doenças do trabalho

doenças do trabalho

DOENÇAS PROFISSIONAIS OU DO TRABALHO

Conforme Previsto nos Incs. I e II do Art. 140 (anexo III)

REGULAMENTO DOS BENEFÍCIOS DA PREVIDÊNCIA SOCIAL

AGENTES PATOGÊNICOS

TRABALHO QUE CONTÊM O RISCO

QUÍMICOS

 

  1. Arsênico

e seus compostos arsenicais

(Arsenismo)

  1. Metalurgia de minérios arsenicais e indústria eletrônica;

  2. Extração do arsênico e preparação de seus compostos;

  3. Fabricação, preparação e emprego de tintas, lacas (gás arsina);

  4. Processos industriais em que haja desprendimento de hidrogênio arseniado;

  5. Preparação e conservação de peles e plumas (empalhamento de animais) e conservação da madeira.

  6. Agentes na produção de vidro, ligas de chumbo, medicamentos e semicondutores.

.

  1. Asbestos ou

Amianto

(Asbestose)

  1. Extração de rochas amiantíferas, furação, corte, desmonte, trituração, peneiramento e manipulação;

  2. Despejos do material proveniente da extração, trituração;

  3. Mistura, cardagem, fiação e tecelagem de amianto;

  4. Fabricação de guarnições para freios, materiais isolantes e produtos de fibrocimento;

  5. Qualquer colocação ou demolição de produtos de amianto que produza partículas atmosféricas de amianto.

.

  1. Benzeno ou

seus homólogos tóxicos

(Benzolismo)

Fabricação e emprego do benzeno, seus homólogos ou seus derivados aminados e nitrosos:

  1. Instalações petroquímicas onde se produzir benzeno;

  2. Indústria química ou de laboratório;

  3. Produção de cola sintética;

  4. Usuários de cola sintética na fabricação de calçados, artigos de couro ou borracha e móveis;

  5. Produção de tintas;

  6. Impressores (especialmente na fotogravura);

  7. Pintura à pistola;

  8. Soldagem.

 

 

 

AGENTES PATOGÊNICOS

 

 

TRABALHO QUE CONTÊM O RISCO

QUÍMICOS

 

  1. Berílio e

seus compostos tóxicos

(Beriliose)

  1. Extração, trituração e tratamento de berílio;

  2. Fabricação e fundição de ligas e compostos;

  3. Utilização na indústria aeroespacial e manufatura de instrumentos de precisão e ordenadores, ferramentas cortantes que não produzam faíscas para a indústria petrolífera.

  4. Fabricação de tubos fluorescentes, de ampolas de raios x, de elétrodos de aspiradores, catados de queimadores e moderadores de reatores nucleares;

  5. Fabricação de cadinhos, vidros especiais e de porcelana para isolantes térmicos.

  1. Bromo

(Bromismo)

  1. Fabricação e emprego do bromo e do ácido brômico.

  1. Cádmio ou

seus compostos

(Cadmiose)

  1. Extração, tratamento, preparação e fundição de ligas metálicas;

  2. Fabricação de compostos de cádmio para soldagem;

  3. Soldagem;

  4. Utilização em revestimentos metálicos (galvanização), como pigmentos e estabilizadores em plásticos, nos acumuladores de níquel-cádmio e soldagem de prata.

.

  1. Carbonetos Metálicos

de Tungstênio Sinterizados

Produção de carbonetos sinterizados (mistura, pulverização, modelado, aquecimento em forno, ajuste, pulverização de precisão), na fabricação de ferramentas e de componentes para máquinas e no afiamento de ferramentas. Trabalhadores situados nas proximidades e dentro da mesma oficina;

Chumbo, suas ligas ou

seus compostos

(plubismo ou saturnismo)

  1. Extração de minérios, metalurgia e refinação do chumbo;

  2. Fabricação de acumuladores, baterias (placas);

  3. Fabricação e emprego de chumbo-tetraetila e chumbo tetrametila;

  4. Fabricação e aplicação de tintas, esmaltes e vernizes à base de compostos de chumbo;

  5. Fundição de chumbo, de bronze

AGENTES PATOGÊNICOS

TRABALHO QUE CONTÊM O RISCO

QUÍMICOS

 

  1. Chumbo, suas ligas ou

seus compostos

(plubismo ou saturnismo)

"Continuação"

  1. Fabricação ou manipulação de ligas e compostos de chumbo;

  1. Fabricação de objetos e artefatos de chumbo, inclusive munições;

  2. Vulcanização da borracha pelo litargírio ou outros compostos de chumbo.

  3. Soldagem;

  4. Indústria de impressão;

  5. Fabricação de vidro, cristal e esmalte vitrificado;

  6. Sucata, ferro velho;

  7. fabricação de pérolas artificiais;

  8. Olaria;

  9. Fabricação de fósforo.

.

  1. Cloro (Clorismo)

Fabricação e emprego de cloro e ácido clorídrico.

