Telhas de Aluminio

Telhas de Aluminio

(Parte 1 de 9)

Vista aérea da Fábrica em Alumínio-SP

Desde a inauguração de sua Fábrica, em Alumínio, SP, em 1955, a Companhia Brasileira de Alumínio trilha uma trajetória de sucesso, marcada pelo pioneirismo, inovação tecnológica e responsabilidade sócio-ambiental. Apresentando, ao longo desses mais de 50 anos, um crescimento médio anual de 10%, é a segunda maior produtora brasileira do metal, com 400 mil toneladas/ano de alumínio primário. Para manter esse ritmo de crescimento, a Companhia passará, em 2007, para 470 mil toneladas.

Posicionada entre as maiores empresas mundiais do setor, é a maior planta do mundo a operar de forma totalmente verticalizada, realizando, num mesmo local, desde o processamento da bauxita até a fabricação de produtos (lingotes, tarugos, vergalhões, placas, bobinas, chapas, folhas, perfis, telhas e cabos). Além disso, a CBA extrai toda a bauxita que utiliza de jazidas próprias e gera 60% da energia que consome.

A CBA é pioneira na fabricação de laminados com perfil tipo ondulado e trapezoidal para coberturas e revestimentos, além de ter como produto exclusivo a telha trapezoidal nervurada.

Atualmente, a capacidade instalada de produção de telhas de alumínio é de 18.0 toneladas/ano, atendendo aos mais exigentes padrões do setor de construção civil.

Durabilidade

O alumínio é um material com excelente resistência físico-química à ação de agentes atmosféricos. A durabilidade e a beleza do alumínio são comprovadas dia-a-dia em obras que o utilizaram. É recomendável para obras situadas em ambientes marítimos e industriais, havendo ressalvas onde há elevada concentração de dióxido de enxofre. Nestes casos, é necessária uma avaliação detalhada do ambiente.

Refletividade

Devido ao alto brilho do metal, os raios solares são refletidos em maior intensidade, fazendo com que haja um equilíbrio de temperatura ambiente, tornando o interior do edifício mais agradável e com melhores condições de trabalho.

Leveza

Devido ao baixo peso específico do alumínio (2,7 kg/dm), as telhas Votoral podem ser facilmente transportadas, manuseadas e instaladas, economizando também no frete e mão-de-obra. Portanto: • menor carga permanente sobre a estrutura de sustentação. • maior facilidade de transporte, manuseio e montagem.

Manutenção

A aplicação correta, seguindo-se as orientações contidas neste catálogo e do Depto. Técnico da CBA, diminui significativamente a necessidade de manutenção no decorrer da vida útil do produto.

Acabamento

Liso(comum): o acabamento liso é o mais empregado para aplicações gerais e de fechamento lateral.

Lavrado Stucco: este tipo de acabamento é empregado onde o brilho do alumínio precisa ser atenuado, como em edificações próximas a aeroportos.

Fabricação

Produzida através do processo de perfilação, a bobina de alumínio passa por uma seqüência de roletes até chegar à sua forma ondulada ou trapezoidal. Esse processo garante determinar comprimentos que variam de 1.0m até 12.0m, conforme a necessidade da obra, estando o comprimento máximo limitado à restrição dimensional do transporte.

Resistência

Produzidas em ligas estruturais de alumínio e aliadas ao perfil da telha, permitem obter maior resistência mecânica do material para suportar uma sobrecarga incidental de ventos. Num maior espaçamento entre apoios, diminui a quantidade de elementos estruturais utilizados e propicia, conseqüentemente, menor custo por metro quadrado de construção. Sua elevada resistência mecânica permite o uso de chapas muito finas e econômicas na confecção das telhas. Devido à sua facilidade de conformação, podese obter perfis variados e eficientes, com alto desempenho estrutural. Através da conformação em perfiladeiras contínuas, obtêm-se formatos com elevados momentos de inércia e módulos de resistência. Essas características permitem maior espaçamento entre as terças do telhado, com economia de estrutura e de elementos de fixação. As telhas de alumínio são dimensionadas para resistir às maiores cargas de vento prescritas pelas normas brasileiras.

Economia

Devido à não-porosidade do material e ao comprimento fabricado de acordo com a necessidade da obra, cobrindo-a do beiral até a cumeeira com uma única peça, consegue-se projetar coberturas com inclinações pequenas e sem sobreposições, diminuindo a quantidade final de telhas, bem como os conjuntos de fixação e os elementos de vedação.

Tolerâncias dimensionais das telhas onduladas e trapezoidais (ABNT-NBR 14331)

Características Técnicas

Módulo de elasticidade7.0 kgf/mm2 Peso específico2,70 g/cm3 Ponto de fusão640 a 660 0C

Propriedades mecânicas Tensão de ruptura (L.R.T.)16 kgf/mm2

Tensão de escoamento (L.E.)16,84 kgf/mm2 Mínimo

Propriedades físicasA tolerância de espessura deve seguir a especificação da NBR 6999.A tolerância de largura é dada em porcentagem da largura especificada, em milímetros.A tolerância de esquadro é obtida através da diferença das medidas das diagonais das telhas.

As telhas Votoral foram submetidas a rigorosos ensaios de carga pelo escritório de engenharia

Figueiredo Ferraz (um dos mais conceituados do país) e pelo

Laboratório de Ensaios

Mecânicos da

Poli - USP, bem como submetidas a ensaios de refletividade pelo IPT (Instituto de Pesquisas

Tecnológicas), em São Paulo, onde foi medido o valor médio de 74%, conforme relatório de ensaio 871.985 de 09-05-2000.

Esquadro (m)

Passo da onda ou do trapézio (m)

+ 2,0

- 2,0

Altura da onda ou do trapézio (m)

+ 1,0

- 2,0

Largura (m)

Total Útil

+ 2,0%+ 2,0% - 0,0%- 0,0%

Comprimento (m)

+ 13,0

- 13,0

Espessura nominal (m)

Carga Espessura (m)

Flecha

buídaNúmero de vãosNúmero de vãosNúmero de vãosNúmero de vãosNúmero de vãosNúmero de vãos (kgf/m )

(Parte 1 de 9)

Comentários