prova do enade de 2006

prova do enade de 2006

(Parte 1 de 3)

ADMINISTRAÇÃO Novembro / 2006

01 - Você está recebendo o seguinte material: a)este caderno com as questões de múltipla escolha e discursivas, das partes de formação geral e componente específico da área, e das questões relativas à sua percepção sobre a prova, assim distribuídas:

b)1 Caderno de Respostas em cuja capa existe, na parte inferior, um cartão destinado às respostas das questões de múltipla escolha e de percepção sobre a prova. As respostas às questões discursivas deverão ser escritas a caneta esferográfica de tinta preta nos espaços especificados no Caderno de Respostas. 02 -Verifique se este material está completo e se o seu nome no Cartão-Resposta está correto. Caso contrário, notifique imediatamente a um dos Responsáveis pela sala. Após a conferência do seu nome no Cartão-Resposta, você deverá assiná-lo no espaço próprio, utilizando caneta esferográfica de tinta preta. 03 -Observe no Cartão-Resposta as instruções sobre a marcação das respostas às questões de múltipla escolha (apenas uma resposta por questão). 04 -Tenha muito cuidado com o Cartão-Resposta, para não o dobrar, amassar ou manchar. Este Cartão somente poderá ser substituído caso esteja danificado em suas margens - superior e/ou inferior - barra de reconhecimento para leitura ótica. 05 -Esta prova é individual. São vedados o uso de calculadora e qualquer comunicação e troca de material entre os presentes, consultas a material bibliográfico, cadernos ou anotações de qualquer espécie. 06 -Quando terminar, entregue a um dos Responsáveis pela sala o Cartão-Resposta grampeado ao Caderno de Respostas e assine a Lista de Presença. Cabe esclarecer que você só poderá sair, levando este Caderno de Questões, decorridos 90 (noventa) minutos do início do Exame. 07 -Você terá 04 (quatro) horas para responder às questões de múltipla escolha, discursivas e de percepção sobre a prova.

Diretoria de Estatísticas e Avaliação da Educação Superior - DEAES

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP

Consórcio

Cesgranrio - FCC -CESPEMinistério da Educação

Números dasQuestõesNúmeros das páginasneste cadernoPeso de cada parte

Formação Geral/Múltipla Escolha

Formação Geral/Discursivas Componente Específico/Múltipla Escolha Componente Específico/Discursivas Percepção sobre a prova

Partes

1 a 8 9 e 10 1 a 34 35 a 40 41 a 49

3 a 6 7 e 8 9 a 15 16 a 19 20

2 ADMINISTRAÇÃO

3 ADMINISTRAÇÃO

QUESTÃO 1 INDICADORES DE FRACASSO ESCOLAR NO BRASIL

(Disponível em http://revistaescola.abril.com.br/edicoes/0173/aberto/fala_exclusivo.pdf)

Observando os dados fornecidos no quadro, percebe-se (A)um avanço nos índices gerais da educação no País, graças ao investimento aplicado nas escolas.

(C)um aumento da evasão escolar, devido à necessidade de inserção profissional no mercado de trabalho.

QUESTÃO 2

José Pancetti

O tema que domina os fragmentos poéticos abaixo é o mar. Identifique, entre eles, aquele que mais se aproxima do quadro de Pancetti.

adormecidos na praia que nuvens procuram agarrar?

(MELO NETO, João Cabral de. Marinha. Os melhores poemas. São Paulo: Global, 1985. p. 14.)

rosado do mar.
e os coqueiros.

A manhã sacode as ondas

(ESPÍNOLA, Adriano. Pesca. Beira-sol. Rio de Janeiro: TopBooks, 1997. p. 13.)

Do mar.

Eu sinto a noite se inclinar E ouço as cantigas antigas

(MORAES, Vinícius de. Mar. Antologia poética. 25 ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1984. p. 93.)

(D)E olhamos a ilha assinalada pelo gosto de abril que o mar trazia e galgamos nosso sono sobre a areia num barco só de vento e maresia.

(SECCHIN, Antônio Carlos. A ilha. Todos os ventos. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2002. p. 148.)

No vento a vir do mar ouvem-se avisos naufragados... Cabeças coroadas de algas magras e de estrados...

Gargantas engolindo grossos goles de água amarga...

(BUENO, Alexei. Maresia. Poesia reunida. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2003. p. 19.)