Cromo ou

seus compostos tóxicos

(Cromismo)

  1. Fabricação de ácido crômico, de cromatos e bicromatos e ligas de ferro-cromo;

  2. Cromagem eletrolítica de metais (galvanoplastia);

  3. Curtição e outros trabalhos com o couro;

  4. Pintura a pistola com pigmentos de compostos de cromopolimento de móveis;

  5. Manipulação de ácido crômico, de cromatos e bicromatos;

  6. Soldagem de aço inoxidável;

  7. Fabricação de cimento e trabalhos da construção civil;

  8. Impressão e técnica fotográfica.

.

  1. Flúor ou

seus compostos tóxicos

(Fluorismo)

  1. Fabricação e emprego de flúor e de ácido fluorídrico;

  2. Siderurgia (como fundentes);

  3. Fabricação de ladrilhos, telhas, cerâmica, cimento, vidro, esmalte, fibra de vidro, fertilizantes fosfatados;

  4. Produção de gasolina (como catalisador alquilante);

  5. Soldagem elétrica;

  6. Galvanoplastia;

  7. Calefação de superfícies;

  8. Sistema de combustível para foguetes.

 

 

 

 

AGENTES PATOGÊNICOS

TRABALHO QUE CONTÊM O RISCO

QUÍMICOS

 

  1. Fósforo ou

seus compostos tóxicos

(Fosforismo)

  1. Extração e preparação do fósforo branco e de seus compostos;

  2. Fabricação e aplicação de produtos fosforados e organofosforados (síntese orgânica, fertilizantes, praguicidas).

  3. Fabricação de projéteis incendiários, explosivos e gases asfixiantes à base de fósforo branco;

  4. Fabricação de ligas de bronze;

  5. Borrifadores, trabalhadores agrícolas e responsáveis armazenamento, transporte e distribuição dos praguicidas organofosforados.

.

  1. Hidrocarbonetos Alifáticos

ou Aromáticos

(Seus derivados halogenados tóxicos)

 

  • Cloreto de metila

Síntese química (metilação),refrigerante, agente especial para extrações;

  • cloreto de metileno

Solvente (azeites, graxas, ceras, acetato de celulose), desengordurante, removedor de pinturas;

  • clorofórmio

Solventes (lacas), agente de extração;

  • Tetracloreto de carbono

Síntese química, extintores de incêndio;

  • Cloreto de etila

Síntese química, anestésico local (refrigeração);

  • 1.1. Dicloroetano

Síntese química, solventes (resinas, borracha, asfalto, pinturas), desengraxante.

  • 1.1.1. Tricloroetano

Agente desengraxante para limpeza de metais e limpeza a seco;

  • 1.1.2. Tricloroetano

Solvente;

  • Tetracloroetano

Solventes;

  • Tricloroetileno

Desengraxante, agente de limpeza a seco e de extração, sínteses químicas;

  • Tetracloroetileno

Desengraxante, agente de limpeza a seco e de extração, sínteses químicas;

  • Cloreto de vinila

Intermediário na fabricação de cloreto de polivilina;

  • Brometo de metila

Inseticida em fumigação (cereais), sínteses químicas;

  • Brometo de etila

Síntese química, agente especial de extração;

  • 1.2. Dibromoetano

Inseticida em fumigação (solos), extintor de incêndios, solvente (celulóide, graxas, azeite, ceras);

AGENTES PATOGÊNICOS

TRABALHO QUE CONTÊM O RISCO

QUÍMICOS

 

  • Clorobenzeno

Sínteses químicas, solvente.

  • Diclorobenzeno

Sínteses químicas, solvente.

  1. Iodo

(Iodismo)

Fabricação e emprego do iodo

Manganês e

seus compostos tóxicos

(Manganesismo ou manganismo)

  1. Extração, tratamento e trituração de pirolusita (dióxido de manganês);

  2. Fabricação de ligas e compostos do manganês;

  3. Siderurgia;

  4. Fabricação de pilhas secas e acumuladores;

  5. Preparação de permanganato de potássio e fabricação de corantes;

  6. Fabricação de vidros especiais e cerâmica;

  7. Soldagem com elétrodos contendo manganês;

  8. Fabricação de tintas e fertilizantes;

  9. Curtimento de couro.

.

  1. Mercúrio e

seus compostos tóxicos

(Hidrargirismo)

  1. Extração e fabricação do mineral de mercúrio e de seus compostos;

  2. Fabricação de espoletas com fulminato de mercúrio;

  3. Fabricação de tintas;

  4. Fabricação de solda;

  5. Fabricação de aparelhos: barômetros, manômetros, termômetros, interruptores, lâmpadas, válvulas eletrônicas, ampolas de raios X, retificadores;

  6. Amalgamação de zinco para fabricação de elétrodos, pilhas e acumuladores;

  7. Douração e estanhagem de espelhos;

  8. Empalhamento de animais com sais de mercúrio;

  9. Recuperação de mercúrio por destilação de resíduos industriais;

  10. Tratamento a quente de amálgamas de ouro e prata para recuperação desses metais;

  11. Secretagem de pêlos, crinas e plumas, e feltragem à base de compostos de mercúrio;

fungidida no tratamento de sementes e

brilhos vegetais, e na proteção da madeira.

