(Parte 1 de 3)

2004 © Elipse Software Ltda. Todos os direitos reservados 23.12.2004 - Versão 2.26

1.1. VERSÕES DO ELIPSE SCADA7
1.2. MÓDULOS DE OPERAÇÃO9
1.3. PLUG-INS10
2. O QUE HÁ NA TELA1
2.1. OPÇÕES DE MENU12
2.1.1. Menu Arquivo12
2.1.2. Menu Tela13
2.1.3. Menu Objetos14
2.1.4. Menu Arranjar16
2.1.5. Menu Visualizar17
2.1.6. Menu Ajuda17
2.2. BARRA DE FERRAMENTAS18
2.2.1. Barra de Ferramentas Aplicação18
2.2.2. Barra de Ferramentas Objetos19
2.2.3. Barra de Ferramentas Arranjar20
2.2.4. Barra de Ferramentas Telas21
2.3. TECLAS DE ATALHO21
2.4. OPÇÕES DE LINHAS DE COMANDO2
3. ORGANIZER23
3.1. APP BROWSER26
3.2. CRIANDO A SUA APLICAÇÃO27
3.2.1. Propriedades Gerais da Aplicação28
3.2.2. Janela de Aplicação30
3.2.3. Touch Screen31
3.2.4. Elipse Web3
3.3. SCRIPTS34
4. TAGS35
4.1. GRUPO DE TAGS36
4.2. NOVO TAG37
4.3. TAG CRONO38
4.4. TAG PLC39
4.5. TAG DDE41
4.6. TAG DEMO43
4.7. TAG EXPRESSÃO45
4.8. TAG BLOCO46
4.8.1. Elemento de Bloco48
4.9. TAG RAM50
4.10. TAG MATRIZ50
4.1. TAG BIT52
4.12. PÁGINA DE ALARMES53
4.13. SCRIPTS DE TAGS56
5. TELAS57
5.1. PROPRIEDADES GERAIS DA TELA59
5.2. PROPRIEDADES DE ESTILO DE TELAS60
5.3. SCRIPTS DE TELA62
6. OBJETOS DE TELA63
6.1. EDIÇÃO DOS OBJETOS DE TELA63
6.2. PROPRIEDADES DOS OBJETOS DE TELA64
6.2.1. Página Tamanho e Pos64
6.2.2. Página Moldura6
6.2.3. Página de Tags67
6.5. OBJETOS DE VISUALIZAÇÃO70
6.5.1. Texto70
6.5.2. Display72
6.5.3. Browser75
6.5.4. Bitmap81
6.5.5. Animação82
6.5.6. AVI86
6.5.7. Video87
6.5.8. Preview8
6.5.9. Tendência89
6.5.10. Gráfico de Barras96
6.5.1. Gauge101
6.6. OBJETOS DE INTERAÇÃO103
6.6.1. Slider103
6.6.2. Botão105
6.6.3. Setpoint109
6.6.4. Alarmes112
7. ALARMES119
7.1. PROPRIEDADES GERAIS DOS ALARMES119
7.2. SCRIPTS DOS ALARMES120
8. RECEITAS121
8.1. PROPRIEDADES GERAIS DA RECEITA122
8.2. EDITANDO RECEITAS123
9. HISTÓRICOS125
9.1. PROPRIEDADES GERAIS DOS HISTÓRICOS125
9.2. ANÁLISE HISTÓRICA126
9.3. CONTROLE ESTATÍSTICO DE PROCESSOS135
10. RELATÓRIOS149
10.1. PROPRIEDADES GERAIS151
10.2. CONFIGURAÇÕES152
10.3. CONSULTA154
10.4. BANCO DE DADOS155
10.5. BATELADA157
10.6. GRÁFICO159
10.7. PENAS161
10.8. RELATÓRIO FORMATADO163
10.9. RELATÓRIO ANÁLISE HISTÓRICA163
1. DRIVERS165
1.1. CONFIGURANDO DRIVERS166
1.1.1. Drivers PLC166
1.1.2. Drivers de Rede169
1.2. SCRIPTS DE DRIVERS171
1.3. LISTA DE TAGS ASSOCIADOS171
12. DATABASE173
13. USUÁRIOS177
13.1. FUNÇÕES E ATRIBUTOS179
13.2. SCRIPTS DE LOGIN180
14. APLICAÇÕES REMOTAS181
14.1. PROPRIEDADES GERAIS183
14.2. SCRIPTS DE APLICAÇÕES REMOTAS185
16.1. OBJETOS DO WATCHER190
17. STEEPLECHASE203
18. OPC SERVER205
18.1. PROPRIEDADES GERAIS DO OPC SERVER206
18.2. TAGS OPC208
18.3. GRUPO OPC212
19. SCRIPTS215
19.1. CONSIDERAÇÕES GERAIS215
19.2. APPBROWSER E REFERÊNCIA CRUZADA217
19.3. OPERADORES E CONSTANTES218
19.4. CONTROLE DE FLUXO219
19.4.1. Comando If...Else...ElseIf...EndIf219
19.4.2. Comando For...Next220
19.4.3. Comando While...Wend220
19.4.4. Comando Repeat...Until221
19.5. FUNÇÕES ESPECIAIS221
19.5.1. Funções do Gerenciador Global2
19.5.2. Funções da Aplicação246
19.5.3. Funções de Tags248
19.5.4. Funções de Tela253
19.5.5. Funções dos Objetos de Tela254
19.5.6. Funções de Alarmes261
19.5.7. Funções das Receitas265
19.5.8. Funções de Históricos267
19.5.9. Funções da Análise Histórica269
19.5.10. Funções do CEP270
19.5.1. Funções de Relatórios270
19.5.12. Funções de Consultas272
19.5.13. Funções da Plotagem272
19.5.14. Funções de Drivers273
19.5.15. Funções de Database276
19.5.16. Funções de Aplicações Remotas283
19.6. ATRIBUTOS284
19.6.1. Atributos do Gerenciador Global284
19.6.2. Atributos da Aplicação285
19.6.3. Atributos dos Tags289
19.6.4. Atributos da Tela295
19.6.5. Atributos dos Objetos de Tela298
19.6.6. Atributos da Plotagem323
19.6.7. Atributos de Alarmes328
19.6.8. Atributos das Receitas328
19.6.9. Atributos dos Históricos328
19.6.10. Atributos da Análise Histórica329
19.6.1. Atributos da Consulta330
19.6.12. Atributos do CEP (SPC)332
19.6.13. Atributos da Batelada3
19.6.14. Atributos dos Relatórios3
19.6.15. Atributos dos Drivers334
19.6.16. Atributos de Database336
19.6.17. Atributos da Lista de Usuários336
19.6.18. Atributos da Aplicação Remota336
19.6.19. Atributos do Watcher340
19.6.20. Atributos do Steeplechase342
19.6.21. Atributos do OPCServer343
20. SUPORTE A DDE345
20.1. ELIPSE SCADA COMO CLIENTE345

