Mitose em ápice radicular da cebola

Mitose em ápice radicular da cebola

Relatório da Análise em células mitóticas do ápice radicular da cebola

I) Introdução Teórica

As células passam por diversas etapas cíclicas durante seu desenvolvimento. O ciclo celular é divido em duas fases: Intérfase e divisão celular: mitose (divisão das células somáticas onde as células-filhas recebem o conjunto de informações genéticas idênticas ao da célula parental) ou meiose (divisão das células gaméticas onde tem início com uma célula diplóide e término com quatro células haplóides geneticamente diferentes entre si). No caso para a análise do ápice radicular da cebola só será estudada a mitose que, por sua vez, também é dividida em etapas.

A intérfase é a fase mais demorada, embora não seja o momento em que a célula está em divisão, muitos eventos importantes estão acontecendo em seu interior. As sub-etapas da intérfase são: G1, fase do crescimento. É quando ocorre a síntese de proteínas (enzimas). S, o principal evento é a duplicação do material genético. G2, conhecida como fase de preparação, pois ocorre a síntese de moléculas e organelas relacionadas ao processo de divisão celular.

O núcleo interfásico (Figura 1) recebe esse nome pois só pode ser observado durante a intérfase e seus componentes são: Membrana nuclear ou Carioteca possui uma membrana dupla, porosa e apresenta ribossomos aderidos; Carioplasma, gel protetor encontrado dentro do núcleo com componentes nucleares imersos; Nucléolo é um enovelado de RNAr que é o principal componente químico dos ribossomos; Cromatina é o conjunto de moléculas de DNA que encontram-se na forma desespiralizada.

Figura 1

Após a última etapa da intérfase ocorre a primeira etapa da mitose, conhecida por prófase, que é a etapa mais longa da mitose, pois ocorre a condensação do DNA, os centríolos migram para os pólos da célula e há o desaparecimento da carioteca e do nucléolo. A etapa seguinte à prófase é a metáfase, nela o fuso acromático liga-se aos centrômeros dos cromossomos, que já estão em seu encurtamento máximo e, por isso, forma-se a placa equatorial, onde os cromossomos ficarão dispostos voltados para o centro do plano com os braços voltados para fora. Na anáfase, fase seguinte, ocorre a fragmentação dos centrômeros, com isso, há a separação das cromátides, cada uma delas passando a formar um cromossomo, neste momento ocorre o encurtamento das fibras do fuso acromático, havendo, então, a ascensão polar (os cromossomos vão para os pólos). Em seguida, com a telófase, a cromatina vai descondensar e alongar os cromossomos, o fuso acromático irá se dissolver e a membrana nuclear reaparecerá dispondo-se em volta dos cromossomos.

Para ter-se a separação total da célula-mãe com a célula-filha é necessário que ocorra a citocinese (divisão do citoplasma). Para que isso aconteça são necessárias duas proteínas: a actina e a miosina II, elas acumulam-se na linha equatorial da célula que está em divisão, formando um anel contrátil que com o decorrer do tempo tem seu diâmetro reduzido, circundando a célula.

II) Objetivos

Os objetivos da atividade foram:

  • Aprender a manusear o Microscópio Óptico;

  • Preparar o ápice radicular da cebola em álcool (70%);

  • Aprender os procedimentos a serem seguidos para a análise das fases mitóticas;

  • Analisar as fases mitóticas das células da coifa da cebola.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

III) Materiais e Métodos

I

Equipamentos:

  • Lâmina;

  • Lamínula;

  • Microscópio óptico;

  • Tubo de ensaio;

  • Pinça;

  • Placa de Petri;

  • Banho Maria;

  • Papel absorvente.

Materiais químicos:

  • Água (H2O);

  • Álcool (70%);

  • Coifa da cebola;

  • Ácido clorídrico (HCl);

  • Fucsina (corante).

II. 1- Materiais químicos e equipamentos:

s

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

III. 2- Métodos:

Corta-se a parte radicular da cebola para a indução da mitose, durante aproximadamente quatro dias, deixar a parte onde crescerá a nova raiz mergulhada em água, somente esta parte da cebola deve ficar mergulhada, portanto fincam-se quatro palitos no corpo da cebola para que haja sustentação.

Após o crescimento da raiz, cortar aproximadamente dois centímetros (da parta onde se encontra a coifa) no horário entre 8h e 10h, pois é o horário mais propício à mitose e mergulhá-la em álcool 70% (30minutos – 3horas).

Retirar do álcool 70%, colocá-la em um tubo de ensaio juntamente ao ácido clorídrico, levar ao banho maria durante 20 minutos à 60ºC, para que a parede celular amoleça.

Após os 20 minutos, pegar o material que está dentro do tubo de ensaio com a pinça, pôr na placa de Petri e retirar o excesso de ácido clorídrico com o papel absorvente.

Colocar o material, já sem o excesso de HCl na lâmina e, em seguida aplicar o corante Fucsina sobre o material, após três minutos pôr a lamínula sobre a lâmina e em seguida fazer o Squash.

Squash: Dobrar em quatro uma folha de papel absorvente, colocar a lâmina preparada sobre o papel, dobrar o papel sobre a lâmina e pressionar o polegar na parte da lamínula.

Pôr a lâmina preparada sobre a Platina do microscópio, achar o foco através dos parafusos micrométrico e macrométrico, escolher o zoom através das lentes objetivas.

Observação: Para a utilização da lente objetiva de 100x é necessário o uso de óleo mineral que é posto sobre a lâmina.

Xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

IV) Resultados

Todas as fases mitóticas puderam ser observadas com os procedimentos que foram feitos.

Células da coifa da cebola coradas com Fucsina (algumas em Intérfase)

Célula em Prófase Célula em Metáfase

Célula em Anáfase Célula em Telófase

V) Conclusão

Através desse experimento aprendemos a manusear o microscópio óptico de maneira adequada, assim como se tornou de nosso conhecimento a preparação da raiz da cebola para a análise da mitose, e nos tornou mais fácil a visualização das suas fases e como a preparação foi bem sucedida, foi possível observar claramente as diferentes fases da mitose.

Foram feitas as seguintes observações:

  • Quando a célula se encontrava em prófase somente foi possível observar os cromossomos enrolados entre si.

  • Já em metáfase conseguimos analisar a placa equatorial formada pelos cromossomos ligados ao fuso acromático.

  • Em anáfase é possível ver os cromossomos ligados ao fuso acromático na sua ascensão aos pólos da célula.

  • Na telófase é possível observar a formação de dois núcleos, com a cromatina dispersa e os cromossomos não podem ser vistos. Nesta fase a célula já está sofrendo a citocinese, podemos observar o estrangulamento.

Após análise é sabido que sem a mitose não seria possível que houvesse novos seres vegetais, afinal, é a partir dela que temos o crescimento e o desenvolvimento de qualquer planta.

VI) Referências bibliográficas

  • SOARES, Rosa, ALMEIDA, Carla, SERRA, Lídia, Técnicas Laboratoriais de Biologia – Bloco II, Porto Editora, Porto, 2003

  • Barbieri, Fernanda Machado; Ciclo celular e divisão celular; 2005

  • Caderno diário, onde foram tomadas as anotações da atividade experimental

  • http://www.colegioweb.com.br/biologia/interfase-e-cromossomos

  • http://www.ufmt.br/bionet/conteudos/15.10.04/citocinese.htm

Centro Universitário Estadual da Zona Oeste

Componentes:

Christina Albuquerque

Kamila Oliveira

Paula Moura

Raquel Wainfas

Professora

Claudia Aiub

Ciências Biológicas – 2ºp.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Comentários