 

 

AGENTES PATOGÊNICOS

TRABALHO QUE CONTÊM O RISCO

QUÍMICOS

(SUBSTÂNCIAS ASFIXIANTES)

 

  1. Monóxido de carbono

Produção e distribuição de gás obtido de combustíveis sólidos (gaseificação do carvão); mecânica de motores, principalmente movidos à gasolina, em recintos semifechados; soldagem acetilênica e a arco; caldeiras, indústria química; siderúrgica, fundição, mineração de subsolo; uso de explosivos; controle de incêndios

Cianeto de hidrogênio ou

seus derivados tóxicos

Operações de fumigação de inseticidas, síntese de produtos químicos orgânicos; eletrogalvanoplastia; extração de ouro e prata; produção de aço e de plásticos (especialmente o acrilonitrilo-estireno); siderurgia (fomos de coque);

Sulfeto de hidrogênio

(Ácido sulfúrico)

Estações de tratamento de águas residuais: mineiração; metalurgia; trabalhos em silos; processamento de açúcar da beterraba; curtumes e matadouros; produção de viscose e celofane; indústria química (produção de ácido sulfúrico, sais de bário); construção de túneis; perfuração de poços petrolíferos e gás; carbonização do carvão e baixa temperatura; litografia e fotogravura.

Sílica livre

óxido de silício -

Si02 (Silicose)

  1. Extração de minérios (trabalhos no subsolo e a céu aberto);

  2. decapagem, limpeza de metais, foscamento de vidros com jatos de areia, e outras atividades em que se usa areia com abrasivo;

  3. Fabricação de material refratório para fornos, chaminés e cadinhos, recuperação de resíduos;

  4. Fabricação de mós, rebolos, saponáceos, pós e pastas para polimento de metais;

  5. Moagem e manipulação de sílica na indústria de vidros e porcelanas;

  6. Trabalho em pedreiras;

  7. Trabalho em construção de túneis;

  8. Desbaste e polimento de pedras.

 

 

AGENTES PATOGÊNICOS

TRABALHO QUE CONTÊM O RISCO

QUÍMICOS

 

  1. Sulfeto de carbono ou

Dissulfeto de carbono

  1. Fabricação de sulfeto de carbono;

  2. Indústria de viscose, raion (seda artificial);

  3. Fabricação e emprego de solventes, inseticidas, parasiticidas e herbicidas;

  4. Fabricação de vernízes, resinas, sais de amoníaco, tetracloreto de carbono, têxteis, tubos eletrônicos a vácuo;

  5. Limpeza a seco; galvanização; fumigação de grãos;

  6. Processamento de azeite, enxofre, bromo, cera, graxa e iodo.

.

  1. Alcatrão, breu, betume,

hulha mineral, parafina e

produtos ou resíduos dessas substâncias causadoras de

epiteliomas primitivos da pele.

Processos e operações industriais ou não em que sejam utilizados alcatrão, breu, hulha mineral, parafina e produtos ou resíduos dessas substâncias.

 

 

 

AGENTES PATOGÊNICOS

TRABALHO QUE CONTÊM O RISCO

FÍSICOS

 

  1. Ruído e afecção auditiva

Mineiração, construção de túneis, exploração de pedreiras (detonação, perfuração); engenharia pesada (fundição de ferro, prensa de forja); trabalho com máquinas que funcionam com potentes motores à combustão; utilização de máquinas têxteis; teste de reatores de aviões.

Vibrações

(afecções dos músculos, tendões, ossos, articulações, vasos sangüíneos periféricos ou dos nervos periféricos).

Indústria metalúrgica, construção naval e automobilística; mineração; agricultura (motosserras); instrumentos pneumáticos; ferramentas vibratórias e elétricas manuais; condução de caminhões e ônibus.

Ar comprimido

(Baropatia)

  1. Trabalhos em caixões ou câmaras pneumáticas e em tubulões pneumáticos;

  2. Operação com uso de escafandro;

  3. Operações de mergulho;

  4. Trabalho com ar comprimido em túneis pressurizados.

AGENTES PATOGÊNICOS

TRABALHO QUE CONTÊM O RISCO

FÍSICOS

 

  1. Radiações ionizantes

  1. Extração de minerais radioativos (tratamento, purificação, isolamento e preparo para distribuição), como o urânio;

  2. Operação com reatores nucleares ou com fontes de nêutrons ou de outras radiações corpusculares;

  3. Trabalhos executados com exposições a raio X, rádio e substâncias radioativas para fins industriais, terapêuticos e diagnósticos.

  4. Fabricação e manipulação de produtos químicos e farmacêuticos radioativos (urânio, radônio, mesotório, tório X, césio 137 e outros).

  5. Fabricação e aplicação de produtos luminescentes radíferos;

  6. Pesquisa e estudos dos raios X e substâncias radioativas em laboratórios.

 

AGENTES PATOGÊNICOS

TRABALHO QUE CONTÊM O RISCO

BIOLÓGICOS

 

  1. Microrganismos e parasitas infecciosos vivos e

seus produtos tóxicos

 

Mycobacterium, vírus hospedados por artrópodes; cocciclióides; fungos; histoplasma; leptospira; ricketsia; bacilo (carbúnculo, tétano); ancilostoma; tripanossoma; pasteurella.

