Química organica i

Química organica i

(Parte 1 de 2)

QUÍMICA ORGÂNICA I

Professor: Cláudio Adrião Goyano

2008

QUÍMICA ORGÂNICA

Todo composto orgânico apresenta o elemento carbono na sua composição. Porém, alguns compostos inorgânicos apresentam carbono (por exemplo, diamante, grafita, monóxido de carbono, carbonatos). A partir dessa idéia central, tem-se a definição atual de Química Orgânica:

A Química Orgânica é um ramo da Química que estuda os compostos do elemento carbono com propriedades características.

Desconsiderando-se a água, há mais de 60% em massa de compostos orgânicos, na forma de proteínas, lipídios e carboidratos.

Carboidratos como o açúcar comum, a glicose e a celulose são constituídos de carbono, hidrogênio e oxigênio.

A glicose (C6H12O6) é produzida pelas plantas clorofiladas, principalmente as algas microscópicas de rios e oceanos, em um processo denominado fotossíntese. Nesse processo a energia solar faz com que o gás carbônico e a água se combinem:

6 CO2 + 6 H2O → C6H12O6 + 6 O2

Em nosso organismo a glicose é metabolizada num processo conhecido por respiração. Nesse processo ocorre a formação de CO2 e H2O e a liberação de energia necessária para o funcionamento do organismo.

C6H12O6 + 6 O2 → 6 CO2 + 6 H2O

A combinação desses dois processos (fotossíntese e respiração) é denominada ciclo do carbono.

Os principais elementos presentes na grande maioria dos compostos orgânicos, além do carbono, cuja presença é obrigatória, são: o hidrogênio (H), o oxigênio (O), o nitrogênio (N), halogênios e o enxofre (S). Para entender melhor, as estruturas dos compostos orgânicos, é conveniente lembrar o número de ligações covalentes, que cada um desses elementos deve efetuar:

CARACTERÍSTICAS GERAIS

Pelos elementos que formam os compostos orgânicos, podemos deduzir que o tipo de ligação predominante é o covalente. As ligações mais freqüentes envolvendo os compostos orgânicos acontecem entre átomos de carbono ou entre átomos de carbono e hidrogênio.

Como os átomos unidos apresentam uma pequena diferença de eletronegatividade, essas ligações são praticamente apolares.

Portanto, os compostos orgânicos formados somente por carbono e por carbono e hidrogênio são apolares.

Quando, na molécula de um composto orgânico, houver um outro elemento químico além de carbono e hidrogênio, suas moléculas passarão a apresentar uma certa polaridade.

CAPACIDADE DE FORMAR CADEIAS

Os átomos de carbono têm a propriedade de se unir formando estruturas denominadas cadeias carbônicas. Essa propriedade é a principal responsável pela existência de milhões de compostos orgânicos.

Veja alguns exemplos de cadeias:

Observação:

Uma cadeia carbônica pode apresentar, além de átomos de carbono, átomos de outros elementos, desde que eles estejam entre os átomos de carbono. Os elementos diferentes do carbono que mais freqüentemente podem fazer parte da cadeia carbônica são: O, N, S, P. Nessa situação, esses átomos são denominados heteroátomos.

Repare que os elementos mencionados são bivalentes ou trivalentes. Logo, o hidrogênio e os halogênios (flúor, cloro, bromo, iodo etc.), por serem monovalentes, nunca farão parte de uma cadeia carbônica, embora façam parte da molécula.

Existe outra maneira de representar a cadeia de um composto orgânico. Nesse tipo de representação, não aparecem nem os carbonos nem os hidrogênios ligados aos carbonos.

As ligações entre os carbonos são indicadas por traços (—), localizando-se os carbonos nos pontos de inflexão e nas extremidades dos traços.

Para simplificar ainda mais a representação, podemos indicar, por meio de índices, a quantidade de átomos de hidrogênio e carbono presente na estrutura:

CLASSIFICAÇÃO DO CARBONO

Numa cadeia, cada carbono é classificado de acordo com o número de outros átomos de carbono a ele ligados. Assim, temos:

Agora, utilizando as definições vistas, vamos classificar todos os átomos de carbono presentes na estrutura a seguir:

Observe que a presença de dupla ou tripla ligação não influi na classificação do carbono.

Uma outra maneira de classificar os carbonos é quanto ao tipo de ligação existente em cada carbono:

a) saturado: quando apresenta quatro ligações simples C . Essas ligações são denominadas sigma (σ).

b) insaturado: quando apresenta pelo menos uma ligação dupla (=) ou então uma tripla (≡).

Assim, temos:

Na dupla ligação, uma é denominada sigma (σ) e a outra, pi (π).

Na tripla ligação, uma é denominada sigma (σ) e duas, pi (π).

CLASSIFICAÇÃO DAS CADEIAS CARBÔNICAS

Cadeia carbônica é o conjunto de todos os átomos de carbono e de todos os heteroátomos que constituem a molécula de qualquer composto orgânico.

Existem vários critérios para classificar as cadeias. Vamos estudá-los separadamente.

DISPOSIÇÃO DOS ÁTOMOS DE CARBONO

Essa classificação inicial é subdividida em classificações mais específicas.

Cadeias abertas, acíclicas ou alifáticas

Uma das maneiras de classificar as cadeias abertas é quanto à disposição dos átomos de carbono.

Cadeias fechadas ou cíclicas

As cadeias cíclicas subdividem-se em dois grupos: cadeias aromáticas e cadeias

alicíclicas, ou não-aromáticas, ou cicloalifáticas.

Cadeias aromáticas

São aquelas que apresentam pelo menos um anel benzênico. A mais simples delas

é o benzeno (C6H6).

O círculo dentro do hexágono usado na última representação mostra um fenômeno estrutural destes compostos: a ressonância.

Esse fenômeno consiste na deslocalização das ligações π ao longo de todo o anel, formando duas nuvens eletrônicas — uma superior, outra inferior — que recobrem o anel (núcleo).

