(Parte 1 de 4)

O ESTILO VANCOUVER

O ESTILO VANCOUVER

Com o objetivo de estabelecer diretrizes para o formato dos originais submetidos a suas revistas e auxiliar os autores e editores na elaboração e distribuição de relatos de estudos médicos de forma precisa, clara, acessível e uniforme, um grupo de editores de revistas da área médica reuniu-se em 1978, em Vancouver (British Columbia), Canadá. Esse grupo ficou conhecido, principalmente entre os editores e autores de publicações da área biomédica como o Grupo de Vancouver. Em 1979, publicaram, pela primeira vez, os requisitos para apresentação de originais, inclusive formatos de referências bibliográficas desenvolvidos pela National Library of Medicine – NLM, produtora da base de dados Medline. Desse Grupo foi formado o Comitê Internacional de Editores de Revistas Médicas (International Committee of Medical Journal Editors – ICMJE), que gradualmente ampliou suas áreas de interesse para incluir princípios éticos relacionados à publicação em revistas biomédicas.

DICAS

Consulta

» Após a consulta de qualquer tipo de documento, anote os seus dados para não ter trabalho em coletá-los posteriormente na compilação da referência.

» Na consulta a periódicos não esqueça de anotar o local de publicação, volume (ou ano) e número (ou fascículo).

» Na consulta aos documentos na Internet, não esqueça de anotar o endereço eletrônico (URL) e data de acesso.

» Na consulta dos documentos impressos, retire as informações, preferencialmente, da folha de rosto dos documentos.

Autoria

» Referenciam-se os autores pelo seu sobrenome, apenas a letra inicial em maiúscula, seguido(s) do(s) nome(s) abreviado(s) e sem ponto.

Título

» Abreviam-se os títulos das revistas de acordo com o "Index Medicus", que pode ser consultado no endereço: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/entrez/jrbrowser.cgi

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Definição:

Referência bibliográfica é um conjunto de elementos que permitem à identificação de documentos consultados, no todo ou em partes.

Ordenação das referências:

» As referências bibliográficas podem aparecer: em nota de rodapé; em lista bibliográfica; encabeçando resumos ou recensões.

» As referências podem ter uma ordenação alfabética, cronológica e sistemática (por assunto).

» Autor repetido: Quando se referencia várias obras do mesmo autor, substitui-se o nome do autor das referências subseqüentes por um traço equivalente a seis espaços.

Elementos essenciais de uma referência bibliográfica:

» Autor da publicação (último sobrenome seguido das iniciais do prenome),

» Título (grifo opcional) e subtítulo (quando houver),

» Edição (a partir da 2ª, seguido da abreviação no idioma da publicação),

» Local (cidade),

» Editor,

» Ano da publicação.

Elementos complementares de uma referência bibliográfica:

» Indicação de Responsabilidade (editor, compilador, organizador),

» Descrição Física ou Notas Bibliográficas (páginas e/ou volumes, ilustrações, dimensões),

» Notas Especiais (no prelo, não publicado, notas de dissertações e/ou teses etc.).

REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO

» Os elementos essenciais e complementares da referência bibliográfica devem ser apresentados em seqüência padronizada;

» As referências são alinhadas somente à margem esquerda do texto e de forma a identificar individualmente cada documento, em espaço simples e separado entre si por espaço duplo;

» A pontuação segue os padrões internacionais e deve ser uniforme para todas as referências;

» Recurso tipográfico (negrito, grifo ou itálico) utilizado para destacar o elemento título deve ser uniforme em todas as referências de um mesmo documento;

» As referências constantes em uma lista padronizada devem obedecer aos mesmos princípios.

» As referências devem ser digitadas, usando espaço simples entre as linhas e espaço duplo para separá-las.

ELEMENTOS DE ENTRADA

Em geral, a entrada da referência bibliográfica é feita pelo nome do autor. O autor pode ser pessoa física ou institucional. No primeiro caso pode haver um ou mais autores.

Pontuação:

» Quando a referência ocupar mais de uma linha, reiniciar na primeira posição;

» Usa-se ponto após o nome do autor/autores, após o título, edição e no final da referência;

» Os dois pontos são usados antes do subtítulo, antes da editora e depois do termo In: ;

» A virgula seguida de espaço é usada para separar os autores;

» Usa-se o ponto e vírgula seguidos de espaço após o editor;

» O hífen é utilizado entre páginas (ex: 20-35) e, entre datas de fascículos seqüenciais (ex: 1999-2004);

» A barra transversal é usada entre números e datas de fascículos não seqüenciais (ex: 7/9,1979/1981);

» O colchete é usado para indicar os elementos de referência, que não aparecem na obra referenciada, porém são conhecidos (ex: [2001]);

» O parêntese é usado para indicar série, grau (nas monografias de conclusão de curso e especialização, teses e dissertações);

» As reticências são usadas para indicar supressão de títulos.

Autores pessoais

A regra básica é entrar pelo último sobrenome, apenas a letra inicial em maiúscula, seguida do nome abreviado e sem ponto.

Rey L

Almeida JC

Sobrenomes ligados por hífen:

Levi-Castilho R

Roquete-Pinto E

Sobrenomes compostos:

Castelo Branco C

Espírito Santo H

Sobrenomes espanhóis:

Garcia Perez G.

Sobrenomes estrangeiros com prefixos:

O’Connor D.

Mac Donald J.

Autores em colaboração

» De 1 a 6 autores, referenciam-se todos, separados por vírgula.

» Mais de 6 autores, referenciam-se até o seis primeiros, seguidos da expressão latina et al. (= e outros)

Cunningham FG, Macdonald PC, Gant NF, Leveno KJ, Gilstrap III LC, Hankins GDV, et al. Williams Obstetrics. 20th ed. Stamford: Appleton & Lange; c1997.

(Parte 1 de 4)

Comentários