Gestão Financeira

Gestão Financeira

(Parte 1 de 12)

Coordenador: Prof. Luiz Eduardo Teixeira Brandão Autores: Prof. Ricardo Bordeaux

Prof. Sergio Caldas Prof. Luís Filipe Rossi Prof. Luiz Eduardo Teixeira Brandão

Tutoria a Distância

IAG – A Escola de Negócios da PUC-Rio • Gestão Financeira • Introdução 2

Introdução às Finanças Corporativas – Tema A9
Objetivos9
Introdução9
1. Processo de Planejamento Financeiro12
3. Fontes de Financiamentos16
4. Valor da Empresa17
5. Custo de Capital da Empresa18
Resumo do Tema19
Termos-Chave19
Bibliografia Consultada19
Matemática Financeira - Tema B2
Caso Introdutório2
Objetivos2
Introdução2
Juros2
1. Juros Simples23
2. Juros Compostos27
3. Taxas de Juros32
4. Série Uniforme – Prestações Iguais41
5. Valor Presente Líquido e Taxa Interna de Retorno47
6. Equivalência de Fluxos de Caixa e Sistemas de Amortização62
Resumo do Tema64
Termos - Chave64
Bibliografia Consultada64
Análise das Demonstrações Financeiras –Tema C67
1. Demonstrações Contábeis67
2 Análises Horizontal e Vertical7
3. Índices Econômico-Financeiros de Empresas82
Exercício: Indústrias Alphabeta Ltda84
Solução86
Bibliografia Básica87
Bibliografia Complementar87
Alavancagem Operacional e Financeira – Tema D90
Objetivos90
Introdução90
1. Alavancagem Operacional91
2. Análise do Ponto de Equilíbrio95
3. Alavancagem Financeira97
4. Alavancagem Combinada ou Total9
Resumo do Tema100

ÍNDICE GERAL 2. A Empresa e Seus Parceiros: Clientes, Fornecedores, Acionistas e Credores13 Termos-Chave .................................................................................................... 100

Bibliografia Consultada100
Decisões de Investimento de Capital – Tema E103
Objetivos deste tema103
Introdução104
Valoração de Ativos106
Princípios básicos para aplicação de capital108
Método do Fluxo de Caixa Descontado110
Opções Reais116
Resumo do Tema118
Termos-Chave119
Bibliografia119
Fluxo de Caixa de Projetos – Tema F122
Objetivos deste tema123
Introdução123
Fluxo de Caixa Incremental125
Erros de Previsão133
Análise de Risco135
Métodos de Avaliação de Risco de Projetos137
Resumo do Tema143
Termos-Chave143
Estudo de Caso144
Custo de Capital – Tema G150
Objetivos deste tema151
Introdução151
Custo de Capital de Terceiros152
Custo de Capital Próprio153
Custo Médio Ponderado de Capital (WACC)158
Custo Marginal de Capital158
Custo de Capital no Brasil159
Economic Value Added (EVA)164
EVA e Market Value Added (MVA)165
Resumo do Tema169
Termos-Chave169
Bibliografia169
Anexo 1170
Anexo 2172
Estrutura de Capital – Tema H175
Objetivos Deste Tema175
Introdução175
Modigliani e Miller176
Considerações adicionais183
Conclusão184
Resumo do Tema184
Termos-Chave184
Bibliografia185
Anexo 1185

IAG – A Escola de Negócios da PUC-Rio • Gestão Financeira • Introdução 3 Estudo de Caso................................................................................................... 187

Fontes de Financiamento de Longo Prazo – Tema I193
Captação de Longo Prazo193
Objetivos do Capítulo194
Introdução:194
Capital Próprio194
Mercados Primário e Secundário208
Títulos de Renda Fixa213
Debêntures217
Sistema BNDES220
Resumo do Tema226
Termos-Chave226
Bibliografia:226
“Sites” de Internet:226
Administração Financeira de Curto Prazo – Tema J229
Objetivos deste tema229
Introdução229
Administração do Capital de Giro230
Administração do Caixa234
Resumo do Tema235
Termos-Chave235
Estudo de Caso236
Estudo de Caso: Solução238
Exercícios de Auto-Avaliação240

IAG – A Escola de Negócios da PUC-Rio • Gestão Financeira • Introdução 4 Resposta dos Exercícios de Auto-Avaliação......................................................272

