Guia do Software Modicon PL7 - Micro (P/ CLP Modicon TSX MICRO)

Guia do Software Modicon PL7 - Micro (P/ CLP Modicon TSX MICRO)

(Parte 1 de 3)

CFP1.06 - NAI Guia de Treinamento - CLP Telemecanique - Prática

04/2003 ALLenz 1

INTRODUÇÃO2
CRIANDO UMA NOVA APLICAÇÃO3
SELECIONANDO O MODELO DO CLP3
CONFIGURANDO O CLP5
Configurando os contadores e E/S analógica On Board6
Configurando os módulos discretos8
EXEMPLOS DE APLICAÇÃO12
Inserindo uma Subrotina (SR)2
CRIANDO UM PROGRAMA COM A IHM26
CONFIGURANDO A APLICA ÇÃO29

CONSTRUINDO A LÓGICA DO PROGRAMA CRIADO NA IHM.......................................................................35

CFP1.06 - NAI Guia de Treinamento - CLP Telemecanique - Prática

04/2003 ALLenz 2

Introdução

Após ter concluído o estudo da apostila teórica, você já está apto a começar o desenvolvimento de aplicações no ambiente de programação do PL 7 Micro. Para maior esclarecimento e aproveitamento do treinamento tenha sempre a mão o Guia de Treinamento Teórico – CLP Telemecanique enquanto se estiver seguindo esta apostila.

Para acessar o software PL 7 Micro, basta selecionar, na lista de programas do

Windows, a opção ASA Products. Isto feito serão abertas várias opções, estas são descritas com mais detalhes abaixo;

Para acessar o software PL 7 Micro devemos selecionar a opção PL7 Micro, a partir deste podemos construir qualquer aplicação e transferi-la para o CLP, porém antes devemos configurar todos os parâmetros da comunicação que será feita entre o micro e o CLP, para isso; üClique na opção UNI-TELWAY como demonstrado acima e configure os parâmetros como demonstrado na janela abaixo;

Caso o CLP esteja interligado na porta serial com 1do micro, basta selecionarmos no campo COM Port a opção COM1.

Utilizada para possíveis modificações do programa contido no BIOS Software para a programação da MMI Software utilizado par programar o CLP ou terminal de programação Traz informações sobre o Software PL 7 Micro. Desinstala o Software PL 7 Micro Dimensiona os parâmetros de comunicação do micro com o CLP.

CFP1.06 - NAI Guia de Treinamento - CLP Telemecanique - Prática

04/2003 ALLenz 3

Criando uma Nova Aplicação

Esta aplicação tem como objetivo a utilização das principais funções básicas e avançadas para uma maior compreensão e familiarização no ambiente do software PL 7 Micro. Iremos então prosseguir com a construção da nova aplicação.

Selecionando o Modelo do CLP üSelecionado o software PL 7 Micro se abrirá uma nova tela, estando nessa nova tela clique em File no menu principal e selecione New no submenu. Feito isto se abrirá a seguinte tela; üSelecione a opção TSX 3722 V1.5 (este é o modelo do CLP e versão do software). Se

None e no campo Grafcet selecione a opção No

tivermos conectado ao CLP uma placa PCMCIA para a expansão de memória devemos selecionar uma das opções no campo ao lado (32K ou 64K), caso contrário selecione a opção

Feito isto se abrirá uma janela onde se é possível determinar o tipo de tarefa e programa para iniciarmos a construção da aplicação;

CFP1.06 - NAI Guia de Treinamento - CLP Telemecanique - Prática

04/2003 ALLenz 4 üSelecionado as opções como demonstrado acima, clique em Open. Agora se abrirá uma janela que nos possibilita selecionar se a aplicação será construída em Diagrama Ladder ou Lista de Instruções; üEsse exemplo de aplicação iremos construir em ladder, portanto selecione a opção Ladder (LD)

Feito isto se abrirá uma tela que já é o ambiente para construção das aplicações em ladder;

A aplicação já poderia ser construída a partir de agora, porém, se ao finalizarmos a construção desta e fossemos transferi-la para o CLP iria dar problema, pois ainda não foi feita a configuração do CLP.