Agricultura; pecuária; silvicultura; caça (inclusive a caça com armadilhas; veterinária; curtume.

Ancilostoma; histoplasma; cocciclióides; leptospira; bacilo; sepse.

Construção; escavação de terra; esgoto; canal de irrigação; mineração.

Mycobacterium; brucellas; estreptococo (esrisipela); fungo; rickestsia; pasteurella; etc.

Manipulação e embalagem de carne e pescado.

Fungos; bactérias; mixovírus (doenças de Newcastle).

Manipulação de aves confinadas e pássaros.

Bacilo (carbúnculo) e pasteurella.

Trabalho com pêlo ou lã.

Bactérias; mycobacteria; brucella; fungos; mixovírus; ricketsia; pasteurella;

Veterinária.

Mycobacteria; vírus; e outros organismos responsáveis por doenças transmissíveis.

Hospital; laboratórios e outros ambientes envolvidos no tratamento de doenças transmissíveis.

Fungos (micose cutânea).

Trabalhos em condições de temperatura elevada e umidade (cozinhas; ginásios; piscinas).

AGENTES PATOGÊNICOS

TRABALHO QUE CONTÊM O RISCO

POEIRAS ORGÂNICAS

 

  1. Algodão, linho,

cânhamo, sisal

Trabalhadores nas diversas operações com poeiras provenientes desses produtos.

Agentes físicos, químicos ou biológicos que afetam a pele, não considerados em outras rubricas

Trabalhadores mais expostos: agrícolas; da construção civil em geral; da indústria química; de eletrogalvano-plastia; de tinturaria; da indústria de plásticos reforçados com fibra de vidro; da pintura; dos serviços de saúde (medicamentos anestésicos locais, desinfetantes); do tratamento de gado; dos açougues.

 

 

 

PRODUTOS

RISCO PARA A SAÚDE

PRINCIPAL SINTOMAS E CONSEQÜÊNCIAS PROVÁVEIS A PARTIR DA CONTAMINAÇÃO

  1. Arsênico (As) e seus compostos arsenicais

(Arsenismo)

Provoca intoxicação aguda ou crônica no organismo humano em níveis patológicos, ocasionando doenças profissionais por agentes etiológicos (arsenismo).

Câncer de pele e pulmão, sialorréia, náuseas, vômitos, diarréia, cólicas, conjuntivite, transtornos gastrointestinais, veneno celular, infiltração gordurosa do fígado, hepatite necrosante, encefalite, mielite, nefrite, polineurite arsenical, salivação, biliosos, polidpsia, cianose e morte.

Asbestos ou amianto

(Asbestose)

Tóxico e irritante das vias pulmonares.

Dispnéia, fibrose pulmonar, bronquite, bronquiectasia, pneumoconiose, câncer pulmonar, cansaço geral, dor toráxica, enrijecimento dos pulmões.

Benzeno (C6C5) ou seus homólogos

tóxicos

Intoxicações agudas ou crônicas pelo benzeno, tolueno, fenol, pentaclorofenol, diisocianato de tolueno, xileno, etc.

 

3.1. Benzeno ou hidreto de

felina (C6C5)

Irritação da pele, dos olhos, das mucosas e das vias respiratórias.

Sonolência, fadiga, euforia inicial (seguida de sintomas depressivos do sistema nervoso central), dor de cabeça, náuseas, hemorragias, leocopenia, anemia aplástica, leucemia e morte.

 

 

PRODUTOS

RISCO PARA A SAÚDE

PRINCIPAL SINTOMAS E CONSEQÜÊNCIAS PROVÁVEIS A PARTIR DA CONTAMINAÇÃO

3.2. Tolueno ou toluol (C6C5-H3)

Irritação da pele, dos olhos, das mucosas e das vias respiratórias.

Fadiga, perda de apetite e peso, insônia, irritação, dor de cabeça, sonolência, fraqueza muscular, náuseas, dilatação da pupila, confusão mental, perda de coordenação e vertigens.

3.3. Fenol ou ácido fenílico (C6C5 OH)

Irritação da pele, dos olhos, das mucosas e das vias respiratórias.

Fraqueza, confusão mental, descoloração e anestesia da pele, pulso e respiração rápidos e irregulares.

3.4. Pentaclorofenol

ou pó da china

(C6C5-OH)

Irritação da pele, dos olhos, das mucosas e das vias respiratórias.

Dor de cabeça, perda de apetite e peso, cólicas, náuseas, vômito, tosse e espirro, aumento do batimento cardíaco, fraqueza, febre alta, suor, falta de ar, cianose e convulsão.

3.5. Diisocianato de tolueno ou TDI

(CH3C6H3(NCO)2).

Irritação da pele, dos olhos, das mucosas e das vias respiratórias.

Bronquite asmática, tosse, falta de ar, queimaduras, náuseas, vômitos e problemas respiratórios.

  1. Berílio (Be) e seus compostos tóxicos

(Beriliose)

Irritação aguda ou crônica das vias respiratórias, da pele e dos olhos.