Veja outros exemplos de cadeias aromáticas:

Cadeias alicíclicas, ou não-aromáticas, ou cicloalifáticas

São cadeias fechadas que não apresentam o núcleo aromático ou benzênico.

TIPO DE LIGAÇÃO ENTRE OS ÁTOMOS DE CARBONO

a) Cadeia saturada — é aquela que apresenta somente ligações simples entre os átomos de carbono constituintes da cadeia. Exemplos:

b) Cadeia insaturada ou não-saturada — apresenta pelo menos uma ligação dupla ou tripla entre os átomos de carbono. Exemplos:

NATUREZA DOS ÁTOMOS QUE COMPÕEM A CADEIA

a) Cadeia homogênea — é constituída somente por átomos de carbono. Exemplos:

b) Cadeia heterogênea — existe pelo menos um heteroátomo entre os átomos de carbono que constituem a cadeia, sendo que os heteroátomos mais comuns são O, N, S e P. Exemplos:

HIBRIDIZAÇÃO

Uma das substâncias mais simples derivadas do carbono é o gás metano: CH4.

Para fazer as quatro ligações sigma iguais, o carbono deveria apresentar quatro orbitais incompletos iguais. Porém, a distribuição eletrônica do carbono no estado fundamental mostra somente dois orbitais incompletos:

Para explicar situações como esta, vamos usar um outro modelo: a teoria da hibridização.

A hibridização consiste na interação de orbitais atômicos incompletos que se transformam, originando novos orbitais, em igual número. Esses novos orbitais são denominados orbitais híbridos.

Para que o carbono apresente quatro orbitais incompletos, será necessária a promoção de um elétron do orbital 2s para o 2p. Isso pode ser obtido pela absorção de energia.

Observe:

Numa etapa seguinte, esses orbitais interagem e se transformam, originando quatro novos orbitais híbridos:

1ªLista de Exercícios de Aprendizagem

1. Um quimioterápico utilizado no tratamento do câncer é a sarcomicina, cuja fórmula estrutural pode ser representada pela fórmula a seguir. Escreva sua fórmula molecular e indique o número de carbonos secundários existentes em uma molécula desse quimioterápico:

 

2. Determine o número de carbonos primários, secundários, terciários e quaternários existentes em cada uma das estruturas a seguir e escreva suas fórmulas moleculares:

3. A fórmula que apresenta 02 átomos de carbonos terciários é:

4. No composto orgânico representado pela sua fórmula estrutural a seguir:

O grupo ligado a carbono secundário é:

5. A cadeia abaixo é:

a) aberta, heterogênea, saturada e normal

b) acíclica (aberta), homogênea, insaturada e normal

c) aromática, homogênea, insaturada e ramificada

d) alifática (aberta), homogênea, insaturada e ramificada

e) cíclica e aromática

6. Observe as estruturas orgânicas incompletas e identifique a(s) alternativa(s) correta(s):

a) Na estrutura I falta uma ligação simples entre os átomos de carbono.

b) Na estrutura II falta uma ligação tripla entre os átomos de carbono.

c) Na estrutura III faltam duas ligações simples entre os átomos de carbono e uma tripla entre os átomos de carbono e nitrogênio.

d) Na estrutura IV faltam duas ligações simples entre os átomos de carbono e os halogênios e uma dupla entre os átomos de carbono.

e) Na estrutura V falta uma ligação simples entre os átomos de carbono e uma simples entre os átomos de carbono e oxigênio.

Dado: O Cl e o Br são halogênios, e eles fazem apenas uma ligação. O oxigênio faz duas ligações. E o nitrogênio faz três ligações.

 7. A cocaína é um alcalóide extraído das folhas da "coca", usada como anestésico local e, ilegalmente, consumida como estimulante do sistema nervoso central. Sendo sua estrutura representada como indicado abaixo, determine sua fórmula molecular, após completar os hidrogênios que faltam.

8. A cadeia abaixo é:

a) normal, homogênea e insaturada

b) normal, heterogênea e saturada

c) aberta, heterogênea e normal

d) acíclica (aberta), homogênea e saturada

e) ramificada, heterogênea e saturada

 

9. A substância demonstrada abaixo tem cadeia carbônica:

 

a) acíclica e saturada

b) ramificada e homogênea

c) insaturada e heterogênea

d) insaturada e homogênea

e) ramificada e saturada

10. A classificação da cadeia a seguir é:

a) aberta, ramificada heterogênea e saturada

b) aberta, normal, homogênea e insaturada

c) aberta, ramificada, homogênea e saturada

d) aberta, normal, heterogênea e insaturada

e) aberta, normal, heterogênea e saturada

11. O composto abaixo possui, em sua estrutura, uma cadeia classificada como:

a) cíclica, normal, saturada e homogênea

b) acíclica, normal, insaturada e heterogênea

c) cíclica, ramificada, saturada, e homogênea

d) acíclica, ramificada, saturada e heterogênea

e) aromática, normal, insaturada e homogênea.

12. Identifique a cadeia carbônica ramificada, homogênea e saturada:

13. Identifique quais são os carbonos primários, secundários e terciários nos compostos a seguir:

primário:

secundário:

terciário:

quaternário:

fórmula molecular:

primário:

secundário:

terciário:

quaternário:

fórmula molecular:

primário:

secundário:

terciário:

quaternário:

fórmula molecular:

primário:

secundário:

terciário:

quaternário:

fórmula molecular:

14) O eugenol, um composto orgânico extraído do cravo-da-índia, pode ser representado pela fórmula estrutural:

Com base nessa informação, pode-se concluir que a fórmula molecular do eugenol é:

a) C10H11O. d) C10H12O.

b) C10H11O3. e) C10H12O2.

c) C10H11O2.

15) A cadeia

é

a) aberta, heterogênea, saturada e normal.

b) acíclica, homogênea, insaturada e normal.

c) acíclica, homogênea, insaturada e ramificada.

d) alifática, heterogênea, ramificada e insaturada.

e) acíclica, heterogênea, insaturada e ramificada.

