Como reduzir o consumo de energia

Como reduzir o consumo de energia

(Parte 1 de 2)

FUNDAÇÃO CONSCIENCIARTE

OFICINA DE MEIO AMBIENTE

BOAS PRÁTICAS AMBIENTAIS

COMO REDUZIR O CONSUMO DE ENERGIA

Por: Daniel Barbosa de Oliveira

PARACATU – MG

05/2009

Energia”

ENERGIA

A Resolução ANEEL nº456/2000, de 29 de novembro de 2000, da Agência Nacional de Energia Elétrica, estabelece de forma atualizada e consolidada as Condições Gerais de Fornecimento de Energia Elétrica, a ser observadas tanto pelas concessionárias e permissionárias quanto pelos consumidores.

ÍNDICE

-Por que reduzir?2

-Dados de consumo de energia elétrica2

-Perfil do consumo de energia elétrica3

-Como reduzir?4

-Onde reduzir? 4

-Ar condicionado4

-Iluminação7

- Lâmpadas Fluorescentes9

-Geladeira / Freezer10

-Microcomputador12

-Outros equipamentos12

-Dispositivos economizadores de energia15

- Energia a favor da empresa17

- Competitividade 18

- Conceito do uso eficiente de energia20

- Porque economizar?21

- Vantagens e benefícios da economia de energia22

- Como se inicia a mudança na sua empresa23

POR QUE REDUZIR?

O Decreto Nº47. 684, publicado em 14 de setembro de 2006, determina a adoção de medidas destinadas ao controle do consumo e demanda de energia elétrica.

Principais aspectos:

-Meta de redução do consumo de energia de baixa e média tensão em 10%;

-Criação de Comissões Setoriais para a implementação de medidas destinadas ao uso racional e à economia de energia elétrica;

-Introdução de modificações nas rotinas que proporcionem a otimização dos gastos, uso de equipamentos de menor consumo ou enquadramento tarifário.

DADOS DE CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA

PERFIL DO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA

COMO REDUZIR?

Passo a passo para a redução do consumo de energia elétrica:

  1. Levantamento do perfil de consumo e avaliação do potencial de redução;

  2. Diagnóstico preliminar das instalações elétricas;

  3. Caracterização de hábitos e vícios de desperdício;

  4. Pesquisa/correção de fuga de corrente;

  5. Estudo de alternativas para substituição de equipamentos convencionais por equipamentos economizadores de energia;

  6. Gestão do consumo após a intervenção.

ONDE REDUZIR?

Ar Condicionado

  • Dimensione o equipamento para o tamanho do ambiente;

  • Ligue meia hora depois do início do trabalho enquanto o número de pessoas no local é pequeno;

  • Desligue meia hora antes do término do trabalho, aproveitando a temperatura resfriada;

  • Instale o aparelho o mais alto possível, e o mais próximo de onde será utilizado;

  • A instalação de um ventilador de teto pode dispensar o aparelho de ar condicionado, ou reduzir o consumo deste;

  • Se o aparelho de ar condicionado é necessário, procure os de esfriamento evaporativo (sobretudo para regiões de clima seco) que, além de consumir menos, não utilizam gases destruidores da camada de ozônio;

  • Escolha o aparelho de menor consumo;

  • Mantenha a temperatura ambiente em 24 graus centígrados;

  • Evite a obstrução do aparelho com cortinas, armários e caixas. Isto dificulta a circulação do ar e provoca desperdício de energia de 10% em média;

  • Desligue aparelhos em ambientes desocupados;

  • Feche portas e janelas para evitar a entrada de ar quente;

  • Mantenha o ambiente fresco ligando apenas a ventilação do aparelho;

  • Instale o aparelho em local com boa circulação de ar e evite presença de fontes de calor, como lâmpadas incandescentes, motores, fornos e estufas, em ambientes refrigerados;

  • Verifique o bloqueio das grades de ventilação;

  • Efetue limpeza e troca periódica dos filtros de ar, para não prejudicar a circulação do ar que força o aparelho a trabalhar mais;

  • Ajuste correias e polias dos ventiladores;

  • Verifique o alinhamento das polias;

  • Execute a manutenção periódica em todo o sistema, eliminando vazamentos e limpando janelas, torres de refrigeração e equipamento central;

  • Use o acionamento elétrico (inversor de freqüência) para controlar a velocidade do motor do equipamento.