Pneumopatia aguda ou crônica, lesão da pele, úlcera cutânea, dermatoses, irritação nos olhos, ataca o fígado e os ossos, pode provocar perfuração do septo nasal, falta de ar, tosse, e lesões pulmonares.

Bromo (Br)

(Bromismo)

Irritante e tóxico do sistema respiratório, provoca lesão da pele e dos olhos.

Dermatose, acne brômica, diarréia, necrose, pneumonia, queimaduras e bronquite.

Cádmio (Cd) ou seus compostos

(Cadimiose)

Intoxicação crônicas das vias digestivas e respiratórias provocadas por fumos e poeiras.

Rinofaringites, bronquite, enfisemas, irritação da garganta, tosse, calafrios, febre, dor toráxica, dispnéia, cefaléia, náuseas, vômitos, diarréia, lesões pulmonares e renais, cianose e pneumonia, freqüentemente associada com edema pulmonar.

Carbonetos metálicos de tungstênio (W)

Irritante e tóxico das vias respiratórias, da pele e dos olhos.

Febre dos fumos metálicos, calafrios, dor no corpo, dor de garganta, tosse, febre elevada, tonturas, irritação das mucosas, necrose e ulceração.

 

PRODUTOS

RISCO PARA A SAÚDE

PRINCIPAL SINTOMAS E CONSEQÜÊNCIAS PROVÁVEIS A PARTIR DA CONTAMINAÇÃO

  1. Chumbo (Pb) (Saturnismo ou plubismo)

Intoxicação crônica, penetra no organismo por inalação e ingestação. Pode provocar lesões nos rins e no fígado.

Cólicas intestinais, hipertensão, lesões nervosas, náuseas, fraqueza, problema de nervos (snc) e renais, úlcera gastroduodenal, cefaléias, insônias, anorexias, fadigas, vômitos, gosto de amargo, visão dupla, anemia, demência, câncer e morte.

Cloro (Cl)

(clorismo)

Tóxico e irritante que provoca infecção de trato respiratório e obstrução dos alvéolos por concentração do cloro em estado líquido, irrita os olhos, a pele e as mucosas das vias respiratórias.

Espasmos, laringite, asfixia, edema pulmonar, infecções crônicas, bronquite, pneumonia lobar, tuberculose, supurações pulmonares, ardor e congestão nos olhos e na pele, hipertensão, colapso respiratório e morte.

Cromo (Cr) ou seus compostos

tóxicos

(Cromismo)

Quando puro é atóxico, mas combinado (ácido crômico, cromato e bicromato) é extremamente tóxico de caráter corrosivo sobre a pele e mucosa, e dos aparelhos digestivo e respiratório.

Coriza, lacrimejamento, faringite, rinite, epistaxe, lesão úlcerosa do septo nasal, úlcera da pele de difícil cicatrização, câncer broncogênico, vômito, náuseas, cólicas, diarréia e dermatites.

Flúor (F) ou

seus compostos tóxicos (Fluorismo ou Fluorose)

Irritante para as mucosas, é cáustico e pode lesar a pele, os olhos e o sistema respiratório.

Bronquite, queimaduras, necrose, dermatoses, diarréia, pneumonia e morte.

Fósforo (P) ou seus compostos tóxicos (Fosforismo)

Intoxicação gerais, é um metalóide sob a forma de fosfato (amarelo, branco ou vermelho). É volátil e a inalação desse gás é altamente tóxica. O fósforo vermelho é menos nocivo.

Anorexia, fadiga, anemia, perturbações digestivas leve, aumento do fígado com dor à apalpação, protoplasma (células hepáticas), dos tubos renais, da córtex supra-renal, degeneração gordurosa do fígado, vômitos, diarréias, adinamia, hemorragias, colapso circulatório, lesões nos rins, no fígado e nos ossos, dermatoses, edema pulmonar, anemia e morte.

 

PRODUTOS

RISCO PARA A SAÚDE

PRINCIPAL SINTOMAS E CONSEQÜÊNCIAS PROVÁVEIS A PARTIR DA CONTAMINAÇÃO

  1. Hidrocarbonetos alifáticos ou aromáticos (seus derivados halogenados tóxicos)

Intoxicação agudas ou crônicas provocadas pelo tetracloreto, tricloroetileno, cloreto de metila, cloreto de metileno, clorofórmio, dicloroetano, brometo de vinila, brometo de etila, dibromoetano, clorobenzeno, diclorobenzeno, ál-coois, etc.

 

13.1. Tetracloreto de carbono ou tetraclorometano

(CCl4)

Irritação dos olhos, da pele e das vias respiratórias.

Dor de cabeça, náuseas, cólicas, vômitos, queimaduras, diarréia, sonolência, confusão mental, hemorragias, danos no fígado e nos rins.

13.2 Tricloroetileno

(Cl CH: CCl4)

Irritação dos olhos, da pele e das vias respiratórias.

Dor de cabeça, efeitos narcóticos, náuseas, vômitos, falta de concentração, perda de consciência, colapso circulatório, cefaléia, câncer hepático, diarréia, supressão da função renal, fadiga, confusão mental, incapacidade de concentração, irritação na pele, bolhas, lacrimejamento, sensação de queimação e danos nas córneas irritação das vias aéreas superiores e morte.

