Caderno de atividades contabilidade de custos

Caderno de atividades contabilidade de custos

(Parte 1 de 4)

CONTABILIDADE DE CUSTOS Livro de Exercícios

Eliseu Martins

1- A CONTABILIDADE DE CUSTOS, A CONTABILIDADE FINANCEIRA E A
2- TERMINOLOGIA CONTÁBIL E IMPLANTAÇÃO DE SISTEMAS DE CUSTOS, 4
3- PRINCÍPIOS CONTÁBEIS APLICADOS A CUSTOS, 5
4- ALGUMAS CLASSIFICAÇÕES E NOMENCLATURAS DE CUSTOS, 7
5- O ESQUEMA BÁSICO DA CONTABILIDADE DE CUSTOS (I), 10
6- O ESQUEMA BÁSICO DA CONTABILIDADE DE CUSTOS (I) (Departamentalização), 12
7- CRITÉRIOS DE RATEIO DOS CUSTOS INDIRETOS, 16
8- APLICAÇÃO DE CUSTOS INDIRETOS DE FABRICAÇÃO, 18
9- MATERIAIS DIRETOS, 2
10 -MÃO-DE-OBRA DIRETA, 26
1 -PROBLEMAS ESPECIAIS DA PRODUÇÃO POR ORDEM, 35
12 -PROBLEMAS ESPECIAIS DA PRODUÇÃO CONTÍNUA, 39
13 -PRODUÇÃO CONJUNTA, 43
14 -CUSTOS FIXO, LUCRO E MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO, 46
15 -CONTRIBUIÇÃO MARGINAL E LIMITAÇÕES NA CAPACIDADE DE PRODUÇÃO, 50
16 -CUSTEIO VARIÁVEL (Custo Direto), 53
17 -MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO, CUSTOS FIXOS IDENTIFICADOS E RETORNO SOBRE
18- FIXAÇÃO DE PREÇO DE VENDA E DECISÃO SOBRE COMPRA OU PRODUÇÃO, 60
19- CUSTOS IMPUTADOS OU CUSTOS PERDIDOS, 64
20- ALGUNS PROBLEMAS ESPECIAIS: CUSTOS DE REPOSIÇÃO E MÃO-DE-OBRA
21- RELAÇÃO CUSTO/VOLUME/LUCRO - CONSIDERAÇÕES INICIAIS, 70
2- CONSIDERAÇÕES ADICIONAIS SOBRE CUSTO/VOLUME/LUCRO, 75
23- CONTROLE, CUSTOS CONTROLÁVEIS E CUSTOS ESTIMADOS, 79
24- CUSTO-PADRÃO, 82
25- ANÁLISE DAS VARIAÇÕES DE MATERIAIS E MÃO-DE-OBRA, 83
26- ANÁLISE DAS VARIAÇÕES DE CUSTOS INDIRETOS DE FABRICAÇÃO, 87
27- CONTABILIZAÇÃO DO CUSTO-PADRÃO - PROBLEMA DA INFLAÇÃO, 93
28- IMPLANTAÇÃO DE SISTEMAS DE CUSTOS, 96

Sumário CONTABILIDADE GERENCIAL , 3 O INVESTIMENTO, 56 DIRETA COMO CUSTO VARIÁVEL, 67 2

A Contabilidade de Custos, a Contabilidade Financeira e a Contabilidade Gerencial

1A. “A Contabilidade de Custos, até o século XVIII,foi muito difundida. ” Você

QUESTIONÁRIO concorda? Justifique sua resposta.

1BPor que é necessário que as empresas industriais tenham um bom sistema de Custos?

1C. Os fatores de custo de um produto em uma empresa industrial são os mesmos que em uma comercial? Justifique.

1DQual foi o motivo principal para o surgimento da Contabilidade de Custos?
1EQuais os novos campos da Contabilidade de Custos? Quais suas funções nesses

campos?

1FSomente as empresas industriais devem utilizar-se da Contabilidade de Custos?

Justifique.

Termilogia Contábil e Implantação de Sistemas de Custos

2ATemos Despesas ao comprarmos matérias-primas? Quando a matéria-prima é

QUESTIONÁRIO consumida na produção, temos um Gasto? E quando embalamos os produtos, temos um Custo? Justifique.

