Redução do Custo Logistico de Transporte

Redução do Custo Logistico de Transporte

(Parte 1 de 4)

UNIÃO EDUCACIONAL MINAS GERAIS S/A UNIÃO EDUCACIONAL MINAS GERAIS S/A UNIÃO EDUCACIONAL MINAS GERAIS S/A UNIÃO EDUCACIONAL MINAS GERAIS S/A –––– UNIMINAS UNIMINAS UNIMINAS UNIMINAS
ADMINISTRAÇÃO EM MARKETINGADMINISTRAÇÃO EM MARKETINGADMINISTRAÇÃO EM MARKETINGADMINISTRAÇÃO EM MARKETING
REDUÇÃO DO CUSTO LOGÍSTICOREDUÇÃO DO CUSTO LOGÍSTICOREDUÇÃO DO CUSTO LOGÍSTICOREDUÇÃO DO CUSTO LOGÍSTICO
DE TRANSPORTEDE TRANSPORTEDE TRANSPORTEDE TRANSPORTE
GUSTAVO PRUDENTE EURIDESGUSTAVO PRUDENTE EURIDESGUSTAVO PRUDENTE EURIDESGUSTAVO PRUDENTE EURIDES
UBERLÂNDIAUBERLÂNDIAUBERLÂNDIAUBERLÂNDIA

1 GUSTAVO PRUDENTE EURIDES

Monografia apresentada à Faculdade de Ciências Aplicadas de Minas – FACIMINAS, como requisito para aprovação na disciplina Trabalho de Conclusão de Curso no curso de Administração em Marketing. Orientador: Prof. Ricardo Freitas Martins da Costa

UBERLÂNDIA 2005

2 GUSTAVO PRUDENTE EURIDES

Monografia apresentada ao Curso de Administração em Marketing da Faculdade de Ciências Aplicadas de Minas – FACIMINAS, como requisito necessário para obtenção do título de “Bacharel em Administração.”

Área de Concentração: Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais.

Monografia submetida à defesa em 09 de dezembro de 2005, pela Banca Examinadora constituída pelos seguintes professores:

Orientador: Prof. Ricardo Freitas Martins da Costa

Examinador: Prof.: Leonardo Caixeta de Castro Maia

Examinador: Prof.: André Luiz Teles Rodrigues Uberlândia – Minas Gerais

3 Aos meus pais e familiares.

Aos professores, Ricardo Costa e André Teles, pela orientação segura e pela paciência ao conduzirem-me na execução desse estudo.

A todos de minha família, pelo apoio e incentivo. Ao amigo e padrinho Edivaldo – secretário do Curso de Administração da União

Educacional de Minas Gerais S/A, pela paciência e apoio durante o curso.

Aos professores, imprescindíveis à minha formação. Aos colegas e amigos pelo companheirismo e apoio no decorrer do curso.

Lista de Figuras
Resumo
1 Introdução
1.1 Apresentação
1.2 Justificativa
1.3 Objetivos
1.3.1 Objetivos Gerais
1.3.2 Objetivos Específicos
1.4 Estrutura do Trabalho
2 Embasamento Teórico
2.1 Introdução
2.2 Logística e a Distribuição Física
2.3 Custos
3 Metodologia
3.1 Pesquisa Bibliográfica
3.2 Pesquisa Documental
3.3 Estudo de Caso
4 Estudo de Caso – Caramuru
4.1 Descrição da Empresa
4.2 Declarações da Organização
4.3 Descrição do Caso
4.3.1Introdução
4.3.2 A Busca pela Vantagem Competitiva
4.3.3 Considerações para Entendimento do Projeto
4.3.4 Planilhas Base de Dados
4.3.5 Planilha dos Custos Fixos e Variáveis
4.3.6 Planilha dos Custos R$/Km e R$/ton
5 Considerações Finais
6 Bibliografia
01. Categorias de Veículos - Agência Nacional de Transportes Terrestres

Tabelas

01. Relacionamento entre Promoção e Distribuição
02. As Unidades da Caramuru em Itumbiara
03. Cavalo Mecânico Trucado da Iveco
04. Carroceria Bitrem Graneleira 38 toneladas
05. Carroceria Graneleira 27 toneladas ou Semi-reboque

Figuras

01. Custo Fixo
02. Custo Variável

Gráficos

01. Base de dados dos preços do cavalo mecânico e do implemento
02. Base de dados das características do veículo
03. Base de dados da operação do veículo
04. Custos Fixos e Variáveis
05. Tarifas de Fretes

