PICC enfermagem

PICC enfermagem

(Parte 4 de 5)

Art. 3º- Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação, revogando disposições em contrário.

Rio de Janeiro 12 julho de 2000.

GILBERTO LINHARES TEIXEIRA JOÃO AURELIANO AMORIM DE SENA

COREN-RJ N 2.380 COREN-RN N 9.17

PRESIDENTE PRIMEIRO SECRETÁRIO

Anexo II

Parecer Técnico nº 09/2000-12-13 –COREN / RJ

Assunto: Inserção de cateter venoso periférico (PICC) por enfermeiro.

Consulta-nos sobre a atuação do Enfermeiro na inserção de cateter venoso periférico (PICC), Enfermeiro que constam no abaixo assinado.

Consideramos que os cateteres utilizados são fabricados em polímeros de silicone ou de poliuretano radiopacos, facilitando a sua inserção e posicionamento.

Considerando que o cateter poderá ser utilizado por clientes dos neonatos a idosos com difícil acesso venoso, que necessitam de infusão venosa de líquidos por terapêutica prolongada, domiciliar ou hospitalar.

Considerando que o cateter ocasiona menores complicações, diminuindo as taxas de infecções, apesar de não necessitar de uso de técnica cirúrgica, sendo comprovadamente de custo menor que os demais.

Considerando a Lei do Exercício Profissional da Enfermagem nº 7.498/86 no seu artigo 11 “O Enfermeiro exerce todas as atividades de Enfermagem, cabendo-lhe, inciso I Privativamente, alínea m, cuidados de enfermagem de maior complexidade técnica e que exijam conhecimentos de base científica e capacidade de tomar decisões imediatas”;

Considerando o Decreto 94.406/87 que regulamenta o exercício da Enfermagem no seu 8º Ao Enfermeiro incumbe inciso I Privativamente, alíneas:

g) Cuidados diretos de enfermagem a pacientes graves com risco de vida;

h) Cuidados de enfermagem de maior complexidade técnica e que exijam conhecimentos científicos adequados e capacidade de tomar decisões imediatas;

i) Participar nos programas e nas atividades de assistência integral à saúde individual e de grupos específicos, particularmente daqueles prioritários e de alto risco “.

Considerando a resolução COFEN 240/2000 Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem “Capítulo III Das Responsabilidades” nos seus artigos 16- Assegurar ao cliente uma assistência de Enfermagem livre de danos decorrentes de imperícia, negligência ou imprudência.

No artigo 17- Avaliar criteriosamente sua competência técnica e legal e somente aceitar encargos ou atribuições, quando capaz de desempenho seguro para si e para a clientela;

E no artigo 18-“ Manter-se atualizado ampliando seus conhecimentos técnicos científicos e culturais em benefício da clientela, coletividade e do desenvolvimento da profissão “.

Considerando a Portaria nº 272/98 do Ministério da Saúde , da Secretaria de Vigilância Sanitária “anexo 1 Atribuições dos Profissionais Enfermeiros 8.4-“ Proceder ou assegurar a punção venosa periférica, incluindo a inserção periférica (PICC)”.

Considerando as recomendações da literatura científica cabe ao Enfermeiro observar:

Na Inserção:

  • Orientação ao cliente sobre o cateter PICC;

  • Escolha do melhor local de inserção;

  • Rotular o cateter com a data de inserção;

  • Medir antes de inserir o cateter e após inserção,conferir o comprimento do seguimento externo e total do cateter;

  • Selecionar o calibre do cateter compatível com o cliente;

  • Localização através de Raio X da ponta do cateter.

Nas anotações diárias:

  • Revisar e anotar data de inserção ;

  • Avaliar o comprimento externo do seguimento;

  • Troca de curativo diário e das tampas de vedação quando necessário;

  • Balanço hídrico rigoroso;

  • Avaliar refluxo de sangue.

Observações diárias:

Avaliar e anotar:

  • Febre

  • Eritema no local de inserção

  • Irritação de pele

  • Calor local

  • Drenagem de líquido no local

  • Cuidados com o cliente imunodreprimidos.

Conclusão:

É nosso Parecer técnico que o Enfermeiro poderá inserir o cateter (PICC) desde que atenda os pré requisitos que são:

  • Ser Especialista ou Especialista titulado pelas associações profissionais tais como:Oncologia, Cardiologia,Pediatria,Neonatologia,Intensivista e outras especialidades que vierem a conferir título;

  • Ter a técnica e os procedimentos registrados em Protocolos institucionais;

  • Ter concluído treinamento técnico de inserção do cateter(PICC).

Este Parecer Técnico, submeto a apreciação de V.Exa.

Rio de Janeiro,15 de Dezembro de 2000.

ALINE CERQUEIRA SANTOS SUELY CARVALHO PIZETA

COREN-RJ 13124 COREN-RJ43713

JUREMA LEÀO TEIXEIRA

COREN-RJ 39616

Anexo III

PROTOCOLO DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DO PICC / CECIH - RJ

I-IDENTIFICAÇÃO

Hospital:___________________________________________ Nº Prontuário: ________________

RN: ___________________________________ Sexo: ( )F ( )M Data de nascimento: ___/___/ _____

Peso: ________ Procedência: ________________________Tempo de internação: _________________

Indicação para uso do PICC: __________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

II -DADOS DO CATETER

Marca:____________________ calibre: ________ comprimento: _____cm Lote:___________

III -INSERÇÃO

Membro selecionado: ___________________________ Perímetro braquial: ________cm

Comprimento do cateter a ser introduzido: _______cm comprimento introduzido: _________cm

Feita lubrificação do cateter: ( )sim ( )não volume introduzido : _________ml

Dificuldade para introdução do cateter: ( )sim ( )não

Nº de tentativas de punção: ( ) 1 ( )2 ( )3 ( )4 ( )5 ( ) mais. Quantas? _________

RX após inserção: ( ) sim ( ) não

Confirmada localização do cateter: ( )sim ( )não

Fixação e curativos: ( ) oclusivo com gaze ( ) oclusivo com curativo transparente

Intercorrências: _______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Data: ___/___/_______ Hora: __________

Assinatura / carimbo profissional responsável:_______________________________________________________

IV -TROCA DO 1º CURATIVO

( ) gaze com fita adesiva ( ) curativo transparente

Avaliação do sítio de inserção:

( ) hiperemia ( ) edema ( ) hematoma ( )sangramento ( ) secreção serosa

Perímetro braquial: _________cm

Data: ___/___/______ Hora: ______

Assinatura / carimbo profissional responsável:________________________________________________________

V -RETIRADA

Causa(s): ( ) término da terapia proposta ( ) extrusão ( ) obstrução ( ) quebra ( ) sinais de infecção no sítio de

inserção ( )febre ( ) óbito

Comprimento retirado: _________cm Íntegro: ( )sim ( ) não

(Parte 4 de 5)

Comentários