Resenha a importância da leitura

Resenha a importância da leitura

9

RESENHA

A IMPORTÂNCIA DA LEITURA

ANDRADE, Maria Margarida de. Introdução a Metodologia do Trabalho Científico: Elaboração de Trabalhos na Graduação. 7 ed. São Paulo: Atlas, 2005. p. 18-23

Maria Margarida de Andrade foi professora de Língua Portuguesa na Faculdade de Ciências Exatas e Experimentais da Universidade Mackenzie, na Universidade Campos Salles, na UNICID e também no curso de Jornalismo da Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbaro, é mestre em Filologia e Língua Portuguesa e também Doutora em Semiótica e Lingüística Geral pela USP, foi professora titular de Filologia Romântica e Metodologia Científica da Universidade Mackenzie. Entre suas obras estão: Como preparar trabalhos para cursos de Pós-graduação e Guia prático de redação e também Redação prática e Manual de elaboração de referências bibliográficas.

O avanço tecnológico na área de comunicações tem sido muito grande, mas ainda é através da leitura que se transmite e adquire cultura, por isso é indispensável nos cursos de graduação o ato de ler. Não é uma tarefa simples aprender a ler, exige-se uma postura crítica e muita disciplina por parte do estudante, do leitor, isto se adquire com a prática. É necessário para entender o que se está lendo ter sensibilidade, espírito de busca, aprofundar-se no conteúdo, identificar as idéias expostas pelo autor, sendo extremamente importante que o estudante, o leitor, venha a estabelecer um dialogo com o autor, desta forma aprofundando-se mais no conteúdo coma finalidade de reelaborar o texto. Deve-se considerar, porém os tipos, as modalidades e as finalidades da leitura. Quanto aos tipos de leitura cita-se a leitura verbal que é a leitura através de um símbolo e imagem, como por exemplo, as placas de trânsito e essa leitura por imagem e símbolos constituem uma linguagem universal, outro tipo é a leitura gestual e também a leitura por comunicação sonora, através de sons de apitos, assobios, buzinas, etc. A leitura nem sempre é utilizada como objetivo de adquirir conhecimento, ela pode ser casual, espontânea, como fonte de lazer e entretenimento. Quanto às modalidades a leitura pode ser oral ou silenciosa, poder ser técnica e de informação, pode ser também para higiene mental e lazer. A leitura também se divide em fases, isto a leitura informativa, sendo elas: reconhecimento ou pré-leitura; leitura seletiva, crítica ou reflexiva e ainda interpretativa. A leitura interpretativa é a mais complexa, compreendendo algumas etapas como procurar saber o que o autor afirma; dados e informações oferecidos; correlacionar afirmações do autor com os problemas que se procura solução; julgar o material coletado, como critério de verdade. O ato de ler, entender, interpretar, aprofundar no conteúdo é algo de extrema importância nos cursos de graduação e também para a vida e isso se adquire com a prática, quanto mais se Lê, mais se tende a gostar, começa a fazer parte da rotina diária do leitor.

O texto de Maria Margarida de Andrade ressalta sobre a importância da leitura que apesar de todos os avanços tecnológicos o ato de ler continua sendo fundamental para a transmissão e aquisição de cultura, além de ser habilidade indispensável para cursos de graduação. No texto a autora faz referências à alienação existente no meio escolar, onde a grande maioria dos alunos não sabe ler, porque não estão preocupados em entender e analisar o conteúdo, não tendo, portanto discernimento.

A professora Maria Margarida ressalta que a leitura não é apenas decifrar os códigos gráficos, mas para se ler é necessário ter postura crítica, sistemática e intelectual.São através dos livros que os autores expressam a forma como vêem o mundo, sendo evidente que o leitor deva estar preparado para o processo de leitura, superando as etapas de decodificação dos sinais gráficos; intelecção, ou seja, a percepção do assunto; interpretação e aplicação. O leitor só consegue penetrar no conteúdo se observar as idéias e intenção do texto, manter um diálogo com o autor, tornando-se co-autor e automaticamente acaba por reescrever a parcela do mundo que está sendo escrita no material lido, já a releitura do texto é fundamental, para conhecer novos significados que pretende transmitir a mensagem do autor.

Todo esse procedimento de leitura só será efetivamente concretizado se o leitor estabelecer a existência de uma unidade de leitura, que como ressalta o professor Severino pode ser através de capítulo, seção ou qualquer outra subdivisão, permitindo que se possa trabalhar sobre a mesma.

O tamanho de cada unidade de leitura deve ser definido por sua natureza, com a familiaridade do assunto e da maneira continua, o que certamente facilitará para que o leitor possa vencer as várias etapas,assimilar a mensagem, interpretá-la e aplicá-la de forma critica, consistente e reflexiva. Por outro lado deve-se evitar intervalos de tempo muito grandes ou até mesmo retrocessos no tempo, para que não se confunda as etapas da análise.

Comentários