temos uma visão de mundo sob vários ângulos, temos perspectivas de nosso relacionamento com a sociedade, pessoas, organismos, universo e com a natureza. Essas relações nos colocam muitas vezes a frente de novidades e modismos aos quais fazem com que seguimos outras pessoas, querendo ser iguais, usar roupas parecidas, ter um corte de cabelo do mesmo estilo, fazendo de alguém famoso, um ídolo e seguindo seus gostos e valores. Este estudo visa à observação desses modismos do ambiente sócio-cultural, visa mostrar a influencia que exerce sobre a visão das pessoas e o que os profissionais de marketing podem fazer para atender as necessidades desse ambiente. As pessoas adotam visões de si próprias, hoje em dia com a instabilidade de empregos as pessoas estão mais cautelosas com os gastos e se orientam melhor quanto ao valor que suas compras oferecem. Portanto, houve diferença no comportamento que as pessoas tinham antigamente quando comprar e usar uma marca significava um modo de se expressar.

Elas compravam carros, faziam viagens de férias espetaculares e dedicavam mais tempo a atividades saudáveis (corridas, tênis), as artes e ao artesanato. Hoje em contrapartida, as pessoas possuem comportamentos ambições mais conservadores.

(Parte 1 de 4)

Comentários