(Parte 1 de 2)

RSLogix5

Marangão & Edison (& Marco Antônio)

Santos, SP, 03 OUT 1999 (Salvador, JUL 2001)

Procedimento de Utilização do RSLogix para construir o diagrama ladder para o PLC-5

Plataforma Merluza - PMLZ-1 Titulo da máquina: PMLZPLC Especificações Técnicas

Hardware

01 Monitor 17" 01 CPU Pentium I 450 Mhz 128 Mbytes Memória RAM Disco rígido 8,2 GB Placa de Rede CD Room 45x Drive disco flexível 3 1/2" 01 Placa comunicação 1784 KTX (ALLEN BRADLEY) 01 Impressora jato de tinta colorida

Softwares

Windows NT versão 4.0 Rslogix5 versão 3.0 Rslinx versão 2.0 Remotly Possible 32

Lacre na CPU - Numero 3920774 e 3922368

Merluza - PMLZ-1

Introdução

Este terminal é parte integrante de um UPGRADE na arquitetura de controle e supervisão da plataforma de MERLUZA, onde será responsável pela manutenção/operação, dos CLPs da família 5 da Allen Bradley.

Sua função principal é manter a integridade dos arquivos LADDER, servindo como terminal de manutenção dos CLPs , restaurando ou otimizando LADDERs em todas as STAs (estações) ligadas a rede DH+ (Data Highway Plus)

O software responsável por essa interação é o Rslogix5 .O Rslinx é o software responsável pelo interlock entre Rslogix5 e os CLPs através da placa 1784 KTX, instalada em slot ISA na placa mãe da CPU do Pentium I.

O terminal ira trabalhar hierarquicamente abaixo do sistema ECOS, que atualmente encontra-se em fase de instalação e configuração, sistema este que será responsável pela operação da plataforma propriamente dita, aquisitando dados para os operadores, interagindo com a planta de processo de maneira direta, bem como gerando relatórios para impressora funcionando assim como registrador de eventos.

Características do RSLogix5

RSLogix5 é um programa aplicativo com as seguintes características: 1. Suporta lógica ladder, carta de função seqüencial e texto estruturado, que são as linguagens da norma IEC 1131-3. 2. Possui uma interface de usuário intuitiva. 3. Possui uma biblioteca de lógicas personalizadas e padrão, que pode ser aumentada com elementos portáteis e reusáveis criados pelo próprio programador. 4. Tem capacidade de fazer diagnóstico extensiva no sistema, através do monitor de um computador pessoal ou de um programador proprietário, permitindo ao operador ver status de bits, temporizadores, contadores e de outros elementos de dados. 5. Edita diagramas através da técnica de pegar e largar (drag and drop), de modo que o operador se concentra na lógica de sua aplicação em vez de se preocupar com a sintaxe do programa. A edição através de pegar e largar permite o corte, copia e colagem de elementos de dados de tabela, linhas, componentes da Carta de Função Seqüencial ou arquivos de programas inteiros. 6. Tem capacidade de configurar os módulos I/O, através da técnica de apontar e clicar, atribuindo um módulo em sua configuração com um único click ou pegando e largando. 7. Exporta para ou importa de programas de planilhas, usando o formato valor separado por vírgula.

Fig. 1. RSLogix apresenta uma visualização consolidada do projeto

Quando a aplicação envolve um maior grau de informação e fluxo de dados entre os componentes de controle, pode-se usar a programação de blocos de função, no lugar da lógica ladder. Os blocos de função encapsulam a lógica ladder que executa a função específica ou o algoritmo de controle determinado. O CLP depois executa estes blocos, na ordem em que forem especificados.