13.3. Tetracloroetano

(CH3 CCl4)

Irritação dos olhos, da pele e das vias respiratórias.

Produz necrose hepática, depressor do sistema nervoso central (snc), colapso, fadiga, diarréia, cólicas e vômitos.

13.4. Tricloroetano

(CH3 CCl3)

Irritação dos olhos, da pele e das vias respiratórias.

Dor de cabeça, tontura, sonolência, incoordenação, perda da consciência e respiratória, dermatose, queimaduras, depressão do sistema nervoso central (snc), lesão no fígado e nos rins e morte.

13.5. Cloreto de vinila

(V.C. ou P.V.C.)

Irritação dos olhos, da pele e das vias respiratórias.

Lesões vasculares, alterações ósseas, lesões osteolíticas mas de raynold, sonolência, torpor e efeitos anestésicos.

 

 

 

 

PRODUTOS

RISCO PARA A SAÚDE

PRINCIPAL SINTOMAS E CONSEQÜÊNCIAS PROVÁVEIS A PARTIR DA CONTAMINAÇÃO

13.6 Álcool metílico ou metanol

(CH3 OH)

Irritação dos olhos, da pele e das vias respiratórias.

Irritação das mucosas nasais e oculares, dor de cabeça, vertigens, transtornos digestivos, distúrbios visuais, lacrimejamento, dermatose, cegueira e morte.

13.7. Álcool etílico ou etanol (C2H5OH)

Irritação dos olhos, da pele e das vias respiratórias.

Dor de cabeça, tontura, sonolência, confusão mental, fadiga, anorexia, náuseas e tremores.

13.8. Gasolina

Irritação dos olhos, da pele e das vias respiratórias.

Irritação na pele, olhos e membranas mucosas das vias respiratórias superiores, dor de cabeça, fadiga, anorexia, náuseas e tremores.

  1. Iodo (I)

(Iodismo)

É extraido das algas marinhas e provoca irritação primária, toxicodermaias, agudas ou crônicas, irritação da pele, dos olhos e do aparelho respiratório.

Acnes, dermatises, idiossincrasias, queimaduras, intoxicação das mucosas, lacrimejamento, coriza, bronquites, cefaléias, neuralgias, borracheira iódicas, transtornos digestivos, acnes crônicas, problemas no sistema gastrointestinal, nos rins e nos pulmões.

Manganês (Mn) e seus compostos tóxicos (Manganesismo)

Intoxicação crônicas das vias respiratórias e digestivas.

Sonolência, hipertensão muscular com rigidez, distúrbio da marcha, tremores nas mãos, fisionomia rígida, pneumonia grave, problema o sistema nervoso central (snc) pneumoconiose, siderose e graves problemas cerebrais.

Mercúrio(Hg) e seus compostos tóxicos (Hidrargirismo)

É um metal líquido que provoca a intoxicação ou via cutânea e das vias respiratórias. Acumula-se nos rins, fígado, baço e ossos. O envenenamento provoca inchaço das glândulas salivares e pode resultar em queda dos dentes e úlceras na boca e gengivas.

Náuseas, vômitos, diarréia, cefaléia, dores abdominais, tremores, convulsões, espasmos musculares, alteração de conduta, nervosismo, irritabilidade, ansiedade, depressão, tremores na mãos e pálpebras, paralisia, coloração azulada das gengivas, e lábios, queda de dentes, problemas renais, hepáticos e gastrointestinais, ataca as células do sistema nervoso central (snc) e tireóide.

 

 

 

PRODUTOS

RISCO PARA A SAÚDE

PRINCIPAL SINTOMAS E CONSEQÜÊNCIAS PROVÁVEIS A PARTIR DA CONTAMINAÇÃO

  1. Substâncias asfixiantes

Provoca asfixia, tóxico e irritante pelo CO, CO2, gás sulfídrico, sulfúrico, fluorídrico, clorídrico, nítrico, amoníaco e amônia.

Intoxicação lenta e imperceptível, dor de cabeça, náuseas, sonolência, convulsão, cefaléia, vertigem, astenia, anorexia, adinamia, tontura, confusão mental, inconsciência, vômitos aumento de hemoglobina, coma e morte.

17.1. Monóxido de carbono (CO)

Asfixiantes (tóxico sangüíneo) impede o transporte através da corrente sangüínea da oxigênio (CO2) para os tecidos (inodoro e incolor) o mais perigoso dos gases em número de mortes.

 

17.2. Gás sulfídrico

(H2S)

Ação sistêmica e irritante para as vias respiratórias e intoxicações crônicas.

Rinite, conjuntivite, cefaléia, irritação nos olhos, edema pulmonar e problemas no aparelho respiratório.

17.3. Gás carbônico ou dióxido de carbono

(CO2)

Asfixiantes em lugares confinados ou sem ventilação.

Vertigens, zumbidos nos ouvidos, etc.

17.4. Amoníaco (HN3)

Tóxico e irritante, possui ação cáustica, odor forte e sui generis.