2B“Cada componente do processo de produção de uma empresa é uma Despesa que, na

venda dos produtos, transforma-se em perda.” Você concorda? Justifique.

2CCaracterize Perda. Dê exemplos. Quando as Perdas podem ser consideradas Despesas ou

Custos?

2D. “Só existem custos na empresa industrial; em qualquer outro tipo de empresa existem Despesas.” Opine a respeito.

2EDiferencie Investimento de Custos.

2F. Quais as dificuldades que a empresa enfrenta com a implantação de um sistema de Custos?

2GDe que depende o bom funcionamento de um sistema de Custos?

2H. Se um sistema de Custos funciona bem em determinada empresa, o mesmo ocorrerá se este for implantado em qualquer outra da mesma espécie? Por quê?

2I“Quando implantamos um sistema de Custos, este deverá ser de uma rigidez tal que

tudo na empresa seja controlado.” Você concorda? Justifique sua posição.

Princípios Contábeis Aplicados a Custos

3AQuando o princípio do Custo como Base de Valor deixa de ser usado para a avaliação

QUESTIONÁRIO dos estoques? Por quê?

3BA Materialidade é importante para a Contabilidade de Custos? Por quê?
3CO custo de produção de determinado bem foi de $ 10.0,0. Esse bem foi vendido, 6
meses após, por $ 15.0,0 e a despesa para efetuar essa vendafoi igual a $ 1.0,0.
reposição do produto passoua ser igual a $ 12.50,0, qual o lucro que será
Se fosse distribuído o lucro considerado pelaContabilidade Geral, o que estaria
acontecendocom a empresa? Qual o lucro economicamente mais válido nessa

Se nesse período (entre produção e venda) houve uma inflação de 20% e o valor de considerado pela Contabilidade Geral? Qual o valor máximo correto distribuível de lucro? operação?

3DSe a empresa usar para períodos diferentes sistemas de rateios diversos, o que

poderá ocorrer com suas demonstrações contábeis? Estará sendo ferida alguma norma básica de Contabilidade?

3EQuais critérios devem ser seguidos para a separação entre Custos e Despesas?

3F. Se determinado produto, antes que seja colocado à venda tiver de ser embalado, essa embalagem deve ser considerada Despesa ou Custo? Justifique.

3G“Os Gastos de Pesquisa e Desenvolvimento de produtos novo devem ser considerados

como Custos dos produtos.” Você concorda? Este é o tratamento mais fácil para esse tipo de Gasto? Justifique.

3HComo deve ser tratado contabilmente o gasto na produção de bens não destinados à

venda?

3IJuros, variações cambiais e correção monetária decorrentes do financiamento de uma

matéria-prima são contabilmente considerados como custo da própria matéria-prima ou do produto elaborado?

3JO que caracteriza o Custeio por Absorção? Está ele dentro das normas requeridas pela Lei

das Sociedades por Ações?

3LPodemos considerar como lucro a diferença entre o preço de venda e o custo do

produto vendido, deixando para reconhecer a comissão do vendedor apenas quando recebermos o valor da transação? E se o pagamento dessa comissão estiver contratualmente vinculado ao recebimento da venda?

3MSe uma empresa faz uso de seus equipamentos fabris para construção de um cofre para

uso próprio, como deverá tratar contabilmente o fato?

Algumas Classificações e Nomenclaturas de Custos

4A. A Separação dos Custos em Diretos e Indiretos é feita com relação a quê?

4B. Podemos considerar os salários dos almoxarifes como Diretos já que eles manuseiam as matérias-primas?

4C. Se um equipamento tem sua vida útil determinada por horas de trabalho, podemos considerar sua depreciação como Custo Direto de cada produto por ele processado? Se não houver, nesse caso, ninguém que meça quanto tempo se está empregando do equipamento em cada produto, poderemos efetuar um rateio e ainda considerar a depreciação como Custo Direto?

4D. Se um operário direto da pintura passa uma semana trabalhando na reforma do prédio, deixam os seus salários e encargos de serem considerados como Custo Direto?

