Virulência e Patogenicidade 01 de 04

Virulência e Patogenicidade 01 de 04

(Parte 1 de 2)

Conceitos de virulência e patogenicidade

Prof. Dr. André Luis Souza dos Santos

Exposure to microorganism

1.O que é um patógeno?

Visões a partir do dicionário:

a.Patógeno: agente causador de doença b.Microrganismo patogênico: causador de doença, capaz de causar doença.

c.Patogênese: geração e desenvolvimento de doença

Postulado de Koch

1. O microrganismo deve ser detectado no hospedeiro infectado em qualquer fase da doença e é ausente no hospedeiro saudável

2. O microrganismo deve ser isolado do hospedeiro doente e cultivado em cultura pura.

3. Os patógenos obtidos na cultura pura devem reproduzir os sintomas da doença quando inoculados em hospedeiros animais susceptíveis previamente saudáveis.

4. O microrganismo deve ser re-isolado do hospedeiro animal doente e corresponder ao isolado original na cultura pura.

2. O que é virulência?

Virulento, virulência: origem latina -Virulentus

Virus: veneno Lentus: plenitude, riqueza

Virulência: capacidade de um microrganismo de causar doença. Distinção de patógenos (virulentos) de não patógenos (avirulentos)

Virulento Avirulento Virulento Avirulento

selvagem

Smith, 1913

•As características microbianas são as responsáveis pela virulência.

–Microrganismos patogênicos: funções “ofensivas” e “defensivas”

•Ex: difteria: causada por patógeno com funções ofensivas –injúria de mucosa com toxinas

•Tuberculose ou doenças causadas por microrganismos encapsulados: funções defensivas que permitem persistência no tecido

Vacinas e imunidade antimicrobiana

•Falk, 1928: “virulência é o inverso de resistência (imunidade) do hospedeiro”

Watson e Brandly, 1949:

“não existe uniformidade entre pesquisadores e estudantes de doenças infecciosas sobre o significado da palavra virulência”

•~1950: compreensão de que a virulência deve ser considerada no contexto da relação hospedeiro-patógeno

Virulência: um fator intrínseco do microrganismo?

–Microrganismos classicamente virulentos são virulentos no hospedeiro com imunidade específica?

–Microrganismos avirulentos em hospedeiros imunocomprometidos

Virulência –característica intrínseca do microrganismo?

•Sim, porém somente relevante num hospedeiro susceptível.

Postulado de Koch –“versão molecular”

•O genes envolvidos em virulência são encontrados em microrganismos patogênicos e são ausentes ou inativos em não patogênicos

•Perda funcional desses genes resulta na geração de microrganismos avirulentos.

•A introdução de tais genes em cepas avirulentas resulta em recuperação da virulência

•Os genes são expressos durante a infecção.

Δgp63 cepa selvagem Δgp63 + gp63

Estudos moleculares: reforçam a centralização da virulência no patógeno?

• Bactérias: vários genes necessários para virulência são contidos em discretos segmentos de DNA – ilhas de patogenicidade.

– Implicação: aquisição desses genes deve ser necessária para que uma bactéria se torne virulenta.

Patogênese microbiana sob a perspectiva da doença

• Interação patógeno-hospedeiro

1.Danos ao hospedeiro 2. Sem danos ao hospedeiro

-A doença ocorrerá enquanto o hospedeiro mantiver a ocorrência de danos em níveis suficientes para perturbar a homeostase.

Danos: gerados pelo patógeno ou pelo hospedeiro

• Exemplos de danos (celulares, tissulares e em órgãos):

– Necrose, apoptose e transformação maligna (celulares)

– Inflamação com granuloma, fibrose e tumor (órgão e tecidos)

(Parte 1 de 2)

Comentários