Referencial teorico. Como fazer

Referencial teorico. Como fazer

momento em que o pesquisador procura conhecer o que já foi produzido sobre o tema.

  • momento em que o pesquisador procura conhecer o que já foi produzido sobre o tema.

  • Uma das ferramentas usadas na elaboração do referencial teórico são as citações.

“A citação é a menção de uma informação extraída de outra fonte”(NBR 10.520, 2002, p.1).

  • “A citação é a menção de uma informação extraída de outra fonte”(NBR 10.520, 2002, p.1).

  • Podem ser de três tipos:

Citação direta: transcrição textual de parte da obra do autor consultado;

    • Citação direta: transcrição textual de parte da obra do autor consultado;
    • Citação indireta: transcrição livre do texto, ou seja, em que se comenta ou parafraseia a idéia do autor consultado sem reprodução literal do texto.
    • Citação de citação: transcrição direta ou indireta de um texto em que não se teve acesso ao original. Utiliza-se a palavra apud.

CITAÇÃO DIRETA:

  • CITAÇÃO DIRETA:

  • “O informe científico é um tipo de relato escrito que divulga os resultados parciais ou totais de uma pesquisa [...]” (LAKATOS; MARCONI, 1992, p.89).

CITAÇÃO INDIRETA:

  • CITAÇÃO INDIRETA:

  • De acordo com Ehlers (1999), a nova alternativa de exploração dos recursos naturais, denominada de “sustentabilidade” foi reafirmada em 1992 na Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento (Rio-92).

CITAÇÃO DE CITAÇÃO

  • CITAÇÃO DE CITAÇÃO

  • Parágrafo “é a unidade de composição constituída por um ou mais de um período, em que se desenvolve determinada idéia central, ou nuclear, a que se agregam outras, secundárias, intimamente relacionadas pelo sentido e logicamente decorrentes dela”. (GARCIA, 1981 apud OLIVEIRA, 2005, p.76).

Quando o nome do autor aparecer fora dos parênteses, deve ser escrito com letras maiúsculas e minúsculas;

  • Quando o nome do autor aparecer fora dos parênteses, deve ser escrito com letras maiúsculas e minúsculas;

  • Quando o nome do autor aparecer dentro do parênteses, deve ser escrito com letras MAIÚSCULAS.

De acordo com Ehlers (1999), a nova alternativa de exploração dos recursos naturais, denominada de “sustentabilidade” foi reafirmada em 1992 na Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento (Rio-92).

  • De acordo com Ehlers (1999), a nova alternativa de exploração dos recursos naturais, denominada de “sustentabilidade” foi reafirmada em 1992 na Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento (Rio-92).

  • “O informe científico é um tipo de relato escrito que divulga os resultados parciais ou totais de uma pesquisa [...]” (LAKATOS; MARCONI, 1992, p.89).

Exemplos:

  • Exemplos:

  • Pinazza e Araújo (1993, p.103) ao mostrarem os desencantos com a Revolução Verde dizem que “[...] a erradicação da fome demanda muito mais inteligência, boa vontade e coragem política do que bilhões de dólares”.

  • “As ações coletivas, políticas e discursos agrupados sob a égide do ambientalismo são tão diversificados que se torna praticamente impossível considerá-lo um único movimento” (CASTELLS, 1999, p.143).

CITAÇÕES DIRETAS:

  • CITAÇÕES DIRETAS:

  • a) As citações, no texto, de até três linhas, devem estar encerradas entre aspas duplas.

  • Exemplo 1

  • O cooperativismo no Brasil surge no final do século XIX. Entretanto, a ausência de legislação específica, na fase inicial de implantação, não estimulou sua disseminação. De acordo com Silva e Miranda Costa (2000, p.79), “essa legislação ganha os seus primeiros contornos em 1907, através do decreto do governo federal; em 1932 ocorre uma consolidação parcial da mesma”.

Exemplo 1

  • Exemplo 1

  • O número insuficiente de mão-de-obra e a falta de cuidados durante e após a colheita de café, de acordo com Souza e Carvalho (1997), Bartholo e Guimarães (1997), são alguns dos fatores que propiciam a mecanização das lavouras.

Exemplo 2

  • Exemplo 2

  • Piaget (1978) constatou, tanto na sucessão das fases do período sensório-motor, quanto na das grandes fases do desenvolvimento, uma continuidade total das respectivas condutas, o que torna patente o papel da experiência e da história na gênese e na formação dos conhecimentos.

Exemplo 1

  • Exemplo 1

  • Pardinas (1977 apud LAKATOS; MARCONI, 1992, p.79) entende por “conhecimento científico, aquele voltado para a obtenção e comunicação de resultados desconhecidos até o momento da publicação do livro ou artigo, com fins de explicação e/ou predição do comportamento de certos fenômenos”.

  • Exemplo 2

  • Parágrafo “é a unidade de composição constituída por um ou mais de um período, em que se desenvolve determinada idéia central, ou nuclear, a que se agregam outras, secundárias, intimamente relacionadas pelo sentido e logicamente decorrentes dela”. (GARCIA, 1981 apud OLIVEIRA, 2005, p.76).

Sugere-se a transcrição destacada graficamente (itálico com ou sem aspas), inseridas no texto ou com recuo de 4cm da margem esquerda).

  • Sugere-se a transcrição destacada graficamente (itálico com ou sem aspas), inseridas no texto ou com recuo de 4cm da margem esquerda).

Exemplo 1

  • Exemplo 1

  • A mão-de-obra assalariada temporária, contratada para a colheita, principalmente do café (maio a agosto/setembro), é originária não só da região do Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba, mas também de outros estados como Bahia, Alagoas, Pernambuco, Maranhão, além do norte de Minas. Alguns proprietários ainda utilizam a mão-de-obra vinda do Paraná.

  • No entanto, ao estabelecerem uma comparação sobre a utilização da mão-de-obra das diversas regiões do país, os proprietários entrevistados alegam que mais recentemente, têm preferido os trabalhadores do Norte/Nordeste porque: “são mais trabalhadores, não são mercenários, alguns são pequenos produtores de feijão (Bahia) e vêm com a família. Apesar da falta de prática dos nordestinos, logo, com um pouco de esclarecimento, conseguem aumentar a produtividade. Os trabalhadores de São Paulo e Paraná são mais agressivos: têm escola, são mais vivos”.

A mão-de-obra assalariada temporária, contratada para a colheita, principalmente do café (maio a agosto/setembro), é originária não só da região do Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba, mas também de outros estados como Bahia, Alagoas, Pernambuco, Maranhão, além do norte de Minas. Alguns proprietários ainda utilizam a mão-de-obra vinda do Paraná.

  • A mão-de-obra assalariada temporária, contratada para a colheita, principalmente do café (maio a agosto/setembro), é originária não só da região do Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba, mas também de outros estados como Bahia, Alagoas, Pernambuco, Maranhão, além do norte de Minas. Alguns proprietários ainda utilizam a mão-de-obra vinda do Paraná.

  • No entanto, ao estabelecerem uma comparação sobre a utilização da mão-de-obra das diversas regiões do país, os proprietários entrevistados alegam que mais recentemente, têm preferido os trabalhadores do Norte/Nordeste porque:

  • são mais trabalhadores, não são mercenários, alguns são pequenos produtores de feijão (Bahia) e vêm com a família. Apesar da falta de prática dos nordestinos, logo, com um pouco de esclarecimento, conseguem aumentar a produtividade.Os trabalhadores de São Paulo e Paraná são mais agressivos: têm escola, são mais vivos.

Comentários