Estas são convenções utilizadas neste manual:

Nomes de arquivos e outros termos no nível do sistema operacional são indicados com o tipo de letra

, em maiúsculas.

Nomes de campos e opções que devem ser procurados na tela, em menus ou nas abas dos objetos

são indicados com tipo de letra .

“Agitação” Caracteres entre aspas devem ser digitados no lugar mencionado, sem a presença das aspas.

Tela1.Show() Partes de programas (scripts) são indicadas com o tipo de letra Courier. Eles deverão ser digitados nos lugares reservados e depois compilados para a verificação de erros.

Tank01.High Caracteres em negrito indicam nomes de objetos do

Elipse SCADA ou suas propriedades.

Expressões entre os sinais < > devem ser substituídas pelo nome do objeto em questão.

! Expressões entre colchetes indicam nomes de teclas. Quando estiverem acompanhadas de um sinal +, você deve pressionar a segunda tecla enquanto pressiona a primeira.

Introdução 7

Bem-vindo ao Elipse SCADA! A Elipse Software sente-se orgulhosa em apresentar esta poderosa ferramenta para o desenvolvimento de sistemas de supervisão e controle de processos.

O Elipse SCADA alia alto desempenho e grande versatilidade representados em seus diversos recursos que facilitam e agilizam a tarefa de desenvolvimento de sua aplicação. Totalmente configurável pelo usuário, permite a monitoração de variáveis em tempo real, através de gráficos e objetos que estão relacionados com as variáveis físicas de campo. Também é possível fazer acionamentos e enviar ou receber informações para equipamentos de aquisição de dados. Além disso, através de sua exclusiva linguagem de programação, o Elipse Basic, é possível automatizar diversas tarefas a fim de atender as necessidades específicas de sua empresa.

Agradecemos a sua preferência por nossos produtos e desejamos sucesso com sua nova ferramenta de trabalho!