Irritação das mucosas nasais, lacrimejamento, etc.

17.5. Amônia (HN4OH) ou Hidróxido de amônia

Tóxico e irritante, incolor com odor pungente e característico.

Irritação das mucosas nasais e das vias respiratórias, dispnéia, tosse e queimaduras.

17.6. Ácido sulfúrico (H2SO4) ou sulfato de hidrogênio

Irritante para as mucosas, é cáustico e forte.

Queimaduras na pele com escaras, necroses, irritação das mucosas, dermatoses, diarréia, pneumonia, corrosão dos dentes e morte.

17.7. Ácido fluorídrico (HFl)

Irritante, dissolve a sílica.

Irritação da pele e mucosas, provocando irritações principalmente dos olhos.

17.8. Ácido clorídrico (HCl) ou ácido muriático.

Tóxico e cáustico, irritante das vias respiratórias.

Queimaduras por sua ação cáustica, irritante das vias respiratórias, laringite, bronquite, edema da glote e pulmonar, corrosão dos dentes e morte.

 

PRODUTOS

RISCO PARA A SAÚDE

PRINCIPAL SINTOMAS E CONSEQÜÊNCIAS PROVÁVEIS A PARTIR DA CONTAMINAÇÃO

17.9. Ácido nítrico (HNO3) ou ácido azótico

Irritante e tóxico, provoca a formação de humos nitrosos que são nocivas à pele, aos olhos e a mucosa das vias respiratórias.

Queimaduras na pele com formação de escaras, irritação das mucosas (nariz, garganta e olhos), respiração agitada, salivação, vertigens, náuseas, fadiga muscular, bronquite, problemas das vias respiratórias até os alvéolos, edema pulmonar e até a morte.

  1. Sílica (SiO2) livre ou silicatos ou óxido de sílicio (silicose).

Intoxicação das vias respiratórias e digestivas.

Fibrose nodular, pneumoconiose, lesão parênquima, antraco-silicose ou síderosilicose, dispnéia de esforço, tosse seca, falta de ar, bronquite, dores toráxicas, anorexia, fadiga, perda de peso, tuberculose pulmonar, fibrose pulmonar, morte (cardiovasculares) e morte por insuficiência respiratória.

Sulfeto de carbono (CS2) ou dessulfeto de carbono (Sulfatocarbonismo)

Tóxico e irritante, provoca alterações colulares, tissulares, oculares e renais, aumento do metabolismo e do sistema nervoso central (snc).

Hipertensão arterial, intoxicações, neurite ótica, polineurite, perturbações psíquicas e infecções renais.

Alcatrão, breu, betume, hulha mineral, parafina e produtos residuais

A manipulação desses produtos, e mais do antraceno, negro-de-fumo, óleos queimados, pode provocar câncer, causar intoxicações e afetar as vias respiratórias.

Náuseas, fadiga, perda de peso, dor de cabeça, vertigens, nervosismo, irritabilidade e dificuldade de respirar.

Ruído e afecção auditiva

Provoca a perda auditiva, hipertensão e impotência sexual.

Cansaço, irritação, dor de cabeça, diminuição da audição, aumento da pressão arterial, problemas no aparelho digestivo, taquicardia, perigo de infarto, fagida nervosa e impotência masculina.

Vibrações

Provoca problemas neurovasculares e circulatórios, nas juntas ósseas, digestivos e impotência sexual.

Alterações neurovasculares, problemas nas articulações, osteoporose, cansaço, irritação, dores nos membros, dor na coluna, artrite, problemas digestivos, descolamento da retina e pele, lesões ósseas, lesões dos tecidos moles, lesões circulatórias e impotência.

 

PRODUTOS

RISCO PARA A SAÚDE

PRINCIPAL SINTOMAS E CONSEQÜÊNCIAS PROVÁVEIS A PARTIR DA CONTAMINAÇÃO

  1. Pressões atmosféricas

ar comprimido (Baropatia)

É a pressão que o ar exerce devido ao seu peso sobre todos os corpos. Provoca um profundo efeito fisiológico.

Hipobarismo: Pressões reduzidas, como as que se tem as grandes altitudes. A insuficiência de oxigênio pode produzir fadigas e outras alterações.Hiperbarismo: Pressões elevadas (profundidade), maiores que a atmosfera e descompressão, trabalhos realizados com ar comprimido.

Fadigas, aumento da freqüência cardíaca e respiratória, anoxia, hiperglobulia, hemorragia, zumbidos, ruptura dos tímpanos, vertigens, dor nos ossos e dentes, intoxicação por CO, asfixia, palidez e diminuição do pulso.

Radiações ionizantes

Provoca lesões internas e externas por penetração de radiação: alfa (radium), Beta, Nêutron, Gama e raio X.

Alteração celulares, fadiga, problemas visuais, anemia, fraqueza, sangramento, náuseas, vômitos, disenteria, desidratação, tonteira, mal-estar, adinamia, queda de cabelos e pêlos, câncer, dermatites e nefrite por irradiação, fibrose pulmonar, radiodermite, eritema, microftamia, microcefalia, hérnia do cérebro, retardamento mental, hidronefrose, polidactilia, queimaduras de difícil cicatrização, anemia, leucemia, câncer ósseo, câncer ósseo, câncer de tiróide, cataratas, cegueiras, tumores, esterilidade, defeitos genéticos nas futuras gerações e morte.

