Islamismo-da História a Cultura

Islamismo-da História a Cultura

  • CULTURA ISLÃ

ISLAMISMO: MORFOLOGIA

  • ISLAMISMO: MORFOLOGIA

  • Islamismo:Palavra derivada do termo árabe “islam” , que significa submissão (a Deus).

  • Muçulmano: palavra usada para designar o adepto do islamismo. É derivada do termo “muslim” e significa aquele que acredita no Islã e submete-se a Deus.

O Islamismo tem hoje mais de 1,2 milhões de adeptos. É a religião que mais cresce no mundo.

  • O Islamismo tem hoje mais de 1,2 milhões de adeptos. É a religião que mais cresce no mundo.

  • A doutrina islâmica baseia-se no seu livro sagrado o Corão (ou Alcorão) e baseia-se nos atos, ditos e ensinamentos de Maomé.

Breve história sobre Maomé e sua religião:

  • Breve história sobre Maomé e sua religião:

  • Maomé : é considerado pela religião islâmica o maior profeta e o último enviado por Deus.

  • Alá o Deus único, não tem filhos.

  • Rejeitam a Santíssima Trindade, porque consideram que ela vai contra a idéia de que Deus é absoluto.

  • Existem diversas variações da fé islâmica, mas todas têm o Corão como base. O Islã concentra-se nas regiões mais pobres do planeta e sofre os efeitos do preconceito ocidental.

O Corão e sEus dogmas:

  • O Corão e sEus dogmas:

  • No Corão, Deus (Alá) é apresentado como o único criador do universo e essencialmente bom e justo.

  • Os seres humanos devem obedecer inteiramente a Deus, mas podem ignorar seus mandamentos e trilhar o caminho do mal, induzidos por Satã(Iblis, o anjo decaído).

  • No dia do Juízo Final, todos os mortos ressuscitaram e serão julgados por seus atos, assim, serão enviados para o inferno ou paraíso, onde permanecerão eternamente.

Além das normas religiosas, o Corão inclui preceitos jurídicos, morais, econômicos e políticos que orientam o cotidiano da vida social.

  • Além das normas religiosas, o Corão inclui preceitos jurídicos, morais, econômicos e políticos que orientam o cotidiano da vida social.

  • Entre eles:

  • Os fiéis são proibidos de: consumir bebidas alcoólicas, consumir carne suína ou praticar jogos de azar.

  • O roubo é punido.

  • A poligamia masculina é permitida.

As origens do Islamismo:

  • As origens do Islamismo:

  • Devido à predominância do clima desértico, quente e seco e à grande amplitude térmica diária, vegetação escassa e terrenos pedregosos, a Arábia é uma região de difícil sobrevivência para os humanos.

  • Viviam na Arábia diversos povos, organizados em tribos e que se dividiam em dois grandes grupos conforme suas características culturais marcantes:

-Árabes do litoral:

  • -Árabes do litoral:

  • *Povos sedentários que habitavam regiões próximas a Meca e a Yathrib.

  • * Dedicavam-se ao comércio, conduzindo as caravanas de camelos que transportavam mercadorias do Oriente para as regiões do mar Mediterrâneo.

  • -Árabes do deserto:

  • *Povos semi-nômades que viviam em torno do oásis da península.

  • *Dedicavam-se principalmente à criação de ovelhas, cabras e camelos, além de praticarem saques e pilhagem.

A Arábia pré-islâmica

  • A Arábia pré-islâmica

  • A Arábia pré-islâmica do séc. VII tinha movimentado fluxo comercial, principalmente com a Índia.Esses deslocamentos traziam lucros às populações locais que controlavam oásis da região.

  • Viviam sob a autoridade de chefes eleitos, os xeques.

  • Sua religião era politeísta:Adoravam animais, plantas, astros e pedras sagradas.

A mais importante pedra sagrada era a pedra negra que se encontrava exposta à adoração com os demais ídolos na Caasa, templo da cidade de Meca.

  • A mais importante pedra sagrada era a pedra negra que se encontrava exposta à adoração com os demais ídolos na Caasa, templo da cidade de Meca.

Maomé nasceu em Meca, provavelmente em 570. Teria recebido mensagens do anjo Gabriel por cerca de 23 anos.

