(Parte 1 de 6)

KAMASUTRA – O LIVRO DO AMOR

O Kama Sutra é hoje o mais conhecido livro do amor. Embora seja um livro sobre sexo, é preciso considerar que o livro enfatiza a arte e os modos que uma pessoa deve praticar o sexo, envolvendo todos os cinco sentidos: audição, tato, visão, paladar e olfato, além da mente e da alma.

O seu nome provém da divindade masculina hindu Kama, que simboliza o desejo e o amor carnal, e Sutra, que significa conjunto de ensinamentos, no antigo sânscrito. Este manual indiano foi escrito no século IV pelo sábio e nobre, Vatsyayana, para a nobreza da Índia, e especificamente para os homens, embora as necessidades femininas não tenham sido ignoradas em suas páginas. Muito pelo contrário. O autor relata detalhadamente as instruções corretas para a excitação da mulher pelo parceiro, incluindo a importância do homem fazer a mulher atingir o orgasmo, seja pelo ato sexual em si, ou através de carícias.O Kama Sutra traz um conjunto de regras sobre a prática do amor, segundo os princípios da filosofia indiana, que eleva o sexo a uma experiência sexual magnífica. As exigências físicas para realização das posições do Kama Sutra o tornaram famoso, pois algumas parecem perfeitas acrobacias e outras, lembram as posições usadas na voga. O livro não é apenas um manual de posições. Além de descrever, detalhadamente, 64 formas de amar, consideradas essenciais, pretende também ser um guia para desenvolver o erotismo e sensualidade de ambientes, situações e pessoas. Velas e óleos aromáticos, comidas afrodisíacas, perfumes e músicas, fazem parte de todo o ritual. Nos próprios desenhos que ilustram o manual, é fácil perceber como estavam sempre enfeitados com tecidos leves, coloridos e sensuais e cheios de adornos como colares e brincos. Outros livros surgiram inspirados no Kama Sutra seguindo a mesma linha erótico-sensual, muitos séculos depois. Também na Índia, foi escrito o “Ananga Ranga” e seu autor, Kalyana Malla, acreditava que o maior motivo de separação entre um casal é a monotonia que surge nas relações sexuais, além do sentimento de posse. Ele ainda afirmava que mulheres e homens casados só acabam nos braços de estranhos porque precisam de prazeres variados. Esta foi a grande causa da criação de Ananga Ranga: manter aquecido o relacionamento de um casal. Ananga Ranga, que provavelmente quer dizer marido e esposa, é, na verdade, uma coletânea de obras eróticas e inclui, até mesmo, parte do Kama Sutra.

Outro manual que pretende ensinar a arte de amar é o árabe O Jardim das Delícias, escrito por Sheikh Nefzawi no final do século XV, que foi publicado no Brasil com o nome O Jardim Perfumado. Esta obra reflete bem a cultura da época, relatada com o tom um tanto machista do autor. A intenção seria manter o livro escondido das mulheres já que o domínio masculino era quase que total. Durante todo o livro, são relatados as experiências masculinas, e conselhos aos homens para atingir o prazer.

Para os dias atuais e com a liberação feminina, pode-se encará-lo como um manual interessante para uma leitura a dois.Você vai conhecer agora, algumas das posições sexuais do famoso Kama Sutra, com ilustrações de seus desenhos originais, e também, fotos atualizadas com outros tipos de posições que compõem o Kama Sutra, o Ananga Ranga, O Jardim das Delícias, e do Tao que é o mais antigo de todos esses livros, mas que relata entre outras coisas, a necessidade das forças trocadas entre o homem e a mulher na relação sexual, para trazer equilíbrio e melhorar a saúde. Tudo isso está no livro de Anne Hooper, da Ediouro Publicações que foi realizado de forma a ter uma coerência com os dias atuais.

Prolongue o clima

Após fazer amor, parceiros que se preocupam genuinamente um com o outro desejarão prolongar a intimidade que só o amor traz, ficando próximos, emocional e fisicamente. Alguns amantes descobrem que tendo acabado de reafirmar um contínuo vínculo íntimo ao fazer sexo, podem então falar mais facilmente de coisas que dizem respeito a ambos como casal e indivíduos. É importante eles discutirem o que mais apreciam acerca de seu relacionamento sexual, e se sentirem livres para dizerem um ao outro se existe algo que gostariam de mudar na maneira de fazer amor. Alguns casais falam sobre essas coisas enquanto fazem amor, enquanto outros acham mais fáceis fazê-lo depois, quando sabem o que lhes deu prazer e o que os decepcionou. Contudo, freqüentemente um casal quer repetir a dose. Nesse caso, a mulher deve masturbar o parceiro para provocar nova ereção. Se eles não pretendem retomar o ato, mas a mulher não conseguiu um clímax satisfatório, seu amante deve ajudá-la a   atingir o orgasmo masturbando-a.

