Resumo sobre Poluição Atmosférica

Resumo sobre Poluição Atmosférica

Cleber Ferreira Graça Filho

Graduando em Engenharia Ambiental 15/7/2009

O relatório tem como objetivo quantificar e avaliar os poluentes atmosféricos e parâmetros meteorológicos, se baseando em dados obtidos a partir das redes de monitoramento em determinados locais específicos. A poluição do ar é decorrente das altas concentrações de poluentes gasosos e particulados e afetam a saúde humana, ecossistemas e materiais. Ela é quantitativamente medida por estações de monitoramento da qualidade do ar que avaliam tanto os poluentes quanto as características meteorológicas. Em algumas regiões onde ocorrem maiores degradações devido à quantidade de veículos e indústrias existe o monitoramento não somente para longo prazo, mas também para a ocorrência agudas de poluição, caso ocorram, medidas imediatas podem ser tomadas.

Os poluentes atmosféricos observados são: PTS, MP10,MP2,5,SO2, CO,

ácida e aquecimento globalA redução nas emissões de SO2 é sempre

O3 e o NO2. O Material Particulado (PTS, MP10 e MP2,5) são poeiras, fumaças e todo tipo de material sólido e líquido que devido ao pequeno tamanho se mantém suspenso na atmosfera, causando maiores prejuízos à saúde uma vez que não são retiradas pela defesa do organismo. O Monóxido de Carbono (CO) é prejudicial quando se combina rapidamente com a hemoglobina ocupando o lugar do oxigênio podendo levar a morte por asfixia.O Ozônio (O3) tem caráter altamente oxidante e é capaz de modificar o equilíbrio ambiental de ecossistemas e alterar a bioquímica das plantas, muito prejudicial para produção agrícola. O Óxido de Nitrogênio (NO2)é altamente tóxico ao homem, pois aumenta os problemas respiratórios, também é responsável pela chuva necessária para que se diminua o teor de sulfatos secundários presentes na região, que contribuem para o material particulado. O Dióxido de Enxofre (SO2) é um gás incolor com forte odor que causa espasmos em músculos, aumentam a incidência de rinite, faringite e bronquite além de ser um dos responsáveis pela chuva ácida. Outra razão para se controlar as emissões de SO2 é a proteção da vegetação da área, uma vez que estudos têm mostrado que curtas exposições às altas concentrações deste poluente, podem causardanos à vegetação.

Grandes capitais sofrem todo tipo de poluição ambiental, entre os quais, a deterioração da qualidade do ar, devido às emissões atmosféricas de indústrias e automóveis que são os principais responsáveis pela emissão de poluentes. Na contribuição relativa de cada fonte poluidora, se observa que veículos automotores são os maiores responsáveis pela liberação do CO, HC e NOx. Já indústrias são responsáveis pela emissão de SOx e MP10.

O monitoramento da qualidade do ar tem como objetivo fornecer dados para ativar ações de controle durante períodos de estagnação atmosférica quando os níveis de poluentes apresentarem risco à saúde pública, colher informações que possam indicar possíveis impactos a ao meio ambiente, acompanhar as tendências e mudanças de qualidade devido a alteração nas emissões dos poluentes e informar a população e órgãos públicos dos níveis presentes de contaminação do ar. O nível de poluição do aré medido pela quantificação das substâncias poluentes que estão presentes no mesmo. Segundo uma resolução do Conselho Nacional de Meio Ambiente (CONAMA) considera-se poluente atmosférico “qualquer forma de matéria ou energia com intensidade e em quantidade, concentração, tempo ou características em

Cleber Ferreira Graça Filho

Graduando em Engenharia Ambiental 15/7/2009 desacordo com os níveis estabelecidos, e que tornem ou possam tornar o ar impróprio, nocivo ou ofensivo à saúde, inconveniente ao bem-estar público, danoso aos materiais, à fauna e à flora ou prejudicial à segurança, ao uso e gozo da propriedade e às atividades normais da comunidade”.

As fontes de emissão de partículas e/ou gases são classificadas em

Pontuais, caso o poluente seja lançado em pequenas dimensões como chaminés industriais ou classificadas como Extensas, caso o poluente atinja superfícies significativas como solos descobertos. As fontes podem ser classificadas como Antropogênicas, sendo elas Fixas, como processos industriais, caldeiras, fornos, construção civil, queimadas entre outros. Podem ser Móveis como automóveis, aviões, barcos e ônibus. Também podem ser Naturais, como as queimadas, decomposição biológica e superfícies sem cobertura vegetal. Portanto a variedade de substâncias presentes na atmosfera é grande. Os poluentes que podem ser encontrados são classificados como Poluentes Primários seforem emitidos diretamente pelas fontes ou Secundários se forem formados através de reações químicas ou físicas. Os poluentes que são utilizados na indicação da qualidade do ar, consagrados universalmente são: SO2, CO, O3 e NO2. A razão desta escolha é frequência de ocorrência dos efeitos adversos que causam ao meio ambiente.A concentração dos poluentes depende, basicamente, da quantidade emitida pelas fontes e das condições meteorológicas. Observa-se que os episódios mais intensos de poluição ocorrem na presença das inversões térmicas e na atuação de ventos mais fracos. O que deve ser medido é a concentração desses poluentes na atmosfera e em que grau de exposição os receptores podem estar, porém as condições meteorológicas influenciam como, por exemplo,no período de inverno quando a inversão térmica impedea diluição dos poluentes na atmosfera e favorece a estagnação dos mesmos.

Os padrões de qualidade do ar se dividem em primários quando a qualidade do ar contém concentrações de poluentes que caso sejam ultrapassadas poderão afetar a saúde da população e são aplicados em área de desenvolvimento, já os padrões Secundários de qualidade acontece quando as concentrações de poluentes abaixo das quais se prevê o mínimo efeito adverso sobre o bem estar da população e são aplicados em parques nacionais ou áreas turísticas. A intenção do estabelecimento de padrões secundários é a criação de uma base para prevenção da degradação da qualidade do ar. O índice de qualidade do ar é uma forma simplificada de divulgação para a população, se baseia em dados obtidos nas estações de monitoramento e utiliza uma ferramenta matemática que através de uma função relaciona a concentração do poluente com o valor do índice que resulta em um número, o qual pode ser observado em uma na escala que tem como baseos padrões de qualidade do ar. Para cada poluente medido, um índice é calculado. Após o cálculo do índice, o ar recebe uma qualificação por cor e situação. Na divulgação dos resultados, é utilizado o índice mais elevado dos poluentes medidos em cada estação, assim a qualidade é determinada pelo pior caso.

Comentários