Processo de fabricação da Gelatina

Processo de fabricação da Gelatina

(Parte 1 de 2)

Alunas : Débora Corso Rosiana Boniatti

Universidade de Caxias do Sul

Centro de Ciências Exatas e Tecnologia

Departamento de Engenharia Química

Disciplina: Operações Unitárias na Indústria Química I Professora: LiseteC. Scienza

A gelatina éuma substância translúcida, incolor ou amarelada, praticamente insípida e inodora. Éuma substância orgânica nitrogenada, uma proteína coloidal, cujo valor principal estánas suas propriedades coagulativas, protetoras e adesivas.

A gelatina animal éobtidas pela hidrólise do colágeno (fibras brancas dos tecidos conectivos do corpo animal, particularmente da pele

(córion), dos ossos (osseína) e dos tendões), em que as ligações moleculares naturais entre fibrasseparadas de colágeno são quebradas, permitindo o seu rearranjo.

ColágenoÁgua Gelatina

Definição

E mpregos

Além de ser amplamente consumida como alimento, na indústria alimentícia éusada na elaboração de iogurtes, balas e produtos dietéticos; Nas indústrias cinematográficas e fotográficas, reveste a base das películas e constitui a emulsão de sais de prata sensíveis àluz; No encorporamento de papel, de tecidos e de chapéus de palha. Na indústria farmacêutica para fabricar cápsulas e como emulsificador; No fabrico de cabeças de fósforose de lixa; Alguns cosméticos contêm uma variedade de gelatina que não gelifica.

Matérias-pri mas

A indústria reconhece quatro tipos de gelatina:

Co mestível Técnica, Fotográfica Farmacêutica.

Para fabricação de todos os quatro tipos de gelatina, são usados os carnais (tecidos que ligam a pele animal àcarcaça) e os couros crus de grandes animais.

Também se usam peles de novilha, de porcos e ossos animais; estes constituem 1% da matéria-prima total.

Somente a matéria –prima de melhor qualidade,éusada na produção de gelatina fotográfica ou comestível.

Etapas do processo de fabricação

• Pré-Trata mento; • Extração;

• Purificação;

• Concentração;

• Secage m;

•Moagem, Peneiramento e Mistura.

Pré-Trata mento Hádois processos principais que podem ser empregados na fabricação de gelatina:

Processo Ácido -para a fabricação de gelatina do Tipo A:

frio que prepara a matéria-prima para o processo

A matéria-prima (principalmente a pele suína) é submetida a um processo de pré-tratamento de três dias. Este tratamento érealizado com ácido clorídrico subseqüente de extração.

Processo Alcalino -para a fabricação de gelatina do Tipo B:

Este processo somente pode ser aplicado quando a matéria-prima for osseínaou raspa bovina. Este processo estende-se por um período de várias semanas com hidróxido de cálcio saturado e vai transformando lentamente a estrutura do colágeno. O colágeno produzido desta maneira ésolúvel em água quente.

Pré-tratamento da matéria-prima

Extração

Extração

Após a primeira etapa de extração o material recebe outra vez água aquecida a temperatura elevada e énovamente extraído.

Este processo érepetido atéque os últimos traços de gelatina sejam retirados.

O material pré-tratado passa por um processo de extração de múltiplos estágios. E em geral é efetuada em tanques aquipadoscom serpentinas de vapor.

A primeira extração éfeita com água mantida entre 60 e 65°C. O pH éimportante, sendo ótimo entre 3,0 e 4,0. A água fica em contato com a osseínadurante 8,0h. Obtém-se uma solução de gelatina 8-10%.

Purificação

A solução de aproximadamente 5% de gelatina obtida no processo de extração passa, então, por filtros de alta performance que retiram todo equalquer resíduo de gorduras e fibras que ainda possa estar presente nesta solução.

Purificação

A solução filtrada passa, então, por colunas contendo resinas de troca iônica, onde cálcio, sódio, resíduos de ácidos e outros sais presentes na solução são eliminados.

Concentração

Evaporadores a vácuo, de múltiplos estágios com pré-aquecimento, são usados para esterilizar a solução de gelatina e ao mesmo tempo remover, gastando um mínimo de energia, a água da solução diluída, e concentrar a gelatina atéque esta atinja uma consistência de mel.

Concentração

Usa-se, muitas vezes, o peróxido de hidrogênio ou o ácido sulforoso como agente alvejante. As evaporações usualmente em número de quatro ou cinco, são feitas continuadamente em temperaturas cada vez mais elevadas, atéque se atinge aos 100°C.

Secagem

Com a ajuda de um esterilizador de alta temperatura, a solução de gelatina altamente concentrada passa por mais uma esterilização de segurança.

Os passos seguintes são, então, refrigeração e solidificação. Neste último processo a gelatina é"extrusada" contra uma tela de aço inoxidável e ganha a forma de "espaguete", sendo distribuída uniformemente sobre a esteira de secagem.

Secage m

O ar usado para secagem é filtrado, lavado, desumidificado e descontaminado, a 40°C. Na saída do túnel de secagem, a gelatina équebrada e moída em partículas de tamanho uniforme.

Moagem, Peneiramento e Mistura

Esta éa etapa final, no qual a gelatina épreparada para aplicações específicas. Nesta etapa o grânulo da gelatina émoído, peneirado, misturado e enviado ao estoque final.

(Parte 1 de 2)

Comentários