Assim, o desenvolvedor de diagrama RSLogix Framework permite ao usuário:

1. Desenvolver funções, criando bloco de função personalizado para proteger algoritmos proprietários, fornecendo consistência de código e mantendo a flexibilidade criar ou adicionar a funcionalidade de blocos. 2. Desenvolver diagramas, criando e mantendo programas de processo usando objetos gráficos compostos de blocos de função padrão (da biblioteca fornecida pelo fabricante) ou de blocos personalizados criados pelo usuário. 3. Ser servidor de tags, criando relações de tag e endereços para fornecer uma estação de operação que seja bem integrada com outros programas ferramentas, tais como RSView, RSTrend, RSTools, controle ActiveX e aplicativos do Microsoft Office (Excell, Word, Access). Estes softwares ferramentas são:

Fig. 2. RSLogic é um editor fácil e flexível

Fig. 3. RSLogix pode configurar módulos I/O com técnica de apontar e clicar

RSView32 é o programa supervisório que pode monitorar e controlar o sistema de produção inteiro.

RSTools estende o RSView32 no gerenciamento de dados para a conectividade universal para equipamentos industriais e aplicações de gerenciamento usando controles ActiveX.

RSTrend lista e monitora os dados do CLP PLC-5 em uma grande variedade de aplicações de coleção de dados, incluindo aquisição automática de dados, escalonamento de dados, tendência de gráficos e emissão de relatórios.

RSWire produz esquemas precisos e corretos para documentação simultânea de processo e de suporte.

RSBatch cria uma solução de automação de batelada orientada para objeto baseada na norma ISA S88.01.

RSSql é uma ponte entre um sistema de controle e o resto da empresa com um sistema baseado em transação.

RSRules monitora as relações de tempo entre elementos I/O e endereços de bit e faz diagnóstico em tempo real do comportamento do processo que difere da operação ideal.

RSGuardian detecta automaticamente alterações de programa e de dados e arquiva os arquivos do projeto para um local central.

RSLogix Frameworks

O RSLogix Frameworks é um sistema de desenvolvimento de diagramas de bloco de funções (FBD) para os controladores CLP-5 Allen-Bradley. O RSLogix Frameworks simplifica as estruturas de sistemas de controle com ferramentas avançadas para criar um sistema de controle distribuído. Com recursos para criar blocos personalizados, diagramas, edição em tempo de execução e monitoração de programas, o RSLogix Frameworks oferece as ferramentas necessárias para um desenvolvimento e manutenção completos de sistemas.

O RSLogix Frameworks é uma representação gráfica dos blocos de função (lógica ladder encapsulada que realiza uma função específica) que são conectados juntos para formar um programa. Esses blocos são executados, de acordo com a necessidade do cliente. Os blocos são conectados para designar o fluxo de dados entre os blocos.

A diagramação dos Blocos de Função, tal como o RSLogix Frameworks, é mais utilizada em aplicações que envolvem um alto nível de fluxo de dados e informações entre os componentes de controle. O Diagrama de Bloco de Funções simplifica a localização de falhas quando dados inter-relacionados são representados em um único desenho de bloco de funções e, com a reutilização do bloco de funções, economiza tempo e dinheiro.

Ferramentas do RSLogix Frameworks

O RSLogix Frameworks oferece três ferramentas avançadas para criar um completo sistema de controle:

1. Construtor de Funções - para criar blocos personalizados.

2. Construtor de Diagramas - ferramenta de desenvolvimento e manutenção on- line/off-line 3. Servidor de Tags - para criar uma Estação de Operação e para ter relações de endereços de tags quando da edição on-line e da integração com produtos como RSView32, RSTrend, RSTools, controles ActiveX, Microsoft Excel e outros

Construtor de Funções

O Construtor de Funções do RSLogix Frameworks permite criar blocos de funções personalizados, salvar blocos em uma biblioteca e reutilizar o bloco. Utilizando um dos editores da lógica ladder, A.I. Series ou RSLogix5, você pode criar um bloco específico para sua aplicação.

Os benefícios do Construtor de Funções: 1. Padroniza e reutiliza o código da Lógica Ladder ao desenvolver os blocos de funções 2. Os blocos de funções definidos pelo usuário protegem algoritmos proprietários, permitem consistência do código e fornecem a flexibilidade de criar ou adicionar uma funcionalidade ao bloco.

