Certificação de produtos orgânicos

Certificação de produtos orgânicos

Produtos Orgânicos são aqueles cultivados sem agrotóxicos por um sistema de produção agrícola que busca usar de forma racional e equilibrada o solo e os demais recursos naturais.

  • Produtos Orgânicos são aqueles cultivados sem agrotóxicos por um sistema de produção agrícola que busca usar de forma racional e equilibrada o solo e os demais recursos naturais.

É a declaração formal de “SER VERDADE”, emitida por quem tenha credibilidade e tenha autoridade legal ou moral.

  • É a declaração formal de “SER VERDADE”, emitida por quem tenha credibilidade e tenha autoridade legal ou moral.

  • A certificação deve ser formal, isto é, deve ser feita seguindo um ritual e ser corporificada em um documento sendo ele um selo ou um certificado de conformidade.

Esta prática surgiu da necessidade de se identificar a procedência e o processamento de um alimento orgânico permitindo ao agricultor um produto diferenciado e mais valorizado, estabelecendo uma relação de confiança com o consumidor.

  • Esta prática surgiu da necessidade de se identificar a procedência e o processamento de um alimento orgânico permitindo ao agricultor um produto diferenciado e mais valorizado, estabelecendo uma relação de confiança com o consumidor.

A ECOCERT foi criada na França em 1991 através dos movimentos da agricultura orgânica.

  • A ECOCERT foi criada na França em 1991 através dos movimentos da agricultura orgânica.

  • Já no Brasil, a ECOCERT foi criada em 2001 na cidade de Porto Alegre por que os produtores familiares que eram associados a COTRIMAIO* buscavam a certificação de soja orgânica para negociar com cooperativas francesas que já possuíam esta Certificação.

  • * COTRIMAIO = Cooperativa Agro-pecuária Alto Uruguai situada no Rio Grande do Sul. Possui 14 supermercados e 20 lojas de insumos agropecuários.

A ECOCERT esta presente em 70 países nos 5 continentes;

  • A ECOCERT esta presente em 70 países nos 5 continentes;

  • A ECOCERT certifica mais de 5.000 empresas e 35.000 produtores no mundo;

  • São mais de 60.000 produtos diferentes certificados no mundo

Os certificados ECOCERT são aceitos na maior parte dos mercados em razão das múltiplas acreditações que possui, sendo assim, produtores com este certificado conseguem se inserir no mercado mundial.

  • Os certificados ECOCERT são aceitos na maior parte dos mercados em razão das múltiplas acreditações que possui, sendo assim, produtores com este certificado conseguem se inserir no mercado mundial.

  • A ECOCERT possui uma ótima reputação no plano internacional e também uma grande confiança dos consumidores e da indústria de produtos orgânicos.

É uma sociedade civil sem fins lucrativos originada no ES (1999), que orienta suas atividades para a certificação orgânica de produtos semi-elaborados ou industrializados de modo a garantir a produtores, consumidores, comerciantes, a qualidade da produção, preservação do ecossistema e a qualidade de vida

  • É uma sociedade civil sem fins lucrativos originada no ES (1999), que orienta suas atividades para a certificação orgânica de produtos semi-elaborados ou industrializados de modo a garantir a produtores, consumidores, comerciantes, a qualidade da produção, preservação do ecossistema e a qualidade de vida

Assegura, pela integração com agricultores e pelas inspeções, o processo saudável de produção do alimento, protegendo os consumidores, agricultores, comerciantes e industriais

  • Assegura, pela integração com agricultores e pelas inspeções, o processo saudável de produção do alimento, protegendo os consumidores, agricultores, comerciantes e industriais

  • Diferencia-se de outras certificadoras, principalmente pela sua estruturação, as discussões sendo levantadas pelos interessados, ou melhor, pelos Agricultores Familiares e suas Entidades representativas

  • Adota um processo de certificação mais sócio-ambiental, sempre buscando o fortalecimento da Agricultura Familiar através do desenvolvimento de um modelo de produção mais justo e ambientalmente mais correto.

Existe um total de 11 certificações Chão Vivo no estado Espírito Santo.

  • Existe um total de 11 certificações Chão Vivo no estado Espírito Santo.

  • Além do Espírito Santo, não existe nenhum estado brasileiro que possuí empresas com certificado Chão Vivo

1º Passo – A empresa entra em contato com a certificadora, solicitando informações. A certificadora envia um formulário de solicitação que será preenchido e tratado confidencialmente e a partir deste, permite uma estimativa de custos da certificação. Os custos da certificadora são calculados exclusivamente pelo tempo de trabalho gasto no projeto mais custos associados (análises de laboratório, despesas de deslocamento e estadia do inspetor).

  • 1º Passo – A empresa entra em contato com a certificadora, solicitando informações. A certificadora envia um formulário de solicitação que será preenchido e tratado confidencialmente e a partir deste, permite uma estimativa de custos da certificação. Os custos da certificadora são calculados exclusivamente pelo tempo de trabalho gasto no projeto mais custos associados (análises de laboratório, despesas de deslocamento e estadia do inspetor).

2º Passo – O orçamento gerado no 1º passo é apresentado a empresa, que, se de acordo com o investimento, assina e devolve a certificadora. Feito isso, o passo seguinte é a assinatura de um Contrato, entre o operador e a certificadora, para prestação do serviço de inspeção e certificação desejado, e do Termo de Compromisso do produtor, de respeito às regras da produção orgânica.

