Curso de Tratamento do caldo

Curso de Tratamento do caldo

Eliminar as Impurezas contidas no caldo

  • Eliminar as Impurezas contidas no caldo

  • As impurezas são eliminadas na forma de torta de filtro.

  • Tem como produto final o caldo clarificado, que deve ser isento de impurezas em suspensão e grande parte das impurezas dissolvidas.

CONTROLE DE VAZÃO

  • CONTROLE DE VAZÃO

  • SULFITAÇÃO

  • CALEAÇÃO

  • FOSFATAÇÃO

  • AQUECIMENTO

  • FLASHEAMENTO

  • APLICAÇÃO DE FLOCULANTE

  • DECANTAÇÃO

  • FILTRAÇÃO

  • PENEIRAMENTO DO CALDO CLARIFICADO

OBJETIVOS:

  • OBJETIVOS:

  • Dar estabilidade no processo

  • Informações sobre a vazão de caldo processada

  • Permite avaliar o desempenho da moenda, aquecedores e evaporadores.

OBJETIVOS:

  • OBJETIVOS:

  • Eliminar materiais corantes do caldo, possibilitando a fabricação de açúcar branco.

  • Também reduz a viscosidade (massas, méis, etc.)

  • PARÂMETROS

  • pH – 3,8 a 4,2

  • Teor de sulfito – 400 a 600 ppm

  • Dosagem de enxofre – 300 a 400 g/TC

  • Obs.: Depende da qualidade da cana e do açúcar.

OBJETIVOS:

  • OBJETIVOS:

  • Auxiliar na remoção de materiais corantes do caldo.

  • Após reagir com o hidróxido de cálcio, transforma-se em fosfato de cálcio que é um sal que se insolubiliza em pH neutro e se precipita na decantação .

  • PARÂMETROS

  • Teor de P2O5– 250 a 300 ppm

  • Dosagem de ácido – para complementar o teor, quando necessário.

OBJETIVO:

  • OBJETIVO:

  • Reagir com o sulfito e com o P2O5, formando sulfato e fosfato de cálcio, que são sais insolúveis em pH neutro e se precipitam na decantação.

  • PARÂMETROS

  • pH do caldo caleado – 7,2 a 7,4

  • Obs.: É fundamental ter estabilidade no controle.

OBJETIVOS:

  • OBJETIVOS:

  • Acelerar as reações químicas

  • Reduzir a viscosidade do caldo

  • Saturar os sais formados na reações químicas

  • Controle microbiológico (como conseqüência)

  • PARÂMETROS

  • Temperatura final = 105 ºC

OBJETIVO:

  • OBJETIVO:

  • Por intermédio da ebulição espontânea, eliminar o ar dissolvido no caldo que dificulta a decantação das impurezas mais leves (bagacilho).

  • PARÂMETROS:

  • O único parâmetro é a temperatura do caldo aquecido (105ºC), ou seja,acima do ponto de ebulição para haver o flasheamento.

OBJETIVO:

  • OBJETIVO:

  • Agrupar os flocos formados nas reações químicas, deixando-os mais pesados, o que possibilita decantar mais rapidamente.

  • PARÂMETROS:

  • Dosagem: 1 a 6 g/TC

  • Concentração da solução: 0,02 a 0,05%

OBJETIVO:

  • OBJETIVO:

  • Fazer a separação física entre os flocos formados e o caldo clarificado.

  • PARÂMETROS:

  • pH do caldo clarificado = 6,9 a 7,0

  • Transmitância > 60% (a 760 nm)

  • Teor de P2O5 < 30 ppm

  • Concentração do lodo = 45 a 55 % de impurezas

1. CONVENCIONAL

  • 1. CONVENCIONAL

  • Tempo de Retenção = 2,5 horas

  • Dosagem de floculante = 2 a 6 g/TC

  • DESVANTAGENS:

  • Manutenção – elevada

  • Mais inversão de açúcar

  • Pior qualidade do clarificado

  • Maior custo

Tempo de Retenção – máximo 1,5 hora.

  • Tempo de Retenção – máximo 1,5 hora.

  • Dosagem de Floculante = igual ao convencional

  • VANTAGENS:

  • Manutenção – muito pequena

  • Menor inversão de açúcar

  • Melhor qualidade do clarificado

  • Menor custo

OBJETIVO:

  • OBJETIVO:

  • Recuperar o açúcar do lodo, retornando ao processo na forma de caldo filtrado

  • PARÂMETROS:

  • % de impurezas no caldo filtrado = 1 a 5%

  • Retenção dos filtros > 90%

  • Dosagem de bagacilho = 6 kg/TC (ou o suficiente para dar espessura adequada na torta de filtro).

  • Umidade da Torta = 70 a 75%

  • Pol da Torta = o menor possível

OBJETIVO:

  • OBJETIVO:

  • Eliminar bagacilhos finos que passam pelo decantador

  • PARÂMETROS:

  • Baixo teor de resíduos insolúveis no açúcar

Comentários