4E. Os salários do torneiro são sempre Custo Direto? Existe Folha de Pagamento do Pessoal Direto? Isso é sinônimo de Mão-de-obra Direta?

4F. Custo Fixo é aquele que é fixo por produto? 4G. Qual a relação entre Custo Direto e Custo Variável? 4H. Como podem ser subclassificados os Custos Fixos? 4I. Custos Diretos são a mesma coisa que Custos Primários? Por quê? 4J. Custos Variáveis são sinônimos de Custos de Transformação? Por quê?

4.1. Dos livros da Cia. “A” extraímos as seguintes informações:

Matérias-primas compradas mo mês: $ 500.0 Devolução, no próprio mês, de 20% das compras acima Mão-de-obra Direta do Mês: $ 600.0 Custos Indiretos de Fabricação incorridos no mês: $ 400.0

Calcule os valores:

a) dos Custos de Produção do mês, b) do Custo da Produção Acabada no mês e c) do Custo da Produção Vendida no mês, para cada uma das seguintes alternativas:

I) Não havia estoques iniciais ou finais de produtos acabados ou em elaboração e nemde

matéria-prima.

I) O estoque inicial de matéria-prima era de $ 120.0 e o final, de $ 150.0,não

I) O estoque inicial de matéria-prima era de $ 120.0 no mês, não havendo outros estoques iniciais ou finais. havendo outros estoques iniciais ou finais.

IV) O estoque inicial de matéria-prima era de $ 120.0, o estoque inicial de produtos em elaboração era de $ 180.0, o estoque final de produtos acabados era de $ 200.0 e não havia outros estoques iniciais ou finais.

elaboração era de $ 160.0, o final de produtos em andamento de $ 200.0e não havia outros
VI) O estoque inicial de produtos em elaboração era de $ 200.0, o inicial de produtos
acabados, de $ 80.0, o final de produtos em andamento, de $ 220.0, o final de
VII) O estoque inicial de matéria-prima era de $ 150.0, o final, de $ 220.0; o inicialde
produtos em elaboração era de$ 170.0 e o final, de $ 230.0; o inicial de

V) O estoque inicial de produtos acabados era de $ 300.0, o estoque inicial de produtos em estoques iniciais ou finais. matéria-prima, $ 70.0 e não havia outros estoques iniciais ou finais. produtos acabados era de $ 130.0 e o final, de $ 190.0.

4.2. Classifique os gastos adiante em Custo, Despesa, Perda ou Ativo e, quando cabível, classifique ainda em Direto ou Indireto e em Fixo ou Variável. Se mais de uma alternativa for válida, assinale todas ou a(s) que considerar mais predominante(s).

Compra de Matéria-prima

Consumo de Energia

Mão-de-obra Direta

Consumo de Combustível dos Veículos de Entrega

Telefone - Conta Mensal

Consumo de Água Industrial

Pessoal do Faturamento

Aquisição de Máquinas

Depreciação das Máquinas de Produção

Pintura do Prédio da Fábrica

Instalação do Computador

Retirada de Materiais do Almoxarifado

Consumo de Materiais Diversos na Administração

Pessoal da Contabilidade Geral

Pessoal da Contabilidade de Custos

Honorários da Administração

Honorários do Diretor Industrial

Depreciação do Prédio da Empresa

Consumo de Matéria-prima

Aquisição de Embalagens

Deterioração do Estoque de Matéria-prima por Enchente

Tempo do Pessoal em Greve (Remunerado)

Aplicação de Material Isolante no Prédio da Fábrica

Correção Monetária dos Edifícios

O Esquema Básico da Contabilidade de Custos (I)

5A. Se não se fizer a separação entre Custos e Despesas incorridas em determinado período, o que poderá acontecer com o valor do estoque e do lucro?

5B. Pode haver situações em que essa separação não seja necessária para a determinação do lucro?

5C. Qual a seqüência básica para uma boa apropriação de custos? 5D. Quantos podem ser os critérios de contabilização dos custos?

