Estética Facial

Estética Facial

(Parte 1 de 4)

Programa de Educação Continuada a Distância

Curso de

Estética Facial – Acne e Despigmentação

Aluno

EAD - Educação a Distância Parceria entre Portal Educação e Sites Associados

2 Este material deve ser utilizado apenas como parâmetro de estudo deste Programa. Os créditos deste conteúdo são dados a seus respectivos autores

Curso de

Estética Facial – Acne e Despigmentação

Atenção: O material deste módulo está disponível apenas como parâmetro de estudos para este Programa de Educação Continuada, é proibida qualquer forma de comercialização do mesmo. Os créditos do conteúdo aqui contido são dados aos seus respectivos autores descritos na Bibliografia Consultada.

3 Este material deve ser utilizado apenas como parâmetro de estudo deste Programa. Os créditos deste conteúdo são dados a seus respectivos autores

1. ANATOMIA E FISIOLOGIA DA PELE 1.1 ESTRUTURA FUNCIONAL DA PELE

Epiderme Derme 04 06 1.2 HIDRATAÇÃO CUTÂNEA

Endógena Exógena 07 07 1.3 PERMEABILIDADE CUTÂNEA

Fatores que afetam a permeabilidade cutânea 08 08

2. ALTERAÇÕES CUTÂNEAS FACIAIS 2.1 – ACNE

Etiopatogenia Classificação 10 12 2.2 – ALTERAÇÕES DO SISTEMA PIGMENTAR

Formação da melanina Hiperpigmentação 16 18

4 Este material deve ser utilizado apenas como parâmetro de estudo deste Programa. Os créditos deste conteúdo são dados a seus respectivos autores

1. ANATOMIA E FISIOLOGIA DA PELE

1.1 ESTRUTURA FUNCIONAL DA PELE

A pele é o maior órgão do corpo humano, age como um envoltório, e delimita o organismo protegendo-o do meio externo através de suas várias funções, como por exemplo, controlando a perda de fluidos corporais (linfa, sangue), evitando a penetração de substâncias estranhas e nocivas ao organismo (poluição, microorganismos), atuando dessa forma como uma capa protetora e uma barreira impermeável a muitas substâncias.

A pele é formada por duas camadas: a mais externa e principal barreira de defesa é a epiderme; e a outra é vascularizada, conhecida como derme. Abaixo delas está o tecido subcutâneo constituído de tecido gorduroso, denominado hipoderme, que atualmente, não é mais considerado como parte da pele. Fig. 1 – Corte da pele e anexos

Fonte: DEG

5 Este material deve ser utilizado apenas como parâmetro de estudo deste Programa. Os créditos deste conteúdo são dados a seus respectivos autores a) Epiderme

É a camada mais superficial da pele, que está em contato com o meio ambiente e recebe diariamente as agressões externas. Não possui vasos sanguíneos e sua espessura depende da região do corpo.

É constituída de um epitélio multiestratificado composto por células de germinativas que apresentam atividades específicas em suas diferentes camadas e o estrato córneo. A síntese de lipídios e de proteínas (queratinização) ocorre na camada basal, mais interna, enquanto que na camada espinosa encontram-se os queratinócitos, cuja função fundamental é produzir queratina, um complexo filamentoso protéico que também constitui o extrato córneo, e é a proteína estrutural dos pêlos e unhas.

As células da camada granulosa contêm grânulos de queratohialina que são precursores da queratina do extrato córneo. O extrato córneo representa o fim do processo de queratinização e regula as transferências de substâncias químicas e agentes infecciosos na derme e previne a perda rápida de água da epiderme para o ambiente.

Na epiderme encontram-se também as células de Langerhans que constituem um importante componente de defesa imunológica da pele (sistema monócitomacrofágico), possuindo função na indução de rejeição ao enxerto, na sensibilização e na imunovigilância e os melanócitos, células especializadas na produção de pigmentos (melanina) que protegem nossa pele das radiações ultravioletas do sol.

A cada 4 semanas a epiderme é renovada em um processo que denominamos renovação celular ou “turn over” celular. Durante este processo, as camadas mais externas da epiderme, com células totalmente queratinizadas, descamam e são eliminadas.

Essa camada eliminada da epiderme constantemente é chamada de Camada

Córnea ou Extrato Córneo e textura impede traumas e a perda de água e eletrólitos do organismo. A coesão entre suas células amortece os traumas mecânicos de estiramentos e beliscões e a entrada de produtos pela impermeabilidade da queratina que é uma proteína.

6 Este material deve ser utilizado apenas como parâmetro de estudo deste Programa. Os créditos deste conteúdo são dados a seus respectivos autores

Fig. 2 – Manto hidrolipídico, epiderme, derme.

Fonte: DEG b) Derme

É um tecido de preenchimento e sustentação da pele, formado por fibras colágenas, fibras de elastina e reticulina além de substância amorfa. As fibras se apresentam como uma rede, uma trama de sustentação onde são preenchidas pelas células e pela substância amorfa formada por mucopolissacarídeos, glicoproteínas e eletrólitos.

O desarranjo desta trama de fibras é responsável entre outros pelo surgimento das rugas no processo de envelhecimento. A substância amorfa tem importante papel na manutenção da hidratação da pele.

A nossa pele reflete o estado de saúde, em toda a complexidade desta palavra.

Esteticamente falando, é o cartão de visita de todas as pessoas, sendo que disfunções e doenças de pele são muitas vezes motivo de frustração a muitas pessoas.

Camada basal

Camada granulosa Extrato córneo

Camada espinhosa

7 Este material deve ser utilizado apenas como parâmetro de estudo deste Programa. Os créditos deste conteúdo são dados a seus respectivos autores

Fig. 3 – Derme papilar e derme reticular

Fonte: DEG

1.2 HIDRATAÇÃO CUTÂNEA

A hidratação natural da pele ocorre por duas formas: Endógena: onde o caminho percorrido pela água, através da difusão, segue desde a derme até a superfície cutânea (perspiração invisível) e por sudação (transpiração);

Exógena: onde o fornecimento de água é realizado através do contato ambiente/pele, o qual deve estar saturado de água, ou pela aplicação de cosméticos.

A adequada função da pele está diretamente relacionada com uma boa hidratação.

Peles hidratadas respondem melhor aos tratamentos cosméticos de um modo geral e exercem melhor sua função protetora.

A camada córnea possui 10 a 20% de água, substâncias hidrossolúveis e queratinas. A água está relacionada às propriedades mecânicas da pele (plasticidade, elasticidade e flexibilidade), sendo associada às moléculas solúveis do fator de hidratação natural – NMF (Natural Moistrizing Factor) e às proteínas da epiderme. O fator de hidratação natural da pele (NMF) mantém a água no interior das células quando íntegra, na presença de ácidos graxos essenciais como os ácidos linolênicos, linoleicos e oléicos, esfingomielinas e colesterol.

(Parte 1 de 4)

Comentários