Resumo de Anatomia Topográfica

Resumo de Anatomia Topográfica

(Parte 3 de 18)

Miologia

Os músculos são órgãos responsáveis pela sustentação de parte ou todo o esqueleto, pela locomoção e por funções vitais como a manutenção das paredes das artérias, da laringe, do tubo digestivo.

Tônus muscular: estado em que o músculo se apresenta em semi-contração permanente. É involuntário e elaborado pelo cerebelo.

A unidade do músculo é a célula ou fibra muscular, caracterizada pela sua contratilidade, e classificada em:

Estriado esquelético (músculo da vida animal):

• possui estriações transversais;

• associa-se ao esqueleto;

• possui movimentos potentes, amplos;

• voluntário;

Sebento Digital versão 2007 – © 2007 Alexandre Wahl Hennigen 6

• sofre fadiga facilmente;

• inervado pela parte do sistema nervoso da vida de relação; Liso (músculo da vida vegetativa):

• não possui estrias;

• está relacionado com o aparelho visceral;

• movimentos lentos e involuntários (sistema nervoso vegetativo);

• não possui movimentos amplos e não sofre fadiga. Estriado cardíaco:

• possui fibras estriadas;

• involuntário;

• movimento relativamente potente;

• não sofre fadiga;

• inervado pelo sistema nervoso vegetativo.

Os músculos têm relação com ossos (origem e inserção), articulações (movimento), fáscia profunda, vasos e nervos.

Músculo satélite: mantém várias relações com os vasos e nervos, servindo como referência para a sua localização. Ex.: o músculo bíceps braquial é satélite da artéria braquial.

Loja muscular: a fáscia profunda projeta-se ao interior dos músculos em direção aos ossos, formando um compartimento de músculos com funções semelhantes, como se fossem um só.

Envoltório dos músculos: tecido cartilaginoso.

• Epimísio: envolve o músculo.

• Perimísio: preenche o espaço delimitado pelo epimísio.

• Endomísio: envolve a fibra muscular.

• Fascículo muscular: envolve um conjunto de fibras

O nervo sempre vai estar relacionado com o músculo. Músculos estriados esqueléticos e cardíacos que ficam sem nervos atrofiam. Ponto motor é o local do músculo onde o nervo penetra e também de maior contração. A contração da fibra muscular é uma resposta ao estímulo dado pelo nervo. Unidade motora é a associação de neurônio, fibra nervosa e fibras musculares. Quanto maior for o número de fascículos musculares contraídos, maior será o grau de contração do músculo.

Classificação da musculatura esquelética Superficiais: situam-se acima da fáscia profunda. Ex.: músculos da face, da mão, do pescoço Profundos: situam-se abaixo da fáscia profunda. Fáscia profunda aponeurose superficial de revestimento. Longos: predomínio do comprimento. Ex.: músculos dos membros. Chatos ou planos: predomínio da expessura. Ex.: músculos abdominais.

Curtos: são encontrados nas articulações. Têm pouca capacidade de movimento, mas apresenta grande força. Ex.: músculos das vértebras.

Mistos: apresentam variação irregular. Ex.: no pescoço (longo e chato).

Agonista: músculo principal que atua diretamente no movimento. Ex.: bíceps braqueal (flexão do braço em relação ao antebraço).

Antagonista: músculo eu realiza movimento contrário, mas que contribui para a harmonia do movimento. Relaxa-se enquanto o agonista contrai. Ex.: tríceps.

Sinergista: músculo que auxilia o agonista. Ex.: coracobraquial é sinergista do bíceps braquial na flexão do antebraço em relação ao braço.

Fixador: fixa determinadas articulações para realizar o movimento.

Sebento Digital versão 2007 – © 2007 Alexandre Wahl Hennigen 7

Origem, inserção e disposição de fibras

Origem: é geralmente a porção proximal do músculo, que tem menor mobilidade e mais fixa. Normalmente os músculos apresentam apenas uma origem. Quando apresentarem duas, são chamados de bíceps; três, tríceps; e quatro, quadríceps.

Inserção: é geralmente a porção distal do músculo e mais móvel. Normalmente os músculos apresentam apenas uma inserção, que pode acontecer na forma de fita, cordão cilíndrico resistente (tendão). Policaudado é chamado o músculo com mais de uma inserção.

A disposição das fibras está relacionada ao grão de força de contração muscular. Cabo a cabo: fibras paralelas de uma extremidade à outra. Maior amplitude de contração.

Peniforme: possui a forma de pena e a maior força de contração muscular, que depende do número de fibras musculares questão se contraindo (área de secção transversal).

Semi-peniforme: tem as fibras quase paralelas em forma de leque. Somente se prende em um dos lados do tendão.

Quanto ao número de ventres, os músculos segmentados por tendões podem ser digástricos (dois ventres e um tendão intermediário) ou poligástricos (vários ventres e tendões).

Músculo orbicular: possui disposição circunferencial da fibra muscular. Ex.: aberturas naturais (boca, olho).

Anexos Musculares

Fáscia profunda Septos intermusculares Bainha fibrosa: representa um elemento de contenção dos tendões. Ex.: punho.

Bainha sinovial: envolve a bainha fibrosa internamente e os tendões externamente. Serve para diminuir o atrito entre essas peças. Permite deslizamento.

Imesotendão: continuação da membrana sinovial com função de nutrir o tendão. Bolsa sinovial: contém o líquido sinovial.

(Parte 3 de 18)

Comentários