5.1. A Cia “D” iniciou suas atividades em 1.o-1-19x 6 e, em 31-12-19x 6 o seu balancete era formado pelas seguintes contas:

Compras de Matéria-prima$ 12.0.0
Vendas$ 15.500.0
Mão-de-obra Indireta$ 3.0.0
Despesas de Entrega$ 200.0
Despesas Administrativas$ 1.800.0
Materiais Diversos Consumidos na Fábrica$ 4.0.0
Despesas com Materiais de Escritórios$ 240.0
Equipamentos de Entrega$ 1.0.0
Duplicatas a Receber$ 2.500.0
Depreciação Equipamentos de Entrega$ 100.0
Depreciação Equipamentos de Produção$ 200.0
Caixa$ 1.500.0
Despesas Financeiras$ 260.0
Depreciação Acumulada-Equipamentos de Produção$ 200.0
Depreciação Acumulada-Equipamentos de Entrega$ 100.0
Empréstimo$ 4.0.0
Capital$ 15.0.0
Equipamentos de Produção$ 2.0.0
Mão-de-obra Direta$ 6.0.0

A empresa fabricou os produtos A, B e C nas seguintes quantidades A = 50 0 kg;

B = 30 0 kg; C = 20 0 kg. A matéria-prima é a mesma para cada produto. O apontamento da mão-de-obra direta mostrou que se gasta o mesmo tempo tanto para produzir 1,0 kg de A como 0,5 kg de B ou 0,4 kg de C. Os Custos Indiretos são alocados proporcionalmente à matéria-prima:

Dados os ajustes:

a) o estoque final de matérias-primas foi avaliado em $ 5.0.0; e b) o estoque final de produtos acabados era igual a 40% do total fabricado de cada um.

Pede-se:

a) determine o valor da produção de cada um dos três produtos: b) determine o valor do estoque final e o lucro bruto para cada um dos três produtos, sabendo que as vendas foram: $ 8.500.0 para o produto A, $ 4.0.0 para o B e $ 3.0.0 para o C; c) abra razonetes com os saldos do balancete dado e contabilize a apropriação dos custos aos produtos, sua transferência para estoque e sua baixa pela venda; d) faça nos razonetes os lançamentos de encerramento do período; e e) elabore a Demonstração de Resultados de 19x 6 e o Balanço Patrimonial de 31-12-19x 6.

5.2. Na linha de produção da “Só Sabão S.A.” , foram produzidas, durante o mês de agosto de 19x 6, 20.0 caixas de sabão em pó e 14.800 litros de sabão líquido.

Para esta produção foram utilizados 12.0 kg e 7.400 kg respectivamente de matéria-prima, no valor global de $ 485.0,0. Sabe-se que, para produzir 20.0 caixas de sabão em pó, gasta-se o dobro de mão-de-obra direta que para produzir 14.800 litros de sabão líquido. O total de mão-de-obra direta foi de $ 34.50,0.

Esta empresa utiliza uma máquina que, por problemas de corrosão, tem sua depreciação alocada em função da matéria-prima utilizada; foi adquirida por $ 456.960,0 e tem sua vida útil limitada ao processamento de 268.800 kg de matéria-prima. Existem ainda os Custos Indiretos de Fabricação, dos quais $ 1.10,0 são a Supervisão da fábrica no mês, $ 144.0,0 são o consumo de energia elétrica, $ 140.0,0 são a depreciação das outras máquinas, e outros custos diversos, que somam $ 161.860,0.

Todos esses Custos Indiretos são apropriados de acordo as horas dispensadas na fabricação de um e outro produto, sabendo-se que são necessários 36 minutos para produzir uma caixa de sabão em pó e 24 minutos para produzir um litro de sabão líquido.

Pede-se: Faça um quadro de apropriação dos custos totais aos produtos.

O Esquema Básico da Contabilidade de Custos (I) - Departamentalização

QUESTIONÁRIO 12

6A. O que significa “Departamentalização” e para que serve? 6B. No que se diferencia Departamento de Centros de Custos? 6C. A Expedição é um Departamento de Produção ou de Serviços? 6D. Qual a finalidade da separação entre Departamento de Produção e de Serviços?

fevereiro/19x 6:Aluguel, $ 240.0; Energia Elétrica, $ 360.0; Materiais Indiretos, $

6.1. Os Custos Indiretos de Fabricação da Cia. Dobra e Fecha foram os seguintes durante 60.0; Mão-de-obra Indireta $ 211.0.

