Documentos Comerciais Utilizados na Contabilidade

Documentos Comerciais Utilizados na Contabilidade

(Parte 1 de 10)

Documentos comerciais Utilizados na Contabilidade

O CHEQUE é uma ordem de pagamento à vista, ou seja, é um documento que equivale ao dinheiro, como se você estivesse pagando a pessoa em espécie.É dada com base em suficiente provisão de fundos ou decorrente de contrato de abertura de crédito disponíveis em banco ou instituição financeira equiparada.

Vamos analisar o modelo de cheque apresentado. Veja que o cheque está sendo apresentado como se ainda estivesse no talão, com duas partes: canhoto e corpo do cheque.

Canhoto:esta parte serve para o dono do talão controlar o movimento da conta bancária e se compões de:

Número do cheque: já vem impresso e correspondente ao número do cheque que você está emitindo.

Favorecido:aqui você anotará para quem você deu o cheque.

Data:você anotará o dia, mês e ano da emissão do cheque.

Saldo anterior:corresponde ao saldo que você tinha no banco antes de emitir este cheque.

Depósito:você anotará os depósitos que efetuar.

Total:nesta linha você colocará a soma do saldo anterior mais os depósitos.

Este cheque:corresponde ao valor deste cheque.

Saldo a transportar:é igual à diferença entre a soma e o valor do cheque, que corresponderá ao valor que você terá de saldo no banco.

Corpo do cheque:é o cheque propriamente dito, qual você preencherá conforme o modelo apresentado, e destacará do talão, na linha tracejada, deixando apenas o canhoto.

Tipos de Cheque a. Cheque ao Portador É aquele que o banco efetua o pagamento mediante a apresentação do cheque. No corpo do cheque não consta o nome de quem deva recebe-lo; por isso quem o apresentar ao banco receberá a quantia correspondente.

Ex:: COLOCAR A FIGURA b. Cheque Nominal É aquele que indica no seu corpo o nome da pessoa que deverá recebe-lo.

Ex: COLOCAR A FIGURA

Note que no corpo deste cheque consta o nome de Maria Clara Mandado, ao qual será pago o cheque.

Para recebe-lo, o beneficiário deverá assinar no verso do mesmo. Essa assinatura é conhecida por endosso. Por ser uma transmissão de cheque pagável a pessoa nomeável é transmissível através deste endosso, com ou sem cláusula à ordem. O endosso pode ser feito empretoou embranco.

Endosso em branco: ocorre quando o beneficiário apenas assina o verso do cheque, ficando o mesmo ao portador, isto é,após assinado no verso pelo beneficiário, quem o apresentar ao banco o receberá.

Endosso em preto:ocorre quando o beneficiário assina o verso e acrescenta: pagável a Fulano de Tal. Neste caso, o beneficiário que assinou transferiu o direito de receber o cheque a outra pessoa e o cheque continua sendo nominal, só que, agora, o beneficiário passou a ser a segunda pessoa, que, para recebe-lo, terá também que assinar no verso do cheque.

Cheque cruzado:cruzar um cheque consiste em apor ao mesmodois traços paralelos e em diagonal. O cheque quando cruzado só pode ser depositado em conta bancária, pois ele só será pago a outro banco. O cruzamento do cheque pode sergeral, quando entre os traços diagonais não consta o nome de banco, ouespecial, quando entre os traços diagonais escrevemos o nome do banco onde deverá ser depositado. Colocar a figura

Cheque visado:é o cheque nominal que traz no verso carimbo do banco confirmando a existência de saldo suficiente para o pagamento da importância indicada.

Cheque especial:foi criado com a finalidade de valorizar o próprio cheque como instrumento de pagamento. Os cheques especiais são concedidos aos clientes que, além de possuírem bom comportamento na movimentação de sua conta bancária, atendam a certasexigências impostas pelo banco, como, por exemplo, um bom saldo médio. Para obter o cheque especial, cliente e banco assinam um contrato estipulando prazo de validade do cheque especial, cliente e banco assinam um contrato estipulando prazo de validade docheque especial, limite e autorização para que o banco debite em conta juros, comissões etc., caso haja saldo devedor. Os clientes que utilizam cheques especiais, mesmo não possuindo saldo suficiente, podem sacar até o limite contratado, pagando juros pelo saldo devedor.

Cheque de viagem:este tipo de cheque pode ser adquirido por pessoas que ao viajar, não queiram carregar dinheiro ou cheque comum( cujo desconto pode ser difícil, dependendo do lugar em que se esteja)

. O cheque de viagem tem a vantagem de poder ser descontado em qualquer parte do país e também no exterior, desde que o banco em que foi adquirido possua agência ou convênio com outras instituições financeiras, hotéis, casas comerciais etc. Este tipo de cheque é assinado duas vezes pelo seu proprietário: no momento da aquisição, na presença de um funcionário do banco, e no momento em que for descontado ou dado em pagamento.

