redes de distribuição media tensao criterios tecnicos

redes de distribuição media tensao criterios tecnicos

(Parte 1 de 13)

- CLASSES 15 e 36,2 kV -

NTD-08

D-DVED / NTD-08 - 1 -

SEÇÃOTÍTULO PÁGINA

Í N D I C E 1. INTRODUÇÃO 05 2. OBJETIVO 06 3. CAMPO DE APLICAÇÃO 07 4. TERMINOLOGIA E DEFINIÇÕES 08

5. CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTO 10 5.1. Regulamentação 10 5.2 Tensão de Atendimento 10 5.3. Limites de Fornecimento 10

6. REQUISITOS MÍNIMOS PARA REQUERIMENTO E ACEITAÇÃO DO PROJETO 1

6.1. Consulta Prévia 1

7. TIPOS DE OBRA 1 7.1. Projeto de Rede Nova 1 7.2 Projeto de Reforma de Rede 1 7.3 Projeto de Extensão de Rede 1

8. CRITÉRIOS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS 12

8.1. Obtenção de Dados Preliminares 12 8.1.1. Características do Projeto 12 8.1.2. Planejamento Básico 12 8.1.3. Planos e Projetos Existentes 12 8.1.4. Mapas e Plantas 12 8.1.4.1. Plantas Básicas 12

8.2. Obtenção dos Dados de Carga 14 8.2.1. Levantamento de Carga 14 8.2.1.1. Projeto de Reforma de Rede 14 8.2.1.2. Projeto de Extensão de Rede 15 8.2.1.3. Projeto de Rede Nova 17 8.2.2. Determinação de Demanda 17 8.2.2.1. Projeto de Reforma de Rede 17 8.2.2.2. Projeto de Extensão de Rede 21 8.2.2.3. Projeto de Rede Nova 24

8.3. Locação dos Postes 24 8.3.1. Marcação 24 8.3.2. Generalidades 24 8.3.3. Postes Básicos 27 8.3.4. Afastamento da Rede 27

8.4. Dimensionamento Elétrico 27 8.4.1. Rede Primária 27 8.4.1.1. Número de Condutores de AT 27 8.4.1.2. Níveis de Tensão Primária 28 8.4.1.3. Condutores de AT 28 8.4.1.4. Perfil de Tensão 28 8.4.1.5. Configuração Básica da Rede Primária 28 8.4.1.6. Traçado da Rede 30 8.4.1.7. Dimensionamento de Condutores de AT 30 8.4.2. Rede Secundária 32 8.4.2.1. Transformadores de Distribuição 32 8.4.2.2. Níveis de Tensão Secundária 32 8.4.2.3. Configuração da Rede Secundária 3 8.4.2.4. Dimensionamento de Condutores de BT 34 8.4.3. Proteção e Seccionamento 38

D-DVED / NTD-08 - 2 -

SEÇÃOTÍTULO PÁGINA

CENTRAIS ELÉTRICAS DE GOIÁS S/A 8.4.3.1. Proteção Contra Sobrecorrente 38 8.4.4. Proteção Contra Sobretensão 40 8.4.4.1. Localização do Pára-Raios 41 8.4.4.2. Critérios para Seleção do Pára-Raios 41 8.4.5. Aterramento 41 8.4.6. Seccionamento e Manobra 41 8.4.6.1. Localização dos Equipamentos de Seccionamento 42 8.4.6.2. Critérios para Seleção dos Equipamentos de Seccionamento 42

8.5. Dimensionamento Mecânico 42 8.5.1. Parâmetros Básicos 42 8.5.1.1. Condutores 42 8.5.1.2. Afastamentos Mínimos 42 8.5.1.3. Estruturas 43 8.5.1.4. Postes 43 8.5.2. Cálculo Mecânico 43 8.5.2.1. Utilização dos Postes 4 8.5.2.2. Escolha do Tipo de Estrutura 45 8.5.2.3. Engastamento 45 8.5.2.4. Estaiamento 45

8.6. Iluminação Pública 48 8.6.1. Campo de Aplicação 48 8.6.2. Posteação 48 8.6.3. Comando 49

9.1. Correção de Níveis de Tensão 50 9.1.1. Regulação de Tensão 50 9.1.1.1. Regulação de Tensão na Subestação 50 9.1.1.2. Regulação de Rede Primária 50 9.1.2. Mudança de Tap em Transformador 51

9.2. Compensação de Reativos 51 9.2.1. Diminuição das Perdas 52 9.2.2. Liberação da Capacidade em kVA do Sistema 52 9.2.3. Elevação do Nível de Tensão 53 9.2.4. Regulação de Tensão 53 9.2.5. Tipos de Ligação de Bancos de Capacitores 53 9.2.6. Critérios para Localização de Bancos de Capacitores 53 9.2.6.1. Bancos de Capacitores com Neutro Aterrado 53 9.2.6.2 Bancos de Capacitores com Neutro Desaterrado 54 9.2.7. Comando dos Bancos de Capacitores 5

10. APRESENTAÇÃO DO PROJETO DE RDU 56 10.1. Memorial Descritivo 56 10.2. Cálculo de Queda de Tensão 56

10.3. Plantas e Desenhos do Projeto 56 10.3.1. Planta da Rede Primária 57 10.3.2. Desenho da Rede Primária e Secundária 57 10.3.3. Desenho de Detalhes Complementares do Projeto 57

