apresentaçao anestesicos inalatorios

apresentaçao anestesicos inalatorios

FACULDADES PITAGORAS ENFERMAGEM

  • Anestésicos Inalatórios

  • Componentes: Girlene Rafael

  • Jaciara Fonseca

  • Márcia Romão

Anestésicos Inalatórios

  • Os anestésicos inalatórios são os agentes mais usados para anestesia geral pois são drogas de rápida ação,fácil administração, possibilidade de monitoramento e relativo baixo custo.

  • A via de administração do anestésico é o aparelho respiratório.

  • São administrados ao paciente através de um tubo mascara ou mascara laríngea

Anestésicos Inalatórios

  • A anestesia geral por inalação pode ser realizada por líquidos voláteis ou gases.

  • A profundidade da anestesia é determinada pelas concentrações dos anestésicos no SNC.

Há uma transferência do anestésico

Anestesicos Voláteis

  • Dentre os principais anestesicos voláteis estão:

  • HALOTANO

  • ISOFLURANE

  • ENFLURANO

  • DESFLURANO

  • METOXIFLURANO(caiu em desuso)

HALOTANO

  • Introduzido na década de 50.

  • Ação rápida

  • Odor agradável

  • Não inflamável

  • De baixo custo

  • Potente

  • Muito utilizado em sedação pediátrica

HALOTANO

  • Precauções: Primeiro trimestre de gestação

  • Uso repetido em menos de 3 meses.

  • Reações adversas:

  • Sistema Respiratório

  • Sistema Cardiovascular

  • Sistema Nervoso central

  • Sistema Muscular

ENFLURANO

  • Não é inflamável

  • Bom relaxante muscular

  • Indução e recuperação rápidas

  • Pouco utilizado

  • Pois é o mais nefrotoxico de todos

ENFLURANO

  • Precauções: Uso em diabéticos

  • e Disfunções Hepáticas

  • Reações Adversas:

  • SNC

  • Sistema Cardiovascular

  • Sistema Respiratório

  • Efeitos Hepáticos

ISOFLURANO

  • Rápida indução e recuperação

  • Potente

  • Não é inflamável nem irritante

  • Produz relaxamento muscular satisfatório

ISOFLURANO

  • Reações Adversas:

  • Sistema Respiratório

  • Sistema Cardiovascular

  • Sistema Nervoso

  • Efeitos Renais

  • Efeitos Musculares

  • Efeitos Hepáticos

DESFLURANO

  • Recém aprovado no mercado

  • Satisfatório como relaxante muscular

  • Rápida indução anestésica

DESFLURANO

  • Precauções: Uso em crianças abaixo de 12 anos

  • Reações Adversas:

  • Sistema Cardiovascular

  • Sistema Respiratório

  • Sistema Nervoso

  • Efeitos Hepáticos

  • Efeitos Musculares

METOXIFLURANO

  • Potente, porém o líquido anestésico é irritante. Sofre metabolismo significativo porem devido provocar lesões renais e indução lenta foi abolido o seu uso.

OXIDO NITROSO

  • Possui Ação Fraca.

  • Utilizado em conjunto com o oxigênio

  • Seu Uso Isoladamente é Insuficiente

  • Indução e Recuperação Rápidas

  • Odor Agradável

  • Não Inflamável e Irritante

  • Muito utilizado em Procedimentos dentários

OXIDO NITROSO

  • Precauções: Mulheres grávidas e pacientes imunodeprimidos .

  • Reações Adversas:

  • Sistema Respiratório

  • Sistema Cardiovascular

  • Sistema Nervoso

  • o óxido nitroso não produz qualquer alteração na função renal ou hepática, não sendo nefrotóxico e nem hepatotóxico

METOCLOPRAMIDA

  • Definem-se náusea e vômito no pós-operatório como o desenvolvimento de episódios de náusea e êmese posterior a qualquer ato cirúrgico e anterior à alta hospitalar .

  • O uso de anestésicos voláteis e óxido nitroso aumentam sobremaneira o risco desses episódios

  • Prevenção e Tratamento Feitas Através de Prescrição Médica de Antiemeticos.

METOCLOPRAMIDA

  • A metoclopramida(Plasil) é indicada em distúrbios do trato gastrointestinal, em casos de náuseas e vômitos de origem central e periférica (cirurgias, doenças metabólicas, e nos efeitos secundários a medicação).

  • Vias de administração :Oral ,IM OU EV

METOCLOPRAMIDA

  • Precauções: Uso na Amamentação

  • Pc com câncer de mama

  • Pc com depressão

  • Reações Adversas: Reações extrapiramidais

  • Efeitos endócrinos(galactorreia,amenorréia...)

  • Efeitos no SNC (sonolência, tontura, cansaço, depressão ou agitação.)

Referencias

  • Gilman, Alfred Goodman. As bases da farmacológicas da terapêutica. 11. ed.2007.

  • Possari, João Francisco. Centro Cirúrgico: Planejamento ,organização e gestão.3º ed.,São Paulo:latria,2007.

  • Leonard, Jacob S. Farmacologia.4º ed,Guanabara Koogan S.A.1998.

  • Revista bras. ter. Intensiva vol.21 nº.1 São Paulo Jan./Mar. 2009

Comentários