  • Maomé nasceu em Meca, provavelmente em 570. Teria recebido mensagens do anjo Gabriel por cerca de 23 anos.

  • Passou a divulgar sua doutrina, monoteísta. Sua doutrina foi recebida com hostilidade pelos politeístas, apenas os judeus e os mais pobres acreditavam nele.

  • A religião passou a difundir-se e provocou a ira dos sacerdotes de Meca, já que, além de4 atacar a religião que eles representavam, o profeta poderia prejudicar o comércio que os rituais politeístas geravam na cidade. Obrigado a deixar Meca,em 622, Maomé e seus seguidores

Refugiaram-se em Yathrib. Conhecido como Hériga (emigração), esse deslocamento marca o ano I da cronologia muçulmana (ano 622 da cronologia cristã).

  • Refugiaram-se em Yathrib. Conhecido como Hériga (emigração), esse deslocamento marca o ano I da cronologia muçulmana (ano 622 da cronologia cristã).

  • A maioria dos habitantes de Yathrib eram pagãos ou judeus, que foram facilmente convertidos à doutrina de Maomé. Assim, a cidade tornou-se o primeiro reduto islâmico e passou a chamar-se Medina – a cidade do Profeta.

Nos dez anos seguintes, Maomé unificou as tribos árabes numa força poderosa dedicada a Alá e à difusão da fé islâmica. Aqueles que se mostraram hostis a seus ensinamentos foram eliminados militarmente, ação que os islâmicos chamam de “jihad” ou Guerra Santa.

  • Nos dez anos seguintes, Maomé unificou as tribos árabes numa força poderosa dedicada a Alá e à difusão da fé islâmica. Aqueles que se mostraram hostis a seus ensinamentos foram eliminados militarmente, ação que os islâmicos chamam de “jihad” ou Guerra Santa.

  • Quando Maomé morreu, em 632, praticamente toda a Arábia havia se convertido ao Islamismo.

Doutrinas Islãs

  • Doutrinas Islãs

  • Os sucessores de Maomé registraram seus ensinamentos. Surgiram desse modo dois documentos que contêm a fundamentação política e religiosa do islamismo.

  • *Suna:

  • Textos sobre a vida de Maomé referentes a sua atuação como gurreiro e estadista.

*Corão:

  • *Corão:

  • Determina os cinco pilares do Islã:

  • 1°) Testemunhar que Maomé foi o último profeta de Alá, o único Deus, crisdor do Universo.

  • 2°) Oração cinco vezes ao dia com o corpo voltado na direção de Meca.

  • 3° )Doar a cidade 2,5% da renda anual

  • 4° )Fazer uma peregrinação a Meca pelo menos uma vez na vida.

  • 5°) Jejuar no mês do Ramadã, abstendo-se de comer, beber e manter relações sexuais entre a alvorada e o anoitecer.

O Corão moldou e molda a organização do Estado islâmico, é uma teocracia na qual o governo e religião eram inseparáveis, não havia distinção entre autoridade secular e espiritual.

  • O Corão moldou e molda a organização do Estado islâmico, é uma teocracia na qual o governo e religião eram inseparáveis, não havia distinção entre autoridade secular e espiritual.

  • O governante que não aplicasse a lei divina falhava no cumprimento de suas obrigações.

  • Deus era a fonte de toda a autoridade legal e política.

Vida em Família

  • Vida em Família

  • O matrimônio é um dos compromissos mais importante para os islâmicos.

  • Segundo o Corão, os cônjuges deveriam esforçar-se para tornar a união permanente

  • O homem cuida da família e promove o seu sustento.

  • Os filhos devem lealdade e obediência aos pais.

  • Os empregados devem ser tratados com respeito.

A Expansão do Islã

  • A Expansão do Islã

  • Após a morte de Maomé houve disputas internas pelo poder.

  • Califas e Califado

  • Califado foi o sistema de governo adotado após a morte de Maomé`.

  • Era uma monarquia não hereditária.

  • Os califas: Khalifat rasul Allah, que significa “sucessor do profeta de Deus”

Possíveis formas de escolha do califa:

  • Possíveis formas de escolha do califa:

  • 1) Deveria ser indicado pelos principais chefes da tribo caraixita, a qual pertencia Maomé.

