Notas de Aula Soldagem - Parte 1

Notas de Aula Soldagem - Parte 1

(Parte 1 de 4)

(a) topo, (b) e (c) ângulo, (d) ângulo (filete), (e) juntas sobrepostas, (f) junta em aresta ou bordamento

•Tipos de chanfros:

• Fatores que influenciam na seleção do chanfro

-processo de soldagem-profundidade no MB
-espessura do MB-tensões e deformações
-posição de soldagem-custo

Centro Universitário da FEI –Soldagem (1ªaula) -Prof. Maurício David M. das Neves

Figura: Representação esquemática de um processo de soldagem a arco elétrico com eletrodo consumível

A = topo, B = ângulo, C = sobreposta, D = filete, E = bordamentoou fechamento

Geometria de solda de topo (a) bordos retos e (b) bordos chanfrados p = penetração da solda, b= largura e r = reforço do cordão

(a) topo,
(e) sobreposta,

Tipos de juntas: (b),(c) e (d) ângulo, (f) bordamento

Soldas de topo Soldas de topo

Soldas em ângulo Soldas em ângulo

Figura: Representação esquemática de vários passes de soldagem Figura: Representação esquemática de vários passes de soldagem

•Posições de soldagem

(1G) plana(3G) vertical ascendente ou descendent e

(2G) horizontal(4G) sobre-cabeça

(5G e 6G) para tubos(1F, 2F, 3F e 4F) F= filete

Centro Universitário da FEI –Soldagem (1ªaula) -Prof. Maurício David M. das Neves

•Simbologia da soldagem Centro Universitário da FEI –Soldagem (1ªaula) -Prof. Maurício David M. das Neves

Figuras: Representação de soldagem de filete Figuras: Representação de soldagem de filete

•Corrente contínua e corrente alternada •Máquinas utilizadas na soldagem

•Fontes de energia (1-não tombantee 2-tombante)

•Arco elétrico

Definição→nas CNTP os gases são isolantes. A aplicação de uma ddppossibilita a ionização das moléculas do gás, tornado-o condutor. Nestas condições épossível a formação de uma descarga elétrica entre os dois polos, que envolve, basicamente, a movimentação de cargas elétricas.

Centro Universitário da FEI –Soldagem (2ªaula) -Prof. Maurício David M. das Neves

Figura: Representação esquemática dos fenômenos do arco elét rico

2.2. PROCESSO ELETRODO REVESTIDO –

SMAW (S hielded Metal A rc Welding)

2.2.1. Principio:

2.2.2. Materiais e equipamentos Equipamentos básicos + EPI + acessórios de limpeza

Materiais consumíveis: eletrodo revestido.

Figuras: Representação esquatica: (a) princípio de funcionamento (b) esquema de ligação e (c) eletrodo revestido

(a) (b)

Finalidades:estabilizar o arco, formar gases protetores e escória para

2.2.3. Finalidade e tipos de revestimento proteção da poça de fusão e adicionar de elementos de liga.

Revestimentos: celulósico (celulose >20% + Fe liga + silicatos), rutílicos

(TiO2 +Fe-liga+silicatos), óxidos(Fe2 O3+MnO+silicatos) e básicos (CaCO3 + Fe-liga).

2.2.4. Manuseio e estocagem -cuidados com umidade no revestimento →armazenar em estufas

2.2.5. Classificação dos eletrodos

-aço carbono:AWS 5.1-81 EXXYZ

X= <resistência àtração [psi.10 3 ], Y= posição de soldagem→(1) todas posições, (2) 1G e 2G, (3) 1G e Z= tipo de revestimento e corrente

-aço baixa liga:AWS 5.5-81 EXXXYZ-W

X= 70 a 120 [N/m 2 ] e W= metal a ser depositado

-aços inoxidáveis:AWS 5.4-81 EX NMonde X= norma AISI

-ligas de cobre:AWS 5.6-76ECuXX= elemento de liga

-ligas de níquel:AWS 5.1-83 ENiX

-ligas de alumínio:AWS 5.3-80 E1100(Al), E3003(Al-Mn), E4013(Al-Si)

2.2.6.Projeto de junta (ver item de juntas e chanfros em nomenclatura)

2.2.7. Preparação da junta -limpeza química e/ou mecânica do MB

-fixação dos materiais de base ( ponteamento ou elementos mecânicos)

2.2.8. Metodologia de soldagem(condições operatórias) -abertura de arco por atrito

-posicionamento eletrodo/eixo da solda: ângulo ≥90º

-cuidados →executar soldagens com parâmetros corretos constantes e preencher as crateras (vazios gerados pela solidificação da região da solda) quando da extinção do arco

2.2.9. Análise do efeito dos parâmetros de soldagem

-corrente de soldagem:proporcional a penetração da solda, largura do cordão, reforço do cordão e taxa de deposição

(Parte 1 de 4)

Comentários