Articulação temporomandibular

Articulação temporomandibular

ARTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBULAR(ATM)

  • ESTRUTURA ESPECIALIZADA DENTO DO COMPLEXO CRANIOMANDIBULAR. É O MEIO PELO QUAL A MANDÍBULA ARTICULA-SE COM O CRÂNIO (OSSO TEMPORAL).

ATM (aspectos anatômicos)

  • É uma articulação condilóide sinovial entre a fossa mandibular e o osso temporal.

  • A mandíbula divide-se em um corpo e dois ramos.

  • O ângulo é o local onde o corpo e o ramo se unem.

ATM (aspectos anatômicos)

ATM (aspectos anatômicos)

  • O côndilo da mandíbula articula-se com o osso temporal na fossa glenóide e com os limites anterior e posterior desta fossa.

  • Limite anterior: eminência articular(tubérculo articular)

  • Limite posterior:espinha glenóide posterior(tubérculo pós-glenóide).

DISCO OU MENISCO ARTICULAR

  • ATM A possui um disco intra-articular completo que divide o espaço articular em compartimento superior e inferior.

  • Temos portanto duas articulações em uma , a superior entre a eminência e o disco e a inferior entre o côndilo e o disco.

CARACTERÍSTICAS DO DISCO

  • È CÔNCAVO NA SUPERFÍCIE INFERIOR ONDE SE ARTICULA COM O CÔNDILO.

  • É CÔNCAVO-CONVEXO NA SUPERFÍCIE SUPERIOR JÁ QUE SE ARTICULA COM A FOSSA E COM A EMINÊNCIA .

  • POSSUI ESPESSURA DESIGUAL, SENDO A SUA PARTE MÉDIA MENOS ESPESSA QUE A ANTERIOR E POSTERIOR. APESAR DISSO A PARTE MÉDIA É A MAIS DENSA JÁ QUE É A QUE RECEBE MAIOR CARGA, SENDO TAMBÉM AVASCULAR E SEM INERVAÇÃO.

LIGAMENTOS

  • LIG.TEMPOROMANDIBULAR (COLATERAL): É O MAIS FORTE E TENSIONA-SE EM TODOS OSMOVIMENTOS DO CÔNDILO COMO GIRAR E TRANSLADAR PARA FRENTE E PARA O LADO .

LIGAMENTOS

  • LIG.ESTILOMANDIBULAR E ESFENOMANDIBULAR: SÃO LIGAMENTOS ACESSÓRIOS QUE RESTRINGEM MENOS DO QUE O TEMPOROMANDIBULAR.

LIGAMENTOS

  • “Estudiosos concordam que nenhum dos ligamentos acessórios acentuam ou restringem os movimentos.É possível que atuem mais como um limite para manter o côndilo, disco e o osso temporal, firmemente opostos.”

  • Os ligamentos também possuem a função de prover propriocepção juntamente com outras estruturas do sistema tais como os músculos.

POSIÇÕES DA MANDÍBULA

  • Posição de descanso: quando a mandíbula está em repouso, olhos horizontais, dentes afastados(2-5mm de espaço livre) e lábios em ligeiro contato.

  • Posição de dobradiça: os côndilos repousando o mais para trás possível, dentes livres de contato.

  • Posição oclusal cêntrica: postura mandibular normal com máxima intercuspidação(contato total dos dentes) e com todos componentes estomatognáticos relacionados sem estresse.

POSIÇÕES DA MANDÍBULA

  • Relação Oclusal Protrusiva: os quatro incisivos inferiores em contato com as pontas incisivas dos centrais superiores e parte dos laterais.

  • Relação Oclusal Lateral: os dentes póstero-superiores e inferiores do lado ipsilateral em contato com as cúspides linguais e bucais.

MOVIMENTOS DA ATM

  • DEPRESSÃO MANDIBULAR (ABERTURA DA BOCA)

  • ELEVAÇÃO MANDIBULAR (FECHAMENTO DA BOCA)

  • PROTRUSÃO MANDIBULAR (PROJEÇÃO DO QUEIXO P/ FRENTE)

  • RETRUSÃO MANDIBULAR (DESLIZAMENTO DOS DENTES P/ TRAS)

  • DESVIO LATERAL DA MANDÍBULA (DESLIZAMENTO DOS DENTES PARA AMBOS OS LADOS)

  • IMPORTANTE:Os movimentos mandibulares são criados por combinações de rotação e deslizamento nas articulações superiores e inferiores. Sendo controlados pela delicada interação de muitos músculos.