Reacendendo a Chama da Paixão

Ajudando-a atingir o orgasmoSe a sua parceira não atingiu o clímax durante o ato sexual, ou se deseja ter mais orgasmos, mas você ainda não está pronto para fazer amor de novo, ajude-a usando seus dedos para estimular o clitóris, passando-os delicadamente pelas laterais e pela ponta.

Mantendo a Harmonia

A maioria dos casais não deseja dissipar o cálido arrebatamento que se segue ao ato de amor simplesmente caindo no sono, ou fazendo qualquer coisa que exija esforço físico ou intelectual. Alguns gostam de ficar quietos nos braços um do outro, enquanto outros preferem uma massagem suave, mas não excessivamente sensual. Se escolherem levantar-se, podem querer manter a harmonia comendo juntos, ou realizando uma atividade que não exija muito, como ouvir música ou dar um passeio.

Sexo Seguro

Embora as doenças sexualmente transmissíveis já existissem na época em que o Kama Sutra foi escrito, Vatsyayana não as menciona. As pessoas sempre tentaram evitá-las, mas a prática do "sexo seguro" é um fenômeno muito recente. Essa mudança no comportamento sexual foi provocada pela disseminação da AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida). O termo "sexo seguro" descreve a atividade sexual que não expõe os participantes à infecção pelo HIV ( o Vírus da Imunodeficiência Humana), porque a relação sexual é o meio mais comum de transmissão do vírus. O modo mais eficaz de minimizar esse risco durante a relação sexual é usar uma camisinha de látex com espermicida.

Minimizando o riscoQuando existe total confiança entre os parceiros, e ambos sabem o suficiente sobre a história sexual um do outro para estarem razoavelmente certos de que não existe o risco de infecção por HIV, o sexo seguro é irrelevante. Mas sempre há o risco de um novo parceiro sexual estar infectado. Novos parceiros deveriam sempre praticar o sexo seguro até se conhecerem bem o bastante para terem certeza de que a infecção é improvável.

Sexo sem PenetraçãoComo os amantes sensíveis sabem, a penetração não precisa ocorrer sempre que cada um casal faz sexo. Abraçar, acariciar, massagear, tudo isso expressa intimidade, com risco mínimo de infecção por HIV. A masturbação mútua também pode ser utilizada, mas para maior segurança o parceiro ativo não deve permitir que os fluidos corporais entrem em contato com seus dedos ou mãos, devido ao risco apresentado pela presença de arranhões, cortes ou feridas abertas.

Camisinhas

A camisinha é fundamental na prática do sexo seguro, porque reduz substancialmente o risco de infecção por HIV e oferece proteção eficaz contra outras doenças sexualmente transmissíveis (e contra a gravidez).  As principais objeções ao seu uso são que colocá-las interrompe o fluxo do ato de amor e que as sensações do homem são menos intensas. A resposta para o primeiro problema é adquirir o hábito de tornar essa tarefa uma experiência erótica para ambos os parceiros e uma parte integral das preliminares. A segunda objeção é até certo ponto válida, mas em todo caso, uma pequena perda das sensações é sem dúvida um preço pequeno a pagar pela proteção contra o HIV e outras infecções como sífilis e herpes.

Colocando uma camisinha

Tire o arQuando colocar a camisinha na extremidade do pênis, tire o ar da ponta apertando-a um pouco.

Desenrole-a até a base do pênisUse a outra mão para desenrolar lenta e suavemente a camisinha até a base do pênis.

RetiradaLembre-o de como segurar a camisinha no pênis depois da ejaculação e de retirá-la antes que o pênis fique flácido.

Usando a CamisinhaTorne a colocação da camisinha no pênis de seu amante um ato erótico e amoroso, e uma parte do ato sexual. Comece fazendo-lhe uma delicada massagem genital, e depois o masturbe gentilmente.Após retirar a camisinha da embalagem, tire o ar da ponta segurando-a entre o indicador e o polegar (o ar que fica preso pode provocar rompimento durante o uso). Depois, coloque-a com movimentos sensuais. Se o seu parceiro não é circuncidado, puxe o prepúcio para trás antes de desenrolar a camisinha.

Beijando o corpo

Embora os lábios e os seios sejam especialmente sensíveis ao beijo, a maior parte do corpo, incluindo os membros, reage ao beijo; em geral, quanto mais próximo da genitália, mais intenso e irresistível é o prazer. Não há necessidade de nenhum parceiro ficar passivo, porque os beijos no corpo podem ser apreciados pelos dois parceiros ao mesmo tempo, principalmente se eles estiverem deitados lado a lado. O Kama Sutra, sem entrar em detalhes, diz que a intensidade de um beijo varia de acordo com o local do corpo em que é aplicado, e pode ser "moderado, contraído, pressionado ou suave".