É através desta configuração que determinamos todos os parâmetros para os contadores e E/S analógicas On Board, a placa PCMCIA (caso estejamos utilizando uma placa PCMCIA) e todos os módulos que tenhamos conectado no rack do CLP base ou extensão.

CFP1.06 - NAI Guia de Treinamento - CLP Telemecanique - Prática

04/2003 ALLenz 5

Configurando o CLP

Como já foi dito temos a possibilidade através do software de parametrizar todos os módulos que estejam conectados no CLP base ou extensão e até mesmo os contadores e temporizadores internos. Para nossa aplicação iremos configurar os seguintes módulos para serem utilizados:

· Cartão PCMCIA: No nosso caso iremos utilizar este cartão para interligar o CLP a um software supervisório;

• Módulo TSX DZM 28 DR: Este é um módulo digital com 16 entradas e 12 saídas que está conectado na posição 1 e 2 do rack do CLP;

• Módulo TSX CTZ 2A: Este é um módulo contador que possui dois contadores e está conectado na posição 3 do rack do CLP.

• Módulo TSX DSZ 08 R5: Este é um módulo que contém 8 saídas e está conectado na posição 5 do rack do CLP.

• Módulo TSX ASZ 200: Este é um módulo analógico que contém 2 saídas analógicas e está conectado na posição 6 do rack do CLP.

Para realizarmos a configuração dos módulos descritos acima devemos verificar no rack do CLP se os módulos estão conectados corretamente e estão localizados nas posições como descritos acima. Feito a verificação devemos seguir os seguintes passos; ü Clique em Application no menu principal e selecione a opção Configuration no sub menu ou apenas selecione o ícone de configuração do CLP;

Feito isto se abrirá a seguinte janela;

Observando a janela acima podemos perceber que os formatos dos retângulos são idênticos aos do CLP e para configurar um módulo, I/O integrado, placa PCMCIA ou CPU do CLP (TSX 3722, no nosso caso) basta dar um duplo clique sobre o retângulo correspondente e será aberta uma janela para parametrização deste. Iremos configurar então os módulos para nossa aplicação;

Selecione esta opção para o nosso CLP

Fig. 10.0

CFP1.06 - NAI Guia de Treinamento - CLP Telemecanique - Prática

04/2003 ALLenz 6 ü Dê um duplo clique sobre a escrita TSX 3722 (seção 1.3 da fig. 10.0) para ser feito a configuração do CPU e configure os parâmetros como demonstrado a seguir;

Configurando os contadores e E/S analógica On Board üFeito isto feche a janela e dê um duplo clique sobre o retângulo da E/S analógica integrada (seção 1.1 da fig.10.0) para ser feito a configuração desta e configure os parâmetros como demonstrado a seguir; üConcluído o procedimento acima, feche esta janela e dê um duplo clique sobre o retângulo Counting dos contadores integrados (seção 1.2 da fig.10.0). Como já foi dito, temos dois contadores disponíveis, portanto temos duas planilhas de configuração (Counter 0 e Counter 1) que são selecionadas através de uma janela drop-down. Configure os parâmetros como demonstrado a seguir;

Nota: Iremos fazer a mesma configuração para os dois contadores modificando apenas a função. Para o Counter 0 iremos configurar para realizar uma contagem decrescente e para o Counter 1 crescente.

CFP1.06 - NAI Guia de Treinamento - CLP Telemecanique - Prática

04/2003 ALLenz 7

Como podemos perceber na janela acima, o contador 0 foi configurado como um contador decrescente, selecione o contador através da janela drop-down como demonstrado acima e configure-o como crescente. Feito isto feche esta janela.

üClique sobre o retângulo Comm para configuração de comunicação (seção 1.4 da fig.10.0) e configure os parâmetros como demonstrado a seguir;

Através desta janela é possível acessar a planilha de configuração do Counter 1

Foi selecionado CHANNEL 1 porque temos uma placa PCMCIA conectada no CLP e os

demais parâmetros configurados abaixo estão todos relacionados com a comunicação desta placa.

CFP1.06 - NAI Guia de Treinamento - CLP Telemecanique - Prática

04/2003 ALLenz 8

Configurando os módulos discretos üFeche a janela de configuração de comunicação e dê um duplo clique sobre o retângulo para configuração do módulo de E/S digitais que estão conectados nas posições 1 e 2 no rack do CLP (seção 1.5 da fig.10.0) e selecione as opções como demonstrado a seguir. Após selecionar as opções clique em OK.

