FERIMENTOS

O ferimento pode ocorrer em qualquer situação onde a vítima sofra agressões ou acidentes das mais diversas formas e locais, ou seja, é uma agressão à integridade tecidual, produzindo solução de continuidade entre o meio externo e o interno.

É importante que estes ferimentos sejam classificados do melhor modo possível, quanto ao seu tipo, extensão e complicações. O ferimento é sempre produzido por um agente lesivo que armazena micróbios próprios e desta forma, contamina a ferida, como também leva os micróbios que vivem na pele para o interior da ferida. Esta contaminação, se não for adequadamente tratada, pode levar a uma infecção localizada na ferida.

  • Classificação das feridas

As feridas podem ser classificadas de várias maneiras: pelo tipo do agente causal, de acordo com o grau de contaminação, pelo tempo de traumatismo, pela profundidade das lesões, sendo que as duas primeiras são as mais utilizadas.

Etiologia (causa), sinais e sintomas e seus primeiros socorros:

  1. FERIMENTOS FECHADOS > Causados por impacto ou compressão, são chamados de contusões, pode haver ou não lesão de órgãos internos.

Sinais e sintomas: O local pode adquirir uma coloração preta ou azulada (equimose) ou uma tumoração visível sob a pele (hematoma).

Procedimentos de primeiros socorros: Lesões superficiais não ameaçam a vida, porém podem alertar o socorrista para a possibilidade de lesões de órgãos internos.

  1. FERIMENTOS LEVES OU SUPERFICIAIS (ESCORIAÇÕES) > a lesão surge tangencialmente à superfície cutânea, com arrancamento da pele.

Sinais e sintomas: Apresentam sangramento discreto, mas costumam ser extremamente dolorosos. Não representam risco ao paciente quando isolados. Não aplique soluções na ferida, somente soro fisiológico.

Procedimentos de primeiros socorros: Lavar o ferimento com soro fisiológico, através de jatos com pressão (irrigação). Caso o ferimento esteja sujo, limpá-lo com sabão, proteja o ferimento com gaze esterilizada ou pano limpo, fixando sem apertar, a menos que saiam facilmente, durante a limpeza, não tente retirar farpas, vidros ou partículas de metal do ferimento, não toque no ferimento com os dedos, lenços usados ou outros materiais sujos, após parar sangramento, remover gaze, umedecendo-a com soro, para evitar sangramento, secar somente ao redor do ferimento e aplicar curativo adesivo, se houver disponível, caso contrário, aplicar gaze estéril.

  1. LACERAÇÕES > São lesões teciduais de bordos regulares, produzidas por objetos rombos através de trauma fechado sobre superfícies ósseas.

Sinais e sintomas: Dor, hemorragia, desmaio, hipotensão.

Procedimentos de primeiros socorros: Imobilizar local do ferimento, efetuar limpeza com soro fisiológico se o paciente estiver estável, proteger local com compressa estéril, controlar sangramento, por compressão direta e aplicação de curativo e bandagens, encaminhá-lo ao hospital.

  1. FERIMENTOS PERFURANTES > São lesões causadas por perfurações da pele e dos tecidos subjacentes por um objeto. O orifício de entrada pode não corresponder à profundidade da lesão.

Sinais e sintomas: Dor, hemorragia.

Procedimentos de primeiros socorros: Não se deve tentar retirar o objeto de dentro do ferimento, não coloque nenhuma compressa sobre o objeto encravado, mas sim ao redor dele, de forma circular, para que o objeto fique protegido.

Observação: As lesões penetrantes de tórax devem ser ocluídos o mais rápido possível, para evitar a aspiração de ar para o espaço pleural com formação de pneumotórax aberto.

  1. AVULSÕES > São lesões onde ocorre deslocamento da pele

em relação ao tecido subjacente, que pode se manter ligado ao tecido sadio ou não.

Procedimentos de primeiros socorros: Lavar o ferimento com soro fisiológico, através de jatos com pressão (irrigação), caso o ferimento esteja sujo, limpá-lo com sabão, não aplique soluções na ferida, somente soro fisiológico, coloque o retalho em sua posição normal e efetuar a compressão direta da área, para controlar o sangramento.

Observação: Caso a avulsão seja completa, transportar o retalho ao hospital, lavando-o com solução salina, evitando o uso de gelo direto sobre o tecido.

