Assistência ao Parto e Tocurgia

Assistência ao Parto e Tocurgia

(Parte 1 de 6)

FEBRASGO - Manual de OrientaçãoAssistência ao Parto e Tocurgia

Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia

Diretoria

Secretário Executivo Jacob Arkader Vice-Secretário Executivo Ivis Alberto Lourenço Bezerra de Andrade Tesoureiro Executivo Francisco Luiz Gonzaga da Silva Tesoureiro Adjunto Jayme Moyses Burlá

Edmund Chada Baracat Presidente

Vice-Presidente Região Norte Ione Rodrigues Brum Vice-Presidente Região Nordeste Geraldez Tomaz Vice-Presidente Região Centro-Oeste César Luiz Galhardo Vice-Presidente Região Sudeste Soubhi Kahhale Vice-Presidente Região Sul José Geraldo Lopes Ramos

Assistência ao Parto e Tocurgia

Manual de Orientação

FEBRASGO - Manual de OrientaçãoAssistência ao Parto e Tocurgia

Editora Ponto:Rua Pedro de Lucena, 64 – Mooca – Tel/Fax: (1) 6096-8000 – e-mail: ponto@uol.com.br

International Standard Book (ISBN) (Fundação Biblioteca Nacional)

Índice para catálago sistemático: 1. Tocurgia: Medicina

Camano, Luiz

Manual de orientação FEBRASGO : Assistência ao parto e tocurgia / Luiz Camano – São Paulo : Ponto, 2002. 324p. ; 21 cm.

CDD 618.1

ISBN 85-89245-02-0 1. Obstetrícia – Manuais, guias, etc. I. Título.

CAMANO L., SOUZA E. Assistência ao Parto e Tocurgia

Direitos reservados à FEBRASGO - Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia – São Paulo – 2002

Planejamento Gráfico/Capa: Cezinha Galhardo

FEBRASGO - Manual de OrientaçãoAssistência ao Parto e Tocurgia

Editores

Comissão de Assistência ao Parto e Tocurgia

Presidente: Luiz Camano

Vice-Presidente: Cícero Ferreira Fernandes Costa Secretário: Eduardo de Souza

Luiz Camano Eduardo de Souza

Alvaro Guimarães Santos Filho (RJ)

Antonio Rozas (SP)

Bruno Maurizio Grillo (PR)

Delosmar Domingos de Mendonça (PB)

Edson Nunes de Morais (RS) José Carlos Peraçoli (SP)

José Maria Magalhães Netto (BA)

Mário Dias Correia (MG) Nilo José Pereira Luz (RS) Roberto Eduardo Bittar (SP) Valmir Aparecido Franco (MT) Vamberto Oliveira de Azevedo Maia (PE)

Assistência ao Parto e Tocurgia

Manual de Orientação

Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia

Membros

FEBRASGO - Manual de OrientaçãoAssistência ao Parto e Tocurgia

Colaboradores

Abês Mahmed Amed Adilson Cunha Ferreira Alvaro Guimarães Santos Filho Ângelo do Carmo Silva Matthes Anna Maria Bertini Antonio Fernandes Moron Antonio Guariento Antonio Guilherme Moreira Porto Antonio Rozas Antonio Rubino de Azevedo Bruno Maurizio Grillo Bussâmara Neme Carlos Antonio Barbosa Montenegro Cícero Ferreira Fernandes Costa Cristina Aparecida Falbo Guazzelli Delosmar Mendonça Edson Nunes de Morais Eduardo de Souza Francisco Mauad Filho Francisco Mendonça Iracema de Mattos Paranhos Calderon J. Júlio de A. Tedesco João Alberto Vilar Mamede João Luiz Carvalho P. Silva Jorge Francisco Kuhn dos Santos José Carlos Peraçoli Julio Cesar Massonetto