Iluminação

  • Reduza o número de lâmpadas instaladas no ambiente: o simples rebaixamento da altura das luminárias permite melhorar a iluminação;

  • Use luminárias espelhadas para aumentar a eficiência da iluminação. Assim, você pode reduzir o número de lâmpadas por luminárias e obter economia de energia;

  • Não use luminárias muito embutidas, pois parte da iluminação é perdida;

  • Substitua reatores magnéticos por eletrônicos com alto fator de potência (maior ou igual a 0,92). Além de economizar energia, aquecem menos o ambiente de trabalho;

  • Alguns reatores eletrônicos podem trazer para sua lâmpada fluorescente: Maior fluxo luminoso, maior vida média, economia de energia elétrica, entre outras vantagens.

  • Limpe as lâmpadas e luminárias periodicamente. A poeira acumulada na superfície reduz o fluxo de luz;

  • Aproveite sempre a iluminação natural (luz do dia). É aconselhável a instalação de telhas translúcidas ou transparentes em galpões, corredores, áreas de circulação;

  • Ainda para melhorar a iluminação do ambiente, retirem das luminárias os difusores e as grades, que têm efeitos apenas decorativos;

  • Adote interruptores independentes, que são uma alternativa inteligente quando há grandes áreas iluminadas. Eles tornam desligamento de lâmpadas em determinados locais, mantendo outros iluminados;

  • Observe que a iluminação localizada, do tipo luminárias de mesa, reduz o consumo de energia em determinadas atividades. Use iluminação dirigida (spots) para leitura, trabalhos manuais etc, para ter mais conforto e economia;

  • Desligue as lâmpadas ao se ausentar da sala ou local de trabalho;

  • Reduza, sempre que possível, a iluminação ornamental de vitrines e luminosos;

  • Estude a viabilidade de substituir as lâmpadas incandescentes pelas fluorescentes, que são mais econômicas. São 80% mais econômicas e duram 10 vezes mais. Para você ter idéia, uma lâmpada fluorescente (tubular, compacta ou circular) de 15 a 40 watts ilumina tanto quanto uma incandescente de 60 watts;

  • Se, para iluminar sua cozinha, você utiliza uma lâmpada incandescente de 100 watts, ao substituí-la por uma fluorescente de 32 watts (circular), estará economizando 2/3 da energia e tendo uma durabilidade de 5 a 10 vezes maior;

  • Use lâmpadas adequadas para cada tipo de ambiente e trabalho;

  • Use os lustres ou globos transparentes e mantenha-os limpos;

  • Mantenha acesa a iluminação externa somente pelo tempo necessário;

  • Verifique a possibilidade de instalação de sensores de presença em ambientes como halls, banheiros, corredores, almoxarifados, etc.;

  • Verifique a possibilidade de instalação de interruptores temporizados (timer) para controle da iluminação externa, letreiros, vitrines e luminosos;

  • Utilize somente lâmpadas de voltagem compatível com a rede local. As lâmpadas de tensão menor que a da rede dura menos e queimam com mais facilidade;

  • Apague as lâmpadas que não estiver utilizando, salvo aquelas que contribuem para sua segurança;

  • Não utilize as lâmpadas fluorescentes compactas e circulares com minuteria porque o acende e apaga vai fazer com que sua vida útil seja prejudicada;

  • A maioria lâmpadas, em sua, devem ser instaladas com proteção a choques térmicos e umidade;

  • Utilize a quantidade de iluminância (lux) necessária para cada tipo de ambiente de trabalho:

Lâmpadas Fluorescentes

  • As lâmpadas fluorescentes são melhores, pois, para um mesmo fluxo luminoso elas consomem menos energia, chegando até a 80% menos e tem vida útil muito superior;

  • É recomendado que a lâmpada fluorescente fique pelo menos 2h e 45min acesa para que sua utilização seja a especificada (ABNT), mas pelo lado prático, tempo superior a 1h é o bastante para que a economia esteja "vigorando" no ambiente;

  • Estas lâmpadas são recomendadas para ambientes que tenham até8 acendimentos por dia, pois as mesmas são especificas para esta condição. Em caso de ausência maior do que 15 minutos no ambiente, vale a pena desligar a lâmpada;

  • Há um mito que as lâmpadas fluorescentes consomem muita energia durante o acendimento, sendo assim não vale a pena apagá-la. Isto é errado. A lâmpada irá consumir um pouco mais do que ela consome normalmente, somente naqueles segundos iniciais de acendimento, e que mesmo assim é bem menor que as incandescentes.