Equipe Elipse Software

O Elipse SCADA está disponível em quatro versões, atendendo as demandas de personalização de nossos clientes. Estas versões se diferenciam na sua funcionalidade, cada uma acrescentando recursos em relação à versão anterior. A seguir, podemos observar as características de cada versão:

A versão View é indicada para aplicações simples, como por exemplo, uma interface com o operador para monitoração e acionamentos. As informações recebidas pelo View estão disponíveis também para outras aplicações que possam trabalhar com DDE (Dynamic Data Exchange). Neste módulo estão disponíveis:

• Funções de monitoramento e controle;

• Comunicação com PLCs e outros equipamentos via drivers, inclusive em blocos;

Manual do Usuário

8 Introdução

• Objetos de tela para a produção de interfaces, como por exemplo, botões, medidores (gauges), caixas de texto, gráficos de barra e tendências, imagens, animações, alarmes e outros;

• Importação de imagens de editores gráficos, como por exemplo, Corel Draw! e Microsoft Paint;

• Alarmes;

• Controle de acesso através de lista de usuários (autenticação);

• Servidor e cliente DDE;

• Programação e automação de processos através de sua exclusiva linguagem de programação baseada em scripts, o Elipse Basic;

• Servidor para aplicações remotas.

Esta versão é indicada para aplicações de médio porte, onde é necessário o armazenamento de dados, tratamento de informações e criação de relatórios complexos.

Nesta versão, estão disponíveis além das características da versão View, as seguintes:

• Históricos;

• Receitas;

• Relatórios;

• CEP (Controle Estatístico de Processos);

• Novos objetos de tela: Browser e Alarmes tipo Histórico;

• Log de alarmes em disco.

Manual do Usuário

Introdução 9

Esta versão é indicada para aplicações de qualquer porte, que envolvam comunicação em rede, seja local ou remota ou ainda que necessitem a troca de informações com bancos de dados. A versão Professional possui, além de todas as características da versão MMI, as seguintes funções:

• Suporte a ODBC (Open Database Connectivity);

• Suporte a DAO (Data Access Objects);

• Age como cliente de aplicações remotas.

Versão especialmente desenvolvida para supervisão de subestações e sistemas elétricos. Permite conexão com IEDs (Intelligent Electronic Device) e RTU (Remote Terminal Units) através de qualquer protocolo de comunicação, inclusive IEC 870- 5/DNP 3.0. Utiliza base de tempo local, permitindo seqüenciamento de eventos (SOE) com precisão de 1 ms e oscilografia, transferência e visualização de formas de onda, tanto em estações locais como em sistemas telesupervisionados.

O Elipse SCADA possui três módulos para sua operação: Configurador, Runtime e Master. O módulo ativo é definido a partir de um dispositivo de proteção (hardkey) que é acoplado ao computador. Enquanto que os módulos Configurador e Master foram especialmente desenvolvidos para a criação e o desenvolvimento de aplicativos, o módulo Runtime permite apenas a execução destes. Neste módulo, não é possível qualquer alteração no aplicativo por parte do usuário.

Na ausência do hardkey, o software pode ainda ser executado em modo Demonstração. Como não necessita do hardkey, o modo Demo pode ser utilizado para a avaliação do software. Ele possui todos os recursos existentes no módulo Configurador, com exceção de que trabalha com um máximo de 20 tags (variáveis de processo) e permite a comunicação com equipamentos de aquisição de dados por até 10 minutos. Neste modo, o software pode ser livremente reproduzido e distribuído.

Os módulos Runtime e Master estão também disponíveis em versões Lite que possuem as mesmas características, porém são limitadas em número de tags (variáveis): Lite 75 com 75 tags e Lite 300 com 300 tags.

Manual do Usuário

10 Introdução

Plug-ins são ferramentas adicionais que permitem a expansão dos recursos do Elipse SCADA, acrescentando funcionalidades no software. Eles podem ser adquiridos separadamente e trabalham em conjunto com qualquer versão do software.

Atualmente, estão disponíveis os seguintes plug-ins:

Permite a monitoração de sistemas através de recursos de captura, registro e transmissão digital de imagens em tempo real. Suporta diversos padrões (inclusive MPEG), possibilitando a visualização em janelas com tamanho e qualidade programáveis pelo usuário. Permite a criação de um banco de imagens com busca por período ou evento e transmissão de imagens em tempo real para estações remotas via TCP/IP ou linha discada.

Sistema para supervisão de processos através da Internet. Utilizando qualquer navegador (Internet Explorer, Netscape e outros) é possível conectar-se a uma estação de supervisão remota, recebendo dados em tempo real. Com este recurso é possível visualizar processos de qualquer parte do mundo.

O que há na Tela 1

Uma maneira fácil de compreender o funcionamento do Elipse SCADA é partir das ferramentas disponíveis e sua apresentação em tela.

A ilustração a seguir mostra a tela principal do Elipse SCADA quando uma aplicação está aberta, no módulo Configurador, identificando seus elementos.