10.4. Relação de Materiais 57 10.5. Demais Elementos que Deverão Fazer Parte do Projeto 58 10.6. Identificação dos Tipos de Estruturas 59 10.7. Escolha do Tipo de Estrutura 59 10.8. Estruturas Utilizadas 59 10.9. Simbologia 59 10.10. Travessias 59

1. DESENHOS Desenho - 1 - Otimização do Dimensionamento de Transformadores 60

D-DVED / NTD-08 - 3 -

SEÇÃOTÍTULO PÁGINA

Desenho - 2 - Fluxograma - Determinação da Demanda 61 Desenho - 3 - Cálculo de Queda de Tensão 62

12. TABELAS

Tabela - 1 - Carga Mínima e Fatores de Demanda para Instalações de Iluminação e Tomadas de Uso Geral 63

Tabela - 2 - Fatores de Demanda para Aparelhos Resistivos 64

Tabela - 3 - Fatores de Demanda para Aparelhos de Ar Condicionado - Tipo Janela 64

Tabela - 4 - Demanda Individual - Motores Monofásicos 65 Tabela - 5 - Demanda Individual - Motores Trifásicos 6 Tabela - 6 - Fatores de Carga e Demanda 67 Tabela - 7 - Número de Alimentador 68 Tabela - 8 - Cruzeta - Distância Equivalente entre Fases 69 Tabela - 9 - Características de Condutores - CA 70 Tabela - 10 - Coeficientes de Queda de Tensão Primária ( Sistema Monofásico ) 71 Tabela - 1 - Coeficientes de Queda de Tensão Primária ( Sistema Trifásico ) 72 Tabela - 12 - Coeficientes de Queda de Tensão Secundária ( 380/220 V ) 73 Tabela - 13 - Coeficientes de Queda de Tensão Secundária ( 220/440 V ) 74 Tabela - 14 - Cabos Tipo CA 75 Tabela - 15 - Escolha de Elos Fusíveis p/ Transformador ( Trifásico ) 76 Tabela - 16 - Escolha de Elos Fusíveis p/ Transformador ( Monofásico ) 76

Tabela - 17 - Esforço Resultante da Pressão do Vento sobre Postes e Condutores, e da Tração dos Condutores - Baixa Tensão - Poste Concreto Du- plo "T" - 9 m 7

Tabela - 18 - Esforço Resultante da Pressão do Vento sobre Postes e Condutores, e da Tração dos Condutores - Baixa Tensão - Poste Concreto Cir- cular - 9 m 7

Tabela - 19 - Esforço Resultante da Pressão do Vento sobre Postes e Condutores, e da Tração dos Condutores - Alta Tensão - Poste Concreto Du- plo "T" - 10 m 78

Tabela - 20 - Esforço Resultante da Pressão do Vento sobre Postes e Condutores, e da Tração dos Condutores - Alta Tensão - Poste Concreto Du- plo "T" - 1 m 78

Tabela - 21 - Esforço Resultante da Pressão do Vento sobre Postes e Condutores, e da Tração dos Condutores - Alta Tensão - Poste Concreto Du- plo "T" - 12 m 79

Tabela - 2 - Esforço Resultante da Pressão do Vento sobre Postes e Condutores, e da Tração dos Condutores - Alta Tensão - Poste Concreto Cir- cular - 10 m 79

Tabela - 23 - Esforço Resultante da Pressão do Vento sobre Postes e Condutores, e da Tração dos Condutores - Alta Tensão .- Poste Concreto Cir- cular - 1 m 80

Tabela - 24 - Esforço Resultante da Pressão do Vento sobre Postes e Condutores, e da Tração dos Condutores - Alta Tensão - Poste Concreto Cir- cular - 12 m 80

Tabela - 25 - Esforço Resultante da Pressão do Vento sobre Postes e Condutores, e da Tração dos Condutores - Rede Mista - Poste Concreto Du- plo "T" - 10 m 81

Tabela - 26 - Esforço Resultante da Pressão do Vento sobre postes e Condutores, e da Tração dos Condutores - Rede Mista - Poste Concreto Du- plo "T" - 1 m 83

D-DVED / NTD-08 - 4 -

EÇÃOTÍTULO PÁGINA

Tabela - 27 - Esforço Resultante da Pressão do Vento sobre Postes e Condutores, e da Tração dos Condutores - Rede Mista - Poste Concreto Circu- lar 10 m 85

Tabela - 28 - Esforço Resultante da Pressão do Vento sobre Postes e Condutores, e da Tração dos Condutores - Rede Mista - Poste Concreto Circu- lar 1 m 87

Tabela - 29 - Trações de Projeto - Condutores de Alumínio CA 89 Tabela - 30 - Escolha de Estrutura - Ângulo de Deflexão 90

Tabela - 31 - Características dos Postes de Concreto Armado Seção Circular Pa- dronizados 91

Tabela - 32 - Características dos Postes de Concreto Armado Seção Duplo "T" Padronizados 92

Tabela - 3 - Tabela de Flechas de Montagem para Redes de Distribuição Aéreas Urbanas, Condutores CA 4 AWG a 336,4 MCM 93

Tabela - 34 - Tabela de Trações de Projeto e Montagem para Redes de Distribui- ção Aéreas Urbanas - Condutor CA 4 AWG 94

Tabela - 35 - Tabela de Trações de Projeto e Montagem para Redes de Distribui- ção Aéreas Urbanas - Condutor CA 2 AWG 95

Tabela - 36 - Tabela de Trações de Projeto e Montagem para Redes de Distribui- ção Aéreas Urbanas - Condutor CA 1/0 AWG 96

(Parte 1 de 13)

Comentários