DEPRESSÃO E ELEVAÇÃO

  • Na depressão o côndilo gira em relação ao disco e o disco gira em relação à eminência.No final do movimento ocorre uma translação do côndilo e do disco juntos ao longo da eminência o que resulta numa abertura posterior no compartimento superior.

DEPRESSÃO E ELEVAÇÃO

  • Na elevação da mandíbula ocorre o inverso , primeiro há translação posterior seguida pelo giro do côndilo posteriormente sobre o disco.

PROTRUSÃO E RETRUSÃO

  • Durante a protrusão e retrusão o movimento é de translação e ocorre na articulação superior. O côndilo e o disco conjuntamente translacionam anterior e inferiormente ao longo da eminência articular na protração e posterior e superiormente na retração.

DESVIO LATERAL

  • No desvio lateral a mandíbula desloca-se em torno de um eixo vertical onde um côndilo gira e o outro transla para frente. Por exemplo o desvio para a direita deve envolver o giro do côndilo direito e a translação ou deslizamento para a frente do côndilo esquerdo.

ESTABILIDADE

  • Depende de se a boca está aberta ou fechada, sendo maior com a boca fechada e os dentes ocluídos(total intercuspidação). Durante a mastigação é o momento de maior estabilidade devido a mecanismos neuromusculares e ligamentares.

PALPAÇÃO

  • A partir da face lateral é possível palpar as margens do processo condilar da mandíbula e a fossa do osso temporal. A linha da ATM pode ser clara e facilmente identificada colocando-se a ponta do dedo imediatamente na frente do trago da orelha. Quando o paciente abre a boca, o côndilo mandibular move-se para a frente e uma grande depressão pode então ser sentida, esta é a cavidade da articulação.

A REGIÃO DA ATM COMO UM PONTO DE TRANSIÇÃO DAS CADEIAS MUSCULARES (ANTERIOR E POSTERIOR)

  • A base da cabeça é uma região intermediária entre o eixo posterior

  • (coluna e músculos para-vertebrais)

  • e o eixo anterior (mandíbula, hióide,

  • esterno ,púbis e os músculos que

  • ligam e movem estas estruturas).

A REGIÃO DA ATM COMO UM PONTO DE TRANSIÇÃO DAS CADEIAS MUSCULARES (ANTERIOR E POSTERIOR)

  • A organização muscular dessa região é uma das mais complexas de todo o corpo.

  • Os músculos mastigadores,juntamente com os músculos da língua, da faringe, do rosto e pré-vertebrais,constituem linhas imbricadas, que localizadas anteriormente em relação à coluna agem durante os movimentos de enrolamento do tronco para a frente.Os movimentos realizados por cada linha fazem parte de um movimento maior que é justamente mover o eixo anterior.

A REGIÃO DA ATM COMO UM PONTO DE TRANSIÇÃO DAS CADEIAS MUSCULARES (ANTERIOR E POSTERIOR)

  • Por isso há uma relação direta entre os músculos da ATM com conseqüências na coluna (principalmente a coluna cervical).

  • “Todos os músculos anteriores agindo sobre a ligação cabeça-coluna tem como antagonistas diretos os quatro extensores da cabeça(Reto menor, reto maior,oblíquo superior, oblíquo inferior)”

A REGIÃO DA ATM COMO UM PONTO DE TRANSIÇÃO DAS CADEIAS MUSCULARES (ANTERIOR E POSTERIOR)

  • Há interação entre a função cervical e a da ATM,já que:

  • “A coluna cervical está interposta entre as inseções de alguns músculos controladores da ATM.” Norkin

  • A postura da cabeça pode afetar a posição da mandíbula e vice versa.por ex: Ao abrir a boca percebe-se uma extensão da cervical superior.

  • A extensão crônica da cabeça sobre o pescoço leva a um encurtamento adaptativo dos músculos suboccipitais e o alongamento do longo da cabeça e reto anterior ( músculos anteriores)

A REGIÃO DA ATM COMO UM PONTO DE TRANSIÇÃO DAS CADEIAS MUSCULARES (ANTERIOR E POSTERIOR)

Referências Bibliográficas

  • Grieve.Gregory,p,MODERNA TERAPIA MANUAL DA COLUNA VERTEBRAL.Editorial médica Panamericana,1999.

  • Norkin.C, ARTICULAÇÕES ESTRUTURA E FUNÇÃO Ed.Revinter,

  • 2 edição,1999.

  • Palastanga,N.Anatomia e movimento Humano,Ed.Manole,1edição,

  • 2000.

  • Beziers.M,A A COORDENAÇÃO MOTORA ASPECTO MECÂNICO DA ORGANIZAÇÃO PSICOMOTORA HUMANA.2 EDIÇÃO 1992.

Comentários