OFIDISMO

O Que é OFIDISMO:

  • OFIDISMO sm (ofídio+ismo) 1 Estudo do veneno das serpentes. 2 Efeitos desse veneno.

  • Dentre os acidentes com animais peçonhentos, o ofidismo é o principal deles;

  • Maior freqüência e gravidade;

  • Ocorre em todas as regiões do Brasil;

  • Importante problema de saúde quando não instituída terapêutica adequada;

  • Notificação obrigatória desde 1986;

  • Em 1990 foram notificados 9396 casos;

Cascavel (Crotalus)

  • A cascavel é identificada pelo chocalho característico em sua cauda. Os sintomas da sua picada são a dificuldade de abrir os olhos, a visão dupla, a chamada "cara de bêbado" e a urina cor de coca-cola , pouco inchaço no local.O tratamento consiste na aplicação do soro anti-crotálico ou do soro anti-ofídico polivalente. Encontram-se nas regiões de campo do Centro, Sul, Nordeste e da Amazônia. Nunca sào encontradas, entretanto, no interior das florestas.

Emite um som característico, que é o guizo, um "chocalho" (localizado na parte terminal da cauda), formado por vários anéis córneos (escamas modificadas), ocos e articulados entre si. O som pode ser ouvido a dezenas de metros.

  • Emite um som característico, que é o guizo, um "chocalho" (localizado na parte terminal da cauda), formado por vários anéis córneos (escamas modificadas), ocos e articulados entre si. O som pode ser ouvido a dezenas de metros.

  •  

  • Dentição- solenoglifa,o seu dente inoculador possui um canal interno por onde o veneno passa, sendo introduzido dentro da vítima.

  • Emite um som característico, que é o guizo, um "chocalho" (localizado na parte terminal da cauda), formado por vários anéis córneos (escamas modificadas), ocos e articulados entre si. O som pode ser ouvido a dezenas de metros.

JARARACA

  • Hábito: Noturno

  • Particularidades: É a mais conhecida do gênero Bothrops. É muito perigosa, mas geralmente foge assim que avistada. Mede, em média, cerca de 1,20m. A Jararaca possui desenhos que lhe proporcionam uma exelente camuflagem, sendo difícil a visualização do animal, mesmo para olhos experientes. Sempre que for pegar algo no chão, ou caminhar na mata, use um calçado, de preferência uma bota, e olhe bem por onde pisa.

  • Reprodução: Vivípara, isto é, dá a luz a filhotes ao invés de colocar ovos, com o nascimento previsto para início da estação chuvosa.

Alimentação: Quando filhote, a Jararaca, como a maioria dos membros do gênero Bothrops, possue a extremidade da cauda ligeiramente clara ou amarelada. Isto porque, ela utiliza a cauda para engodar (atrair) pequenas rãs e sapos, bem como pequenos lagartos, do qual se alimenta. Quando adulta alimenta-se principalmente de pequenos roedores.

  • Alimentação: Quando filhote, a Jararaca, como a maioria dos membros do gênero Bothrops, possue a extremidade da cauda ligeiramente clara ou amarelada. Isto porque, ela utiliza a cauda para engodar (atrair) pequenas rãs e sapos, bem como pequenos lagartos, do qual se alimenta. Quando adulta alimenta-se principalmente de pequenos roedores.

  • Veneno é inoculado em doses elevadas,pode provocar sangramento de gengiva e nariz levando atá a morte,no dia seguinta ao acidente pode ocorrer acúmulo de líquido purulento e áreas escura de necrose no local,inchaço, calor e vermelidão e dor imediata. 

  • Dentição idem a cascavel

  • Soro – antilaquético

COBRAS CORAIS

  • À família Elapidae pertence o gênero Micrurus que é das serpentes corais venenosas. Temos várias espécies, corallinus, fisherii, frontalis, todas com características marcantes: são ofídios pequenos, de 15 a 60 cm de comprimento, excepcionalmente 1 metro, tendo anéis de cor negra e vermelha, ou, ainda, branca e amarela, bem brilhantes e muito nítidos. A cabeça dessas cobras é pequena e estreita, quase da mesma largura que o corpo e não possui fosseta loreal. A boca também é pequena e as presas são do tipo proteróglifo, isto é, com sulcos e fixas na região anterior do osso maxilar. Estes detalhes são quase que irrelevantes considerando o colorido inconfundível da pele destes ofídios. Não há como não reconhecê-los. A única confusão possível é com a cobra-coral-falsa. Esta é de outra família, Aniliidae, e é uma serpente áglifa, sem presas. Tem anéis pretos e vermelhos mas menos nítidos que as corais verdadeiras.

Dentição proteroglifa,dentição não muito eficiente,o dente inoculador nçao possui um orifício bem definido e está localizado na parte anterior do maxilar superior,sendo pequeno.

  • Dentição proteroglifa,dentição não muito eficiente,o dente inoculador nçao possui um orifício bem definido e está localizado na parte anterior do maxilar superior,sendo pequeno.

  • Pequena reação no local da picada poucas horas depois aparece visão dupla.

  • A sua peçonha é neurotóxica, ou seja, atinge o sitema nervoso, causando dormência na área da picada, problemas respiratórios (diafragma), caimento das palpebras e pode matar a pessoa adulta em poucas horas. O tratamento é com o soro antielapídico intravenoso.

SURUCUCU

  • Lachesis – é a surucucu, o maior dos ofídios venenosos do país. A espécie encontrada com maior freqüência é a Lachesis muta muta, que pode alcançar 3 metros ou mais de comprimento. Na fronteira da Amazônia brasileira com outros países existem algumas outras subespécies. A particularidade mais chamativa da surucucu é a mudança da posição das escamas na ponta da cauda. Em vez de ficarem deitadas sobre o corpo, nesta região as escamas estão eriçadas. É uma serpente cujo habitat é a floresta tropical e, portanto, são mais comuns no norte do Brasil.

Causam o chamado envenenamento,dificuldade respiratória, adormecimento no local.

  • Causam o chamado envenenamento,dificuldade respiratória, adormecimento no local.

  • Soro específico para o veneno é o antilaquético...é a cobra mais venenosa apresentando espinhos na região posterior da calda

  • O antídoto contra o veneno é preparado a partir de soro de cavalos que são imunizados contra a peçonha de cobras. Doses crescentes de veneno são injetadas durante um período para que o animal fabrique anticorpos contra o mesmo. Depois, retira-se o sangue do cavalo e prepara-se o soro anti-ofídico para uso em pacientes mordidos por ofídios.

Comentários