DFC - Método Direto vs. Método Indireto

DFC - Método Direto vs. Método Indireto

O fluxo de caixa realizado pode ser apresentado por meio de duas formas: o método direto e o método indireto. Veja a representação gráfica, a seguir:

Método Direto vs. Método Indireto

Fonte: (Sá, 1998:36)

O método direto demonstra os recebimentos e pagamentos derivados das atividades operacionais da empresa em vez do lucro líquido ajustado.

Demonstração do fluxo de caixa - Método direto

INGRESSOS DE RECURSOS

Recebimentos de clientes xx

Pagamentos a fornecedores (xx)

Despesas administrativas e comerciais (xx)

Despesas financeiras (xx)

Impostos (xx)

Mão-de-obra direta (xx)

(=) Ingressos de recursos provenientes das operações xx

Recebimentos por vendas do imobilizado xx

(=) Total dos ingressos dos recursos financeiros xx

DESTINAÇÕES DE RECURSOS

Aquisição de bens do imobilizado xx

Pagamentos de Empréstimos bancários xx

(=) Total das destinações de recursos financeiros xx

Variação líquida de Disponibilidades xx

(+) Saldo inicial xx

(=) Saldo final de Disponibilidade xx

Como se verifica, a demonstração pelo método direto facilita ao usuário avaliar a solvência da empresa, pois evidencia toda a movimentação dos recursos financeiros, as origens dos recursos de caixa e onde eles foram aplicados.

Já o método indireto é aquele no qual os recursos provenientes das atividades operacionais são demonstrados a partir do lucro líquido, ajustado pelos itens considerados nas contas de resultado que não afetam o caixa da empresa.

Demonstração do fluxo de caixa - Método indireto

ORIGENS

Lucro líquido do exercício xx

Mais:

Depreciações xx

Aumento em imposto de renda a pagar xx

Aumento em fornecedores xx

Menos:

Aumento em clientes (xx)

(=) Caixa gerado pelas operações xx

Venda do Imobilizado xx

(=) Total dos ingressos de Disponibilidade xx

APLICAÇÕES

Pagamento de Empréstimos bancários xx

Aquisição de Imobilizado xx

(=) Total das aplicações de Disponibilidades xx

Variação líquida das Disponibilidades xx

(+) Saldo inicial xx

(=) Saldo final das Disponibilidades xx

Observa-se pelo modelo apresentado, que a demonstração pelo método indireto é semelhante à DOAR, principalmente pela sua parte inicial, exigindo do usuário maior conhecimento de contabilidade.

Os modelos apresentados seguem a estrutura tradicional da demonstração do fluxo de caixa, que tem como objetivo principal mostrar apenas as entradas e saídas de recursos financeiros. Basicamente demonstram os seguintes itens:

  1. Entradas

  2. Saídas

  3. Diferença (a – b)

  4. Saldo Inicial

  5. Saldo Final (c + d)

Comentários