Evolução Ciência e sociedade

Evolução Ciência e sociedade

(Parte 1 de 7)

Nota da Edição BrasileiraNota da Edição BrasileiraNota da Edição BrasileiraNota da Edição BrasileiraNota da Edição Brasileira

Na presente edição, traduzimos os termos científicos para o Português. Nosso objetivo é contribuir para a consolidação de uma terminologia científica em língua portuguesa e, ao mesmo tempo, possibilitar a compreensão do texto também pelo leitor não especialista.

Solicitamos aos leitores que contribuam para o aprimoramento dessa terminologia e nos enviem sugestões.

Ao manter, nesta edição brasileira, as considerações sobre os sistemas de ensino e de financiamento à pesquisa americanos, tivemos o objetivo de fornecer subsídios que possam resultar na redação de um documento voltado para o sistema de fomento à pesquisa e de políticas educacionais nacionais.

São Paulo, setembro de 2002

João Stenghel Morgante

Editor de Livros SBG

Editoria_livros@sbg.org.br

Documento anexo serve como resumo executivo. Para obter cópias em inglês deste documento, consulte o portal http://www.amnat.org; cópias em português podem ser obtidas no portal da Sociedade Brasileira de Genética http://www.sbg.org.br.

Preparado por representantes das sociedades científicas abaixo. Todas essas sociedades endossaram o documento final.

American Society of Naturalists Animal Behavior Society Ecological Society of America Genetics Society of America Paleontological Society Society for Molecular Biology and Evolution Society of Systematic Biologists Society for the Study of Evolution

Endosso adicional do: American Institute of Biological Sciences

Com patrocínio financeiro de:

A. P. Sloan Foundation National Science Foundation

Editor Chefe: Douglas J. Futuyma. State University of New York-Stony Brook

Organização: Thomas R. Meagher, Rutgers, The State University of New Jersey

Comissão Orientadora:

Michael J. Donoghue, Harvard University James Hanken, University of Colorado Charles H. Langley, University of California-Davis Linda Maxson, University of Iowa

Grupo de Trabalho:

Albert F. Bennett, University of California-Irvine H. Jane Brockmann, University of Florida Marcus W. Feldman, Stanford University Walter M. Fitch, University of California-Irvine Laurie R. Godfrey, University of Massachusetts David Jablonski, University of Chicago Carol B. Lynch, University of Colorado Leslie Real, Indiana University Margaret A. Riley, Yale University J. John Sepkoski, Jr., University of Chicago Vassiliki Betty Smocovitis, University of Florida

Edição em inglês projetada e produzida pelo Office of University Publications. Rutgers. The State University of New Jersey

Edição em português:

Tradução: Nicole S. Loghin-Grosso Responsável pela edição brasileira: João Stenghel Morgante Produção: Sociedade Brasileira de Genética Editoração: Virtuale Comunicação