  1. AMPUTAÇÕES TRAUMÁTICAS > São lesões em que há separação de um membro ou de uma estrutura protuberante do corpo, podem ser causadas por objetos cortantes, por esmagamento ou por forças de tração.

Sinais e Sintomas: Hemorragia, dor, choque.

Procedimentos de primeiros socorros: Controlar hemorragia, tratar estado de choque, caso este esteja presente, fazer curativo úmido com soro fisiológico com leve compressão, usando compressa limpa, Limpeza com solução salina, sem imersão em líquido, envolvê-lo em gaze estéril ou compressa limpa, proteger o membro amputado com dois sacos plásticos fechados, Colocar o saco plástico em recipiente de isopor com gele ou água gelada, jamais colocar o segmento amputado em contado direto com gelo.

Observação: Transportar o paciente o mais rápido possível ao hospital, transportar o membro amputado junto ao paciente, dentro de isopor, nas condições acima citadas.

  1. EVISCERAÇÃO > Lesão em que ocorre extrusão de vísceras.

Procedimentos de primeiros socorros: Não tentar reintroduzir os órgãos eviscerados, cobrir vísceras com curativo estéril umedecido em solução salina, utilizar compressas não fazendo uso de materiais aderentes, envolver curativos com bandagem, transportar o paciente em posição supina e com os joelhos fletidos.

  1. LESÕES OCULARES > Podem ser produzidas por corpos estranhos, queimaduras por exposição ao calor, luminosidade excessiva e agente químicos, lacerações e contusões.

Sinais e sintomas: irritação no local ferido, dor.

Procedimenntos de primeiros socorros: Irrigação ocular com soro fisiológico, durante vários minutos em caso de lesão por agentes químicos ou na presença de corpos estranhos, não utilizar medicamentos tópicos (colírios ou anestésicos) sem parecer oftalmológico, não tentar remover objetos. Estabilizá-los com curativo apropriado, fazer oclusão ocular bilateral, com gaze umedecida, mesmo em lesões unilaterais. Esta conduta objetiva reduzir a movimentação ocular e o agravamento da lesão, em caso de extrusão de globo ocular, não tentar recolocá-lo. Efetuar a oclusão ocular bilateral, a remoção de lentes de contato deve ser efetuada somente em vítimas inconscientes com tempo de transporte prolongado, que não apresentem lesão ocular.

  1. ESMAGAMENTO > São aqueles ferimentos onde existe dano tecidual extenso das estruturas subjacentes.

Sinais e Sintomas: Os esmagamentos de tórax e abdomen causam graves distúrbios circulatórios e respiratórios.

Procedimentos de primeiros socorros: Pedir apoio médico ABC, administrar O2 em alto fluxo, solicitar autorização ao coordenador médico para iniciar infusão de soro fisiológico 0,9% E.V.

ATENÇÃO:

É recomendado na maioria dos casos fazer a limpeza com soro fisiológico se o paciente estiver estável, fazer parar de sangrar, anti-sepsia, proteger local com compressa estéril, controlar sangramento, por compressão direta e aplicação de curativo e bandagens, e o mais importante encaminhá-lo ao hospital.

Os sintomas e os Sinais referentes aos ferimentos em alguns casos ocorre Edema (inchaço), dor, hemorragia, hematomas, equimose (roxo), entre outros fatores dependendo da ferida ocasionada.

As soluções mais utilizadas nos curativos são: soro fisiológico para limpeza e como emoliente; soluções anti-sépticas como polvidine tópico ou tintura a 10% (PVPI – Polivinil Pirrolidona) ou cloro-hexidine a 4%; álcool iodado com ação secante e cicatrizante, álcool 75% ação rápida em algumas formas de bactérias, o álcool isopropílico é mais ativo e menos irritante, e o éterque remove a camada gordurosa da pele, sendo útil na retirada de esparadrapos e outros adesivos.

Bibliografia

GBB Pitta, CA da Silva Santos - lava.med.br

PIRES, Marco T. B..E. Manual de Urgências em Pronto-Socorro 5ª Ed. MEDSI,

1993.

http://primeirossocorrosap.blogspot.com/2008/06/leses-articulares-musculares-e-sseas.html

Comentários