Os materiais indiretos utilizados foram apropriados por meio de requisições de cada departamento; Estamparia, $ 12.0; Montagem, $ 3.500; Furação, $ 4.500; Almoxarifado, $ 7.0; Manutenção, $ 8.0 e Administração Geral da Fábrica, $ 25.0.

A energia consumida foi distribuída da seguinte maneira:Estamparia, $ 180.0;

Montagem, $ 100.0; Furação, $ 3.0; Almoxarifado, $ 17.0; Manutenção, $ 20.0 e Administração Geral da Fábrica, $ 10.0.

O Total de Mão-de-obra Indireta foi assim apropriado: $ 40.0 à Estamparia; $ 30.0 à

Montagem; $ 50.0 à Furação ; $ 1.0 ao Almoxarifado; $ 12.0 à Manutenção e $ 68.0 à Administração da Fábrica.

O aluguel é atribuído inicialmente apenas à Administração Geral da Fábrica.

Apurar o Custo Indireto total de cada Departamento e o de cada produto, com base no seguinte:

a) Os Custos da Administração Geral da Fábrica são distribuídos aos demais Departamentos à base da área ocupada; a Estamparia ocupa 35% da área total, a Montagem 15%, a Furação 30% e o restante é utilizado igualmente pelo Almoxarifado e pela Manutenção.

b) A Manutenção presta serviços somente aos Departamentos de Produção e o rateio é feito à base da produção total de cada um. A Estamparia, a Montagem e a Furação produziram, respectivamente, 40% , 25% e 35% do total.

c) O Almoxarifado distribui seus custos: 1/2 para a Estamparia, 1/4 para a Montagem e o restante para a Furação.

d) A empresa produz Dobradiças e Fechaduras. A Dobradiça (15 0 u no mês) passa apenas pela Estamparia e pela Furação e a Fechadura (4 0 u) passa por todos os Departamentos. A distribuição dos custos indiretos da Estamparia e da Furação aos respectivos produtos é feita na mesma proporção que o material direto. Os Custos Diretos do mês foram:

Dobradiças Fechaduras Total

Matéria-prima $588.0,0 392.0,0 980.0,0
Mão-de-obra Direta $420.0,0 314.0,0 734.0,0

Elaborar o Mapa de Rateio dos Custos Indiretos de Produção e dos Custos Totais e Contabilizar a apropriação dos Custos utilizando os critérios simples e complexo.

6.2. A Cia Pasteurizadora e Distribuidora Genoveva processa e distribui leite tipo C e tipo B, conhecidos por Genoveva e Genoveva Super, respectivamente.

Os Custos Diretos referentes a esse produtos, em certo mês, foram: Genoveva, $ 4.390.0, e Genoveva super, 2.520.0. Os Custos Indiretos foram os seguintes: Aluguel, $ 425.0; Materiais Indiretos, $ 260.0; Energia, $ 365.750; Depreciação, $ 240.0, e Outros Custos Indiretos, $ 330.0.

Sabe-se que:

a) O aluguel é distribuído aos Departamentos de acordo com suas áreas. b) O consumo de Energia é medido por Departamento. c) Os materiais indiretos, a depreciação e os demais custos indiretos têm como base de rateio o número de horas de mão-de-obra total utilizada em cada Departamento. d) a Pasteurização e a Embalagem recebem cada um 40% dos custos da Administração da Produção, e 20% dos custos deste último Departamento são apropriados à Manutenção. e) A Manutenção é realizada sistematicamente e, conforme se tem apurado, cabe à Embalagem uma quinta parte do total de seus custos.

f) A distribuição dos custos indiretos aos produtos é feita em função do material direto utilizado. Este foi o seguinte no período:

Genoveva556 575 litros Genoveva Super185 525 litros

Dados Coletados no Período: Pasteurização Embalagem Manutenção Administração Total

Consumo Energia34 00028 2003 0001 30066 500 KW

Horas de M.O.I48 024 04 04 080 0 h

Pede-se: a) Elaborar o Mapa de Rateio dos Custos Indiretos de Produção. b) Apurar o custo total de cada produto. c) Contabilizar a apropriação dos custos (qualquer critério intermediário entre o simples e o complexo). d) Comparar com o custo que seria apropriado a cada produto, sem Departamentalização, se o rateio fosse à base do material direto utilizado. Explique a diferença eventualmente encontrada.

