segurança em laboratorio: Equipamentos de Proteção Individual

segurança em laboratorio: Equipamentos de Proteção Individual

Segurança Química em Laboratórios

  • Profa. Dra. Mary Santiago Silva

  • Instituto de Química - UNESP

Parte I : Equipamentos de Proteção Individual

  • 06/ Junho / 2002

Equipamentos de proteção individual - EPI

  • Avental ou roupas de proteção

  • Luvas

  • Proteção facial/ ocular

  • Proteção respiratória

Avental ou roupas de proteção

  • Avental recomendado para manuseio de substâncias químicas

    • Material: algodão grosso
      •  queima mais devagar, reage com ácidos e bases
    • Modelo:
      • mangas compridas com fechamento em velcro; comprimento até os joelhos, fechamento frontal em velcro, sem bolsos ou “detalhes soltos”
    • Deve ser usado sempre fechado

Avental ou roupas de proteção

  • Laboratórios biológicos

    • Aventais descartáveis : não protegem contra substâncias químicas; são altamente inflamáveis; devem ser usados uma única vez
  • Os aventais devem ser despidos quando sair do laboratório

Luvas

  • A eficiencia das luvas é medida através de 3 parâmetros:

    • Degradação: mudança em alguma das características físicas da luva
    • Permeação: velocidade com que um produto químico permeia através da luva
    • Tempo de resistência: tempo decorrido entre o contato inicial com o lado externo da luva e a ocorrência do produto químico no seu interior

Luvas

  • Material

    • Nenhum material protege contra todos os produtos químicos
    • Luvas de latex descartáveis são permeáveis a praticamente todos os produtos químicos
    • Para contato intermitente com produtos químicos  luvas descartáveis de nitrila

Luvas

Luvas

  • Conservação e manutenção

    • Devem ser inspecionadas antes e depois do uso quanto a sinais de deterioração, pequenos orifícios, descoloração, ressecamento, etc
    • Luvas descartáveis não devem ser limpas ou reutilizadas
    • As luvas não descartáveis devem ser lavadas, secas e guardadas longe do local onde são manipulados produtos químicos
    • Lavar as mãos sempre que retirar as luvas

Proteção facial/ocular

  • Deve estar disponível para todos os funcionários que trabalhem locais onde haja manuseio ou armazenamento de substâncias químicas

  • Todos os visitantes deste local também deverão utilizar proteção facial/ocular

  • O uso é obrigatório em atividades onde houver probabilidade de respingos de produtos químicos

Proteção facial/ocular

  • Tipos

    • Óculos de segurança
    • Protetor facial
  • Características

    • Não deve distorcer imagens ou limitar o campo visual
    • Devem ser resistentes aos produtos que serão manuseados
    • Devem ser confortáveis e de fácil limpeza e conservação

Proteção facial/ocular

  • Conservação

    • Manter os equipamentos limpos, não utilizando para isso materiais abrasivos ou solventes orgânicos
    • Guardar os equipamentos de forma a prevenir avarias

O uso de lentes de contato no laboratório

  • Prós

    • Melhor visão periférica
    • mais confortáveis
    • Pode funcionar como barrei a alguns gases e partículas
    • Melhor do que óculos em atmosferas úmidas
    • Melhor para trabalhar com instrumentos ópticos
    • Melhor para utilização de óculos de segurança
    • Não têm problemas de reflexo, como os óculos

O uso de lentes de contato no laboratório

  • Contras

    • Partículas podem ficar retidas sob as lentes de contato
    • Podem descolorir ou tornar-se turvas em contato com alguns vapores químicos
    • Lentes gelatinosas podem secar em ambientes com pouca umidade
    • Alguns vapores e gases podem ser absorvidos nas lentes e causar irritação
    • Algumas lentes de contato impedem a oxigenação dos olhos

Proteção respiratória

  • A utilização de EPI para proteção respiratória deve ser utilizado apenas quando as medidas de proteção coletiva não existem, não podem ser implantadas ou são insuficientes

  • O uso de respiradores deve ser esporádico e para operações não rotineiras

Respiradores (Máscaras)

  • Deverão ser utilizadas em casos especiais:

    • Em acidentes, nas operações de limpeza e salvamento
    • Em operações de limpeza de almoxarifados de produtos químicos
    • Em procedimentos onde não seja possível a utilização de sistemas exaustores

OS RESPIRADORES SOMENTE DEVEM SER USADOS QUANDO AS MEDIDAS DE PROTEÇÃO COLETIVA: - Não são viáveis; - Não atingem níveis aceitáveis de contaminação; - Estão em manutenção; - Estão em estudo ou sendo implantadas.

  • ANTES DE OPTAR PELO USO DE RESPIRADORES VOCÊ DEVERÁ:

  • I- Diminuir a exposição; 2- Adotar proteção coletiva 3- Substituir as substâncias tóxicas.

PROGRAMA DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA (PPR) PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS ESCRITOS OS PROCEDIMENTOS ESCRITOS DEVEM COBRIR O PROGRAMA COMPLETO E INCLUIR, NO MÍNIMO:

  •  Treinamento  Ensaios de vedação  Distribuição dos respiradores  Limpeza, guarda e manutenção  Inspeção  Monitoramento do uso  Seleção  Política da empresa na área de proteção respiratória

 Respiradores a serem usados em cada situação prevista  Limitações e capacidade dos respiradores escolhidos  Riscos potenciais resultados do uso desses respiradores

INSPEÇÃO, LIMPEZA, HIGIENIZAÇÃO, MANUTENÇÃO E GUARDA 1- Os respiradores são inspecionados regularmente, isto é, existe check-list e registros? 2- A inspeção inclui os itens: - Partes danificadas? - Verificação de funcionamento? 3- Os respiradores são limpos e higienizados regularmente? 4- A manutenção é feita por pessoa treinada? 5- Quando não em uso, os respiradores, são guardados de forma apropriada?

CLASSIFICAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA

  • RESPIRADORES PURIFICADORES DE AR (Exemplos) NÃO MOTORIZADOS

  • RESPIRADORES PURIFICADORES DE AR (Exemplos) NÃO MOTORIZADOS

  • RESPIRADORES PURIFICADORES DE AR MOTORIZADOS

  • RESPIRADORES PURIFICADORES DE AR MOTORIZADOS

Aspectos importantes no uso de EPR

  • Devem ser utilizados apenas equipamentos com CA (Certificado de Aprovação do MTE)

  • Devem ser adequados a substância que será manuseada

  • Devem ser checados quanto a saturação e vedação

  • Devem ser mantidos limpos e em local sem contaminação

  • Os filtros após a primeira utilização têm um prazo de validade que deverá ser respeitado

Item (J) - Para poeiras e névoas, usar P1, em geral; P3, se o contaminante for altamente tóxico (p.exe. LT< 0,05 mg/m3). Item (K) - Para fumos, usar P2, em geral; P3, se o contaminante for altamente tóxico (p.exe. LT< 0,05 mg/m3).

Comentários