16) Classifique as cadeias carbônicas dos compostos indicados a seguir e determine suas fórmulas moleculares.

17) Considere as seguintes substâncias e suas fórmulas estruturais:

I — Antídoto efetivo no envenenamento por arsênio:

II — Gás mostarda, usado nas guerras químicas:

III — Uma das substâncias responsáveis pelo cheiro desagradável do gambá:

IV —Uma das substâncias responsáveis pelo cheiro de alho:

Qual(is) pode(m) ser classificada(s) como uma cadeia alifática, normal, insaturada e heterogênea?

18) O linalol, substância isolada do óleo de alfazema, apresenta a seguinte fórmula estrutural:

Essa cadeia carbônica é classificada como:

a) acíclica, normal, insaturada e homogênea.

b) acíclica, ramificada, insaturada e homogênea.

c) alicíclica, ramificada, insaturada e homogênea.

d) alicíclica, normal, saturada e heterogênea.

e) acíclica, ramificada, saturada e heterogênea.

19) O estradiol é o mais importante dos hormônios conhecidos como estrógenos. Os estrógenos são responsáveis pelo desenvolvimento de características sexuais femininas e exercem um papel importante na estimulação da ovulação. Sua estrutura pode ser representada por:

Com base na estrutura do estradiol, indique sua fórmula molecular.

20) A fórmula molecular de um hidrocarboneto com cadeia carbônica

é:

a) C9H8. d) C9H12.

b) C9H7. e) C6H11.

c) C9H10.

21) Identifique a cadeia carbônica ramificada, homogênea, saturada:

22) Quanto à classificação das cadeias carbônicas, pode-se afirmar que:

I — uma cadeia saturada contém ligações duplas entre carbono e carbono.

II — uma cadeia heterogênea apresenta um átomo diferente do átomo de carbono ligado pelo menos a dois carbonos.

III — uma cadeia normal apresenta cadeias laterais ou ramificações.

IV — uma cadeia aromática mononuclear pode possuir mais de um grupo aromático.

V — uma cadeia aromática polinuclear não pode ser dita saturada.

VI — a classificação correta para

é: aberta, heterogênea, ramificada, insaturada.

a) Quais das afirmações estão corretas?

b) Justifique a afirmação V.

23) O ácido etilenodiaminotetracético, conhecido como EDTA, utilizado como antioxidante em margarinas, de fórmula:

apresenta cadeia carbônica:

a) acíclica, insaturada e homogênea.

b) acíclica, saturada e heterogênea.

c) acíclica, saturada e homogênea.

d) cíclica, saturada e heterogênea.

e) cíclica, insaturada e homogênea.

24) Uma substância de fórmula molecular C4H8O, que tem cadeia carbônica alifática (aberta), tem fórmula estrutural:

Gabarito

1) 2 carbonos secundários / fórmula: C7H8O3

2) a) 8 carbonos secundários e 2 carbonos terciários; b) 3 carbonos primários; 3 carbonos secundários e 1 carbono terciário; c) 2 carbonos primários; 2 carbonos secundários e 1 carbono quartenário; d) 2 carbonos primários e 4 carbonos secundários; e) 4 carbonos primários; 1 carbono secundário e 1 carbono quartenário; 3) Alternativa e ; 4) Alternativa e; 5) Alternativa d; 6) Alternativas b e d; 7) C17H23; 8) Alternativa a; 9) Alternativa a; 10) Alternativa e; 11) Alternativa d; 12) Alternativa d;13) a)Primário: 1,9,10,11,12,13,15 / Secundário: 2,7,8,14 / Terciário: 4,5,6, / Quartenário: 3 / C15H32; b)Primário: 8,9,10,11,15,16,19 / Secundário: 1,6,7,12,13,14,17,18 / Terciário: 2,3,4, Quartenário 5 / C19H38; c)Primário: 1,3,7,8,10,14,15,16 / Secundário: 9,11,12 / Terciário:2,4,6,13/Quartenário:5/C16H32;d)Primário:1,10,11,13,14,18/Secundário:2,3,6,8,9,15,16,17/Terciário:4,5,7,12/Quartenário: nenhum /C18H38;14) Alternativa e;15) Alternativa c;17) Apenas III ; 18) Alternativa b ; 19) C18H24O2 ;

16) a) alifática, normal, heterogênea, saturada – C4H8Cl2S; b) alifática, normal, heterogênea, saturada – C6H12O2; c) alifática, ramificada, homogênea, insaturada – C7H14; d) alifática, normal, heterogênea, insaturada – C7H14; e) monocíclica, alicíclica, homocíclica, insaturada – C3H6S;

e) monocíclica, alicíclica, homogênea, saturada – C6H4O2; f) monocíclica, alicíclica, homogênea, saturada – C3H6; g) aromática mononuclear – C6H7N; h) aromática polinuclear – C14H10.;

20) Alternativa a ; 21) Alternativa d ; 22) a) II, V e VI ; b) contém duplas ligações entre átomos de carbono; 23) Alternativa b; 24) Alternativa b

GRUPOS FUNCIONAIS

Assim como acontece na Química Inorgânica, na Química Orgânica também agrupamos as substâncias com propriedades químicas semelhantes, que são conseqüência de características estruturais comuns. Desse modo, cada função orgânica é caracterizada por um grupo funcional.

O rápido desenvolvimento da Química Orgânica forçou o estabelecimento de regras para a nomenclatura das funções orgânicas, objetivando o uso comum em todos os países.

Essa nomenclatura, criada para evitar confusões, vem sendo desenvolvida pela IUPAC e é considerada a nomenclatura oficial. Algumas substâncias, no entanto, ainda são identificadas pelos nomes consagrados pelo uso comum: é a nomenclatura usual.

