Auditorias - ISO 19011

Auditorias - ISO 19011

(Parte 1 de 4)

Auditorias a Sistemas de Gestão da Qualidade e/ou Sistemas de Gestão Ambiental

Docente :Eng. Ricardo Fernandes

Porque auditar ? AUDITORIAS

Como auditar ? Quando auditar ?

Norma Portuguesa

EN ISO 19011 2003

Linhas de orientação para auditorias a sistemas de gestão da qualidade e/ou de gestão ambiental (ISO 19011:2002)

Elaboração CT 80 (APQ) EDIÇÃO Dezembro de 2003

Processo sistemático, independente e documentado, para obter evidências de auditoriae respectiva avaliação

Auditoria de auditoriae respectiva avaliação objectiva, com vista a determinar em que medida os critérios da auditoria são satisfeitos

Auditoria

Nota 1:Auditorias internasAuditorias internas, por vezes denominadas de primeira parte, são realizadas por ou em nome da própria organização (ou a pedido desta) para efeitos da revisão pela gestãoou outras razões internas, podendo constituir o suporte para auto declaração de conformidade. Em muitos casos, especialmente em organizações mais pequenas, a Em muitos casos, especialmente em organizações mais pequenas, a independência pode ser demonstrada pela ausência de responsabilidade pela actividade a auditar

Nota 2:Auditorias externasAuditorias externas, compreendem as que geralmente se denominam de segundae terceira partes. As auditorias de segunda parte são realizadas pelas partes com interesses na organização, tais como clientes, directamente ou em seu nome. As auditorias de terceira parte são realizadas por organização auditoras externas independentes, tais como as que fazem registo ou certificação de conformidade com os requisitos da ISO 9001 ou ISO14001

Auditoria

Nota 3:Sempre que ossistemas de gestão da qualidade e de gestão ambiental sejam auditados conjuntamente, a auditoria é denominada auditoria combinadaauditoria combinada

Nota 4:Sempre que duas ou mais organizações auditoras cooperam para realizar uma auditoria a um único auditado, esta é denominada auditoria conjuntaauditoria conjunta

TIPOS BÁSICOS DE AUDITORIAS : –De 1ª Parte -INTERNAS

–De 2ª Parte -EXTERNA

–De 3ª Parte -EXTERNA

Tipos de Auditoria

NO ÂMBITO DA CERTIFICAÇÃO : –De CONCESSÃO

–De ACOMPANHAMENTO

–De RENOVAÇÃO

–De EXTENSÃO

–De SEGUIMENTO

–De TRANSIÇÃO

Conjunto de políticas, procedimentos ou

Critérios de auditoria Termos e definições procedimentos ou requisitos

Nota:Os critérios da auditoria são utilizados como referencia em relação à qual as evidências de auditoriasão comparadas

Registos, afirmações factuais Evidências da auditoria

Termos e definições

Registos, afirmações factuais ou outra informação, que sejam verificáveis e relevantes para os critérios de auditoria.

Nota:As evidências de auditoria podem ser qualitativas ou quantitativas

Resultados da avaliação das evidências de auditoriade acordo com

Constatações da auditoria Termos e definições auditoriade acordo com os critérios de auditoria

Nota:As constatações da auditoria podem indicar tanto a conformidadeou não conformidadecom os critérios da auditoria como oportunidades de melhoria.

Resultados finais de uma Conclusões da auditoria

Termos e definições

Resultados finais de uma auditoria, decididos pela equipa auditora, após ter tido em consideração os objectivos da auditoriae todas as constatações da auditoria

Conjunto de uma ou mais auditorias planeadas para um

Programa de auditorias Termos e definições planeadas para um dado período de tempo e com um fim específico

Nota: Um programa de auditorias inclui as actividades necessárias para planear, organizare conduzir auditorias

Plano da auditoria Descrição das actividades

Termos e definições

Descrição das actividades e dos preparativos de uma auditoria

Extensão e limites de uma auditoria

Âmbito da auditoria Termos e definições

Nota: O âmbito da auditoria normalmente inclui uma descrição dos locais, das unidades organizacionais, das actividades e dos processos, bem como do período de tempo abrangido

Cliente da Auditoria

Pessoa ou organização que requer a auditoria

(Parte 1 de 4)

Comentários