Instalações Elétricas Industriais

Instalações Elétricas Industriais

(Parte 2 de 10)

• Supervisão predial

• Sonorização

• CFTV (Circuito Fechado de Televisão)

• Rádio / TV

• Elevadores

• Escadas rolantes

• Portas automáticas c) INDUSTRIAIS

• Redes de alta tensão • Redes de baixa tensão

• Subestações

• Cabine de medição

• Grupos geradores

• Aterramento

• Iluminação eficiente

• Grande quantidade de motores (CCM´s)

• Cargas especiais (bombas, compressores, fornos etc)

• Máquinas ferramentas

• Sistema de ar condicionado

• Sistemas de detecção e alarme de incêndio e roubo

• Sistemas telefônicos

• Sistema de aquecimento

• S.P.D.A. (Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas)

• Supervisão predial

• Ventilação mecânica

• Barramentos blindados

Prof. Augusto César Fialho Wanderley - INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INDUSTRIAIS - CEFET/RN

7 • Áreas classificadas

2.4 - SISTEMA ELÉTRICO INDUSTRIAL

Os sistemas elétricos de uma indústria (primário e secundário) podem ter as seguintes configurações:

2.4.1 - SISTEMA RADIAL SIMPLES

É aquele em que a energia elétrica tem um sentido único, da fonte para a carga.

CARACTERÍSTICAS:

• Mais simples • Mais utilizado

• Custo reduzido

• Baixa confiabilidade

2.4.2 - SISTEMA COM RECURSO (REDE EM ANEL)

Nesse sistema o fluxo de energia pode variar de acordo com as condições de carga do sistema.

CARACTERÍSTICAS:

• Mais complexo • Custo elevado

• Maior confiabilidade

Prof. Augusto César Fialho Wanderley - INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INDUSTRIAIS - CEFET/RN

8 CAPÍTULO I

3 - SUBESTAÇÕES

3.1 - INTRODUÇÃO

Subestações são instalações que tem como finalidade transformar a energia elétrica recebida sob certas características e entregá-la de forma conveniente aos consumidores. Compreende equipamentos de manobra, transformação, proteção, conversão (modificação de tensão, corrente e frequência) e de estrutura.

3.2 - CLASSIFICAÇÃO DAS SUBESTAÇÕES 3.2.1 - QUANTO A FUNÇÃO A DESEMPENHAR a) Subestação Central de Transmissão: Construída ao lado das usinas produtoras de energia elétrica. Sua finalidade é modificar os níveis de tensão dos geradores, para transmitir a energia gerada aos grandes centros consumidores.

b) Subestação Receptora de Transmissão: Construída próxima aos grandes blocos de carga. Conecta-se através da linha de transmissão à subestação central de transmissão.

c) Subestação de Subtransmissão: Construída em geral no centro de um grande bloco de carga e alimentada pela subestação receptora. É dela que se originam os alimentadores de distribuição primária.

d) Subestação de Consumidor: Construída em propriedade particular, é suprida através de alimentadores de distribuição primária. Alimentam os pontos finais de consumo.

3.2.2 - QUANTO AO TIPO DE INSTALAÇÃO a) Subestação a céu aberto ou ao tempo: São construídas em praças amplas ao ar livre e requerem o emprego de equipamentos próprios para funcionamento em condições atmosféricas adversas.

b) Subestações Abrigadas: Os equipamentos são instalados no interior de construções e não estão sujeitos às intempéries.

c) Subestações blindadas: São compactas e todos os equipamentos (barramentos, disjuntores, chaves, TPs, TCs etc) estão instalados em cilindros contendo SF6 (hexafluoreto de enxofre) sob pressão. Necessitam de estações para bombeamento, pressurização e controle do SF6 .

3.3 - SUBESTAÇÃO DE CONSUMIDOR

(Parte 2 de 10)

Comentários