IAG – A Escola de Negócios da PUC-Rio • Gestão Financeira • Introdução 5 ntrodução às finanças corporativas. Matemática financeira: juro simples, desconto, juro composto, series uniformes, valor presente liquido e taxa interna de retorno, equivalência de fluxos de caixa e sistemas de amortização. Análise das demonstrações financeiras: demonstrações contábeis, análises horizontal e vertical e índices econômico-financeiros das empresas. Alavancagem operacional e financeira. Decisão de Investimento de Capital: métodos de avaliação. - Fluxo de caixa de projetos: estimativas de fluxo de caixa, análise de risco. - Custo de Capital: custo de capital próprio e de terceiros, custo médio ponderado de capital, valor econômico agregado. - Estrutura de Capital: Modigliani e Miller. Teorias da estrutura de capital, risco do negócio e risco financeiro, estrutura de capital ótima. - Fontes de financiamento de longo prazo: capital próprio, títulos de renda fixa, debêntures, operações bancárias e BNDES. - Administração Financeira de Curto Prazo: administração de caixa e necessidade de capital de giro.

CARGA HORÁRIA 60 horas.

IAG – A Escola de Negócios da PUC-Rio • Gestão Financeira • Introdução 6

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Tema

Tema A 2 horas Introdução as Finanças Corporativas

Tema B 10 horas

Matemática Financeira J Juros Simples e Compostos Taxas de Juros Séries Uniformes Valor Presente Líquido e TIR Equivalência de Fluxos de Caixa Sistemas de Amortização

Tema C 10 horas

Análise de Demonstrações Financeiras Demonstrações Contábeis Análise Horizontal e Vertical Índices Econômico Financeiros

Tema D 4 horas Alavancagem Operacional e Financeira

Tema E 6 Horas A Decisão de Investimento de Capital Tipos de Investimento

Métodos de Avaliação: Payback, TIR, IL, VPL

Tema F 6 Horas

Fluxo de Caixa de Projetos Estimativas de Fluxo de Caixa Fluxo de Caixa Incremental Análise de Risco

Tema G 6 Horas

Custo de Capital Capital de Terceiros Capital Próprio, Modelos de Dividendos, CAPM Custo Médio Ponderado de Capital (WACC) Valor Econômico Agregado (EVA), Valor Agregado pelo Mercado (MVA)

Tema H 6 Horas

Estrutura de Capital Modigliani e Miller Risco do Negócio e Risco Financeiro Estrutura Ótima de Capital

Tema I 6 Horas

Fontes de Financiamento de Longo Prazo Capital Próprio, mercados primários e secundários Títulos de renda fixa, debêntures Operações bancárias, BNDES

Tema J 4 Horas

Administração Financeira de Curto Prazo Administração do Caixa Necessidade de Capital de Giro

Os alunos serão avaliados com base nos seguintes critérios: 40% avaliação a distância. 60% avaliação presencial.

Coordenador: Prof. Luiz Eduardo Teixeira Brandão Autor: Prof. Ricardo Bordeaux

Tutoria a Distância

IAG – A Escola de Negócios da PUC-Rio • Gestão Financeira • Tema A 8

Introdução às Finanças Corporativas – Tema A9
Objetivos9
Introdução9
1. Processo de Planejamento Financeiro12
3. Fontes de Financiamentos16
4. Valor da Empresa17
5. Custo de Capital da Empresa18
Resumo do Tema19
Termos-Chave19

ÍNDICE 2. A Empresa e Seus Parceiros: Clientes, Fornecedores, Acionistas e Credores.13 Bibliografia Consultada.......................................................................................... 19

IAG – A Escola de Negócios da PUC-Rio • Gestão Financeira • Tema A 9 ompreender o papel do administrador financeiro na geração de valor para os acionistas. Conhecer as decisões de finanças corporativas e a importância estratégica da decisão de financiamento.

A figura do administrador financeiro é fundamental para a gestão de uma empresa. Ocupa, geralmente, cargo de diretoria ou alta gerência.

O objetivo da administração financeira é a maximização do valor da empresa para os acionistas. Para atingir esse objetivo, a empresa necessita de um administrador apto a tomar decisões acertadas. Esse executivo deve colocar o interesse da empresa acima de seus próprios interesses pessoais, evitando conflitos de interesses.

