Inteligências Múltiplas

Inteligências Múltiplas

INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS

  • CONCEITOS E DISCUSSÕES

Inteligências Múltiplas na sala de aula

  • “Nem todas as pessoas têm os mesmos interesses e habilidades e nem todas as pessoas aprendem da mesma maneira”

  • Identificar as habilidades específicas de cada aluno, o professor aplica em sala de aula os conceitos da Teoria das Inteligências Múltiplas - classifica os tipos de inteligências em sete tipos:

Para Gardner:

  • Inteligência – “ um potencial biopsicológico para processar informações que pode ser ativado num cenário cultural para solucionar problemas ou criar produtos que sejam valorizados numa cultura.”

Breve resumo sobre as Inteligências Múltiplas de Gardner

  • Primeiros anos do séc. XX a pedido do ministro da Educação – psicólogo francês Alfred Binet (1857-1911) - possibilidade de detectar, através de testes psicológicos, o sucesso ou o fracasso de suas crianças - teste de inteligência onde o Q.I. media a capacidade o raciocínio – lógico-matemático

  • A insatisfação com o conceito de Q.I. – critica as esse conceito de inteligência.

  • Gardner procurou evidências de várias fontes:

    • o conhecimento a respeito do desenvolvimento normal;
    • do desenvolvimento em indivíduos talentosos;
    • informações sobre o colapso das capacidades cognitivas nos casos de danos cerebrais;
    • estudos sobre prodígios, autistas e estudos psicológicos;
    • testes de correlações e outros.

Howard Gardner

  • Formado no campo da psicologia e neurologia

  • Teoria das Inteligências Múltiplas – década de 80

    • estabelecendo uma mediação entre os aspectos biológicos, psicológicos e culturais – mapeamento encefálico

Gardner teorizou as sete inteligências:

Os tipos de inteligências

  • 1. Inteligências Lingüísticas: característica dos poetas;

  • 2. Inteligências Lógico-Matemática: habilidade em deduzir logicamente e efetuar cálculos matemáticos;

  • 3. Inteligências Espacial: habilidade de se formar imagens mentais do espaço. Muito comum entre pescadores, marinheiros e engenheiros;

  • 4. Inteligência Musical ou Artística: habilidade de harmonizar notas musicais e/ou cores

Os tipos de inteligências

  • 5. Inteligência Corporal-Cinestésica: relacionada às habilidades de expressão corporal ou na criação de objetos manuais. Comum entre dançarinos e atletas;

  • 6. Inteligência Interpessoal: capacidade de compreender outras pessoas. Característica de vendedores, políticos e professores;

  • 7. Inteligência Intrapessoal: capacidade de auto-conhecimento e de operar efetivamente na vida.

Características prováveis

  • Controle excepcional do próprio corpo e de objetos, com boa sincronização e reflexos (mente mecânica )

  • Aprende melhor se movimentando e participando da aprendizagem

  • gosta de se envolver com esportes e com artes manuais

  • gosta de tocar, de representar e utilizar métodos manipulativos

  • lembra do que foi feito e não do que foi dito ou observado

  • muito responsivo ao ambiente físico

  • brinca com os objetos enquanto escuta tudo

  • fica irrequieto e aborrecido com pouco intervalo

Como usar essa força para a aprendizagem:

  • integrar o movimento em todas as áreas do currículo

  • usar a dança, o movimento, os jogos e as técnicas manipulativas para aprender

  • fazer mudanças na sala e intervalos freqüentes

  • relacionar movimentos aos conteúdos de estudo

  • empregar modelos, máquinas, artesanato

  • usar o corpo para se concentrar e relaxar

  • fazer viagens

  • utilizar drama, papéis dramáticos

Quatro tipos de estilos de pensamento: organização e processamento da informação

  • Aleatório concreto - é o experimentador. O que tem necessidade de encontrar alternativas e de fazer as coisas à sua própria maneira.

  • Aleatório abstrato - organiza informações através de reflexão em ambientes desestruturados, orientados para pessoas. “O mundo ‘real’ para aprendizes aleatórios abstratos é o mundo dos sentimentos e emoções

  • O professor busca sempre estimular cada um dos tipos de inteligência

  • “Procuramos sempre mexer com paradigmas, buscando surpreender os alunos em cada aula” (Professor Piskator, 2004)

  • Como conseqüência, os alunos passam a ter uma consciência dos pontos fracos e passam por um importante processo de auto-conhecimento

  • Todo processo mental humano compõe a cognição. Esta é uma ação e a aprendizagem é uma negociação entre sistema e meio. O indivíduo conhece algo quando interage com esse algo. Desta forma, os indivíduos têm histórias diferentes porque interagem com o meio de formas diferentes. E, portanto, conhecem e aprendem de formas diferentes. (BORGES et al, 2003, p. 8).

  • Cognição - interação de maneira substancial e significativa entre tudo o que sabemos e pensamos e o tipo de pessoa que somos

  • Para Piaget - “a mente constrói suas estruturas de conhecimento tomando os dados externos e interpretando-os, transformando-os e reorganizando-os”.

Comentários