RRRRRESUMOESUMOESUMOESUMOESUMO E E E E EXECUTIVXECUTIVXECUTIVXECUTIVXECUTIVOOOOO5 5 5 5 5
PPPPPREÂMBULOREÂMBULOREÂMBULOREÂMBULOREÂMBULO6 6 6 6 6
I.I.I.I.I.IIIIINTRODUÇÃONTRODUÇÃONTRODUÇÃONTRODUÇÃONTRODUÇÃO7 7 7 7 7
I.I.I.I.I.O O O O O QUEQUEQUEQUEQUEÉ EEEEEVVVVVOLUÇÃOOLUÇÃOOLUÇÃOOLUÇÃOOLUÇÃO? 9? 9? 9? 9? 9
I.I.I.I.I.QQQQQUUUUUAISAISAISAISAISSÃOSÃOSÃOSÃOSÃO OSOSOSOSOS OOOOOBJETIVBJETIVBJETIVBJETIVBJETIVOSOSOSOSOS DA BBBBBIOLOGIAIOLOGIAIOLOGIAIOLOGIAIOLOGIA EEEEEVVVVVOLUTIVOLUTIVOLUTIVOLUTIVOLUTIVAAAAA? 12? 12? 12? 12? 12
A.Subdisciplinas da Biologia Evolutiva12
B.Perspectivas a partir da Biologia Evolutiva14
IVIVIVIVIVCCCCCOMOOMOOMOOMOOMO SESESESESE EEEEESTUDSTUDSTUDSTUDSTUDA A EEEEEVVVVVOLUÇÃOOLUÇÃOOLUÇÃOOLUÇÃOOLUÇÃO? 16? 16? 16? 16? 16
VDE QUEQUEQUEQUEQUE MMMMMODOODOODOODOODO A BBBBBIOLOGIAIOLOGIAIOLOGIAIOLOGIAIOLOGIA EEEEEVOLUTIVOLUTIVOLUTIVOLUTIVOLUTIVA CCCCCONTRIBUIONTRIBUIONTRIBUIONTRIBUIONTRIBUI PPPPPARAARAARAARAARA A SSSSSOCIEDOCIEDOCIEDOCIEDOCIEDADEADEADEADEADE? ? ? ? ? 20 20 20 20 20
A.Saúde Humana e Medicina20
B.Agricultura e Recursos Naturais25
C.Descoberta de Produtos Naturais Úteis128
D.Meio Ambiente e Conservação29
E.Aplicações Fora da Biologia31
F.Compreensão da Humanidade32
VI.VI.VI.VI.VI.DEQUEQUEQUEQUEQUE MMMMMODOODOODOODOODO A B B B B BIOLOGIAIOLOGIAIOLOGIAIOLOGIAIOLOGIA EEEEEVVVVVOLUTIVOLUTIVOLUTIVOLUTIVOLUTIVA CCCCCONTRIBUIONTRIBUIONTRIBUIONTRIBUIONTRIBUI PPPPPARAARAARAARAARA A CCCCCIÊNCIAIÊNCIAIÊNCIAIÊNCIAIÊNCIA BBBBBÁSICAÁSICAÁSICAÁSICAÁSICA????? 34 34 34 34 34
A.Realizações no Estudo da Evolução34
B.Contribuições para Outras Disciplinas Biológicas40
VII.VII.VII.VII.VII.OQUEQUEQUEQUEQUE O FFFFFUTUROUTUROUTUROUTUROUTURO RRRRRESERESERESERESERESERVVVVVA PPPPPARAARAARAARAARA A BBBBBIOLOGIAIOLOGIAIOLOGIAIOLOGIAIOLOGIA EEEEEVVVVVOLUTIVOLUTIVOLUTIVOLUTIVOLUTIVA? 43? 43? 43? 43? 43
A.Ciência Aplicada43
B.Ciência Básica50
VIII.VIII.VIII.VIII.VIII.MMMMMECANISMOSECANISMOSECANISMOSECANISMOSECANISMOSPPPPPARAARAARAARAARA EEEEENFRENTNFRENTNFRENTNFRENTNFRENTARARARARAR OSOSOSOSOS DDDDDESAFIOSESAFIOSESAFIOSESAFIOSESAFIOS DODODODODO FFFFFUTUROUTUROUTUROUTUROUTURO 56 56 56 56 56
A.Progredir na Compreensão pela Pesquisa56
B.Progredir na Compreensão pela Educação58
C.Progredir na Compreensão pela Comunicação60
IX.IX.IX.IX.IX.CCCCCONCLUSÃOONCLUSÃOONCLUSÃOONCLUSÃOONCLUSÃO62 62 62 62 62
BBBBBIBLIOGRAFIAIBLIOGRAFIAIBLIOGRAFIAIBLIOGRAFIAIBLIOGRAFIA64 64 64 64 64
AAAAAPÊNDICESPÊNDICESPÊNDICESPÊNDICESPÊNDICES6 6 6 6 6
IEvolução: Fato, Teoria, Controvérsias 6
I. Como Este Documento Foi Produzido68
I. Glossário de Termos Freqüentemente Usados69

ÍNDICEÍNDICEÍNDICEÍNDICEÍNDICE IV. Associação entre a Pesquisa Evolutiva e as Missões de Órgãos Públicos 71 mos de aplicar as pesquisas em Evolução aos problemas da sociedade e devemos incluir as implicações de tais pesquisas na educação de uma cidadania cientificamente informada.