  • 2) A sucessão deveria ocorrer exclusivamente na família de Maomé.

  • O primeiro califa acabou sendo Abu-Béquer, sogro e companheiro de Maomé. Ele morreu em 634 d. C. , mas uniu as tribos e lançou-as na guerra santa pela difusão do islamismo, sendo que quem morresse nas batalhas teria seu lugar no paraíso garantido.

O Islã uniu, disciplinou e organizou os árabes para vencerem suas guerras.

  • O Islã uniu, disciplinou e organizou os árabes para vencerem suas guerras.

  • Durante o governo dos quatro primeiros califas entre 632 e 661 d. C., os árabes dominaram a Pérsia, a Mesopotâmia e províncias bizantinas como a Palestina, a Síria e o Egito e começaram a invadir o norte da África.

  • No princípio, a tolerância muçulmana favoreceu a consolidação da hegemonia islã. Os perdedores continuaram a manter seus hábitos e costumes, mas pagando impostos.

Os convertidos ao Islã usufruiam de privilégios, como o acesso a cargos públicos e isenção de impostos, mas a tolerância era somente com os judeus e cristãos.

  • Os convertidos ao Islã usufruiam de privilégios, como o acesso a cargos públicos e isenção de impostos, mas a tolerância era somente com os judeus e cristãos.

  • Desde esse período houveram crises na sucessão dos califas.

  • O poder foi derrubado em 661 pelos omíadas ligados pelo sangue ao terceiro califa Otman, que morreu em luta. As divergências, então ganharam bases teológicas.A religião sofreu várias interpretações, as quais destacam-se os sunitas e os xiitas.

Sunitas

  • Sunitas

  • Defendem que o chefe do Estado muçulmano, o califa, deve ter sólidas virtudes morais como honra, respeito às leis e capacidade de trabalho.

  • 84% dos muçulmanos atuais são seguidores dos sunitas.

Xiitas

  • Xiitas

  • Defendem que a chefia do estado muçulmano deve ser ocupada somente por um legítimo descendente de Maomé, ou com ele aparentado. O chefe da comunidade islâmica é pessoa diretamente inspirada por Alá e os fiéis lhe devem obediência absoluta.

  • A maioria dos seguidores do xiismo encontra-se no Iêmen, Irã e Iraque.

Omíadas e abássidas

  • Omíadas e abássidas

  • Os califas omíadas permaneceram no poder emtre 661 e 750 d. C. Estabeleceram sua capital em Damasco, Síria.

  • Seus exércitos ocuparam as terras do atual Afeganistão e Turquestão e converteram os berberes, habitantes da região ao islamismo e eles até participaram da conquista da Península Ibérica pelos árabes em 711.

  • Em 732, os exércitos francos quebraram a expansão muçulmana na Europa Ocidental.

Em 750, ao abássidas derrotaram os omíadas e estabeleceram uma dinastia com capital em Bagdá.

  • Em 750, ao abássidas derrotaram os omíadas e estabeleceram uma dinastia com capital em Bagdá.

  • Houve um grande desenvolvimento cultural. Houve um resgate da cultura grega antiga e os cientistas islâmicos deram enorme impulso a todas as áreas do conhecimento.

Os árabes na península Ibérica

  • Os árabes na península Ibérica

  • Quando derrotados em 750, um dos membros da dinastia dos omíadas escapou dos abássidas e refugiou-se na Península Ibérica.

  • Em 755, Abdul Rahman estabeleceu na península o Emirado de Córdoba.Nessa cidade os islâmicos construíram uma civilização, com um ambiente urbano movimentado e com grande circulação de conhecimento.

No governo de Abdul Rahman III, entre 912 e 961, o primeiro emir de Córdoba a se proclamar califa, havia um avanço científico superior a tudo que existia no mundo .

  • No governo de Abdul Rahman III, entre 912 e 961, o primeiro emir de Córdoba a se proclamar califa, havia um avanço científico superior a tudo que existia no mundo .

  • A Grande Mesquita foi construída em 780 por Abdul Rahman I para equiparar-se às mesquitas de Damasco e mesclava influências arquitetônicas árabes, visigóticas e românicas.

  • Havia muito respeito com os grupos étnicos e religiosos e esses grupos viviam em relativa paz.Essa sociedade tolerante começou a ser construída desde a conquista islâmica.

