Fertilizantes Com Múltiplos Nutrientes

Fertilizantes Com Múltiplos Nutrientes

(Parte 2 de 3)

2.3.5 Molibdênio

• Essencial para a fixação de nitrogênio pelas bactérias dos nódulos de

leguminosas.

• Essencial para a realização da redutase do nitrogênio.

2.3.6 Zinco

• Importante como catalisador para reguladores de crescimento em plantas e no

aproveitamento de outros nutrientes.

• Afeta a maturidade da planta.

2.3.7 Cobalto

• Tem papel importante como integrante da vitamina B12.

• Fixação do N atmosférico.

2.3.8 Cloro

• Essencial para o crescimento das plantas.

• Atua na absorção de fósforo pelas plantas.

2.3.9 Silício:

O silício foi recentemente incluído na Legislação brasileira de fertilizantes como

um micronutriente. Entre os principais benefícios destacam-se: aumento da tolerância

ao estresse abiótico (hídrico e fitotoxidez) e bióticos (ataque de pragas e doenças).

A deposição de silício junto à cutícula das folhas confere proteção às plantas e

ameniza os efeitos de estresses de natureza biótica e abiótica. O silício ocorre com

maior freqüência nas regiões onde a água é perdida em grande quantidade, ou seja na

epiderme foliar. Esses depósitos de sílica no tecido foliar promovem a redução na taxa

de transpiração.

Além do efeito na transpiração, a deposição de sílica na parede das células torna

a planta mais resistente à ação de fungos e insetos. Isso ocorre pela associação da sílica

com constituintes da parede celular, tornando-as menos acessíveis às enzimas de

degradação (resistência mecânica).

Existem vários trabalhos de pesquisa que destacam o a importância do Si em

aliviar a toxidade do Manganês e Alumínio. Entre as prováveis hipóteses para explicar

o comportamento dos silicatos na redução da toxidez do Mn e Al estão: a) aumento do

pH; b) a capacidade dos silicatos (SiO4) em promover a oxidação do Mn na rizosfera;

c) pelo aumento do tecido aerenquemático e conseqüente maior transferência de O2 da

parte aérea para o sistema radícula e a sua capacidade em aumentar a redistribuição do

Mn na folha.

  1. FERTILIZANTES

De acordo com a legislação brasileira, fertilizante é toda aquela substância

mineral ou orgânica, natural ou sintética, fornecedora de um ou mais nutrientes das

plantas.

São subdivididos em:

I - fertilizante mineral simples: produto formado, fundamentalmente, por um

composto químico, contendo um ou mais nutrientes de plantas;

II - fertilizante mineral misto: produto resultante da mistura física de dois ou mais

fertilizantes simples, complexos ou ambos;

III - fertilizante mineral múltiplos/complexo: produto formado de dois ou mais compostos químicos, resultante da reação química de seus componentes, contendo dois ou mais nutrientes.

  1. Fertilizantes Múltiplos/Complexos:

Através da combinação adequada dos seis principais nutrientes, 15 “Adubos duplos” podem ser teoricamente, formados. Contudo, o cálcio e sulfato são de menor importância como adubos únicos. Dessa forma, para ser mais objetivo, será utilizados os quatro elementos nutricionais mais importantes; com eles obtém seis “adubos duplos”estritamente.

TABELA 1 :Tipos de Fertilizantes múltiplos

Fertilizante-NP

Fertilizante-PK

Fertilizante-KMg

Fertilizante-MgCa

Fertilizante-NK

Fertilizante-PMg

Fertilizante-KCa

Fertilizante-MgS

Fertilizante-NMg

Fertilizante-PCa

Fertilizante-KS

Fertilizante-CaS

Fertilizante-NCa

Fertilizante-PS

Fertilizante-NS

O adubo em si só faz distinção entre três formas, desde que fertilizantes de potássio e magnésio sejam combinados lá. Isto pode ser atribuído a razões históricas, uma vez que se tornou de Magnésio começou a ser usado muito mais tarde do que N, P e K. Todas as combinações listadas acima. No entanto, alguns têm sido preferencialmente classificados como “Adubos únicos” de acordo com a predominância do nutriente mais importante, por exemplo, Nitrato de Cálcio é classificado com como fertilizante-N e não como Fertilizante-NCa.