A fim de promover essas metas, representantes de oito destacadas sociedades científicas profissionais dos Estados Unidos, cuja temática principal inclui a Evolução, prepararam este documento. Ele inclui contribuições de especialistas de várias outras áreas. Conseguiu-se obter da comunidade de biólogos norte-americanos que estudam a Evolução respostas referentes a esboços anteriores e a minuta foi tornada pública pela Internet. Os representantes chegaram a uma série de recomendações que tratam das áreas abaixo.

PPPPPROGRESSOROGRESSOROGRESSOROGRESSOROGRESSONANANANANA COMPREENSÃOCOMPREENSÃOCOMPREENSÃOCOMPREENSÃOCOMPREENSÃO
PORPORPORPORPORMEIOMEIOMEIOMEIOMEIO DA PESQUISAPESQUISAPESQUISAPESQUISAPESQUISA

A fim de maximizar o potencial da Biologia Evolutiva como princípio organizador e integrador, insistimos em que:

•sejam incorporadas perspectivas evolutivas como fundamento para pesquisas interdisciplinares que tratam de problemas científicos complexos;

•os biólogos estudiosos da Evolução trabalhem no sentido de construir vínculos significativos entre a pesquisa básica e a aplicação prática;

•a Biologia Evolutiva desempenhe um papel mais explícito na missão mais ampla dos órgãos federais que possam se beneficiar de contribuições feitas por esta área.

A Biologia Evolutiva é o estudo da história da vida e dos processos que levam à sua diversidade. Baseada nos princípios da adaptação, no acaso e na história, a Biologia

Evolutiva procura explicar todas as características dos organismos, ocupando por isso uma posição central dentro das ciências biológicas.

O século vinte e um será o “Século da

Biologia”. Impulsionadas por uma convergência de preocupações públicas em aceleração, as ciências biológicas serão convocadas cada vez mais para tratar de questões vitais para o nosso bem-estar futuro: ameaças à qualidade ambiental, necessidades de produção de alimentos devido a pressões populacionais, novos perigos para a saúde humana gerados pelo aparecimento de resistência a antibióticos e de novas doenças, e a explosão de novas tecnologias na biotecnologia e na computação. A Biologia Evolutiva em particular está destinada a prestar contribuições muito significativas. Ela contribuirá diretamente para desafios prementes da sociedade, bem como para informar e acelerar outras disciplinas biológicas.

A Biologia Evolutiva estabeleceu de forma inequívoca que todos os organismos evoluíram a partir de um ancestral comum, no decorrer dos últimos 3,5 bilhões de anos; documentou muitos acontecimentos específicos da história da evolução; e desenvolveu uma teoria muito bem validada sobre os mecanismos genéticos, ecológicos e de desenvolvimento das mudanças evolutivas. Os métodos, conceitos e perspectivas da Biologia Evolutiva deram e continuarão dando importantes contribuições a outras disciplinas biológicas, tais como a Biologia Molecular e do Desenvolvimento, a Fisiologia e a Ecologia, bem como a outras ciências básicas como Psicologia, Antropologia e Informática.

A fim de que a Biologia Evolutiva realize todo o seu potencial, os biólogos devem integrar os métodos e resultados da pesquisa em Evolução com aqueles de outras disciplinas, tanto dentro como fora da Biologia. Te-

PPPPPROGRESSOROGRESSOROGRESSOROGRESSOROGRESSONANANANANA COMPREENSÃOCOMPREENSÃOCOMPREENSÃOCOMPREENSÃOCOMPREENSÃO
PORPORPORPORPORMEIOMEIOMEIOMEIOMEIO DA EDUCAÇÃOEDUCAÇÃOEDUCAÇÃOEDUCAÇÃOEDUCAÇÃO

Incentivamos esforços de vulto para reforçar os currículos das escolas primárias e secundárias, bem como os das faculdades e universidades, incluindo:

•apoio a treinamento suplementar para professores primários e/ou treinamento de reciclagem em Biologia Evolutiva para professores de Ciências do curso secundário;

•maior ênfase na Evolução nos currículos das faculdades de Biologia e Medicina, com cursos alternativos acessíveis a estudantes de outras áreas;

•integração de conceitos relevantes da Evolução no treinamento de todos os biólogos formados e de profissionais de áreas tais como Medicina, Direito, Agricultura e Ciências Ambientais.