Julio Elito Junior Luciano Nardozza Luiz Camano Luiz Kulay Junior Malcolm Montgomery Manoel J. B. C. Girão Marcelo Zugaib Marilza Vieira Cunha Rudge Mário Dias Corrêa Nelson Sass Nilo José Pereira Luz Osmar Ribeiro Colás Pedro Paulo Pereira Prescilla Chow Lindsey Renata Alberge Giugliano Meschino Roberto Eduardo Bittar Rodrigo A. Castro Rosa Maria de S. A. Ruocco Rosiane Mattar Sandra Maria Alexandre Sérgio Kobayashi Sérgio Pereira da Cunha Soubhi Kahhale Sue Yasaki Sun Valmir Aparecido Franco Vamberto Oliveira de Azevedo Maia

FEBRASGO - Manual de OrientaçãoAssistência ao Parto e Tocurgia

Apresentação

Com a assistência ao parto passando, para a segurança da mãe e do concepto, a ser realizada em ambiente adequado estrutural e funcionalmente, e por facultativo qualificado, os índices de morbidade e de mortalidade do binômio maternofetal apresentaram drásticas reduções. Basta constatar os resultados publicados por Zander & Chamberlain (BMJ 1999; 318: 721-723) que, analisando a mortalidade perinatal em gestações de termo, em relação ao local do parto de gestantes selecionadas para partos domiciliares planejados em países do primeiro mundo, encontraram taxa de mortalidade 3 a 4 vezes superior quando se optou pelo parto domiciliar (1 morte perinatal por 1561 nascimentos nos hospitais contra 1 morte para cada 371 a 500 nos partos domiciliares).

Neste Manual, o colega encontrará um conjunto de informações atuais, preparadas por profissionais altamente qualificados, sob a coordenação da Comissão Nacional Especializada de Assistência ao Parto e Tocurgia da FEBRASGO. Esperamos que este trabalho contribua para que cada vez mais o atendimento à gestante durante o trabalho de parto e o parto seja realizado dentro dos mais rígidos princípios científicos, éticos e humanitários. Desejamos ainda que os índices de complicações que atingem mãe e filho neste momento tão importante da existência sejam minorados.

A Diretoria

6 FEBRASGO - Manual de Orientação Assistência ao Parto e Tocurgia

FEBRASGO - Manual de OrientaçãoAssistência ao Parto e Tocurgia

Prólogo

O objetivo príncipe da Obstetrícia é preservar a integridade da saúde materna e proporcionar ao recém-nascido, todo o potencial que permita o seu desenvolvimento pleno somático, neurológico e psíquico, para que se torne um cidadão saudável física e psquicamente. Assim, terá condições para ser feliz, útil à sociedade e à família. As adequadas assistências ao parto e à tocurgia respeitam estas normas.

A elaboração deste Manual, é fruto do esforço da Comissão de

Assistência ao Parto e Tocurgia da FEBRASGO, que contou com prestigiosa colaboração de ilustres colegas.

Observamos nos temas desenvolvidos um consenso ideológico, que destaca a valorização do parto vaginal, a atenção carinhosa e humana para com a grávida, a preservação da relação de respeito médico-parturiente e o estímulo de parcerias com os colegas, enfermeiras obstétricas, anestesistas e neonatologistas.

O consenso científico não o procuramos e nem é de todo desejável. A comunidade acadêmica sempre haverá de fazer reflexões na procura da verdade através de novas investigações. A frase lapidar de Claude Bernard continua aboslutamente atual: não há um tema esgotado e sim investigador cansado.

Assim, certas particularidades assistênciais, por vezes não apresentam uniformidade plena. As Escolas Obstétricas em alguns aspectos polêmicos, podem estabelecer algumas condutas não idênticas. Cabe ao obstetra, à luz do saber, julgá-las e adotá-las na prática diária.

Não poderíamos deixar de expressar o nosso reconhecimento e gratidão ao apoio da Diretoria da FEBRASGO que tornou viável a realização deste manual.

Dedicamos este livro a todos os colegas que se preocupam com a arte, com a ciência e com o saber obstétrico, sempre na procura da excelência ao atendimento à mãe, visando como epílogo, as melhores condições de saúde ao nascituro.

Os Editores

(Parte 1 de 6)

Comentários