É importante ressaltar que a maximização de valor é algo a ser perseguido a longo prazo, sem se preocupar com lucros imediatos apenas. Toda e qualquer decisão deve ser tomada no sentido de gerar aumentos de riqueza sustentáveis, sem que decisões gerenciais de curto prazo, visando à elevação de lucros, venham a implicar perdas no futuro. Por exemplo, o não-pagamento de leis sociais aos empregados pode gerar resultados no curto prazo, mas expõe a empresa a passivos de longo prazo, que poderão acarretar importantes perdas aos acionistas no futuro.

O trabalho de gestão financeira de uma companhia é bastante complexo e deve ser encarado dentro da ótica de maximização do valor para o acionista/proprietário. A seguir, alguns aspectos importantes:

• Planejamento estratégico e suas implicações para o planejamento financeiro: toda empresa deve ter um objetivo estratégico a ser atingido. Esse objetivo tem conseqüências na administração financeira da empresa. Cabe ao administrador financeiro organizar seu trabalho para que os objetivos maiores da empresa sejam atingidos da forma mais eficiente possível.

• Demonstrativos financeiros e avaliação de performance: a utilização de indicadores financeiros obtidos de fontes tais como balanços e demonstrativos gerenciais permite ao administrador financeiro acompanhar o desempenho da empresa e direcionar ações corretivas para que seus objetivos sejam atingidos.

• Administração do capital de giro: clientes, fornecedores, funcionários e impostos: o dia-a-dia da empresa envolve recebimentos e pagamentos. Uma empresa que pague seus compromissos antes de receber suas vendas pode enfrentar dificuldades de caixa. O capital de giro proporciona a folga financeira para que todos os compromissos sejam saldados e a empresa

IAG – A Escola de Negócios da PUC-Rio • Gestão Financeira • Tema A 10 possa comprar matérias-primas, produzir, estocar e vender sem passar por dificuldades.

• Decisões de investimento: sem investimento a empresa não cresce, deixando espaço para que os concorrentes o façam. Para investir, entretanto, faz-se necessário avaliar o retorno, levando em conta o risco incorrido. É um momento crucial na administração financeira: obter no mínimo o justo prêmio pelo risco que se corre em um investimento.

• Decisões de estrutura de capitais: equacionamento das proporções de dívida e de capital próprio. As empresas pagam impostos. A utilização de capital de terceiros (dívida) pode ser vantajosa para as empresas, já que elas podem deduzir os juros pagos da sua renda tributável. Esse fator torna relevante a determinação do grau de endividamento da empresa, de modo a se obter o benefício fiscal.

• Decisões de financiamento: o financiamento depende do relacionamento com bancos, investidores, agências governamentais. A empresa deve ser capaz de fornecer as informações que permitam sua análise de risco para a obtenção de linhas de financiamento ou investimento direto por meio da compra de ações.

• Política de dividendos: os acionistas se preocupam com a rentabilidade de seu investimento. Dessa forma, a obtenção de bons lucros e dividendos pesa na sua decisão de investir nesta ou naquela empresa. Uma política clara de distribuição de lucros torna o relacionamento com os acionistas mais claro e estável, evitando oscilações bruscas nas cotações das ações da empresa.

• Criação de valor para o acionista: além dos dividendos, o ganho de capital, resultado da valorização das ações em bolsa, é importante para os acionistas. Entretanto, para que o mercado avalie bem uma companhia, é necessário que ela gere valor em suas atividades. O reinvestimento de lucros, por exemplo, pode ser uma forma de geração de valor, já que os resultados dos novos investimentos deverão gerar maiores lucros no futuro, remunerando melhor os acionistas.

• Avaliação de negócios para aquisição: há circunstâncias em que as empresas em expansão necessitam adquirir outras empresas. O administrador financeiro deve ter muito cuidado nesse momento, na avaliação dos negócios a serem adquiridos. Um preço elevado demais pode reduzir o valor da empresa, em vez de ser um bom negócio.

O estudo de finanças corporativas abrange as decisões a serem tomadas pelo administrador financeiro. As principais decisões podem ser resumidas na Figura a.1 a seguir:

(Parte 1 de 12)

Comentários