Informaçao sobre o cuidado e manuseio de residuos

Informaçao sobre o cuidado e manuseio de residuos

(Parte 1 de 5)

O tratamento e recuperação dos resíduos é de responsabilidades do gerador. A seguir são expostos alguns procedimentos para tratar certos resíduos químicos e procedimentos a serem adotas em caso de vazamento ou derramamento de produtos químicos.

1. Ácidos e bases: neutralizar com NaOH ou H2SO4 , respectivamente, utilizar papel indicador ou gotas de fenolftaleína, para garantir que o pH da solução resultante situe-se entre 6 e 8. Após a neutralização, descartar lentamente na pia sob água corrente. Para soluções extremamente ácidas, como mistura sulfonítrica, por exemplo, utilizar cal na neutralização.

2. Metais: tratar com soda cáustica (NaOH + Na2CO3) em excesso. Descartar a mistura nos frascos adequados para o descarte.

3. Cianetos: A destruição deve ser feita em capela com boa exaustão. O procedimento relatado a seguir é adequado para cianetos solúveis e insolúveis, não é recomendado para complexos com alta estabilidade. -basificar o meio com NaOH não muito concentrado (pH entre 10 e 1)

- sob agitação adicionar hipoclorito de sódio ou cálcio (50% em excesso em relação ao CN- em mol.l-1)

-manter sob agitação, na capela por cerca de 12 horas -abaixar o pH com HCl até cerca de 8

-descartar lentamente na pia da capela, sob água corrente.

4. Acetonitrila (sozinha ou em misturas com água) - dissolve-se cuidadosamente no resíduo de acetonitrila uma massa de

NaOH que resulte numa relação molar 2:1 com a CH3CN. - Após a dissolução do hidróxido, leva-se a mistura a um equipamento de refluxo com captação de amônia (similar ao utilizado na determinação de N amoniacal por Kjeldhal), por 6 horas

- Finalizado o refluxo, neutraliza-se a solução e descarta-se na pia se o resíduo não contiver outras substâncias tóxicas.

5. Agentes oxidantes - hipocloritos, cloratos, bromatos, iodatos, periodatos, peróxidos e hidroperóxidos inorgânicos, cromatos e dicromatos, molibdatos, manganatos e permanganatos podem ser reduzidos por hiposulfito de sódio.

- O excesso de hipossulfito deve ser destruído com H2O2. Depois disso, diluir a 3% e descartar na pia.

6. Sulfetos inorgânicos -precipitar na forma de sulfeto de Fe(I), decantar,

-o precipitado deve ser descartado nos resíduos de metais,

- o sobrenadante pode ser descartado na pia após diluição, se não contiver metais pesados / tóxicos.

7. Metais finamente divididos (Al, Co, Fe, Mg, Mn, Ni, Pd, Pt, Ti, Sn, U, Zn, Zr, e suas ligas)

-suspender o pó em água, até formar uma pasta -colocar em um recipiente metálico formando uma camada fina

- deixar secar ao ar. Conforme a mistura for secando, formar-se-ão, óxidos que não são pirofóricos -Descartar como resíduos de metal ou recuperar, dependendo do metal.

- Outra alternativa: solubilizar com ácido e depois descartar como resíduo de metais.

8. Haletos metálicos que reagem violentamente com água (TiCl4, SnCl4, AlCl3,

ZrCl4) - adicionar os haletos à água em um balão de 3 bocas, com resfriamento

(banho de gelo) e agitação constante. -A solução resultante deve ser tratada com resíduo de metais.

9. Haletos e haletos ácidos de não-metais (BCl3, PCl3, SiCl4, SOCl2, SO2Cl2, PCl3). O procedimento descrito abaixo também pode ser utilizado na destruição de: RCOX, RSO2X , (RCO)2O - colocar em um balão de 3 bocas, provido de termômetro, balão de adição e agitador mecânico, 600 ml de NaOH 2,5 mol.l-1 -adicionar lentamente o resíduo sob agitação constante

- se a temperatura aumentar com a adição do resíduo, deve-se continuar a adição do mesmo sem aquecimento. Se isto não ocorrer, aquecer o balão até cerca de 90o C, antes de continuar a adição do resíduo continuar o aquecimento até que solução seja clara. -resfriar à temperatura ambiente

-neutralizar a pH 7 e descartar na pia, lentamente e sob água corrente.

* PCl5 e outros sólidos, devem ser tratados em um béquer (tendem a endurecer no balão) com gelo pela metade, depois que o gelo derreter, se não solubilizou completamente, aquecer ligeiramente.

* *S2Cl2 forma Na2S, deve passar pela destruição de sulfetos antes de ser descartado na pia.

10. Aminas aromáticas

-Destruição em laboratório: oxidação por KMnO4 em meio ácido

-0,2 mol KMnO4 para 0,01 mol de amina, em H2SO4 2 mol.l-1 -temperatura ambiente por 8 horas

-NaHSO4, para destruir o excesso de MnO4- -neutralizar com NaOH, diluir e descartar na pia sob água corrente.