ATÉ OSANOS 90 DADOS DE 2002

Mais da metade (52%) dos que iniciavam não conseguiam concluir o Ensino Fundamental na idadecorreta.

Quando conseguiam, o tempo médio era de 12anos.

Por isso não iam para o Ensino Médio, iam direto para o mercado de trabalho.

A escolaridade média da força de trabalho era de 5.3 anos.

No Ensino Médio, o atendimento à população na série correta (35%) era metade do observado em países de desenvolvimento semelhante, como Argentina,ChileeMéxico.

Já está em 60% a taxa dos que concluem o Ensino Fundament al na idade certa.

Tempo médio atual é de 9.7anos.

Ensino Médio - 1 milhão de novos alunos por ano e idade média de ingresso caiu de 17 para 15, indicador indireto de que os concluintes do Fundamental estão indo paraoMédio.

A escolaridade média da força de trabalho subiu para 6.4 anos.

No Ensino Médio, o atendimento à população nasériecorretaéde45%.

4 ADMINISTRAÇÃO

QUESTÃO 3

Jornal do Brasil, 3 ago. 2005.

QUESTÃO 4 A formação da consciência ética, baseada na promoção dos valores éticos, envolve a identificação de alguns conceitos como: “consciência moral”, “senso moral”, “juízo de fato” e “juízo de valor”.

Qual afirmativa e respectiva razão fazem uma associação mais adequada com a situação apresentada? (A)Afirmativa 1- porque o “senso moral” se manifesta como conseqüência da “consciência moral”, que revela sentimentos associados às situações da vida.

(B)Afirmativa 1- porque o “senso moral” pressupõe um “juízo de fato”, que é um ato normativo enunciador de normas segundo critérios de correto e incorreto.

(C)Afirmativa 1- porque o “senso moral” revela a indignação diante de fatos que julgamos ter feito errado provocando sofrimento alheio.

(D)Afirmativa 2- porque a “consciência moral” se manifesta na capacidade de deliberar diante de alternativas possíveis que são avaliadas segundo valores éticos.

(E)Afirmativa 2- porque a “consciência moral” indica um “juízo de valor” que define o que as coisas são, como são e por que são.

Helenaestánafiladeumbanco,quando,derepente,umindivíduo, atrás na fila, se sente mal. Devido à experiência com seu marido cardíaco,temaimpressãodequeohomemestátendoumenfarto.Em suabolsaháumacartelacommedicamentoquepoderiaevitaroperigo deaconteceropior.

Helena pensa: “Não sou médica devo ou não devo medicar o doente? Caso não seja problema cardíaco o que acho difícil ele poderiapiorar?Piorando,alguémpoderádizerquefoiporminhacausa uma curiosa que tem a pretensão de agir como médica. Dou ou não douoremédio?Oquefazer?”

Quadro I - Situação

Quadro I - Afirmativas

O “senso moral” relaciona-se à maneira como avaliamos nossa situação e a de nossos semelhantes, nosso comportamento, a conduta e a ação de outras pessoas segundo idéias como as de justiçaeinjustiça,certoeerrado.

A “consciência moral” refere-se a avaliações de conduta que nos levam a tomar decisões por nós mesmos, a agir em conformidade comelasearesponderporelasperanteosoutros.

QUESTÃO 5 Samba do Approach

Venha provar meu brunch Saiba que eu tenho approach

Na hora do lunch Eu ando de ferryboat

Eu tenho savoir-faire Meu temperamento é light Minha casa é hi-tech Toda hora rola um insight Já fui fã do Jethro Tull Hoje me amarro no Slash

Minha vida agora é cool Meu passado é que foi trash

Fica ligada no link Que eu vou confessar, my love Depois do décimo drink Só um bom e velho engov Eu tirei o meu green card E fui pra Miami Beach

Posso não ser pop star Mas já sou um nouveau riche

Eu tenho sex-appeal Saca só meu background Veloz como Damon Hill Tenaz como Fittipaldi Não dispenso um happy end Quero jogar no dream team De dia um macho man

E de noite uma drag queen. (Zeca Baleiro)

I-“(...) Assim, nenhum verbo importado é defectivo ou simplesmente irregular, e todos são da primeira conjugação e se conjugam como os verbos regulares da classe.” (POSSENTI, Sírio. Revista Língua. Ano I, n.3, 2006.)