NOMENCLATURA IUPAC

O nome de uma substância de cadeia aberta é formado pela união de três componentes, cada um deles indicando uma característica do composto:

Veja resumidamente os componentes básicos da nomenclatura de um composto orgânico:

CARACTERÍSTICAS E NOMENCLATURA DE HIDROCARBONETOS ALIFÁTICOS ALCANOS OU PARAFINAS

São hidrocarbonetos alifáticos saturados, ou seja, apresentam cadeia aberta com simples ligações apenas. O termo parafinas vem do latim parum = pequena + affinis = afinidade, e significa pouco reativas.

ALQUENOS, ALCENOS OU OLEFINAS

São hidrocarbonetos alifáticos insaturados que apresentam uma dupla ligação. O termo olefinas vem do latim oleum = óleo + affinis = afinidade, pois eles originam substâncias com aspecto oleoso.

Quando um alqueno apresentar quatro ou mais átomos de carbono, sua dupla ligação pode ocupar diferentes posições na cadeia, originando compostos diferentes.

Nesse caso, torna-se necessário indicar a localização da dupla ligação através de um número, obtido numerando-se a cadeia a partir da extremidade mais próxima da insaturação (dupla ligação). O número que indica a posição da dupla ligação deve ser o menor possível e deve anteceder o nome do composto, do qual é separado por hífen.

Conhecendo a fórmula molecular de um único alqueno, podemos determinar sua fórmula geral:

C6H12fórmula geral CnH2n

ALQUINOS OU ALCINOS

São hidrocarbonetos alifáticos insaturados por uma tripla ligação. As regras para estabelecer a nomenclatura dos alquinos são as mesmas utilizadas para os alquenos.

Veja um exemplo:

A partir de um único alquino, podemos deduzir sua fórmula geral:

C5H8fórmula geral CnH2n –2

ALCADIENOS OU DIENOS

São hidrocarbonetos alifáticos insaturados por duas duplas ligações. Nesse caso, como existem duas duplas ligações na cadeia, quando necessário seu nome é precedido de dois números, separados por vírgula.

CARACTERÍSTICAS E NOMENCLATURA DE HIDROCARBONETOS CÍCLICOS CICLOALCANOS, CICLANOS OU CICLOPARAFINAS

Apresentam cadeia fechada com simples ligações apenas. Sua nomenclatura segue as mesmas regras utilizadas para os alcanos, sendo precedida pela palavra ciclo, que indica a existência de cadeia fechada.

Veja o exemplo:

CICLOALQUENOS, CICLOALCENOS OU CICLENOS

São hidrocarbonetos cíclicos insaturados por uma dupla ligação. Desde que não haja ramificações, não é necessário indicar a posição da dupla ligação.

AROMÁTICOS

São hidrocarbonetos em cuja estrutura existe pelo menos um anel benzênico ou aromático e nos quais se verifica o fenômeno da ressonância.

Esses compostos apresentam uma nomenclatura particular, que não segue as regras utilizadas na nomenclatura dos outros hidrocarbonetos. Além disso, não existe uma fórmula geral para todos os aromáticos.

Os principais hidrocarbonetos aromáticos não-ramificados são:

RADICAIS OU GRUPOS ORGÂNICOS

Os principais radicais ou grupos orgânicos podem ser obtidos a partir dos hidrocarbonetos, por meio de uma cisão homolítica das ligações entre C e H (pela retirada de um H), pela qual se formam radicais monovalentes:

A nomenclatura de um radical é caracterizada pelos sufixos -il ou -ila, precedidos do prefixo que indica a quantidade de carbonos.

Principais grupos monovalentes

Além dos radicais vistos, há outros que é conveniente conhecer:

NOMENCLATURA DE HIDROCARBONETOS RAMIFICADOS

ALCANOS

Para a nomenclatura de alcanos ramificados, são usadas as seguintes regras da IUPAC (aprovadas em 1979):

Regra 1 — Determinar a cadeia principal e seu nome.

Regra 2 — Reconhecer os radicais e dar nomes a eles.

Regra 3 — Numerar a cadeia principal de modo que se obtenha os menores números possíveis para indicar as posições dos radicais. Para tal, numera-se a cadeia principal nos dois sentidos.

Regra 4 — Quando houver mais de um radical do mesmo tipo, seus nomes devem ser precedidos de prefixos que indicam suas quantidades: di, tri, tetra etc.

Regra 5 —Quando houver dois ou mais radicais de tipos diferentes, seus nomes devem ser escritos em ordem alfabética. Os prefixos sec, terc, di, tri não são considerados para efeito de ordem alfabética.

ALQUENOS, ALQUINOS E DIENOS

Para estabelecer a nomenclatura desses hidrocarbonetos, seguem-se basicamente as mesmas regras utilizadas para os alcanos. A diferença fundamental consiste na presença de insaturações que devem obrigatoriamente fazer parte da cadeia principal.

Assim, a numeração da cadeia principal deve ser feita a partir da extremidade mais próxima da insaturação , de modo que ela apresente os menores valores possíveis.

Veja alguns exemplos para os diferentes tipos de hidrocarbonetos insaturados.

CICLOALCANOS E AROMÁTICOS

O anel ou o ciclo é considerado a cadeia principal.

Ciclanos

As regras são as mesmas, considerando-se a quantidade e a posição dos radicais.

Quando o anel apresentar um único radical, não há necessidade de indicar sua posição.

Quando existirem dois ou mais substituintes em carbonos diferentes do anel, a numeração deve iniciar-se segundo a ordem alfabética e percorrer o anel, a fim de obter os menores números para os outros radicais.

Se, num mesmo carbono do anel, existirem dois radicais, a numeração deve iniciar-se por ele.

Aromáticos

Quando a cadeia principal apresenta apenas um anel benzênico, ela é denominada benzeno e pode apresentar um ou mais radicais. Se houver um único radical, seu nome deve preceder a palavra benzeno, sem numeração.