Planilhas

7 RESUMO

O presente trabalho tem como objetivo apresentar um estudo de caso sobre a redução dos custos logísticos de transporte. O estudo é precedido por uma análise do ambiente logístico do cenário brasileiro, enfatizando a distribuição física e o impacto de seus custos em uma empresa, fundamentando-se, teoricamente, nos estudos de Ballou (2001). Na seqüência, apresenta-se a descrição do estudo de caso realizado, finalizando com os resultados obtidos, quais sejam: uma redução de 12% do custo logístico de transporte. Com esse resultado, confirma-se e salienta-se a importância do profissional de logística no atual ambiente empresarial.

PALAVRAS-CHAVE: Logística, Distribuição Física, Custos.

Orientador: Prof. Ricardo Freitas Martins da Costa – UNIMINAS.

1. INTRODUÇÃO

1.1 Apresentação

Esta monografia procura discutir a Logística, ramo da Administração, que vem ganhando importância ao longo dos anos no Brasil globalizado, mostrando a importância das tarefas e da própria existência de um profissional especializado para gerir esse setor. Ainda, salienta o impacto sofrido por uma organização com os custos logísticos e, conseqüentemente, aquele sofrido por esses custos, em decorrência dos gastos com transportes. Foram realizados levantamentos bibliográficos, abordando os principais conceitos relacionados à administração da cadeia logística, em especial, à externa.

Para verificação da proposta apresentada, qual seja, a importância do profissional de logística no mercado empresarial, apresenta-se um estudo de caso, relativo às atividades de uma grande organização, na tentativa de reduzir seus custos de transporte.

1.2 Justificativa

Na guerra por fatias maiores de mercados, cada empresa precura inovar suas estratégias. As organizações que perceberam a importâcia da logística estão um passo a frente, na medida em que encaram a logística como parte da estratégia e não somente como uma ferramenta.

Segundo Ballou (2001:21),

“A logística é um processo de planejamento, implementação e controle do fluxo eficiente e economicamente eficaz de matérias-primas, estoque em processo, produtos acabados e informações relativas desde o ponto de origerm até o ponto de consumo, com o propósito de atender às exigências dos clientes.”

O objetivo geral da distribuição física é o de levar os produtos certos, para os lugares certos, no momento certo e com o nível de serviço desejado, pelo menor custo possível.

Para Ballou (2001:129),

“Uma alternativa disponível é a empresa possuir o serviço de transporte e equipamentos ou contratar transportadoras. Idealmente, o usuário espera obter um melhor desempenho operacional, maior disponibilidade e capacidade de serviço de transporte e um custo menor.”

A cadeia logística, formada desde o produtor até o consumidor, não estará otimizada, se estiver mal gerida, mal organizada e, principalmente, se estiver ligada a problemas difíceis de resolver, Diante de uma desorganização de tal natureza, cada membro poderá começar a tomara atitudes independentes e exclusivas que poderão vir a piorar ainda mais o desempenho de seus parceiros.

Na visão de Ballou (2001:131),

“Os valores que um profissional de logística deve pagar por serviços de transporte estão ligados às caracterísitcas de custo de cada tipo de seviço”.

1.3 Objetivos

1.3.1 Objetivo Geral

Demonstrar, por meio de um estudo de caso, baseado num projeto de consultoria, como uma redução de um custo logístico específico de uma das atividades de transporte de uma empresa, pode significar uma imensa redução do custo total logístico de transporte.

1.3.2 Objetivos Específicos

* Conceituar Logística e Distribuição Física, considerando a importância dessas atividades para uma empresa; * Explicar o peso financeiro exercido pelas atividades de transporte numa empresa;

* Apresentar uma proposta de redução de custos de transporte;

* Demonstrar o impacto no custo logístico total por meio da redução do custo de transportes.

1.4 Estrutura do Trabalho

Este estudo monográfico encontra-se estruturado da seguinte forma: Na introdução apresenta-se a justificativa, os objetivos gerais e específicos do trabalho, bem como sua estruturação. A seguir, no referencial teórico, apresenta-se o posicionamento de alguns autores sobre o campo de atuação da logística e a relação desta com o marketing e com a produção. Segue-se a descrição da metodologia adotada e o estudo de caso, em cuja descrição apresenta-se a descrição da empresa onde se realizou o projeto proposto. Finalmente, nas considerações finais, faz-se uma avaliação dos resultados obtidos, seguida da bibliografia que embasou o trabalho.