1. Ácido acético glacial Descarte de vazamento/ derramamento

Use luvas de neoprene, avental e óculos de proteção. Cubra o líquido derramado com uma mistura 1:1:1 por peso de carbonato de sódio ou carbonato de cálcio, areia de gato de argila (bentonita) e areia. Coloque dentro de um béquer ou balde. Na capela, adicione lentamente a mistura ácida a um balde de água fria. Quando a reação cessar, neutralize com mais carbonato de sódio se necessário. Quando as partículas sólidas se depositarem no fundo, decante o líquido no ralo com 50 vezes seu volume de água. Descarte os resíduos sólidos com o lixo normal. Ventile bem a área onde houve o vazamento/derramamento para que haja a evaporação do líquido restante e a dispersão do vapor.

Descarte de resíduos sólidos

Grandes quantidades. Rotule para reciclagem ou siga descarte de pequenas quantidades. Use luvas de neoprene, avental e óculos de proteção. Trabalhe na capela. Adicione vagarosamente a um grande volume de água fria em um balde de plástico. Neutralize com solução de hidróxido de sódio a 5% ou carbonato de sódio e despeje no ralo.

12. ACETONA

Descarte de vazamento/derramamento

Use luvas de borracha nitrílica, avental e aparelho de respiração autônoma. Cubra o líquido derramado com uma mistura 1:1:1 por peso de carbonato de sódio, areia de gato de argila (bentonita de cálcio) e areia. Quando todo o líquido tiver sido absorvido, transfira a mistura para dentro de um balde plástico ou outro recipiente de boca larga e coloque na capela. Se o regulamento local permitir, deixe que os vapores de acetona evaporem durante vários dias até que não haja nenhum cheiro restante. A mistura derramada pode então ser descartada com o lixo normal.

13. Ácido oxálico

Veneno - Corrosivo Descarte de vazamento/derramamento

Use luvas de borracha nitrílica, avental, proteção ocular e protetor facial.

Cubra o vazamento com carbonato de sódio ou carbonato de cálcio, areia de gato de argila (bentonita) e areia, na proporção de peso de 1:1:1. Deposite a mistura num balde plástico e, na capela, adicione lentamente a mistura a um balde de água fria. Deixe em repouso por 24 horas. Teste o pH da solução e neutralize, se necessário, com carbonato de sódio. Escoe a solução no ralo. Trate o resíduo sólido como resíduo comum.

Descarte de resíduos sólidos

O ácido oxálico pode ser colocado num recipiente rotulado separado para reciclagem ou incineração. Pequenas quantidades. O ácido oxálico é decomposto em dióxido de carbono, monóxido de carbono e água pelo aquecimento em ácido sulfúrico concentrado. Use luvas de borracha nitrílica, avental e proteção ocular. Na capela, o ácido oxálico (5g) é adicionado a 25 ml de ácido sulfúrico concentrado num frasco de 100 ml de fundo arredondado. Usando-se manta de aquecimento, a mistura é mantida a 80-100º C durante 30 minutos. O ácido sulfúrico pode ser usado novamente para o mesmo procedimento desde que o único produto não volátil da decomposição seja uma pequena quantidade de água. Do contrário, deixe a mistura da reação esfriar em temperatura ambiente, então, lenta e cuidadosamente, despeje o ácido sulfúrico num balde de água fria (ou água fria e gelo), neutralize com carbonato de sódio e leve ao ralo.

14. Ácido fosfórico

Corrosivo Descarte de resíduos sólidos

Use protetor facial, óculos de proteção, avental, luvas de borracha nitrílica.

Cubra o vazamento com carbonato de sódio ou carbonato de cálcio, areia de gato de argila (bentonita) e areia, na proporção de peso de 1:1:1. Deposite o material em um recipiente e transporte para a capela. Lentamente adicione a um balde de água gelada. Teste o pH e neutralize se necessário com carbonato de sódio. Decante a solução no ralo. Trate os sólidos como resíduo comum. Lave todo o local do vazamento com água. Use protetor facial, óculos de proteção, avental e luvas de borracha nitrílica. Na capela, lentamente adicione o ácido em um balde de água fria. Com cuidado, neutralize a solução adicionando carbonato de sódio sólido enquanto estiver agitando. Escoe a solução no ralo.

15. Ácido sulfúrico Descarte dos líquidos

Use proteção ocular, avental, luvas de borracha de nitrilo. Cubra o vazamento com carbonato de sódio ou carbonato de cálcio, areia de gato de argila (bentonita) e areia, na proporção de peso de 1:1:1. Deposite num balde na capela. Lenta e cuidadosamente adicione esta mistura a uma grande quantidade de água num balde. Neutralize com carbonato de sódio, se preciso. Deixe em repouso até que os sólidos assentem. Decante o líquido no ralo. O resíduo sólido pode ser descartado como resíduo comum.

(Parte 1 de 5)

Comentários