Quando existirem dois radicais, só haverá três posições possíveis: 1 e 2; 1 e 3 e 1 e 4, e esses números poderão ser substituídos, respectivamente, pelos prefixos orto (o), meta (m) e para (p).

Quando uma molécula de naftaleno apresenta um radical, este pode ocupar duas posições diferentes: α ou β.

FUNÇÕES ORGÂNICAS CONTENDO O OXIGÊNIO

Até agora estudamos somente os hidrocarbonetos, que são compostos formados por dois elementos químicos (carbono e hidrogênio). A seguir vamos estudar uma série de funções que, além de C e H , apresentam oxigênio (O). São elas: álcoois, fenóis, aldeídos, cetonas, ácidos carboxílicos e seus derivados diretos (ésteres orgânicos e éteres).

ÁLCOOIS

Álcoois são compostos que apresentam grupo hidroxila (OH) ligado a carbono saturado.

Um dos critérios usados para classificar os álcoois relaciona-se à quantidade de grupos hidroxila (-OH).

Os monoálcoois ainda podem ser classificados em função do tipo de carbono que contém a hidroxila.

NOMENCLATURA OFICIAL DOS ÁLCOOIS

A nomenclatura oficial dos álcoois segue as mesmas regras estabelecidas para os hidrocarbonetos; a única diferença está na terminação.

Álcoois saturados:

Monoálcool

Quando um álcool alifático apresentar mais do que dois átomos de carbono, indicamos a posição do OH numerando a cadeia a partir da extremidade mais próxima do carbono que contém a hidroxila.

Poliálcoois

Nesses álcoois as posições dos grupos OH são fornecidas pelos menores números possíveis. Essas quantidades são indicadas pelos sufixos diol, triol, …

Álcoois insaturados

Esses álcoois contêm pelo menos uma dupla ou tripla ligação entre carbonos que em seus nomes devem constar as posições do grupo funcional, das insaturações e das ramificações, sendo esta a ordem de prioridade.

NOMENCLATURA USUAL PARA MONOÁLCOOIS

Nessa nomenclatura usa-se o nome do radical ao qual está ligado o grupo OH, de acordo com o seguinte esquema:

FENÓIS

Os fenóis são compostos que apresentam o grupo hidroxila (— OH) ligado diretamente a um átomo de carbono do anel aromático:

Na nomenclatura oficial, o grupo (— OH) é denominado hidróxi e vem seguido do nome do hidrocarboneto.

O hidroxibenzeno, fenol ou fenol comum, também é conhecido por ácido fênico devido à sua capacidade de reagir com bases (neutralizar). Essa propriedade é característica de todos os fenóis.

Caso ocorram ramificações, é necessário indicar suas posições, de modo que se obtenham os menores números possíveis.

ALDEÍDOS

Os aldeídos apresentam o grupo carbonila na extremidade da cadeia. De acordo com as regras da IUPAC, sua nomenclatura recebe o sufixo al.

Os quatro aldeídos mais simples apresentam nomes usuais formados pelos prefixos: form, acet, propion, butir, seguidos da palavra aldeído.

Os aldeídos ramificados e/ou insaturados seguem as regras já vistas. Como o grupo funcional está sempre na extremidade, esse carbono sempre será o número 1; portanto, sua posição não precisa ser indicada.

Caso existam dois grupos aldeídos, o sufixo usado é dial.

CETONAS

As cetonas apresentam o grupo carbonila , sendo este carbono secundário. De acordo com as regras da IUPAC, o sufixo utilizado para indicar a função é ona.

A numeração da cadeia deve ser iniciada a partir da extremidade mais próxima do grupo, quando necessário.

A nomenclatura das cetonas ramificadas e/ou insaturadas segue as regras já vistas.

ÁCIDOS CARBOXÍLICOS

Os ácidos carboxílicos são compostos caracterizados pela presença do grupo carboxila. Esse grupo é o resultado da união dos grupos carbonila e hidroxila:

PRINCIPAIS ÁCIDOS CARBOXÍLICOS

Ácido metanóico

É também conhecido como ácido fórmico, por ter sido obtido historicamente a partir da maceração de formigas. É um líquido incolor, de cheiro irritante, que, quando injetado nos tecidos, provoca dor e irritação característica.

Uma das principais aplicações do ácido fórmico é como fixador de pigmentos e corantes em tecidos, como algodão, lã e linho.

Ácido etanóico

Também conhecido por ácido acético, é um líquido incolor à temperatura ambiente, com cheiro irritante e sabor azedo, tendo sido isolado, pela primeira vez, a partir do vinho azedo (vinagre) — acetum = vinagre.

A oxidação do etanol é o método industrial mais comumente utilizado para a produção desse ácido. O vinagre, usado como tempero na alimentação, é uma solução aquosa que contém de 6 a 10% em massa de ácido acético.

Ácido benzóico

É um sólido branco, cristalino, solúvel em água, usado em Medicina como fungicida. Tanto ele quanto seus sais de sódio são utilizados como conservantes.

DERIVADOS DIRETOS DE ÁCIDOS CARBOXÍLICOS:

Sais

Os ácidos carboxílicos, como qualquer ácido, ao reagirem com uma base, originam sal e água. Vejamos um exemplo:

Anidridos

Os anidridos são substâncias obtidas pela desidratação (eliminação de água) de ácidos carboxílicos. Seu grupo funcional é:

Vejamos um exemplo:

ÉSTERES ORGÂNICOS

Os ésteres orgânicos são caracterizados pelo grupo funcional:

.

Simplificadamente podemos considerar, que os ésteres se originam a partir da substituição do hidrogênio do grupo OH de um ácido carboxílico por um radical orgânico (R).

Sua nomenclatura oficial pode ser obtida substituindo-se a terminação ico do nome do ácido de origem por ato e acrescentando-se o nome do radical que substitui o hidrogênio. Veja os exemplos:

ÉTERES

Os éteres são compostos caracterizados pela presença de um átomo de oxigênio (O), ligado a dois radicais orgânicos. Seu grupo funcional, então, pode ser representado da seguinte maneira:

em que R e R’ são radicais não necessariamente iguais.

