A Revolução Russa e o Stalinismo

A Revolução Russa e o Stalinismo

  1. A Revolução Russa

Antes de 1917 a Rússia era governada por czares. A população era formada em sua maioria por camponeses pobres. Todo o poder político se concentrava nas mãos do Czar e as pessoas mais ricas e importantes eram, geralmente, familiares e amigos dele. Até meados do século XIX o Império Russo era atrasado economicamente em função da falta do acúmulo de capital. Com a industrialização surgiu a classe dos operários, que trabalhavam em péssimas condições para receber um salário de fome. Surgiu então o Partido Operário-Social Democrata, baseado nas idéias de Karl Marx, que posteriormente se dividiu em Partido Bolchevique e Menchevique.

A Rússia entrou em guerra contra o Japão e a perdeu. Mas logo depois, sem nenhum recurso, entrou na Primeira Guerra Mundial. Isso estava agravando a crise econômica russa. Em fevereiro de 1917, os mencheviques de Petrogrado lideraram uma revolta nacional e derrubaram o czarismo, entretanto o novo governo não retirou a Rússia da Primeira Guerra Mundial e não realizou as tão sonhadas mudanças. Diante disso, em outubro, os bolcheviques deferiram o golpe final.

Petrogrado: Nome que recebeu a cidade de São Petersburgo em 1914. Com a morte de Lênin, em 1924, a cidade passou a se chamar Leningrado. Recentemente, a cidade voltou a se chamar São Petersburgo.

  1. O Stalinismo

Lênin foi o grande líder da Revolução de 1917 e governou a Rússia(URSS) até a sua morte, em 1924. Trotsky, outro líder da revolução e chefe do exército vermelho, disputou o poder com o chefe do Partido Comunista (antigo Bolchevique), Stálin. Lênin temia que o poder caísse nas mãos desse último, mas foi o que aconteceu. Trotsky foi banido da União Soviética e assassinado a mando de Stálin em 1940, no México.

A grande meta de Stálin era tornar a URSS uma potência industrial. O capital para construir as indústrias veio da agricultura. Muitos camponeses e fazendeiros ricos foram perseguidos e mortos. Toda a produção tinha de ser entregue ao Estado. Os operários foram impedidos de mudar de emprego e fazerem greves.

Stálin implantou um regime de terror que durou até a sua morte em 1953.

Comentários