Aterramento

Aterramento

(Parte 1 de 17)

Av. Brigadeiro Faria Lima, 2.128 conj. 1102 - CEP 01451-903

w.procobrebrasil.orge-mail: unicobre@procobrebrasil.org

Tel. / Fax: (1) 3816-6383 - São Paulo - Brasil

OR Y 07/01

1. Oque é um aterramento elétrico?

2. Os objetivos do aterramento do sistema

3. Por que deve-se preferir os sistemas aterrados?

4. Funções básicas dos sistemas de aterramento

5. Alguns conceitos importantes sobre aterramento

6. Ligação à terra

7. Eletrodos de aterramento

8. Aterramento e corrosão

9. Oaterramento e os diversos sistemas de proteção

10. Oaterramento único das instalações elétricas 1. Bibliografia

Autores

Hilton Moreno- Engenheiro eletricista, professor da Escola de Engenharia Mauá - SP,membro do Comitê Brasileiro de Eletricidade da Associação Brasileira de Normas Técnicas.

Paulo Fernandes Costa- Engenheiro eletricista, professor da UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais e CEFET - MG, mestre em engenharia elétrica pela UFMG, diretor técnico da Senior Engenharia e Serviços Ltda.

O Instituto Brasileiro do Cobre - PROCOBRE promove campanhas de conscientização, distribui publicações e patrocina cursos e palestras. O cobre participa de uma vida melhor.

O termo aterramento se refere à terra propriamente dita ou a uma grande massa que se utiliza em seu lugar. Quando falamos que algo está "aterrado", queremos dizer então que, pelo menos, um de seus elementos está propositalmente ligado à terra.

Em geral, os sistemas elétricos não precisam estar ligados à terra para funcionarem e, de fato, nem todos os sistemas elétricos são aterrados. Mas, nos sistemas elétricos, quando designamos as tensões, geralmente, elas são referidas à terra. Dessa forma, a terra representa um ponto de referência (ou um ponto de potencial zero) ao qual todas as outras tensões são referidas. De fato, como um equipamento computadorizado se comunica com outros equipamentos, uma tensão de referência "zero" é crítica para a sua oper ação apropriada.

A terra, portanto, é uma boa escolha como ponto de referência zero, uma vez que ela nos circunda em todos os lugares. Quando alguém está de pé em contato com a terra, seu corpo está aproximadamente no potencial da terra. Se a estrutura metálica de uma edificação está aterrada, então todos os seus componentes metálicos estão aproximadamente no potencial de terra.

Potencial de terra

Diferença de potencial em relação à terra

Estrutura no potencial de terra

Pessoa no potencial de terra

Figura 1

[1]"Sistemas de aterramento para equipamentos eletrônicos sensíveis" Paulo Fernandes Costa, 1998

[2]"Proteção contra descargas atmosféricas" , 3ª edição, 1997

Duílio Moreira Leite e Carlos Moreira Leite Officina de Mydia

[3]"IEEE Recommended Practice for Grounding of Industrial and Commercial

Power Systems" “IEEE Std 142-1991 - Institute of Electrical and Electronics Engineers”, Inc.

[4]"IEEE Recommended Practice for Powering and Grounding Sensitive Eletronic

Equipment” “IEEE Std 10-1992 - Institute of Electrical and Electronics Engineers”, Inc.

[5]"Técnicas de aterramentos elétricos"

Duílio Moreira Leite e Carlos Moreira Leite Officina de Mydia, 2ª edição, 1996

[6]"A compatibilidade eletromagnética"

Ara Kouyoumdjian, Roland Calvas, Jacques Delaballe M Editora/Groupe Schneider, 1998

[7]"Proteção das pessoas contra choques elétricos" BTicino/Pirelli, 1989

[8]"NBR 5410/1997 - Instalações elétricas de baixa tensão" Associação Brasileira de Normas Técnicas, 1997

[9]"NBR 5419/1993 - Proteção das estruturas contra descargas atmosféricas" Associação Brasileira de Normas Técnicas, 1993

[10]"A power quality primer" CDA - Copper Development Association Inc., USA, 1998

[1]“Características e evolução dos sistemas de aterramento para equipamentos eletrônicos” Revista Eletricidade Moderna, maio, 1992 Paulo Fernandes Costa

[13]“Transient system analysis on a personal computer”

John Wiley E. Sons El Chenaver C., 1988

[14]“Grounding and Shielding in Facilities”

John Wiley E. Sons Morrison R., 1990

[15]“Grounding and Shielding Techniques in Instrumentation”

John Wiley E. Sons Morrison R., 1986

[17]“Computer Business Equipment Manufactures Association” A Curva CBEMA - CBEMA

1. BIBLIOGRAFIA

Aterrar o sistema, ou seja, ligar intencionalmente um condutor fase ou, o que é mais comum, o neutro à terra, tem por objetivo controlar a tensão em relação à terra dentro de limites previsíveis. Esse aterramento também fornece um caminho para a circulação de corrente que irá permitir a deteção de uma ligação indesejada entre os condutores vivos e a terra. Isso provocará a operação de dispositivos automáticos que removerão a tensão nesses condutores.

(Parte 1 de 17)

Comentários