Segundo a IUPAC, há duas maneiras de dar nome aos éteres:

A nomenclatura usual é aquela em que as regras para o estabelecimento do nome dos éteres são dadas de acordo com o esquema a seguir:

Funções orgânicas contendo Nitrogênio e Haletos

AMINAS

As aminas são consideradas bases orgânicas, obtidas a partir da substituição de um ou mais hidrogênios da amônia (NH3) por radicais.

A nomenclatura oficial das aminas obedece ao seguinte esquema:

Veja os exemplos:

Existe uma nomenclatura não-oficial, em que os grupos característicos da função amina denominam-se amino e são considerados substitutos do elemento hidrogênio numa cadeia carbônica.

Veja um exemplo:

Para a nomenclatura desse composto, considera-se que o grupo —NH2, chamado amino, está substituindo um átomo de hidrogênio no carbono 2 do propano.

AMIDAS

As amidas caracterizam-se pela presença do grupo funcional .

A nomenclatura oficial das amidas do tipo é feita da seguinte maneira:

Veja os exemplos:

Existe uma nomenclatura usual que considera as amidas como derivadas de ácidos carboxílicos. Nessa nomenclatura, o nome é obtido pela união do prefixo do nome do ácido, acrescido da terminação amida:

HALETOS ORGÂNICOS

Os haletos orgânicos são compostos que apresentam pelo menos um átomo de halogênio (F, Cl, Br, I) ligado a um radical derivado de hidrocarboneto.

Esses compostos são representados genericamente por:

Nomenclatura oficial

Sua nomenclatura segue as regras já estudadas, conforme o esquema abaixo:

Nomenclatura usual

Os nomes dos derivados halogenados formam-se segundo o esquema:

Veja alguns exemplos:

HALETOS DE ÁCIDO OU HALETOS DE ACILA

Os haletos de ácido provêm da substituição da hidroxila (OH) presente num ácido carboxílico por um átomo de halogênio.

Observe:

Sua nomenclatura oficial é dada em função do nome do ácido carboxílico de origem, de acordo com o seguinte esquema:

Outras funções orgânicas:

NITRILAS

As nitrilas são obtidas a partir da substituição do hidrogênio do gás cianídrico (HCN) por radical orgânico:

As nitrilas admitem duas nomenclaturas:

NITROCOMPOSTOS

Os nitrocompostos são caracterizados pela presença do grupo funcional:

Na sua nomenclatura, considera-se que o grupo nitro —NO2 substitui um hidrogênio da cadeia carbônica. O nome desses compostos é obtido da seguinte maneira:

A numeração da cadeia carbônica deve ser iniciada a partir da extremidade mais próxima do grupo funcional.

Os nitrocompostos podem reagir com o gás hidrogênio, numa reação de redução, produzindo aminas primárias:

ÁCIDOS SULFÔNICOS

Os ácidos sulfônicos são compostos que apresentam o seguinte grupo funcional:

O nome desses compostos é obtido da seguinte maneira:

A numeração da cadeia carbônica deve ser iniciada a partir da extremidade mais próxima do grupo funcional.

ORGANOMETÁLICOS

São assim denominados os compostos que apresentam pelo menos um átomo de um metal ligado diretamente ao átomo de carbono.

Entre os metais mais comuns que podem formar esse tipo de substância estão: Mg, Zn, Pb e Hg.

Entre os organometálicos mais importantes estão os compostos de Grignard:

Sua nomenclatura segue o seguinte esquema:

TIOCOMPOSTOS

Os principais tiocompostos são: tioálcoois ou tióis, tioéteres, tiocetonas e tiofenóis. Genericamente, suas estruturas são obtidas da seguinte maneira:

Veja alguns exemplos:

2ªLista de Exercícios de Aprendizagem

01) Escreva as fórmulas estruturais e moleculares dos seguintes alcanos:

a) propano; c) heptano;

b) pentano; d) decano.

02) Dê os nomes dos alcanos representados por suas fórmulas estruturais:

03) O gás de cozinha (GLP) é uma mistura de propano e butano. Indique a opção que representa as fórmulas moleculares dos dois compostos orgânicos, respectivamente.

a) C3H6 e C4H6. d) C3H8 e C4H8.

b) C3H6 e C4H8. e) C3H8 e C4H12.

c) C3H8 e C4H10.

04) Determine o número de átomos de hidrogênio existentes, por molécula, nos alcanos que apresentam:

a) 5 átomos de carbono;

b) 10 átomos de carbono;

c) 20 átomos de carbono.

05) A respeito do composto orgânico chamado metano, podemos afirmar que:

I — é um hidrocarboneto.

II — é o chamado "gás dos pântanos".

III — é um componente fundamental do gás natural.

IV — é o biogás, produzido por fermentação, nos biodigestores.

Quais das afirmações são corretas?

06) Escreva as fórmulas estruturais e moleculares dos seguintes alquenos:

a) propeno; b) 1-penteno; c)2-hexeno; d) 3-hexeno.

07) Dê o nome dos alquenos representados por suas fórmulas estruturais:

08) Determine o número de átomos de hidrogênio existentes, por molécula, nos alquenos que apresentam:

a) 5 átomos de carbono;

b) 10 átomos de carbono;

c) 20 átomos de carbono.

09) Escreva as fórmulas estruturais e moleculares dos seguintes alquinos:

a) 1-butino; c) 2-pentino;

b) 1-pentino; d) 3-hexino.

10) Dê o nome dos alquinos representados pelas fórmulas estruturais:

11) Determine o número de átomos de hidrogênio existentes, por molécula, nos alquinos que apresentam:

a) 5 átomos de carbono;

b) 10 átomos de carbono;

c) 20 átomos de carbono.

12) Escreva as fórmulas estruturais e moleculares dos seguintes alcadienos:

a) 1, 2-butadieno; c) 1, 3-pentadieno;

b) 1, 2-pentadieno; d) 1, 4-pentadieno.