  • 2º Passo – O orçamento gerado no 1º passo é apresentado a empresa, que, se de acordo com o investimento, assina e devolve a certificadora. Feito isso, o passo seguinte é a assinatura de um Contrato, entre o operador e a certificadora, para prestação do serviço de inspeção e certificação desejado, e do Termo de Compromisso do produtor, de respeito às regras da produção orgânica.

3º Passo - Uma Ordem de Missão de Inspeção é então emitida ao inspetor designado para o respectivo projeto. Todos os inspetores mantêm com a certificadora (ECOCERT ou Chão Vivo) contrato com cláusula de confidencialidade sobre as informações fornecidas pelo operador antes, durante e após a inspeção. O contrato firmado entre a certificadora e o operador contém igualmente cláusula de confidencialidade.

  • 3º Passo - Uma Ordem de Missão de Inspeção é então emitida ao inspetor designado para o respectivo projeto. Todos os inspetores mantêm com a certificadora (ECOCERT ou Chão Vivo) contrato com cláusula de confidencialidade sobre as informações fornecidas pelo operador antes, durante e após a inspeção. O contrato firmado entre a certificadora e o operador contém igualmente cláusula de confidencialidade.

4º Passo - A visita é agendada segundo as conveniências do operador e disponibilidade de agenda do inspetor. A inspeção é feita nas lavouras e/ou criações, locais de processamento, estocagem, expedição e comercialização, conforme o caso. Concluída a inspeção, o inspetor elabora o(s) respectivo(s) relatório(s) de inspeção, detalhado(s), contendo inclusive eventuais não-conformidades encontradas e sugerindo as medidas para superá-las.

  • 4º Passo - A visita é agendada segundo as conveniências do operador e disponibilidade de agenda do inspetor. A inspeção é feita nas lavouras e/ou criações, locais de processamento, estocagem, expedição e comercialização, conforme o caso. Concluída a inspeção, o inspetor elabora o(s) respectivo(s) relatório(s) de inspeção, detalhado(s), contendo inclusive eventuais não-conformidades encontradas e sugerindo as medidas para superá-las.

4º Passo (cont.) - Sendo necessário, o inspetor pode, no momento da inspeção, coletar amostras de solo, de folhas, de água ou de produto final, para envio a laboratório credenciado. Essas coletas e formação de amostras obedecem a padrões técnicos e legais e são realizadas na presença do interessado.

  • 4º Passo (cont.) - Sendo necessário, o inspetor pode, no momento da inspeção, coletar amostras de solo, de folhas, de água ou de produto final, para envio a laboratório credenciado. Essas coletas e formação de amostras obedecem a padrões técnicos e legais e são realizadas na presença do interessado.

4º Passo (cont.) - Os resultados de análise e o relatório do inspetor são então encaminhados ao serviço de certificação que, em seguida, realiza o processamento dessas informações. Podem ser eventualmente sugeridas novas inspeções sem aviso prévio, ou programadas para eliminar eventuais dúvidas que persistirem.

  • 4º Passo (cont.) - Os resultados de análise e o relatório do inspetor são então encaminhados ao serviço de certificação que, em seguida, realiza o processamento dessas informações. Podem ser eventualmente sugeridas novas inspeções sem aviso prévio, ou programadas para eliminar eventuais dúvidas que persistirem.

5º Passo - O responsável de certificação realiza, em seguida, uma revisão das informações coletadas durante a auditoria e o respectivo enquadramento em função do referencial e grade de sanções utilizados e prepara uma proposta de certificação com o escopo de produtos orgânicos a serem inseridos no certificado da empresa.

  • 5º Passo - O responsável de certificação realiza, em seguida, uma revisão das informações coletadas durante a auditoria e o respectivo enquadramento em função do referencial e grade de sanções utilizados e prepara uma proposta de certificação com o escopo de produtos orgânicos a serem inseridos no certificado da empresa.

6º Passo - A decisão de certificação, nos níveis indicados pelo responsável de certificação, é determinada pelo Conselho de Certificação. O relatório de inspeção assim como a decisão de certificação (que pode conter solicitação de ações corretivas sobre não conformidades leves eventualmente encontradas), são assinados pela Certificadora (ECOCERT ou Chão Vivo) e pelo operador.

  • 6º Passo - A decisão de certificação, nos níveis indicados pelo responsável de certificação, é determinada pelo Conselho de Certificação. O relatório de inspeção assim como a decisão de certificação (que pode conter solicitação de ações corretivas sobre não conformidades leves eventualmente encontradas), são assinados pela Certificadora (ECOCERT ou Chão Vivo) e pelo operador.

7º Passo - Assinados o relatório e a decisão de certificação, a certificadora emite então o(s) certificado(s) de conformidade, que é (são) entregue(s) ao operador, que poderá assim comercializar o produto certificado.

  • 7º Passo - Assinados o relatório e a decisão de certificação, a certificadora emite então o(s) certificado(s) de conformidade, que é (são) entregue(s) ao operador, que poderá assim comercializar o produto certificado.

FIM

  • FIM

  • Fabio Renato Rossi do Nascimento

Comentários