Relatorio de Quimica

Relatorio de Quimica

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ – UESC

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS - DCET

Curso de Engenharia de Produção e Sistema

Disciplina: Química Geral

Prof: Cleyde Rancaratti

Semestre 2009.2

RELATÓRIO DE QUÍMICA

Aula Prática 1: DENSIDADE

Data: 31/08/09

ALUNA: Caroline Cunha

ÍNDICE

1. INTRODUÇÃO: 3

2. MATERIAIS 4

3. PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL 4

4. RESULTADOS CALCULADOS E DISCUSSÃO 5

1.INTRODUÇÃO:

Deparando-se com um objeto, como identificar a substância que o compõe? Esta e outras situações podem ser resolvidas quimicamente de diferentes maneiras. Um dos processos de identificação de uma substância é verificar a relação entre sua massa e o seu volume. Essa relação é denominada Densidade Absoluta ou Massa Específica. E que, segundo o Sistema Internacional de Unidades, é expressa em quilograma por metro cúbico - Kg/m3, no entanto, é mais comumente expressa em unidades de gramas por centímetro cúbico (g/cm3) ou gramas por mililitro (g/L).

A densidade absoluta é uma propriedade específica, isto é, cada substância pura tem uma densidade própria, que a identifica e a diferencia das outras substâncias.

Para caracterizarmos uma substância por meio de sua densidade, realizamos o cálculo abaixo:

A reprodução da experiência teve como intuito determinar a densidade de materiais sólidos. Ela foi realizada no dia 31/08/2009, no laboratório de Química, com a supervisão da professora Cleyde e do seu assistente Pedro Felipe M. Pedrotti, graduando bacharelado em Engenharia de Produção e Sistemas.

2.MATERIAIS

    • Uma proveta de 50 mL

    • Amostra Sólida: um parafuso

    • Balança

    • Água destilada

3. PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL

Inicialmente, mediu-se a massa da amostra sólida, em que se obteve 6,45 mg. Logo em seguida, com o auxílio da pisseta, foi despejado sobre uma proveta graduada de 50 ml, o volume de 20 ml de água destilada. Depois de verificar se o volume estava corretamente marcado, colocou-se o parafuso dentro da proveta. Ao se executar este passo, teve-se o cuidado de identificar e anotar a marcação do volume na proveta, que registrava 20,9 mL. Após, repetiu-se a experiência para avaliar se houve adulteração nos resultados. Comparando as marcações, obtiveram-se resultados coincidentes. Finalizando assim, a parte experimental e dando início aos cálculos.

4.RESULTADOS CALCULADOS E DISCUSSÃO

Primeiramente, calculou-se a variação do volume da amostra:

A seguir, fizeram-se as conversões de unidades necessárias:

Conseguiu-se então, determinar a densidade do sólido analisado, calculando inicialmente seu peso e seu volume para então aplicar na seguinte equação:

Tendo em vista os valores registrados, concluiu-se que a amostra do parafuso pode apresentar em sua composição as substâncias metálicas Cromo (d = 7,19 g/L) ou Zinco (d = 7,14 g/L).

Não conseguiu-se ser preciso, em relação ao material que compõe a amostra, devido à proximidade que se tem entre o valor obtido e os dois valores da literatura.

No entanto, a proposta da experiência foi válida, visto que foi possível calcular a densidade da amostra e foram encontradas duas possibilidades de substâncias da amostra próximas do valor calculado.

Comentários