I-“O estrangeirismo lexical é válido quando há incorporação de informação nova, que não existia em português.” (SECCHIN, Antonio Carlos. Revista Língua, Ano I, n.3, 2006.)

I-“O problema do empréstimo lingüístico não se resolve com atitudes reacionárias, com estabelecer barreiras ou cordões de isolamento à entrada de palavras e expressões de outros idiomas. Resolve-se com o dinamismo cultural, com o gênio inventivo do povo. Povo que não forja cultura dispensa-se de criar palavras com energia irradiadora e tem de conformar-se, queiram ou não queiram os seus gramáticos, à condição de mero usuário de criações alheias.”

(CUNHA, Celso. A língua portuguesa e a realidade brasileira. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1972.)

IV-“Para cada palavra estrangeira que adotamos, deixa-se de criar ou desaparece uma já existente.” (PILLA, Éda Heloisa. Os neologismos do português e a face social da língua. Porto Alegre: AGE, 2002.)

O Samba do Approach, de autoria do maranhense Zeca Baleiro, ironiza a mania brasileira de ter especial apego a palavras e a modismos estrangeiros. As assertivas que se

5 ADMINISTRAÇÃO

QUESTÃO 6

A legislação de trânsito brasileira considera que o condutor de um veículo está dirigindo alcoolizado quando o teor alcoólico de seu sangue excede 0,6 gramas de álcool por litro de sangue. O gráfico abaixo mostra o processo de absorção e eliminação do álcool quando um indivíduo bebe, em um curto espaço de tempo, de 1 a 4 latas de cerveja.

QUESTÃO 7

A tabela abaixo mostra como se distribui o tipo de ocupação dos jovens de 16 a 24 anos que trabalham em 5 Regiões Metropolitanas e no Distrito Federal.

(Fonte: Convênio DIEESE / Seade, MTE / FAT e convênios regionais. PED - Pesquisa de Emprego e Desemprego Elaboração: DIEESE)

Nota: (1) A amostra não comporta a desagregação para esta categoria.

Considere as afirmativas a seguir.

I-O álcool é absorvido pelo organismo muito mais lentamente do que é eliminado.

I-Uma pessoa que vá dirigir imediatamente após a ingestão da bebida pode consumir, no máximo, duas latas de cerveja.

I-Se uma pessoa toma rapidamente quatro latas de cerveja, o álcool contido na bebida só é completamente eliminado após se passarem cerca de 7 horas da ingestão.

1 lata 2 latas

3 latas

4 latas0,6

(Fonte: National Health Institute, Estados Unidos)

Álcool no Sangue

(g/litro)

Sem carteira assinada

Assalariados Setor privado

Com carteira assinada

Distribuição dos jovens ocupados, de 16 a 24 anos, segundo posição na ocupação

Regiões Metropolitanas e Distrito Federal - 2005 (em porcentagem)

Autônomos

Total Total Setor públicoTotal

Regiões

Metropolitanas e Distrito Federal

Trabalha para o público

Trabalha para empresas

Empregado

Doméstico Outros

Belo Horizonte Distrito Federal Porto Alegre Recife Salvador São Paulo

6 ADMINISTRAÇÃO

QUESTÃO 8 Observe as composições a seguir.

Todo mundo aceita que ao homem cabe pontuar a própria vida: que viva em ponto de exclamação (dizem: tem alma dionisíaca); viva em ponto de interrogação (foi filosofia, ora é poesia); viva equilibrando-se entre vírgulas e sem pontuação (na política):

o homem só não aceita do homem que use a só pontuação fatal: que use, na frase que ele vive o inevitável ponto final.

(MELO NETO, João Cabral de. Museu de tudo e depois. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1988.)

(CAULOS. Só dói quando eu respiro. Porto Alegre: L & PM, 2001.)

7 ADMINISTRAÇÃO

QUESTÃO 9 - DISCURSIVA Sobre a implantação de “políticas afirmativas” relacionadas à adoção de “sistemas de cotas” por meio de Projetos de Lei em tramitação no Congresso Nacional, leia os dois textos a seguir.

Texto I “Representantes do Movimento Negro Socialista entregaram ontem no Congresso um manifesto contra a votação dos projetos que propõem o estabelecimento de cotas para negros em Universidades Federais e a criação do Estatuto de Igualdade Racial. As duas propostas estão prontas para serem votadas na Câmara, mas o movimento quer que os projetos sejam retirados da pauta. (...) Entre os integrantes do movimento estava a professora titular de Antropologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Yvonne Maggie. ‘É preciso fazer o debate. Por isso ter vindo aqui já foi um avanço’, disse.” (Folha de S.Paulo – Cotidiano, 30 jun. 2006, com adaptação.)

