O Livro de Números

 

 

Análise nº 4

 

Palavras Chave: Serviço, Trabalho, Guerra, Jornadas

 

Mensagem: Os redimidos.   1. São salvos para servir  2. Devem combater a incredulidade

 

INTRODUÇÃO GERAL

 

NOME: Derivado do nome dos censos de Israel.

 

AUTOR: Moisés, comumente aceito.

 

LIÇÃO CENTRAL: A incredulidade impede a entrada à vida abundante, Hebreus 3:7-19.

 

TEMAS E EVENTOS PRINCIPAIS:

 

(1) A organização e legislação, caps. 1-9.

(2) A partida do monte Sinai, 10:11-12.

(3) O povo despreza o maná, 11:4-6.

(4) O desânimo de Moisés, 11:10-15.

(5) A designação dos setenta anciãos, 11:16-25.

(6) O envio das codornizes, 11:31-34.

(7) O zelo de Miriã e de Arão, cap. 12.

 

O FRACASSO EM CADES. Quase entram na terra prometida.

 

(8) O envio dos espias e seu relatório, cap. 13.

(9) A rebelião do povo e a maldição pronunciada contra eles, cap. 14. Toda a geração é sentenciada, v.29.

(10) Os eventos relacionados com os quarentas anos de peregrinação no deserto, caps. 15-19.

(11) O regresso a Cades, o pecado de Moisés e a morte de Arão, cap.20.

(12) A serpente de bronze, cap. 21.

(13) Balaão, o profeta mercenário, e corrupção de Israel, caps. 22-25.

(14) O censo da nova geração, cap. 26.

(15) Leis acerca de herança, ofertas, festas, votos, etc., caps. 27-30.

(16) O juízo contra os midianitas, cap. 31; a distribuição da terra ao leste do Jordão, cap. 32.

(17) As cidades de refúgio, cap. 35.

 

TIPOS MESSIÂNICOS

 

Moisés fere a rocha, 20:7-11.

A serpente de bronze, 21:6-9.

As cidades de refúgio, cap. 35.

 

AS SETE QUEIXAS

 

(1) Acerca do caminho, 11:1-3.

(2) Acerca dos alimentos, 11:4-6.

(3) Acerca dos gigantes, 13:33 -14:2.

(4) Acerca dos seus líderes, 16:3.

(5) Acerca dos juízos divinos, 16:41.

(6) Acerca do deserto, 20:2-5.

(7) Pela segunda vez acerca do maná, 21:5.

 

 

 

NOME

 

Números é o nome pelo qual, geralmente, é conhecido o quarto livro de Moisés. É, assim chamado porque registra os dois censos de Israel: um, em Sinai, cap. 1 e outro, em Moab, cap. 26. No original hebráico seu nome é "B´midbar," e significa - "no deserto," título mais adequado aos relatos do livro, que poem em evidência as viagens, peripécias e experiências dos israelitas no deserto. É o livro do deserto.

 

CARÁTER

 

Parte do livro tem caráter histórico, e parte tem caráter legislativo. É o livro da peregrinação, da guerra, do serviço, e, infelizmente, das faltas.

 

MENSAGEM

 

O livro tem uma tríplice mensagem.

 

Um dos pensamentos principais é "serviço". E, é a mensagem que encontramos bem à sua entrada. O povo do Senhor é salvo para servir. Notemos quanto tem de significativo na ordem das mensagens dos quatro primeiros livros da Bíblia; em Gênesis, o homem arruinado, caído; em Êxodo, já redimido para; em Levítico, adorar e, assim, em Números, poder servir. É esta a ordem divina, somente uma alma salva, e que adora ao Senhor, está qualificada para Seu serviço.

Na segunda mensagem, o pensamento central é "ordem". Ordem indispensável, no serviço e no viver! A ordem é a primeira lei do céu. Notamos, aqui, a organização do acampamento e do serviço do Tabernáculo. E, nessa ordem, Deus desejava que o Seu povo sempre andasse!

Temos, então, a terceira mensagem. A falta do povo de Deus, assume graves proporções ao lermos essas páginas. Falta oriunda da incredulidade! Por isso, este livro clara aos redimidos: "Acautelai-vos da incredulidade". Mas, graças a Deus nem tudo foi falta. Na última, seção do livro, Israel surge, vitorioso, restaurado ao favor de Deus.

 

ANÁLISE

 

(a) EM SINAI - Tempo 20 dias - versos 1:1 e 10:11

 

(1)

 

Método de

 

SERVIÇO

 

no deserto

 

Caps. 1 - 10

 

NO SERVIÇO DO SENHOR

OUTROS CUIDADOS

 

(b) DE SINAI A CADES - Tempo 37 anos e 11 meses

 

(2)

 

A triste

 

FALTA

 

no deserto

 

Caps. 11-20 com 21:5-9 e 25

 

Esta é uma seção verdadeiramente triste. Enumeram-se nela, nada menos de 8 murmurações, como seguem:

 

Contra o caminho no qual Deus os estava guiando. Cap. 11:1-3

 

Contra a comida com a qual Deus alimentava. Cap. 11:4-35

 

Contra o líder que Deus lhes dera. Cap. 12

 

Contra a terra que Deus lhes prometera. Cap. 13 e 14

 

Contra o juízo que Deus pronunciara contra eles, justamente. Cap. 14:39-45

 

Contra as Suas ordens. Cap. 16 e 17

 

Contra a sede. Cap. 20:2-13

 

Contra a provisão de Deus. Cap. 21:4-9

 

Durante esses 37 anos a história de Israel se ofusca, quase se apaga. As murmurações em capítulo 20:2-13 evidenciam a primeira prova e insucesso na nova geração mostrando assim que em nada era superior aos seus antepassados.

 

Notar a legislação de 15, 18 e 19.

 

 

(c) EM MOAB - Tempo 9 meses e 10 dias

 

(3)

 

A gloriosa

 

VITÓRIA

 

no deserto

 

Caps. 21:1-4 e 10 até 36

 

A nota predominante desta seção é a vitória, mesmo a despeito de algumas faltas. Como castigo de seu pecado em Cades, a velha geração se extinguira. Deus se apossa novamente de Israel.

 

A vitória sobre o rei de Arade. Cap. 21:1-3

 

A vitória sobre os reis Siom e Ogue. Cap. 21:21-35

 

Balaão e Balaque. Cap. 22, 23, 24 a 25

 

Segundo recenseamento. (mostrando um decréscimo de 1820 em relação ao recenseamento do capítulo 1). Cap. 26

 

A lei da herança. Cap. 27

 

Josué designado para suceder a Moisés. Cap. 27

 

A ordem das ofertas e votos. Cap. 28, 29 e 30

 

A vitória sobre os midianitas. Cap. 31

 

Os preparativos para a posse da terra. Cap. 32, 33, 34, 35 e 36

Comentários