Plantas medicinais

Plantas medicinais

Plantas Medicinais

RECIFE-2009

Introdução

ALECRIM

  • Classificação científica

  • Reino: Plantae

  • Filo Magnoliophyta

  • Classe: Magnoliopsida

  • Ordem: Lamiales

  • Família: Lamiaceae

  • Género: Rosmarinus

  • Espécie: Rosmarinus officinalis

  • Nomes populares

  • Descrição da planta

  • Habitat

  • Origem

ALECRIM

  • Parte utilizada

  • Uso

  • Princípio ativo e a sua Ação

  • Cânfora - age como estimulante no SNC, aromática,

  • Tanino - digestiva, estomacal, antiinflamatória, anti-hipertensora, cicatrizante (o pó das folhas);

  • Á cido ascórbico – antigripal, antioxidante;

  • Preparações

- infusão: 1 colher das de chá de folhas em 1 xícara de água quente. Tomar 2 a 3 xícaras ao dia; - pó das folhas secas: pulverizadas sobre feridas, como cicatrizante;

ALECRIM

- tintura: 50 g de folhas secas em 1 litro de álcool de cereais. Deixar por 5 dias, filtrar e conservar em vasilhame escuro. Tomar diariamente 40 gotas diluídas em um copo de água, por 10 a 15 dias: hemorróidas;

- extrato fluído: 1 a 5ml/dia; - decocção a 2,5%: de 50 a 200ml/dia;

- xarope: em ½ litro de xarope, adicionar o suco de 4 xícaras das de cafezinho, de alecrim. Tomar 1 colher a cada 3 horas;

- banho: ferver 3 xícaras das de chá de folhas em 1 litro de água por 5 minutos. Coar, esfriar e misturar à água da banheira;

ANDIROBA

  • Classificação científica

  • Reino: Plantae

  • Divisão: Magnoliophyta

  • Classe: Magnoliopsida

  • Ordem: Sapindales

  • Família: Meliaceae

  • Género: Carapa

  • Espécie: Carapa guianensis

  • Nomes populares

  • Descrição da planta

  • Habitat

ANDIROBA

  • Parte utilizada

  • Uso

  • Princípio ativo e sua ação

  • Tanino – antiflamatória, anti-reumática, purgativa.

ANDIROBA

  • Preparações

- a infusão das folhas e a decocção da casca: reumatismo, vermes intestinais, febre, inflamação dos tecidos, destruir microorganismos, limpar a pele e ajudar na cicatrização. Uso interno e externo; - óleo puro ou misturado com óleo de copaíba em compressas, fricções ou embrocações, como vinho, tintura, xarope; - sementes em pó: pragas entomológicas e bicho do pé.

MULUNGU

  • Classificação científica

  • Reino: Plantae

  • Divisão: Magnoliophyta

  • Classe : Magnoliopsida

  • Ordem: Fabales

  • Família: Fabaceae

  • Subfamília: Faboideae

  • Género: Erythrina

  • Espécie: E. verna

  • Nomes populares

  • Descrição da planta

MULUNGU

  • Habitat

  • Parte utilizada

  • Uso

  • Princípio ativo e suas ações

  • Alcalóide eritrina - é usado como antídoto da estricnina e a ingestão da casca pode causar morte

  • Eritrocoraloidina - presente nas cascas das hastes e folhas é de ação hipnótica

  • A casca tem ação purgativa, diurética e calmante nas excitações nervosas, e a folha de uso tópico, de ação antiodontálgica e para curar úlceras e hemorróida.

MULUNGU

  • Preparações

- Uso Interno:

Infuso ou decocto: a 2%, de 50 a 200 ml por dia;

Extrato Fluído: de 1 a 4 ml por dia;

Extrato Seco: 500mg 3x dia;

Tintura: de 5 a 20 ml por dia;

Xarope: de 10 a 80 ml por dia.

Decocto: em banhos calmantes.

JATOBÁ

  • Classificação científica

  • Reino: Plantae

  • Divisão: Magnoliophyta

  • Classe: Magnoliopsida

  • Ordem: Fabales

  • Família: Fabaceae

  • Subfamília: Caesalpinioideae

  • Tribo: Detarieae

  • Género: Hymenaea

  • Espécie: H. courbaril

  • Nomes populares

  • Descrição da planta

  • Habitat

JATOBÁ

  • Parte utilizada

  • Uso

  • Princípio ativo e suas ações

  • Tanino – diarréia, feridas, ferimentos, afecções urinarias;

  • Óleos essenciais – ação anti-séptica, depurativa e antiinflamatória

  • Preparações

Decocção: Ferver 20 gramas da casca de Jatobá em um litro de água durante 30 minutos. Deixar esfriar, coar e beber três xícaras ao dia (indicado para afecções da bexiga); Infusão: Uma colher de sopa da casca do ramo picada em uma xícara de chá de água fervente. Deixar por cinco minutos, esperar esfriar e coar. Tomar 1 xícara de chá de uma a três vezes ao dia.

PATA DE VACA

  • Classificação científica

1. Reino: Plantea

2.Divisão: Magnoliophyta

3.Classe: Magnoliopsida

4.Ordem: Fabales

5. Familia: Fabaceae

6. Gênero: Bauhinia

7. Espécie: B. Forticata

  • Nomes populares

  • Descrição da planta

  • Habitat

PATA DE VACA

  • Origem

  • Parte utilizada

  • Uso

  • Princípio ativo e suas ações

  • flavonóides - antimicrobiana

  • Taninos - diurética

  • Preparações

Decocção: Ferver 20 gramas da casca de Jatobá em um litro de água durante 30 minutos. Deixar esfriar, coar e beber três xícaras ao dia (indicado para afecções da bexiga); Infusão: Uma colher de sopa da casca do ramo picada em uma xícara de chá de água fervente. Deixar por cinco minutos, esperar esfriar e coar. Tomar 1 xícara de chá de uma a três vezes ao dia.

AVELOZ

Nome popular: AVELOZ Nome científico: Euphorbia tirucalli Família: Euphorbiácea Sinonímia popular: Árvore-do-lápis Parte usada:Látex retirado dos ramos Propriedades terapêuticas: Antiasmática, anticarcinogênica, antiespasmódica, antibiótica, antibacteriana, antivirótica, fungicida e expectorante. Princípios ativos: Hidrocarbonetos terpênicos e aldeídos. Indicações terapêuticas: Tumores cancerosos e pré-cancerosos. Habitat: Originária da África e de lá foi levada para outros países tropicais. No Brasil se adaptou bem na região Nordeste.

Conclusão

Referências

Comentários