Texto I “Desde a última quinta-feira, quando um grupo de intelectuais entregou ao Congresso Nacional um manifesto contrário à adoção de cotas raciais no Brasil, a polêmica foi reacesa. (...) O diretor executivo da Educação e Cidadania de Afrodescendentes e Carentes (Educafro), frei David Raimundo dos Santos, acredita que hoje o quadro do país é injusto com os negros e defende a adoção do sistema de cotas.” (Agência Estado-Brasil, 03 jul. 2006.)

Ampliando ainda mais o debate sobre todas essas políticas afirmativas, há também os que adotam a posição de que o critério para cotas nas Universidades Públicas não deva ser restritivo, mas que considere também a condição social dos candidatos ao ingresso.

Analisando a polêmica sobre o sistema de cotas “raciais”, identifique, no atual debate social, a)um argumento coerente utilizado por aqueles que o criticam;(valor: 5,0 pontos) b)um argumento coerente utilizado por aqueles que o defendem.(valor: 5,0 pontos)

Item a)

Item b) RASCUNHO

8 ADMINISTRAÇÃO

QUESTÃO 10 - DISCURSIVA Leia com atenção os textos abaixo.

Duas das feridas do Brasil de hoje, sobretudo nos grandes centros urbanos, são a banalidade do crime e a violência praticada no trânsito. Ao se clamar por solução, surge a pergunta: de quem é a responsabilidade?

São cerca de 50 mil brasileiros assassinados a cada ano, número muito superior ao de civis mortos em países atravessados por guerras. Por que se mata tanto? Por que os governantes não se sensibilizam e só no discurso tratam a segurança como prioridade? Por que recorrer a chavões como endurecer as leis, quando já existe legislação contra a impunidade? Por que deixar tantos jovens morrerem, tantas mães chorarem a falta dos filhos?

(O Globo. Caderno Especial. 2 set. 2006.)

Diante de uma tragédia urbana, qualquer reação das pessoas diretamente envolvidas é permitida. Podem sofrer, revoltar-se, chorar, não fazer nada. Cabe a quem está de fora a atitude. Cabe à sociedade perceber que o drama que naquela hora é de três ou cinco famílias é, na verdade, de todos nós. E a nós não é reservado o direito da omissão. Não podemos seguir vendo a vida dos nossos jovens escorrer pelas mãos. Não podemos achar que evoluir é aceitar crianças de 1 anos consumindo bebidas alcoólicas e, mais tarde, juntando esse hábito ao de dirigir, sem a menor noção de responsabilidade. (...) Queremos diálogo com nossos meninos. Queremos campanhas que os alertem. Queremos leis que os protejam. Queremos mantê-los no mundo para o qual os trouxemos. Queremos – e precisamos – ficar vivos para que eles fiquem vivos.

(O Dia, Caderno Especial, Rio de Janeiro, 10 set. 2006.)

Com base nas idéias contidas nos textos acima, responda à seguinte pergunta, fundamentando o seu ponto de vista com argumentos.

Como o Brasil pode enfrentar a violência social e a violência no trânsito?

(valor: 10,0 pontos)

Observações: •Seu texto deve ser dissertativo-argumentativo (não deve, portanto, ser escrito em forma de poema ou de narração).

•O seu ponto de vista deve estar apoiado em argumentos.

•Seu texto deve ser redigido na modalidade escrita padrão da Língua Portuguesa.

•O texto deve ter entre 8 e 12 linhas.

9 ADMINISTRAÇÃO

QUESTÃO 1 Desde o início de seu Curso o jovem gerente tinha aprendido que uma das atividades mais desafiadoras do Administrador era tomar decisões, em especial, em grandes empresas. Ele, todavia, estava agora no comando da pequena empresa pertencente à sua família. Nesta situação, no Brasil, pode-se afirmar que as decisões, na maioria dos casos, tendem a ser (A)programadas, ocorrendo raras decisões não programadas. (B)concentradas em uma alternativa, pois há limites de tempo. (C)condicionadas pela baixa turbulência do ambiente de negócio.

(Parte 1 de 3)

Comentários