24.1. Radiações não ionizantes

Provoca lesões externas e internas por penetração de radiação: infravermelha, ultravioleta, lasers e microondas.

Queimaduras na pele, cataratas, lesões da retina, úlcera córnea, conjuntivite, câncer de pele e lesão dos olhos.

 

 

 

 

 

PRODUTOS

RISCO PARA A SAÚDE

PRINCIPAL SINTOMAS E CONSEQÜÊNCIAS PROVÁVEIS A PARTIR DA CONTAMINAÇÃO

  1. Microorganismos e parasitas

infecciosos tóxicos

São considerados doenças do trabalho ligadas à sua natureza: hospitais, patologia, curtumes, matadouro, clínicas, trabalhos em esgoto., etc.

Vírus: varíola, febre amarela, hepatite, raiva, etc.

Bactérias: tifo, tétano, cólera, tuberculose, sífilis, difteria, etc.

Fungos: tinhas (micoses), impinges, sapinhos, pé de atleta, etc.

Verminoses: ascaridíase (lombriga), oxiurose, esquistossomose, teníase (solitária), etc.

Parasitas: malária, doenças de chagas, etc.

Algodão, linho, cânhamo, sisal

Após algum tempo de exposição à poeira, o trabalhador apresenta problemas respiratórios leves e uma opressão no peito.

Febre, incapacidade pulmonar, constrição bronquial, dificuldades respiratórias crônicas, pneumoconiose, bissinose, bagaçose, febre alta, dispnéia, tosse seca e hepatite.

Agentes físicos, químicos ou biológicos que afetam a pele,

não considerados em outras rubricas

 

 

27.1. Óleos e

graxas

Causa lesão na pele conhecida com "elaioconiose", principalmente ou óleos de corte ou os solúveis, que contém um potente cancerígeno, que são as nitrosaminas.

Causam câncer de pele, pontas de pus e perda de pêlos na região da pele atingida.

27.2. Querosene

O contato com a pele produz irritação primária na pele, ingressa no organismo através da inalação do vapor ou por ingestão.

Intoxicação do sistema nervoso central, pneumonia, problemas no estômago e intestino, problemas pulmonares, dermatoses de pele, etc.

27.3. Soda cáustica (NaOH)

Ação corrosiva sobre os tecidos.

Irritação geral (pele, pulmão, etc), queimaduras, ulcerações profundas, destruição dos tecidos, cegueira, destruição das mucosas, das vias respiratórias e dos tecidos pulmonares, pneumonia e dermatite.

 

PRODUTOS

RISCO PARA A SAÚDE

PRINCIPAL SINTOMAS E CONSEQÜÊNCIAS PROVÁVEIS A PARTIR DA CONTAMINAÇÃO

27.4. Ar comprimido

Risco de inflar o membro para onde foi dirigido o jato de ar comprimido de bicos de limpeza, além de rompimento dos tímpanos, se atingir o canal auditivo, arrancamento do globo ocular, se dirigido aos olhos, e ainda morte por embolia pulmonar ou cardíaca, se o jato penetrar na corrente sangüínea.

 

27.5. Antimônio (Sb)

Encontra-se associado com o chumbo e o arsênico. Seus compostos podem irritar olhos, pele e mucosas das vias respiratórias. Pós e fumos podem provocar lesões nos pulmões.

Sabor metálico. Dores de estômago ou complicações intestinais. Vômitos, diarréia, irritabilidade, fadiga, vertigens e dores musculares. Redução dos glóbulos brancos. Lesões nos músculos cardíacos.

27.6. Níquel (Ni)

Pode provocar dermatite e alergias. É também um agente cancerígeno, podendo atingir os pulmões, a cavidade nasal, os ossos e o estômago.

Dor de cabeça, falta de ar, vertigens, vômitos, febre alta, tosse, delírio, alucinações, diminuição sangüínea e morte.

27.7. Zinco (Zn)

Os fumos provocam febre dos metalúrgicos (calafrio, febre alta e secura na boca). Seus compostos prejudicam os olhos, a pele e as mucosas.

Dermatite, irritações digestivas provocando náuseas e vômitos.

27.8. Acetileno

(C2H2)

Transforma-se em narcótico quando se mistura com o oxigênio, provocando sonolência e perda dos sentidos.

Vertigens, cefaléia, indisposição estomacal e dificuldades respiratórias.

27.9. Alumínio (Al)

Oferece risco sob a forma de pó, na produção industrial de raspantes e no uso de lixas e rebolos.

O pó pode provocar irritação nos olhos, enfisema ou fibrose pulmonar.

27.10. Cádmio (Cd)

Os fumos podem causar envenenamento.

Febre alta, queimação na garganta, tosse, náuseas, opressão no peito, vômito, dor de cabeça e

cianose (coloração azul por deficiência de oxigênio no sangue.

Comentários