Após ter clicado em OK percebemos que o retângulo referente a esse módulo mudou de cor, isto ocorreu porque o módulo foi reconhecido e ocorrerá com todos os módulos que forem selecionados posteriormente;

Foi feito um reconhecimento do módulo, porém este ainda não foi configurado. Para fazer a configuração deste módulo dê um duplo clique sobre o retângulo novamente e configure os parâmetros como demonstrado a seguir;

Módulo reconhecido

CFP1.06 - NAI Guia de Treinamento - CLP Telemecanique - Prática

04/2003 ALLenz 9

Feito o reconhecimento e configuração do módulo de E/S digital como demonstrado na figura anterior, iremos agora repetir o processo para os demais módulos começando pelo módulo contador que está conectado na posição 3 do rack do CLP; üDê um duplo clique sobre a posição 3 no rack do CLP (seção 1.6 da fig.10.0) para ser feito a configuração dos contadores e selecione as opções como demonstrado;

Após ter selecionado as opções e clicado em OK o módulo contador iremos perceber que o retângulo referente a esse módulo mudou de cor, ou seja, o módulo contador já foi reconhecido, falta apenas que o mesmo seja configurado, para isso; üDê um duplo clique sobre o retângulo novamente e configure os parâmetros para os dois contadores;

Nota: Iremos fazer a mesma configuração para os dois contadores modificando apenas a borda de disparo. Para o Counter 0 iremos configurar para realizar uma contagem com borda de disparo de subida e o Counter 1 iremos configurar para realizar uma contagem com borda de disparo de descida.

Como podemos perceber na janela acima o contador 0 foi configurado com borda de disparo de subida, selecione o contador 1 (através da janela drop-down Counter) e configure-o como contador com borda de disparo de descida.

Feito isto o módulo contador já foi reconhecido e configurado, iremos agora repetir o procedimento para o módulo de saídas digitais que está conectado na posição 5 do rack do CLP.

CFP1.06 - NAI Guia de Treinamento - CLP Telemecanique - Prática

04/2003 ALLenz 10 üDê um duplo clique sobre o retângulo onde está conectado o módulo de saídas digitais que está localizado na posição 5 no rack do CLP (seção 1.7 da fig.10.0) e selecione as opções como demonstrado na figura a seguir;

Reconhecido o módulo basta fazer sua configuração, para isto; üDê um duplo clique novamente sobre o retângulo e configure os parâmetros como demonstrado;

Concluído o reconhecimento e configuração deste módulo, iremos repetir o procedimento para o último módulo, o de saídas analógicas; üDê um duplo clique sobre o retângulo onde está conectado o módulo de saídas analógicas que está localizado na posição 6 no rack do CLP (seção 1.8 da fig.10.0) e selecione as opções como demonstrado na figura a seguir;

Concluído o reconhecimento desse módulo, basta proceder a sua configuração; üDê um duplo clique sobre o retângulo novamente e configure os parâmetros como demonstrado a seguir;

CFP1.06 - NAI Guia de Treinamento - CLP Telemecanique - Prática

04/2003 ALLenz 1

Concluído este procedimento falta para finalizar a configuração do CLP apenas determinar o número de funções que serão utilizadas nos blocos de funções, para isto; üClique sobre o ícone de parametrização dos blocos de funções;

Clicando sobre o ícone se abrirá uma janela para o dimensionamento de algumas funções. Dimensione os valores como demonstrado abaixo;

O dimensionamento do número de words, constantes, bits e funções em geral que compõe o bloco de funções, é interessante para que haja uma otimização do espaço de memória.