Fig. 4. RSLogix como Editor de Banco de Dados Fig. 5. RSLogix como Ferramenta de Diagnóstico

Construtor de Diagramas

O Construtor de Diagramas do RSLogix Frameworks é uma ferramenta completa de desenvolvimento e manutenção on-line/off-line do Diagrama de Bloco de Funções. O Construtor de Diagramas permite programar um ou mais processos com objetos gráficos, compostos de blocos de controle criados no Construtor de Funções ou selecionados na biblioteca inclusa. O Construtor de Diagramas oferece uma avançada edição on-line do diagrama de bloco.

Os benefícios do Construtor de Diagramas são: 1. A programação simbólica, a escolha automática dos endereços da Tabela de

Dados e os Arquivos de Programa reduzem a complexidade do sistema permitindo que o usuário se concentre no processo e não na programação. 2. O Editor do Bloco de Funções on-line reduz os ciclos de comissionamento e startup. 3. Acesso fácil e conveniente aos dados de E/S. 4. Fácil migração para uma Estação de Operação com o RSView32.

Benefícios

Os benefícios do RSLogix Frameworks são: 1. Essa solução do processo baseado em CLP oferece tecnologia comprovada, baixo custo, excelente conectividade aos dispositivos de chão de fábrica e alta familiaridade para o pessoal da fábrica. 2. Os elementos gráficos e as ferramentas de runtime facilitam o desenvolvimento e reduzem o tempo de localização de falhas. 3. O ambiente de biblioteca reduz os custos de desenvolvimento através da flexibilidade, da reutilização e da padronização dos blocos de funções comuns e dos definidos pelo usuário. 4. Integração total com tecnologias e produtos Microsoft. 5. Através das soluções da Rockwell Automation, a redução de custos pode ser vista na integridade do sistema, no conhecimento da aplicação e na infraestrutura global de suporte.

Especificações Técnicas

As especificações técnicas são: 1. Compatível com IBM ® Pentium 2. Microsoft ® Windows NT ® (Versão 4.0 ou posterior) 3. 32MB de RAM (mínimo) 4. 16MB de espaço livre em disco rígido (mínimo)

Códigos de Catálogo do Produto

Os códigos de catálogo do produto são: 1. RSLogix 5 2. 9324-FW5PROENE RSLogix Frameworks Professional 3. 9324-FW5DDENE RSLogix Frameworks Standard 4. 9324-FWRTENE RSLogix Frameworks Runtime

1 - LOG IN

Ao ligar o terminal de manutenção, (pressionando a tecla power) PMLZPLC, irá carregar o Windows NT SERVER e aparecerá a tela "BEGIN LOGON", pressione "CRTL+ALT+DEL" que irá aparecer outra janela denominada "LOGON INFORMATION".

Em User Name

Digitar : OPERACAO (Sem cecidilha) Nota: Não é necessário nenhuma senha de acesso sistema aberto.

2 - Utilização do RSlogix5

2.1 - Tela Inicial Rslogix5

Ao ser efetuado o log on aparecerá diretamente o Rslogix5 , já aberto na tela conforme Fig. 5.

Fig. 6. Tela inicial do RSLogix

2.2 - Selecionar estações da rede PLC-5

No cabeçalho superior na tela inicial clicar em "Comms" (comunicação), irá aparecer uma janela onde deverá ser selecionado o sub Item "Who Active Go Online", (quem esta ativo), conforme Fig. 6.

Fig. 7. Seleção do dispositivo ativo

Após o clique em "Who Active Go Online", aparecerá outra janela, mostrando todas as estações que estão ligadas à rede DH+ , observe os Ícones que diferenciam estações de terminais de comunicação, onde o número da mesma esta acima da descrição do arquivo, basta selecionar a estação desejada com um clique e a seguir clicar em OK, conforme Fig. 8.

Fig. 8. Descrição do dispositivo ativo

Nota : No caso acima para efeito de treinamento seleciona-se a estação numero 7, que não existe na rede da plataforma.

2.3 - Conexão a uma estação CLP ( online)

Após ter sido clicado na tela anterior o botão OK , aparecerá a tela "Going To

Online Programming State" ( indo para estado de programação on line), nesta tela irá aparecer todos os dados referentes a estação que se pretende entrar (Fig. 9).

