ABNT NBR 6122/1994 Fundação

ABNT NBR 6122/1994 Fundação

(Parte 1 de 15)

SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Documentos complementares 3 Definições 4 Investigações geotécnicas, geológicas e observações locais 5 Cargas e segurança nas fundações 6 Fundações superficiais 7 Fundações profundas 8 Escavações 9 Observações do comportamento e instrumentação de obras de fundação

1 Objetivo

Esta Norma fixa as condições básicas a serem observadas no projeto e execução de fundações de edifícios, pontes e demais estruturas.

2 Documentos complementares Na aplicação desta Norma é necessário consultar:

Portaria 3.214 do Ministério do Trabalho

NBR 6118 - Projeto e execução de obras de concreto armado - Procedimento

NBR 6484 - Execução de sondagens de simples reconhecimento dos solos - Método de ensaio

Copyright © 1996, ABNT–Associação Brasileira de Normas Técnicas Printed in Brazil/ Impresso no Brasil Todos os direitos reservados

Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 - 28º andar CEP 20003-900 - Caixa Postal 1680 Rio de Janeiro - RJ Tel.: PABX (021) 210-3122 Telex: (021) 34333 ABNT - BR Endereço Telegráfico: NORMATÉCNICA

ABNT-Associação Brasileira de Normas Técnicas

Palavra-chave: Fundação 3 páginas

NBR 6122ABR 1996

Origem: Projeto NBR 6122/1994 CB-02 - Comitê Brasileiro de Construção Civil CE-02:004.08 - Comissão de Estudo de Projeto e Execução de Fundações NBR 6122 - Foundations - Design and construction - Procedure Descriptor: Foundation Esta Norma substitui a NBR 6122/1986 Válida a partir de 30.05.1996

Projeto e execução de fundações Procedimento

NBR 6489 - Prova de carga direta sobre terreno de fundação - Procedimento

NBR 6502 - Rochas e solos - Terminologia

NBR 7190 - Cálculo e execução de estruturas de madeira - Procedimento

NBR 8681 - Ações e segurança nas estruturas - Procedimento

NBR 80 - Projeto e execução de estruturas de aço de edifícios - Procedimento

NBR 9061 - Segurança de escavação a céu aberto - Procedimento

NBR 9062 - Projeto e execução de estruturas de concreto pré-moldado - Procedimento

NBR 9603 - Sondagem a trado - Procedimento

NBR 9604 - Abertura de poço e trincheira de inspeção em solo com retirada de amostra deformada e indeformada - Procedimento

NBR 9820 - Coleta de amostras indeformadas de solos em furos de sondagens - Procedimento

2NBR 6122/1996

NBR 10905 - Solo - Ensaios de palheta in situ - Método de ensaio

NBR 12069 - Solo - Ensaio de penetração de cone in situ (CPT) - Método de ensaio

NBR 12131 - Estacas - Prova de carga estática - Método de ensaio

NBR 13208 - Estacas - Ensaio de carregamento dinâmico - Método de ensaio

3 Definições

Para os efeitos desta Norma são adotadas as definições de 3.1 a 3.30.

3.1 Fundação superficial (ou rasa ou direta)

Elementos de fundação em que a carga é transmitida ao terreno, predominantemente pelas pressões distribuídas sob a base da fundação, e em que a profundidade de assentamento em relação ao terreno adjacente é inferior a duas vezes a menor dimensão da fundação. Incluem-se neste tipo de fundação as sapatas, os blocos, os radier, as sapatas associadas, as vigas de fundação e as sapatas corridas.

3.2 Sapata

Elemento de fundação superficial de concreto armado, dimensionado de modo que as tensões de tração nele produzidas não sejam resistidas pelo concreto, mas sim pelo emprego da armadura. Pode possuir espessura constante ou variável, sendo sua base em planta normalmente quadrada, retangular ou trapezoidal.

3.3 Bloco

Elemento de fundação superficial de concreto, dimensionado de modo que as tensões de tração nele produzidas possam ser resistidas pelo concreto, sem necessidade de armadura. Pode ter suas faces verticais, inclinadas ou escalonadas e apresentar normalmente em planta seção quadrada ou retangular.

3.4 Radier

Elemento de fundação superficial que abrange todos os pilares da obra ou carregamentos distribuídos (por exemplo: tanques, depósitos, silos, etc.).

3.5 Sapata associada (ou radier parcial)

Sapata comum a vários pilares, cujos centros, em planta, não estejam situados em um mesmo alinhamento.

3.6 Viga de fundação

Elemento de fundação superficial comum a vários pilares, cujos centros, em planta, estejam situados no mesmo alinhamento.

3.7 Sapata corrida

Sapata sujeita à ação de uma carga distribuída linearmente.

3.8 Fundação profunda

Elemento de fundação que transmite a carga ao terreno pela base (resistência de ponta), por sua superfície lateral (resistência de fuste) ou por uma combinação das duas, e que está assente em profundidade superior ao dobro de sua menor dimensão em planta, e no mínimo 3 m, salvo justificativa. Neste tipo de fundação incluem-se as estacas, os tubulões e os caixões.

Nota: Não existe uma distinção nítida entre o que se chama estaca, tubulão e caixão. Procurou-se nesta Norma seguir o atual consenso brasileiro a respeito.

3.9 Estaca

Elemento de fundação profunda executado inteiramente por equipamentos ou ferramentas, sem que, em qualquer fase de sua execução, haja descida de operário. Os materiais empregados podem ser: madeira, aço, concreto prémoldado, concreto moldado in situ ou mistos.

(Parte 1 de 15)

Comentários