Cheque administrativo:também conhecido por cheque bancário, é emitido pelo banco contra ele mesmo. Qualquer pessoa, mesmonão possuindo conta em estabelecimento bancário, pode comprar um cheque administrativo em qualquer agência: basta entregar a importância em dinheiro para que o banco emita um cheque administrativo correspondente a esse valor. O cheque administrativo é sempre nominal, emitido em nome da própria pessoa que o está comprando ou em nome de quem ela indicar. É um cheque garantido pelo banco emissor e, por isso, pode substituir o cheque visado.

2 . NOTA FISCAL

ANOTA FISCALé um documento obrigatório que deve ser emitido pelos estabelecimentos, sempre que houver a saída de uma mercadoria. Esse é, podemos dizer, o primeiro documento emitido pelo comerciante vendedor. A Nota Fiscal é o documento onde se discriminam as mercadorias que o vendedor fornece ao comprador. Este ao receber as mercadorias acusa o seu recebimento, devolvendo, assinado, um pequeno talão( canhoto)

, descartável da mesma nota.

A Nota Fiscal é usada para o fornecimento de mercadorias, evitando dessa forma a emissão de numerosas faturas, assim também a sonegação fiscal.

O modelo, o tamanho, as séries, o número de vias as destinações das vias, as indicações e a emissão das notas fiscais, são regulamentadas, por leis Federais, Estaduais e municipais. Imposto sobre Produtos industrializados( IPI )

Leis Estaduais; Imposto sobre

Circulação de Mercadorias e Serviços( ICMS ) é regulamentado por leis Estaduais, e por convênios firmados entre as Unidades da Federação.

NOTA FISCAL MODELO 1

É usada nas operações entre estabelecimentos( por exemplo, do atacadista ao varejista )

. Colocar o modelo

NOTA FISCAL MODELO 2

É CHAMADA DE Nota Fiscal de venda a consumidor. Deve ser emitida pelo vendedor nas vendas de mercadorias à vista diretamente ao consumidor, em substituição à Nota fiscal, modelo n°1.

ANota fiscal de serviçosé um documento que deve ser emitido por todas as empresas cujo ramo de negócio seja a prestação de serviços. O modelo poderá variar de acordo com o município. Porém sempre contém os mesmos campos, como: nome do estabelecimento, endereço, CNPJ, Inscrição Estadual, nome do consumidor, valor unitário, e total.

Cupom Fiscal é um documento fiscal que pode ser emitido pelos varejistas em substituição à Nota Fiscal de venda ao consumidor. É emitido por meio de máquinas registradoras, comumente usada em supermercados, farmácias etc. A empresa emissora do cupom fiscal faz a contabilização após um determinado período de uso da máquina( que pode ser por dia, por quinzena, por mês)

.Conforme você já deve ter observado, em algum supermercado, a máquina registradora expele um cupom, e ao mesmo tempo, uma cópia fica registrada internamente, na própria máquina, em um rolo de fitas. No final de um período, ou quando o rolo se esgota, eleé retirado e encaminhado para contabilização. Quando retirado, acionando-se uma tecla, a máquina imprime, em resumo, a soma da saída dos vários tipos de mercadorias, facilitando, assim a sua contabilização. Essas máquinas registram separadamente os mais variados tipos de mercadorias.

A Faturaé um documento de caráter essencialmente comercial, utilizado para englobar várias vendas efetuadas em determinado período ao mesmo cliente.

Ela pode corresponder a uma única Nota Fiscal ouenglobar várias delas. Sua finalidade principal é informar ao comprador a relação das Notas Fiscais correspondentes às compras, bem como a data em que o cliente deverá efetuar o pagamento, em uma única vez ou em parcelas.

A duplicata tem esse nome por corresponder à cópia da Fatura. Ela contém os mesmos dados principais da Fatura: números das Notas Fiscais, valor das mercadorias e datas de vencimento das respectivas parcelas. É um título de crédito formal, circulante por meio de endosso, constituindo um saque sobre o crédito proveniente de contrato de compra e venda mercantil ou de prestação de serviços.

A duplicata é emitida pela empresa que efetua a venda de mercadorias à prazo.

Assim, ocorrendo venda a prazo, a empresa emitirá uma ou váriosNotas Fiscais e depois, poderá emitir uma Fatura para relacionar todas as Notas fiscais correspondente às vendas e uma ou várias duplicatas.

Após a emissão da duplicata, o cliente deverá assiná-la. Essa assinatura recebe o nome do aceite.

Com o aceite docomprador, a Duplicata garantirá ao vendedor o recebimento do valor da referida venda. São requisitos essenciais para validade da Duplicata:

Expressão “duplicata”, data da emissão e número de ordem;

Número de ordem da fatura;

(Parte 1 de 10)

Comentários