CoxasBeijar as coxas provoca sensações muito eróticas

Costas e espinhaBeije as costas de leve ou lamba toda a extensão da espinha de seu parceiro.

Acariciando e beijandoAumente o efeito de seus beijos combinando-os com carícias sensuais.

Beijo nos SeiosOs beijos eficazes são aqueles dados de leve em toda a extensão dos seios, enquanto os mamilos devem ser sugados ou mordicados. Os mamilos merecem atenção especial, porque o seu estímulo é extremamente excitante para muitas mulheres. Um amante atencioso dedica carinho especial ao beijar e acariciar os seios da parceira, por trazer satisfação emocional e ser excitante. Se os seios são ignorados em favor da genitália, a mulher fica insatisfeita.

Beijando e Lambendo Preste uma atenção especial nas áreas sensíveis como os seios e os mamilos, a parte interna das coxas e a parte de trás dos joelhos. Quanto maior seu autocontrole em protelar o momento da penetração, maiores as recompensas quando isso ocorrer. Cobrir de beijos o corpo do parceiro, ou lambê-lo todo ("banho de gato"), é um ótimo modo de aumentar a expectativa do ato sexual.

Arranhando

Embora reconhecendo que os amantes freqüentemente usam suas unhas para expressar paixão na partida, no encontro, ou na reconciliação depois de uma briga, o Kama Sutra afirma que o uso das unhas deveria se restringir àqueles que sentem prazer com isso.Na Índia do Kama Sutra, como em outras culturas anteriores e posteriores, as marcas da paixão nos seios ou na garganta de uma jovem seriam para dizer ao mundo que ela era considerada sensual. Essas marcas provocam admiração. Vatsyayana explica que "quando um estranho vê ao longe uma jovem com marcas de unhas nos seios, enche-se de amor e respeito por ela". O mesmo ocorre com um homem com marcas de unhas. Segundo o Kama Sutra, as marcas também são feitas para os amantes se lembrarem um do outro quando estão separados: "Se não houver marcas de unhas para lembrar a uma pessoa dos momentos de amor, o amor será diminuído como quando o ato sexual não ocorre durante um longo tempo. Contudo, as marcas de unhas não devem ser deixadas em mulheres casadas, mas tipos específicos de marcas podem ser feitos em suas partes íntimas, para lembrança do amor. Vatsyayana conclui que ”nada tende a aumentar tanto o amor quando os efeitos de marcas de unhadas e mordidas”.

ArranhandoEmbora o Kama Sutra não afirme que usar as unhas para  marcar a pele um do outro seja do gosto geral, está claro que o considera uma arma útil no arsenal do amante. Se o ato de arranhar é baseado na paixão e não na raiva ou crueldade, os parceiros podem ocasionalmente achá-lo divertido. 

Pressão das unhasPressione o suficiente para deixar marcas, e não para lacerar a pele.

As Ritualizadas Pancadas do Amor

O Kama Sutra descreve inúmeros estilos de espancamentos rituais inócuos que podem ser usados pelos parceiros para aumentar sua excitação antes e durante o ato sexual. Quatro tipos de pancadas são descritos: com as costas das mãos, com os dedos levemente contraídos, com os punhos e com as palmas das mãos. As pancadas são mais eficazes nos ombros, na cabeça no espaço entre os seios, nas costas, no diafragma   e nos lados. Os amantes modernos bem que poderiam dar espontaneamente pancadas leves um no outro, mas a violência é um tabu em nossa sociedade - as pessoas a temem, e têm bons motivos para isso. E embora o Kama Sutra sugira que a mulher retribua as pancadas do homem, muitas mulheres temem ser rejeitadas por esse comportamento. Quem aprecia a violência ritualizada é estigmatizado em nossa sociedade, além de ser alvo de muitas piadas. Mas os aficionados do espancamento lhe dirão que uma leve pancada com a palma da mão não dói realmente, mas proporciona uma breve e excitante sensação de formigamento, e que se você receber pancadas suficientes, seu corpo ficará muito excitado. Há uma dimensão emocional também. Como o ato de bater, embora ritualmente é agressivo, muitas pessoas acham que o ato agressivo artificial pode ser suficientemente provocador para despertar emoções e irritá-lo a ponto de você revidar e dessa forma causar uma brincadeira de briga. Isso aumenta os seus níveis de adrenalina, e quando eles aumentam, você se excita.