A Barra de Título mostra o caminho e o nome de sua aplicação, bem como o título da tela corrente que está sendo mostrada na área de trabalho. A área de trabalho é o espaço onde desenvolvemos a aplicação. A edição de telas e de relatórios é feita nessa área. A Barra de Telas mostra o título da tela corrente e permite que você alterne entre uma tela e outra. A Barra de Menus permite a escolha das diversas opções para a configuração da aplicação. Os botões da Barra de Ferramentas permitem que você execute determinadas tarefas rapidamente sem usar os menus. Assim, com apenas um clique, você pode criar objetos de tela ou chamar o Organizer, por exemplo. A Barra de Status mostra várias informações auxiliares quando editando uma aplicação, como por exemplo, indicadores da ativação do teclado numérico (NUM), letras maiúsculas (CTRL) e rolagem de tela (SCRL) e coordenadas do ponteiro do mouse. Ela também mostra uma pequena descrição de um determinado objeto, por exemplo um Botão da Barra de Ferramentas ou um item de menu.

Manual do Usuário

12 O que há naTela

Assim, com apenas um clique, você pode criar objetos de tela ou chamar o

" # , por exemplo. A barra de status mostra várias informações auxiliares quando editando uma aplicação, como por exemplo, indicadores da ativação do teclado numérico ($% ), letras maiúsculas ( & ) e rolagem de tela ( & ) e coordenadas do ponteiro do mouse. Ela também mostra uma pequena descrição de um determinado objeto, por exemplo um botão da barra de ferramentas ou um item de menu.

É através das opções de menu que podemos acessar os recursos e funções do Elipse. Descrevemos as opções do Elipse SCADA a seguir.

Figura 1: Menu Arquivo

Manual do Usuário

O que há na Tela 13

Opções do Menu Arquivo

’). /0 Permite configurar algumas opções do Elipse SCADA, como criar um arquivo de backup ( +1) quando salvar a aplicação; definir o mecanismo de proteção e os seus parâmetros e definir o nome do arquivo da biblioteca

56 36 2 7 Lista dos quatro arquivos recentemente abertos Encerra o Elipse SCADA.

Figura 2: Menu Tela

Opções do Menu Tela

- ( Fecha a tela corrente. Permite monitorar a tela corrente.

características.

Manual do Usuário

14 O que há naTela

Manual do Usuário

O que há na Tela 15

Opções do Menu Objetos

’ Copia o objeto selecionado para a área de transferência (clipboard).

Cola o objeto contido na área de transferência no local indicado.

’ / Mostra as propriedades do objeto selecionado. A mesma função pode ser ativada com um duplo clique sobre o objeto.

/ )* Liga o modo de seleção, permitindo que o usuário selecione todos os objetos dentro de uma área delimitada pelo mouse.

As demais opções criam objetos de acordo os respectivos nomes. Depois de escolher o Objeto de Tela desejado, deve-se selecionar uma região da tela para colocar o objeto mantendo-se pressionado o botão esquerdo do mouse enquanto ele é movimentado. Um retângulo pontilhado mostra o tamanho e a forma do objeto. Soltando-se o botão do mouse o objeto será colocado dentro da área especificada.

Manual do Usuário

16 O que há naTela

Figura 4: Menu Arranjar

Opções do Menu Arranjar

Manual do Usuário

O que há na Tela 17

Figura 5: Menu Visualizar

Opções do Menu Visualizar

/ Mostra ou esconde a Barra de Status. Mostra ou esconde a Barra de Telas.

Figura 6: Menu Ajuda

Opções do Menu Ajuda cópia.

Manual do Usuário

18 O que há naTela

A Barra de Ferramentas oferece um acesso rápido às funções do Elipse SCADA. Essas funções são distribuídas em quatro conjuntos, a saber: Aplicação, Objetos de Tela, Arranjar e Telas. Vejamos cada um deles.

Figura 7: Barra de Ferramentas Aplicação

Opções da Barra de Ferramentas Aplicação

BOTÃO DESCRIÇÃO Cria uma nova aplicação.

Cria uma nova tela.

Abre uma aplicação já existente.

Salva a aplicação corrente. Recorta o objeto selecionado copiando para a área de transferência.

Copia o objeto selecionado para a área de transferência.

Cola o objeto que está na área de transferência no local indicado na tela. Chama o Organizer.

Mostra as propriedades do objeto selecionado.

Mostra as propriedades da tela selecionada. Executa a aplicação corrente iniciando pelas telas que estão abertas.

Executa a aplicação corrente. Abre a ajuda do sistema.

Ativa a ajuda sensível ao contexto.