Geladeira / Freezer

  • Ao escolher um novo aparelho, leve em conta também as instruções da etiqueta laranja que indica o consumo médio mensal do refrigerador ou do freezer;

  • Evite instalar curvas de raio curto na tubulação;

  • Evite abrir a porta muitas vezes;

  • Não utilize a parte traseira para secar panos e roupas;

  • Mantenha-a distante da parede, em média, 20 centímetros;

  • Regule o termostato adequadamente em estações frias do ano;

  • Faça o degelo periodicamente, para evitar que se forme camada de gelo com mais de meio centímetro de espessura;

  • Evite obstruir a saída de ar frio dos equipamentos (barreiras térmicas);

  • Instale o aparelho em local bem ventilado. Evite que fontes frias fiquem perto das quentes, evitando proximidade do fogão, de aquecedores, ou áreas expostas ao sol;

  • Execute isolamento térmico em toda a rede de frio;

  • Ajuste a temperatura dos equipamentos às necessidades de conservação dos alimentos;

  • Arrume os alimentos de forma a perder menos tempo para encontrá-los, e deixe espaços entre eles;

  • Evite iluminação direta sobre os produtos congelados e/ou refrigerados;

  • Evite colocar em equipamento de refrigeração produtos ainda quentes ou em embalagens de transporte;

  • Mantenha cobertos os balcões e as ilhas de produtos congelados durante a noite, para maior conservação do frio;

  • Execute manutenção periódica verificando o estado das vedações em portas e tampas dos balcões frigoríficos;

  • Quando houver “suor” em algum ponto da área externa do refrigerador, é sinal que a vedação não está boa.

  • Faça o seguinte teste:

1 - Coloque uma folha de papel entre a borracha da porta e o corpo do aparelho;

2 - Feche a porta sobre ela;

3 - Tente retirar a folha, se ela deslizar e sair facilmente providencie a substituição da borracha e/ou o ajuste das dobradiças.

  • Ao armazenar os produtos evite a formação de barreiras para a circulação do ar;

  • Não guarde líquidos em recipientes sem tampa;

  • Execute manutenção nas torres de refrigeração e tratamento da água de refrigeração para evitar incrustação na tubulação;

  • Aproveite as câmaras frias, para fazer o pré-congelamento dos produtos, que serão colocados posteriormente nos balcões frigoríficos. Mantenha os balcões desligados enquanto os produtos estiverem sendo pré-congelados nas câmaras frias;

  • Conserve limpas as serpentinas que se encontram na parte de trás do aparelho;

  • Não forre as prateleiras da geladeira com vidros ou plásticos, pois isto dificulta a circulação interna do ar;

  • Quando se ausentar por tempo prolongado, esvazie e desligue da tomada.

Micro computador

  • Desligue o computador quando não estiver em uso;

  • Programe monitor para desligar automaticamente quando não estiver utilizando:

1-Na Área de Trabalho, clique com o botão direito e selecione a opção “Propriedades”;

2-Na guia ‘Proteção de Tela’, clique em ‘Energia’;

3-Na guia ‘Opções de Energia’, abrir a caixa de opções ‘Desligar o Monitor’, recomendamos ‘após 5 minutos’. Clique ‘OK’;

4-Clique ‘OK’.

Bebedouro

  • Se o equipamento estiver em boas condições, se gasta entre 1,5 e 3,0 kWh / mês;

  • Procure eliminar vazamentos no registro de água;

  • É recomendável desligá-lo à noite e nos finais de semana;

  • Limpar o condensador periodicamente.

Televisão

  • Desligue quando ninguém estiver assistindo;

  • Quando se ausentar do ambiente desconecte o Interruptor da tomada, em stand-by continuará a consumir energia.

(Parte 1 de 2)

Comentários