6.3. Uma fábrica produz postes de cimento de três tamanhos diferentes (0, 1 e 2). Devido ao tratamento da estrutura, o n.o 0 é feito em um vibrador grande e os nos 1 e 2 em um vibrador pequeno. Os custos variáveis e diretos levantados foram os seguintes:

Materiais DiretosMão-de-obra Direta

Poste n.o 0 Poste n.o 1 Poste n.o 2

Os Custos Indiretos totais são de $ 800.0 por mês, sendo que a depreciação, a manutenção, a energia e os materiais indiretos (basicamente lubrificantes) dos vibradores são: $ 150.0 para o pequeno e $ 300.0 para o grande; os restantes $ 350.0 são dos serviços auxiliares e da administração da fábrica. Esses valores referem-se aos últimos meses, em que a empresa está produzindo 1 0 unidades de cada tamanho.

A empresa vem rateando todos os Custos Indiretos à base da Mão-de-obra Direta de cada um, da seguinte forma:

M.O.D. Total C.I.F. Rateados

Poste n.o 1 300.03,3%266.667

Poste n.o 2 200.02,2%177.778

Total$ 900.0100% $ 800.0

Com isso seus custos unitários estão sendo:

Você tem alguma sugestão para melhorar esses números com base nessas informações?

Poste n.o 0$ 2.15,5
Poste n.o 1$ 1.566,67

Poste n.o 2 $ 1.077,78

Critérios de Rateio dos Custos Indiretos

7A. Qual a importância da escolha dos diferentes critérios de rateio dos custos indiretos?

7B. Deve a empresa, em cada período, escolher os critérios que melhor se amoldam ao seu objetivo e lucro? Qual a possível influência deles sobre o resultado da empresa?

7C. Explique as razões da necessidade da compatibilização entre a Contabilidade de Custos e a Contabilidade Geral.

7D. No Laboratório Pikeno S.Ahá equipamento de ar refrigerado que serve a três

departamentos, com, potenciais instalados diferentes. Como devem ser rateados os custos desse equipamento, sabendo-se que alguns são fixos (basicamente depreciação e outros são variáveis (basicamente energia elétrica) ?

7.1. Os dados abaixo são referentes à Caldeiraria, que cede vapor para outrostrês

EXERCÍCIOS departamentos:

Cavalos-vapor Forjaria Tratamento Térmico Zincagem

Necessários à plena capacidade60 030 010 0

Consumidos no mês 5 025 0-o-

Custos no mês da Caldeiraria: Fixos, $ 150.0, e Variáveis, $ 450.0. 17

Quanto deve ser apropriado dos custos da Caldeiraria para cada um dos três outros Departamentos?

7.2. A Cia Botões do Ceará produz botões com 4 e 2 furos em um único departamento. Segundo suas estatísticas, os seguintes custos foram incorridos:

Botões 4 furos

Botões

2 furos

Total

Mão-de-obra Direta$ 450.0$ 225.0$ 675.0

Matéria-prima$ 200.0$ 320.0$ 520.0

Custos Indiretos de Fabricação ? ? $ 1.800.0

Custo Total??$ 2.995.0

Tempo Total de Fabricação8.0 h5.0 h13.0 h

Pede-se:

a) Complete o mapa de Custo dos Produtos; utilizando quatro diferentes critérios de rateio. b) Se o custo fosse tomado como base para fixação do preço de venda, o que aconteceria com cada produto?

7.3. A Contabilidade Financeira da Cia. Cordal informou à Contabilidade de Custos que, durante o ano, foram gastos, $ 1.650.0 na produção de cordas finas e grossas. Parte da produção foi vendida por $ 1.450.0.

(Parte 1 de 4)

Comentários