1 2. EMBASAMENTO TEÓRICO

2.1 Introdução

A LOGÍSTICA existe desde os tempos mais antigos. Na preparação das guerras, líderes militares, desde os tempos bíblicos, já se utilizavam da logística. As guerras eram longas e nem sempre ocorriam em locais próximos das pessoas. Por isso, eram necessários grandes deslocamentos de um lugar para outro, além de exigir que as tropas carregassem tudo o que iriam necessitar. Para fazer chegar carros de guerra, grandes grupos de soldados e transportar armamentos pesados aos locais de combate, era necessária uma Organização Logística das mais fantásticas. Envolvia a preparação dos soldados, o transporte, a armazenagem e a distribuição de alimentos, munição e armas, entre outras atividades. Durante muitos séculos, a Logística esteve associada apenas à atividade militar. Por ocasião da Segunda Guerra Mundial, contando com uma tecnologia mais avançada, a logística acabou por abranger outros ramos da administração militar. Assim, a ela foram incorporados os civis, transferindo a eles os conhecimentos e a experiência militar.

O crescimento dos mercados nacionais e internacionais, a expansão das linhas de produtos e as possibilidades enormes das telecomunicações fazem da distribuição um item importante das operações gerenciais. Em busca da maior rentabilidade, as empresas de qualquer categoria querem obter e manter as vantagens diferenciais competitivas. Com o progresso industrial a disponibilidade de ofertas mais amplas por parte de mais competidores ocorre simultaneamente à agilidade de escolha de fontes de suprimento e de compra muito mais amplas, desta forma o mercado espera e exige níveis de serviço de maior eficiência e efetividade. O aumento das atividades nos setores de agricultura, indústria, comércio e exportação propiciou o surgimento de mercados regionais, nacionais e internacionais. Nestes mercados, as atividades de distribuição tornam-se, ao mesmo tempo, mais complexas e relevantes, pois o ponto de produção distancia-se significativamente dos pontos de demanda e consumo. E mais, a tendência à globalização da economia, bem como a criação e implantação de zonas de livre comércio, como o NAFTA e o MERCOSUL, fazem com que as técnicas logísticas sejam adequadas para criar valor agregado às transações de mercado.

“Logística trata de todas as atividades de movimentação e armazenagem, que facilitam o fluxo de produtos desde o ponto de aquisição da matéria prima até o ponto de consumo final, assim como todos os fluxos de informações que colocam os produtos em movimento, com o propósito de providenciar níveis de serviços adequados aos clientes a um custo razoável. Possui atividades primárias que são: transportes, manutenção de estoques e processamento de pedidos.” Transporte Multimodal. <http://w.antt.gov.br/faq/multimodal.asp>

Portanto, a logística como um subsistema gerencial, interfere no desempenho total da empresa e deve ser integrada ao seu planejamento e à sua administração estratégica. Este procedimento, quando bem planejado e aplicado, apresenta dois resultados: o primeiro permite avaliar a logística da empresa propriamente dita; o segundo identifica o conhecimento, a coordenação e a integração inter departamental com as operações de logística. Buscam-se métodos e procedimentos que indiquem possibilidades de melhorias do desempenho, como por exemplo: redução de estoques de matéria prima, mais rapidez nas entregas, redução nos custos financeiros pela velocidade e exatidão no faturamento, uso de esquemas de transporte intermodais, controle informatizado de estoques em processamento e, em trânsito e finalmente, ter condições de atingir vantagem diferencial competitiva.

e dos intervalos entre pedidos.”

“Como conseqüência de uma junção de técnicas logísticas com atividades de marketing, pode-se conseguir os seguintes benefícios produtivos: Redução do número de armazéns, redução no número de horas diretas trabalhadas, aumento na produtividade de estocagem (Quilos/hora), aumento no nível de controle de estoques, aumento no nível de serviços (redução dos tempos de entrega), redução dos volumes Logística. <http://w.admbrasil.com.br/tex_logistica.htm>

Em síntese, o impacto da LOGÍSTICA resulta em oferecer o produto certo, no lugar certo, no tempo certo, nas condições certas, pelo custo certo.

A despeito de suas importantes contribuições para as operações das empresas e para economia como um todo, a Logística ainda é uma fronteira pouco explorada, principalmente no Brasil, onde existem grandes oportunidades para o aumento da lucratividade, mediante a aplicação de técnicas logísticas.