Usando o cabelo

O eterno fascínio que o cabelo de uma mulher exerce sobre o homem é reconhecido pelo Kama Sutra, que declara que uma das artes que a mulher deveria aprender é "compor o cabelo com ungüentos e perfumes e trança-lo". O poder erótico do cabelo da mulher é retribuído quando, ao admirá-lo e acariciá-lo, o parceiro experimenta sentimentos de desejo por ela, que em seguida se incumbe de satisfazer. No tempo de Vatsyayana, o cabelo comprido era apreciado em mulheres e homens. Agora, como naquela época, é um grande trunfo no jogo do amor. Os pêlos púbicos também têm um papel importante nas preliminares do ato sexual, e para os amantes, ver e sentir os pêlos púbicos um do outro anuncia os prazeres do ato sexual. Mas o ato de acaricia-los não precisa ser limitado às preliminares, porque depois do ato sexual pode expressar ternura tão eloqüentemente quanto mostrar o desejo de fazer amor de novo.Deveriam ser tocados suavemente - acariciados, em vez de puxados.

Um Leve ToqueQuando uma mulher cabelo comprido, ele pode cair distraidamente sobre o rosto e seios e esfregar-se suavemente contra o corpo nu do parceiro. Se for longo o suficiente, a mulher pode até mesmo envolver os ombros e peito do homem com ele. E se ela estiver por cima, pode posicionar-se de modo a passá-lo provocantemente sobre todo o corpo do homem, inclusive o seu pênis, aumentando assim o desejo dele por ela.

Toque controladoAfaste o seu corpo, para que apenas o seu cabelo toque na pele dele.

Revelando o PescoçoO cabelo limpo e lustroso de uma mulher pode ser um poderoso afrodisíaco, convidando o amante a brincar com ele, e enterrar nele o rosto e as mãos. Sua textura e seu brilho são por si só atraentes, mas quando ele é erguido e revela um pescoço macio e delicado, a alegria do amante é ainda maior. Às vezes o homem escolhe esse caminho para revelar seu desejo para a mulher, e as conotações animalescas desse tipo de aproximação por trás geralmente trazem mais excitação para ambas às partes.

Prazer TáctilO toque amoroso é uma das partes mais importantes de um relacionamento íntimo, e correndo os dedos pelo cabelo de seu parceiro enquanto ele faz o mesmo com o seu, uma mulher pode aumentar muito o prazer táctil para ambos.Os amantes podem levar isso um pouco mais longe escovando os cabelos um do outro, ou massageando-os.

Massagem sensual

Kama Sutra não faz menção à massagem, embora seja usada há milhares de anos como um meio de acabar com o cansaço e a tensão.E, contudo, porque ligamos o toque ao sexo, tendemos evitar nos tocar temendo ser mal interpretados. Esse hábito pode até mesmo se estender, impropriamente, a nossos parceiros, de modo que nos concentramos na expressão puramente sexual, evitando qualquer toque sensual sistemático. Ignorando o poder da massagem, muitos amantes perdem uma fonte de grande prazer, assim como um meio de tornar o corpo muito mais receptivo e relaxado para o ato sexual. O objetivo da massagem sensual, seja ou não para terminar em sexo, é o relaxamento máximo, e por isso é importante criar um cenário confortável no qual aplicá-la. Uma cama grande com um colchão firme, ou até mesmo um lençol no chão, podem ser adequados. Coloque travesseiros ou almofadas debaixo do pescoço, das costas e dos tornozelos do parceiro. Certifique-se de que o quarto está aquecido e suavemente iluminado, com garantia de total privacidade.Você pode usar os movimentos de massagem individualmente, combinar dois ou mais deles, ou fazer uma seqüência completa, começando nos pés e chegando até a cabeça.   

Costas e ColunaTrabalhe para cima a partir das nádegas, usando uma pressão gentil e erótica. Mantenha as mãos abertas e niveladas uma com a outra e com seus polegares avançando sempre a partir da espinha. Trabalhe até a base da nuca e daí para os ombros, e depois desça lateralmente até as nádegas. Repita essa massagem duas vezes ou mais, dependendo da vontade do parceiro.

Ombros e CabeçaMassageie a frente dos ombros, os lados do pescoço as bochechas e o maxilar, as têmporas e a testa. Depois passe levemente os dedos sobre o queixo, os lábios, os olhos e o nariz. Muitas pessoas também gostam que lhes seja massageado o alto da cabeça, em uma ação parecida com a usada na lavagem dos cabelos.

Pés e PernasComece massageando os dedos dos pés e as áreas entre eles. Em seguida, passe as palmas das mãos firmemente nas solas e nos peitos dos pés.Depois erga uma perna de cada vez e gire suavemente cada pé durante alguns minutos até relaxá-lo. Finalmente trabalhe nos tornozelos, nas panturrilhas e na parte posterior das coxas.

Sente-se pertoPara evitar dor nas costas, sente-se perto do receptor para não ter de inclinar-se para frente.

(Parte 1 de 6)

Comentários