Fig. 9. Dados da estação ativa

Nota : Neste instante será ativado o software de comunicação Rslinx certifique olhando no campo aberto no fim da tela que o caminho selecionado corresponde ao caminho do arquivo da estação selecionada. Nesta tela clicar em "Upload Use File", onde iremos atualizar o arquivo.

O arquivo ao ser atualizado, aparece uma janela de advertência, mostrando que o processador não se encontra na condição de programação, basta clicar em Ok conforme Fig. 10.

Fig. 10. Janela de pop up advertência

Durante o processo de atualização irá aparecer na tela a janela mostrando a situação do arquivo conforme Fig. 10.

Fig. 1. Processo de atualização

Terminado a atualização o RSLogix5 irá pedir para salvar o arquivo no sub diretório "Projects" com a extensão (.BAK00?) clicar em save para continuar a operação, conforme Fig. 1.

Fig. 7. Tela quando se salva o programa

Com esse processo será efetuado o backup do arquivo e a seguir mostrar a janela abaixo dividida em duas partes, a da esquerda se refere a situação da CPU a da direita é o LADDER propriamente dito conforme Fig. 12.

Fig. 12. Tela mostrando a situação da CPU (esquerda) e do diagrama ladder

Para melhor visualização do LADDER recomenda-se que seja clicado no quadrinho que amplia a tela.

Fig. 13. Do RSLogix Fig. 14. Da janela LADDER

Observar na Fig. 14 que a instrução "RUN" na janela está na cor verde, bem como as laterais do LADDER, indicando que você esta online com a estação que você selecionou.

Notar também que ao mover o cursor com o comando de setas direcionais do teclado você movimentará o mesmo por toda a tela, quando o cursor se encontrar no inicio da linha, a rung ficará no canto esquerdo com cor vermelho e ao ser deslocada o cursor para um endereço o mesmo ficara com polígono negro em torno do endereço selecionado.

4 – Localização de endereço no LADDER (Equivalente ao comando search no IPDS)

No cabeçalho superior existe uma janela em branco com uma seta a esquerda direcionada para baixo, digite o endereço que se deseje procurar e a seguir tecle enter.

Ex. I:011/0 ENTER

Logo após, irá aparecer no ladder o referido endereço com o cursor em cima do mesmo (polígono negro) conforme Fig. 15.

Fig. 15. Endereço do ladder

Observar o número da linha (rung) ,caso seja necessário tomar nota da mesma. Se desejar continuar a pesquisa, existe no cabeçalho superior , dois binóculos com setas voltadas para esquerda e direita denominados:

FIND PREVIUS Achar último endereço FIND NEXT Achar próximo endereço

Desejando outro endereço, simplesmente repita a operação redigitando no espaço em branco conforme já visto.

5 - Efetuando Forces

A analogia do force é idêntica aos forces efetuados no IPDS instalado no NOTE

BOOK, ou seja você pode forçar um endereço e certificar-se se o mesmo esta habilitado, caso contrario usar a função ENABLE.

No Rslogix5 existem 4 janelas abaixo do cabeçalho ao lado esquerdo da figura (ÍCONE ANIMADO) mostrando:

RUN em verde NO FORCES em branco NO EDITS cinza FORCES DISABLE em branco

No caso acima esta-se on line com a estação no modo RUN, sem nenhuma edição presente, sem forces instalados em nenhum endereço e com todos os forces desabilitados.

Para se forçar o endereço que se procura anteriormente, coloca-se o cursor do mouse em cima do endereço selecionado com o polígono negro e com o botão direito do mouse daremos apenas um único clique, assim aparecerá uma janela que lhe indicará as ações a serem tomadas neste endereço, como está-se pretendendo forçar, esta opção encontra-se no fim desta janela e a opção de se usar o force ON ou force OFF, será conforme a necessidade operacional a ser realizada na planta de processo, (Fig. 16).

(Parte 1 de 2)

Comentários