Ícone a ser selecionado

CFP1.06 - NAI Guia de Treinamento - CLP Telemecanique - Prática

04/2003 ALLenz 12

Exemplos de Aplicação

Para maior compreensão do uso das funções e recursos do nosso software PL7 Micro iremos agora construir algumas aplicações como exemplos em Ladder;

Ex1: Sala Inteligente - Este exercício tem como objetivo o uso dos contatos; NA (Normal

Aberto), NF (Normal Fechado), P (ativo em borda de subida), N (ativo em borda de descida) e também o uso das saídas normais, S (Set) e R (Reset) que podem ser utilizadas tanto para o acionamento de algum dispositivo como para "setar" (nível alto) ou "resetar" (nível baixo) uma posição de memória qualquer;

Imaginemos uma sala composta por dois sofás, dois armários, uma mesa de centro e uma mesa no canto com uma cadeira e um microcomputador a automatização desta sala através do CLP deve ocorrer da seguinte maneira;

Quando passar uma pessoa pela porta a luz da sala deve ser acesa (sensor S1) e, se esta pessoa sentar em um dos sofás e a temperatura ambiente estiver acima de 25°C (temperatura detectada pelo sensor S3), o ventilador será ligado, pois os sofás estão longe da janela (a pessoa será detectada no sofá pelo sensor S2). No caso desta pessoa sair do sofá, o ventilador será desligado e se esta pessoa sair da sala, a luz será apagada;

Estando na tela que nos permite a construção de aplicações em ladder com o CLP já configurado, iremos construí-la da seguinte maneira;

CFP1.06 - NAI Guia de Treinamento - CLP Telemecanique - Prática

04/2003 ALLenz 13

Para fazermos o EX1 utilizando os contatos P (ativo em subida de borda), N (ativo em descida de borda), NA (normalmente aberto) NF (normalmente fechado) e saídas normais, S (set), R (reset) que serão utilizadas para acionar as saídas do CLP (%QX.Y), "setar" uma posição de memória (%MX) ou saídas do CLP iremos construir a primeira linha do diagrama LADDER colocando um contato P com endereço em série com uma saída S

Após termos inserido o contato P e a saída S na aplicação estes ficarão da seguinte maneira;

Abaixo está o diagrama em ladder da automatização da sala, proceda inserindo os contatos e saídas como feito anteriormente;

%I1.0 – Sensor ultra-som responsável em ligar e desligar a lâmpada; %I1.1 – Sensor ultra-som responsável em ligar e desligar o ventilador (se estiver alguém no sofá); %I1.2 – Sensor ultra-som responsável em detectar se há ou não alguém no sofá; ü Após ter construído o diagrama Ladder como demonstrado acima, clique sobre o ícone de confirmação;

Para selecionar um contato P, por exemplo, clique sobre o primeiro ícone, leve o cursor do mouse até o local onde se deseja colocar o contato e clique para que o contato fique no local correto. Isto é válido para inserir qualquer contato, saída ou função (TM, C, etc) que se deseja inserir em LADDER.

CFP1.06 - NAI Guia de Treinamento - CLP Telemecanique - Prática

04/2003 ALLenz 14

Após ter confirmado sobre o ícone de confirmação o programa já pode ser transferido para o CLP, para isso faça as ligações físicas necessárias no CLP e; ü Clique sobre o ícone para transferência do programa do terminal (micro) para o CLP; ü Agora o programa já foi transferido para o CLP e já está apto a ser executado, para isto clique no ícone Run para o programa ser executado no CLP;

Confira o funcionamento da aplicação na prática.

Ex2 - Setor de Pintura de Objetos: Este exercício tem como objetivo o uso de contadores, temporizadores e monoestáveis;

Uma fábrica de um determinado objeto utiliza uma esteira para transportar os objetos que serão pintados. O objeto é colocado em uma das extremidades da esteira e sendo transportado pela esteira ele passa por um sensor que detecta que a peça estará entrando no setor de pintura e quando sair deste setor, outro sensor detectará que a peça está saindo do setor de pintura em um tempo esperado, ou seja, tudo ocorreu corretamente, caso contrário (a peça não passe entre os sensores no tempo determinado) o sistema entre na situação de emergência. Nesta situação é acionada uma saída do CLP indicando alarme durante 5 segundos, a esteira pára e através de duas chaves o operador tem um controle manual sobre a esteira, caso ele habilite uma chave o motor da esteira gira para um lado, caso ele habilite a outra chave, o motor da esteira gira para o outro lado. Esta situação permanece até que o operador habilite uma chave de reconhecimento do alarme.

(Parte 1 de 3)

Comentários