13) Dê o nome dos dienos representados por suas fórmulas estruturais:

14) Determine o número de átomos de hidrogênio existentes, por molécula, nos dienos que apresentam:

a) 5 átomos de carbono; b) 10 átomos de carbono; c) 20 átomos de carbono.

15) Dê o nome e a fórmula estrutural do dieno que apresenta o menor número de átomos de carbono.

16) Escreva as fórmulas estruturais e moleculares dos seguintes ciclanos:

a) ciclobutano; c) cicloeptano;

b) ciclopentano; d) cicloctano.

17) Dê o nome dos ciclanos representados por suas fórmulas estruturais:

18) Dê o nome ou a fórmula estrutural dos seguintes cicloalquenos:

19) O C6H6 e o C6H12 são:

a) solventes utilizados em laboratório.

b) moléculas de ligações duplas e simples para a primeira e ligações somente simples para a segunda, respectivamente.

c) hidrocarbonetos aromáticos, e ambos apresentam fenômeno de ressonância.

d) líquidos à temperatura de 25 °C (C6H6).

e) moléculas planas (C6H6) e não-planas (C6H12), respectivamente.

Quais são corretas?

20) Radicais são estruturas que apresentam pelo menos um elétron livre (R–). Através desse elétron livre (valência), os radicais podem se unir, originando um novo composto. Veja um exemplo:

Com base nesse exemplo, faça a união dos radicais a seguir e dê o nome dos compostos obtidos:

a) etil + sec-butil;

b) isopropil + isobutil;

c) butil + terc-butil.

21) Dê a fórmula estrutural dos seguintes hidrocarbonetos:

a) 3-etil-2, 2-dimetil-hexano;

b) 3-etil-3-isopropil-heptano;

c) 3, 4-dietil-2-metilexano;

d) 4-terc-butil-4-etil-2, 2, 3-trimetiloctano.

22) Construa a fórmula estrutural dos seguintes hidrocarbonetos:

a) 2, 3-dimetil-1-penteno;

b) 3-etil-2-metil-2-hexeno;

c) 4, 4-dimetil-1-pentino;

d) 3-isopropil-1-hexino;

e) 2, 3, 3-trimetil-1, 4-pentadieno.

23) Considere os hidrocarbonetos cuja fórmula molecular é C7H16 e que apresentam as seguintes estruturas:

Dê o nome de cada hidrocarboneto.

24) Dê o nome oficial dos hidrocarbonetos a seguir:

25) O nome (IUPAC) para o composto é:

a) 5, 5-dimetil-2-hexino.

b) 5-etil-2-hexeno.

c) 2, 2, 5-trimetil-4-penteno.

d) 2-metil-2-hepteno.

e) 5, 5-dimetil-2-hexeno.

26) Ao composto

foi dado erroneamente o nome de 4-propil-2-penteno. O nome correto é:

a) 4-propil-2-pentino.

b) 2-propil-4-penteno.

c) 4-metil-1-hepteno.

d) 2-propil-4-pentino.

e) 4-metil-2-heptano.

27) Dê o nome dos hidrocarbonetos a seguir:

28) Escreva a fórmula estrutural dos hidrocarbonetos:

a) 1,2-dimetilciclopentano;

b) etilciclobutano;

c) 1,2,4-trimetilbenzeno;

d) orto-dietilbenzeno;

e) para-dietilbenzeno;

f) β-metilnaftaleno.

29) O odor típico do alho é devido a um composto de enxofre chamado alicina, que é produzido pela ação de uma enzima do alho sobre a substância denominada aliina.

Sobre a alicina, é correto afirmar que:

a) tem cadeia homogênea, alifática e saturada.

b) tem fórmula molecular C6H11O3NS.

c) tem o radical propil ligado ao enxofre.

d) tem, na sua estrutura, carbonos terciários e quaternários.

e) tem o oxigênio e o nitrogênio como heteroátomos.

30) As piretrinas constituem uma classe de inseticidas naturais de amplo emprego, tendo em vista que não são tóxicas para os mamíferos. Essas substâncias são extraídas das flores de crisântemo. A estrutura que se segue mostra um exemplo de piretrina:

Indique os itens corretos.

A estrutura apresentada contém:

I — um anel aromático trissubstituído.

II — um anel ciclopropânico.

III — apenas três grupos metila.

31) A octanagem é uma medida do grau da capacidade de a gasolina queimar nos motores, sem explodir. O grau de octanagem 100 é atribuído ao composto representado pela fórmula estrutural

Com base nessa estrutura, o nome oficial do composto é:

a) 2, 3, 4, 5-tetrametil-butano.

b) 1, 2, 3-trimetil-pentano.

c) 2, 3, 5-trimetil-pentano.

d) 2, 2, 4, 4-tetrametil-butano.

e) 2, 2, 4-trimetil-pentano.

32) O nome correto do composto orgânico da fórmula a seguir é:

a) 2-metil-3-isopropil-pentano.

b) 2, 4-dimetil-2-isopropil-butano.

c) 2, 3, 3-trimetil-hexano.

d) 2-metil-3, 3-dimetil-5-metil-pentano.

e) 3, 3-dimetil-5-metil-pentano.

33) A nomenclatura oficial para a fórmula a seguir é:

a) 2-etil, 3-etil, butano.

b) 2-etil, 3-metil, hexano.

c) 3-metil, 3-etil, hexano.

d) 3-metil, 2-etil, 1-penteno.

e) 3-metil, 2-etil, pentano.

34) Dado o composto orgânico a seguir formulado:

Seu nome correto é:

a) 5-etil-3, 3, 4-trimetil-5-hepteno.

b) 3, 5-dietil-4, 5-dimetil-2-hexeno.

c) 2, 4-dietil-2, 3-dimetil-4-hexeno.

d) 3-etil-4, 5, 5-propil-2-hepteno.

e) 3-etil-4, 5, 5-trimetil-2-hepteno.