Este cenário requer administradores com conhecimento mais amplo. Verifica-se que há uma interface bastante relacionada com finanças, tecnologia de transporte e uma sólida base de conhecimento de informática, pois o volume e a velocidade na interpretação de informações pressupõe o uso intensivo de computadores individuais ou em redes. No estudo de caso apresentado nesse trabalho, será exemplificada essa necessidade.

A globalização dos mercados traz consigo canais de marketing mais complexos, competições de empresas fora dos territórios próprios e exigências bem mais altas dos compradores/consumidores. Partindo-se da premissa de que a área de produção tem um alto grau de controle pelas empresas, a competição deve ser enfrentada no campo da distribuição mais rápida, mais eficiente e a custos mínimos.

As empresas que desejam acompanhar o ritmo do mercado precisam deixar de ver a logística como ferramenta de redução de custo e começarem a encará-la como atividade estratégica.

Logística e Marketing

Como resultado da administração do marketing e da logística, gera-se o movimento de produtos e serviços aos consumidores e usuários, havendo como decorrência a geração das necessidades de tempo ou de lugar, que por sua vez são fatores fundamentais para as atividades de marketing.

pesquisa e desenvolvimento de fornecedores.”

“Marketing e logística em conjunto representam um papel fundamental na satisfação dos consumidores e na lucratividade das empresas. A integração entre marketing e logística gera os seguintes fatores positivos para a empresa no que tange a sua sobrevivência ou lucratividade em longo prazo: níveis de serviços ótimos e competitivos, vendas efetivas - com menor falta de estoque, redução dos custos totais, controles e gestão de estoques nos diversos escalões do processo de produção e distribuição, geração, difusão e controle dos fluxos de informações e Logística.<http://w.admbrasil.com.br/tex_logistica.htm>

Uma missão básica do Marketing é obter demanda e atender à demanda, gerando assim lucro para a empresa. Essa demanda é resultado dos esforços de marketing e, para atendê-la, usa-se a distribuição física. Os esforços conjuntos entre promoção e distribuição são termos influentes no nível de serviço da empresa, como mostra a Figura 01:

Fig. 01: Relacionamento entre Promoção e Distribuição Fonte: Altamiro Borges. Administração de Operações Logísticas. Apostila MBA.

Logística e Produção

As atividades de produção e movimentação de bens se sobrepõem em duas atividades: programação de ordens de ressuprimento dos armazéns e na definição da carga de produção das fábricas.

A distribuição requisita o ressuprimento para abastecer os estoques dos armazéns e para isso deve-se levar em conta os custos de produção. E a produção deve levar em conta os custos de distribuição nas suas decisões.

O que realmente importa é a efetiva coordenação que deve ser atingida entre as várias atividades relacionadas com a distribuição, de modo que as diversas compensações dos seus custos sejam exploradas.

Área Gerencial

Propósitos Gerenciais

Atividades

Esforços PromocionaisEsforços de Distribuição

Propaganda Promoção Formação de Preço

Obtenção de Demanda

Armazenagem

Estoques

Processamento de Pedido Transporte

Atendimento de Demanda Esforço de Marketing

Gerenciar suprimentos em suas unidades (tais como materiais, matéria-prima e serviços) são tarefas cada vez mais e mais importantes no dia a dia dos gerentes de operações. Igualmente, o controle interno de estoque e transporte destes suprimentos é essencial para que o produto final chegue sem problemas ao consumidor final.

Todo esse procedimento, desde a seleção / compra dos materiais e todo o seu fluxo dentro da empresa até se tornar um produto final, é chamado de Cadeia de Suprimentos (em inglês, Supply Chain).

A Gestão da Cadeia de Suprimentos nada mais é do que o gerenciamento de toda e qualquer interconexão de empresas que, direta ou indiretamente, relacionam-se por meio de ligações entre os diferentes processos, que produzem valor na forma de produtos e serviços dentro da empresa para o consumidor final. É uma abordagem de gestão através das fronteiras da empresa.

Tal gestão gera benefícios, sendo que todos se concentram em dois objetivos-chave:

• Satisfazer efetivamente os consumidores (Foco na satisfação efetiva dos consumidores finais);

• E satisfazê-los de forma eficiente (Foco na gestão eficiente da Cadeia).

Foco na satisfação efetiva dos consumidores finais

Esse objetivo-chave tem como função, direcionar todos os esforços e estágios do fluxo total de materiais e informações, na obtenção da excelência, levando-se em conta toda e qualquer consideração a respeito do consumidor final e suas expectativas.

(Parte 1 de 4)

Comentários