Manual do Usuário

O que há na Tela 19

Figura 8: Barra de Ferramentas Objetos

Opções da Barra de Ferramentas Objetos

Liga o modo de seleção, permitindo que o usuário selecione todos os objetos dentro de uma área delimitada pelo mouse.

Cria um novo objeto Slider.

Cria um novo objeto Gráfico de Tendência. Cria um novo objeto Botão. Cria um novo objeto Gauge (medidor). Cria uma nova área de texto (objeto Texto). Cria um novo objeto Gráfico de Barra. Cria um novo objeto Display. Cria uma nova Animação. Cria um novo objeto Setpoint. Cria um novo objeto Alarme. Cria um novo objeto Browser. Cria um novo objeto Bitmap. Cria um novo objeto Vídeo. Cria um objeto AVI. Cria um novo objeto Preview.

Manual do Usuário

20 O que há naTela

A Barra de Ferramentas Arranjar possui comandos para edição de Telas agindo sobre os Objetos de Tela que estiverem selecionados, os mesmos comandos estão disponíveis no menu Arranjar. Para selecionar mais de um Objeto de Tela utilize o botão esquerdo do mouse mantendo a tecla ! pressionada, o último objeto selecionado fica com o foco em vermelho para ser usado como referência. Para

Figura 9: Barra de Ferramentas Arranjar

Opções da Barra de Ferramentas Arranjar

BOTÃO DESCRIÇÃO Envia o objeto selecionado para o último plano (fundo da tela).

Traz o objeto selecionado para o primeiro plano (frente da tela). Alinha os objetos selecionados pelo lado esquerdo. Alinha os objetos selecionados pelo lado direito. Alinha os objetos selecionados pelo topo. Alinha os objetos selecionados pela base. Centraliza horizontalmente os objetos selecionados em relação à tela. Centraliza verticalmente os objetos selecionados em relação à tela. Faz com que os objetos selecionados tenham a mesma largura. Faz com que os objetos selecionados tenham a mesma altura. Faz com que os objetos selecionados tenham o mesmo tamanho. Agrupa os objetos selecionados. Desagrupa os objetos selecionados.

Manual do Usuário

O que há na Tela 21

A Barra de Ferramentas Telas mostra o nome da tela corrente e permite trocar de tela através de uma lista que mostra o nome de todas as telas existentes na aplicação.

Figura 10: Barra de Ferramentas Telas

Outra maneira para acessar rapidamente as funções do Elipse SCADA são as teclas de atalho. Listamos abaixo as teclas disponíveis, agrupadas por função.

Opções Gerais

TECLAS DESCRIÇÃO Abrir aplicação

8 ; Informações “Sobre o Elipse SCADA” -5 Chama a ajuda 8 -5 Chama a ajuda de contexto

Editando uma aplicação

TECLAS DESCRIÇÃO Salvar aplicação

-5< Rodar (executar) aplicação + Chama o Organizer

$ Nova tela

-= Monitorar tela + 8 Conta o número de itens da aplicação 8 -5< Chama a janela de configuração da fonte do Editor de Scripts

Editando Relatórios

TECLAS DESCRIÇÃO -7 Fecha o editor de relatórios

/( Desselecionar objeto

+ Selecionar todos objetos 4 Apagar objeto

Manual do Usuário

2 O que há naTela

Editando Telas

TECLAS DESCRIÇÃO -7 Fechar tela

/( Desselecionar objeto

+ Selecionar todos objetos 4 Apagar objeto

> Recortar objeto Copiar objeto

; Colar objeto 8 4 Recortar objeto

É possível chamar o Elipse SCADA diretamente da linha de comando. O executável 23 > possui a seguinte sintaxe:

Onde:

?4 (Opcional) Força o Elipse SCADA a rodar em modo de demonstração, sem verificar os mecanismos de proteção (hardkey).

Esta opção reescreve o arquivo .INI configurando a seção [ProtectionType].

? % (Opcional) Força o Elipse SCADA a rodar o programa de Setup, que permite a você configurar as opções no arquivo de preferências

? 4 (Opcional) Força o Elipse SCADA a rodar no modo Configurador. Se o nome de uma aplicação for informado na linha de comando, esta aplicação será aberta para configuração.

$ +’’ (Opcional) O nome da aplicação que irá rodar automaticamente ou será aberta para configuração (quando o -EDIT é especificado).

Organizer 23

O desenvolvimento de uma aplicação no Elipse SCADA é baseado na ferramenta Organizer. Ele permite uma visão simples e organizada de toda a aplicação, ajudando na edição e configuração de todos os objetos envolvidos no sistema através de uma árvore hierárquica.

(Parte 1 de 3)

Comentários