35) O 2, 2, 5-trimetril-3-heptino é um hidrocarboneto cujas moléculas têm cadeia carbônica:

I — insaturada.

II — ramificada.

III — aromática.

Dessas afirmações, somente:

a) I é correta.

b) II é correta.

c) III é correta.

d) I e II são corretas.

e) I e III são corretas.

36) Um composto orgânico de cadeia aberta, insaturada, ramificada, com carbono quaternário, tem cadeia principal com quatro carbonos. Sua fórmula molecular é:

a) C6H13.

b) C6H11.

c) C6H10.

d) C6H14.

e) C6H6.

37) Pelo sistema IUPAC, a nomenclatura correta para os compostos abaixo:

é, respectivamente:

a) 3, 4-dimetil-hexano e 2-fenil-3-hexino.

b) 3, 4-dimetil-hexano e 5-fenil-3-hexino.

c) 3, 4-dimetil-hexano e 2-benzil-3-hexino.

d) 3-metil-2-etil-hexano e 2-benzil-3-hexino.

e) 3-metil-2-etil-pentano e 2-fenil-3-hexino.

38) As moléculas do 2-metil-1, 3-butadieno possuem cadeia com cinco átomos de carbono. Quantos átomos de hidrogênio há na molécula desse composto?

a) 6. c) 8. e) 10.

b) 7. d) 9.

39) Considere o seguinte composto:

Sua nomenclatura correta é:

a) 1, 2-etil-3-propil benzeno.

b) 1, 2-dimetil-3-propil benzeno.

c) 1-propil-2, 3-dimetil benzeno.

d) o-dimetil m-propil benzeno.

e) m-dimetil o-propil benzeno.

40) Dê o nome dos cicloalcanos a seguir:

41) Dê o nome oficial dos seguintes álcoois:

42) Escreva a fórmula estrutural e dê o nome oficial dos seguintes álcoois:

a) álcool metílico; b) álcool etílico; c) álcool propílico; d) álcool isopropílico; e) álcool s-butílico; f) álcool t-butílico.

43) Considerando que a fórmula molecular C3H8 identifica dois álcoois alifáticos saturados, escreva suas fórmulas estruturais e dê seus nomes oficiais.

44) Dê o nome oficial dos seguintes álcoois: a)

b) c)

45) Dê o nome dos seguintes fenóis:

46) Dê a fórmula estrutural dos seguintes fenóis:

a) orto-isopropilfenol;

b) para-isopropilfenol.

47) Dê o nome oficial dos seguintes aldeídos:

48) Escreva as fórmulas estruturais e molecular dos seguintes aldeídos:

a) pentanal; b) butanodial; c) propenal.

49) Escreva as fórmulas estruturais e molecular das seguintes cetonas:

a) 2-heptanona; b) ciclobutanona; c) 2,3-pentanodiona; d) 2-metil-4-etil-3-hexanona; e) difenilcetona.

50) A biacetila é o principal aromatizante da margarina. Sabendo que ela é uma dicetona formada por quatro átomos de carbono de cadeia normal e saturada, escreva sua fórmula estrutural e seu nome oficial.

51) Dê o nome do composto abaixo e sua função orgânica.

52) Escreva as fórmulas estruturais de cada um dos seguintes ácidos carboxílicos a seguir:

a) ácido propanodióico; b) ácido heptanóico; c) ácido propenóico; d) ácido 2,2-dimetilbutanóico.

53) Dê o nome oficial dos ácidos a seguir:

54) Considere a seguinte tabela de ésteres:

Escreva as fórmulas estruturais desses orgânicos presentes.

55) O urucum é uma planta da América tropical. Seu nome vem do tupi uru-ku, que significa vermelho. Da polpa de seu fruto obtém-se um corante vermelho: bixina. Esse corante, lipossolúvel, é muito usado na indústria de alimentos e na de cosméticos. Sua fórmula estrutural pode ser representada por:

A respeito da estrutura apresentada:

a) Quais as funções orgânicas estão presentes?

b) Qual a sua fórmula molecular?

c) Indique o número de carbonos terciários.

d) Indique os radicais presentes.

e) Indique, na indústria de cosméticos e na de alimentos, um produto que contenha urucum.

56) Escreva as fórmulas estruturais dos seguintes éteres:

a) metoxi-propano; b) metoxi-metano; c) propoxi-butano; d) etoxi-benzeno; e) etil-propil-éter; f) etil-butil-éter.

57) Construa duas fórmulas estruturais de éteres com cadeia reta e saturada que apresentem fórmula molecular C4H10O. Dê seus nomes oficiais.

58) O conservante benzoato de sódio é utilizado em certos sucos de frutas engarrafados. A seu respeito, pedem-se:

I) a equação da reação que permite a sua obtenção;

II) a reação que ocorre entre o ácido presente no estômago e esse conservante.

59) Dê o nome oficial das seguintes aminas:

60) O “cheiro de peixe” é causado por aminas de baixa massa molar. Uma dessas aminas responsáveis pelo odor desagradável de peixe é a trimetilamina. Escreva suas fórmulas estrutural e molecular.

61) Construa a estrutura de uma amina primária, de uma secundária e de uma terciária, todas elas com 4 átomos de carbono e somente ligações simples entre eles. Dê seus nomes oficiais.

62) Escreva a fórmula estrutural das seguintes amidas:

a) butanamida;

b) propenamida;

c) 3-metil-pentanamida.

63) Dê o nome oficial das seguintes amidas:

64) Dê o nome oficial dos seguintes haletos orgânicos:

65) Escreva as fórmulas estruturais dos haletos a seguir e dê os seus nomes oficiais:

a) cloreto de propila;

b) iodeto de s-butila.

66) Dê o nome oficial dos seguintes haletos de acila:

67) Escreva as fórmulas estruturais dos seguintes haletos de ácido:

(Parte 1 de 2)

Comentários