Os judeus deixaram de ser perseguidos.

  • Os judeus deixaram de ser perseguidos.

  • Os camponeses também tinham benefícios, porque ao converterem-se ao islamismo, trocavam a condição de servos pela de homens livres.

  • Os mouros(árabes e berberes da Península Ibérica e norte da África) submetiam a sociedade a menos impoatos.

  • Como resultado, houve uma ampla conversão dos ibéricos ao islamismo0.

  • Seram necessários sete séculos para que os reis cristãos recuperarem as posições perdidas para os islâmicos.

A formação de uma sociedade tolerante e aberta, resultou em um amplo desenvolvimento das artes, das ciências, da arquitetura, da filosofia, da teologia, da medicina e da literatura.

  • A formação de uma sociedade tolerante e aberta, resultou em um amplo desenvolvimento das artes, das ciências, da arquitetura, da filosofia, da teologia, da medicina e da literatura.

  • Muitos intelectuais muçulmanos têm sua trajetória associada aos domínios mouros na península.

A influência que os árabes exercem sobre os povos ibéricos.

  • A influência que os árabes exercem sobre os povos ibéricos.

  • A presença dos mouros influenciaram a cultura espanhola e portuguesa em aspectos com as artes, as ciências, os costumes, as práticas agrícolas, a culinária e o idioma.

  • A língua portuguesa assimilou centenas de palavras, a maioria substantivos e a maioria se refere a cargos e organização administrativa(almoxarife, alfândega); termos militares (refém), plantas cultivadas e silvestres (arroz, algodão,azeite,cenoura)profissões(alfaiate),

unidades de medida(arroba); animais(atum, javali); particularidades topográficas(recife); artigos de luxo e instrumentos musicais (almofada, marfim, alfinete);produtos agrícolas e industriais(azeite, álcool);criação de gado (rês0; arquitetura (chafariz, alvenaria, alicerce; ciências(algarismo, ágebra, cifra, alquimia, química).

  • unidades de medida(arroba); animais(atum, javali); particularidades topográficas(recife); artigos de luxo e instrumentos musicais (almofada, marfim, alfinete);produtos agrícolas e industriais(azeite, álcool);criação de gado (rês0; arquitetura (chafariz, alvenaria, alicerce; ciências(algarismo, ágebra, cifra, alquimia, química).

A decadência árabe e a ascensão muçulmana

  • A decadência árabe e a ascensão muçulmana

  • No final do séc. XIV, os mouros perderam a Península Ibérica para os católicos.

  • A partir do séc. X houveram grandes contatos entre árabes e turcos, grupos nômades da Ásia Central.

  • Convertidos ao Islamismo, os turcos passaram a ocupar territórios muçulmanos orientais.

No séc. XI, os turcos seljúcidas formaram um império que incluía a Mesopotâmia, a Síria, a Palestina, e o Irã, mas desapareceu graças a conflitos internos.

  • No séc. XI, os turcos seljúcidas formaram um império que incluía a Mesopotâmia, a Síria, a Palestina, e o Irã, mas desapareceu graças a conflitos internos.

  • Os turcos otomanos (nome que vem de Othman, fundador da dinastia que dominou a atual Turquia) serviram de mercenários aos imperadores bizantinos, mas ocuparam cargos na parte européia do império.

Através de Constantinopla, os turcos avançaram pelos Balcãs, no fim do séc. XIV já dominavam os territórios macedônios, sérvios e búlgaros.

  • Através de Constantinopla, os turcos avançaram pelos Balcãs, no fim do séc. XIV já dominavam os territórios macedônios, sérvios e búlgaros.

  • Em 1453, conquistaram Constantinopla, sede e último reduto do Império Bizantino.

  • No séc. XV, os otomanos conquistaram o Egito, a Síria e outros territórios dos antigos califas, exceto o Irã.

  • Formou-se desse modo um império que abrangia Hungria, Sérvia, Albânia, Bósnia, Grécia, Romênia, Ucrânia, Turquia, Mesopotâmia, Síria, Palestina e Península Arábica, além do Egito e de boa parte da África do Norte.

  • “O mais forte é o que sabe dominar-se na hora da cólera.”

  • Maomé

Comentários