PPPPPROGRESSOROGRESSOROGRESSOROGRESSOROGRESSONANANANANA COMPREENSÃOCOMPREENSÃOCOMPREENSÃOCOMPREENSÃOCOMPREENSÃO
PORPORPORPORPORMEIOMEIOMEIOMEIOMEIO DA COMUNICAÇÃOCOMUNICAÇÃOCOMUNICAÇÃOCOMUNICAÇÃOCOMUNICAÇÃO

Recomendamos enfaticamente aos biólogos dedicados ao estudo da Evolução que desempenhem seus papéis:

•na comunicação, aos órgãos de fomento à pesquisa federais e estaduais e a outras instituições que apoiam a pesquisa básica ou aplicada, da relevância da Biologia Evolutiva na realização das missões dessas organizações;

•na formação da próxima geração de biólogos dedicados ao estudo da Evolução, para que tenham consciência da relevância do seu campo para as necessidades da sociedade;

•na informação ao público sobre a natureza, os progressos e as implicações da Biologia Evolutiva.

tudos dessas disciplinas, referentes a mecanismos biológicos, com explanações baseadas na História e na adaptação. Em todo o campo das ciências biológicas, a perspectiva evolutiva fornece uma estrutura útil, muitas vezes indispensável, para organizar e interpretar observações e fazer previsões. Como foi enfatizado em recente relatório da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos (37), a evolução biológica é “o mais importante conceito da Biologia Moderna – um conceito essencial para a compreensão de aspectos chave dos seres vivos”.

Apesar de sua posição central entre as ciências da vida, a Biologia Evolutiva ainda não representa, nos currículos educacionais e na concessão de verbas para pesquisa, uma prioridade à altura de suas contribuições intelectuais e de seu potencial para contribuir com as necessidades da sociedade. As razões disso talvez incluam a percepção errônea de que todas as questões científicas importantes referentes à Evolução já foram respondidas e a controvérsia entre alguns maus cientistas a respeito da realidade da Evolução e da percepção dela como ameaça a certos valores tradicionais da sociedade. Entretanto, a Biologia Evolutiva é uma disciplina intelectual e

Três grandes temas permeiam as ciências biológicas: função, unidade e diversidade. Grande parte da Biologia, desde a Biologia Molecular até a Biologia do Comportamento, da Bacteriologia à Medicina, preocupa-se com os mecanismos que fazem os organismos funcionar. Muitos desses mecanismos são adaptações: características que favorecem a sobrevivência e a reprodução. Algumas dessas características são encontradas apenas em certos grupos de organismos, enquanto outras são compartilhadas por quase todos os seres vivos, refletindo a unidade da vida. Ao mesmo tempo, a diversidade de características entre as milhões de espécies da Terra é espantosa.

A unidade, a diversidade e as características adaptativas dos organismos são conseqüências da história evolutiva e só podem ser plenamente compreendidas nesta perspectiva. A ciência da Biologia Evolutiva é o estudo da história da vida e dos processos que levaram à sua unidade e diversidade. A Biologia Evolutiva esclarece fenômenos estudados nos campos da Biologia Molecular, da Biologia do Desenvolvimento, da Fisiologia, do Comportamento, da Paleontologia, da Ecologia e da Biogeografia, complementando os es- tecnologicamente dinâmica, que inclui algumas das mais empolgantes descobertas atuais das ciências biológicas.

Os principais objetivos deste documento são:

•descrever a nossa compreensão atual da

Evolução e das principais conquistas intelectuais da Biologia Evolutiva;

(Parte 1 de 7)

Comentários