Adubos-múltiplos e, também adubos-duplos, são oficialmente designados de acordo com o conteúdo (N + P2O5 + K20)

    1. Adubos duplos contendo N:

Conforme acima indicado, somente três tipos são normalmente considerados, NP, NK e NMg

    1. Fertilizantes NP:

Eles são importantes por diferentes pontos de vista:

  • São a matéria prima para muitos fertilizantes NPK;

  • para fertilizar solos ricos em potássio ou complementar uma adubação de potássio.

  • como soluções líquidas de fertilizantes

  • como adubo com grande quantidade de nutrientes

Por razões históricas, devemos considerar primeiramente o fertilizantes guano vindo de depósitos naturais. Eles contêm principalmente nitrogênio e fósforo, predominantemente na forma mineral, além do mais eles também são classificados como fertilizantes orgânicos devido sua origem.

Os adubos minerais de NP podem ser classificados em diferentes grupos, por exemplo, sólidos, fertilizantes líquidos ou fertilizantes com médios ou grandes conteúdos próprios.

A classificação oficial com relação ao conteúdo é a mesma que para adubos NPK, por exemplo,N + P2O5 + O. O zero representa a falta de potássio, que vai ser omitido para simplificação nas fórmulas a seguir.

As seguintes classificações se destinam a uma melhor visualização da multiplicidade dos fertilizantes:

a) mistura de adubo superfosfato ou de amônio contendo superfosfato:

A composição é ou superfosfato com sulfato de amônio, ou o fosfato de amônio com fosfatos de Ca, o P é solúvel em água, pelo menos, 50%%. Um exemplo bem conhecido é 9+9(N+P2O5)

b) amoníaco oriundo da decomposição ácida do fosfato bruto

Na forma pura, eles consistem de fosfatos de amônio e são, portanto, em grande parte solúvel em água.

  • Fosfato monoamônico (NH4H2P04) reage como um ácido. De modo que é um fertilizante do tipo 11+52

  • Fosfato diamônico (NH4hHP04), cuja base de amônia pode causar reação de separação, dependendo das condições do solo, um exemplo de fertilizante é o do tipo 16+46.

Combinações de fosfatos de amônio e fosfato de cálcio são os fosfatos nitrogênio (20 + 20). O P é solúvel em água, pelo menos, 30%. Os nomes comerciais são Cederan-, Complesal-, Enpeka-, Kampka-, Rustica-Fosfato de nitrogênio.

c) misturas constituídas por carbamida e terra macia com fosfato, por exemplo, do tipo 17 + 17.

d) Soluções de fertilizantes N-P consistem de fosfatos de amônia e polifosfatos. A quantidade de A P presente sob a forma de polifosfato é limitado a 60%. A densidade da solução é de 1,4, conseqüentemente um teor de 10% de N, em peso, assim, corresponde a 14 kg de N por 1001. A solução permanece líquida até -17 ° C e pode ser aplicada tanto como uma preparação do solo (100 a 300 l / ha) e nutrientes foliares. A seguinte formula dos fertilizantes é importante:

. Enpesol. Praysl: 10+ 34.

Um tipo diferente (18 + 18) é produzido por adição de uma solução de nitrato de amônio e uréia.

e) Fertilizantes produzidos em laboratório. Adubos especialmente com grande quantidade de nutrientes estão sendo desenvolvidos [66, 73], para poupar custos de transporte e aplicação, e também para permitir melhor aproveitamento do P. Estes adubos possuem quantidades de nutrientes totais quase que superior a 100%. Três grupos são principalmente envolvidos:

-Poliamidas lineares, por exemplo, Triamida fosfórica com a fórmula básica  (NH2)3 PO e diferentes composições, por exemplo, 43 + 74 (N + P2O5).

(Parte 2 de 3)

Comentários